Skip to main content
 -
Jornalista que cobre o mundo do empreendedorismo & startups. Apaixonada por tecnologia!

Stargrid utiliza IA para gerenciar escalas de trabalho

Fundadores da StarGrid

Gestores de empresas já contam com um importante aliado na tarefa de realizar o planejamento das escalas de trabalho de suas equipes. A StarGrid desenvolveu uma plataforma para a geração automática de escalas laborais com uso de Inteligência Artificial, inicialmente focada no segmento hospitalar. 

A empresa possui, atualmente, mais de 35 mil usuários, que utilizam a solução em suas rotinas de trabalho, em diferentes regiões do País. A ferramenta possibilita a automação das escalas, facilitando trocas entre colaboradores e a gestão de folgas e faltas. Ainda permite o dimensionamento baseado na demanda verificada. Essa dinâmica auxilia no redimensionamento da força de trabalho entre os setores e equipes. 

Na prática a solução funciona da seguinte maneira: na primeira etapa, o gestor da área configura as regras de cada setor (número mínimo de colaboradores em cada dia, especialidades necessárias, regras legais e convencionadas em acordo, quando aplicáveis, entre outras). Em seguida, o colaborador escolhe as datas preferenciais para suas folgas e lança na plataforma, a partir de um computador ou mesmo de seu celular. Com todas as informações inseridas, o algoritmo é acionado pelo gestor, com o clique de um botão. Neste momento, o grid é gerado automaticamente. O gestor ainda pode fazer alguns ajustes finos antes de aprovar. Finalizadas essas etapas, o colaborador recebe sua escala de trabalho diretamente no celular, permitindo trocas caso seja necessário.

No processo manual (original) o gestor gastava, em média, aproximadamente uma semana para levantar as preferências e tentar montar este complexo “quebra-cabeça”, tentando gerenciar os conflitos criados. O atendimento às solicitações, em média, fica em 20% a 25%, o que representa uma folga no dia desejado a cada 4 ou 5 solicitados. Com o processo automatizado os tempos caem vertiginosamente: após transcorrido o prazo para que os colaboradores lancem suas preferências, o gestor, em poucos minutos, roda o software, que já entrega uma escala com o atendimento de 75% a 80% das solicitações, graças às bilhões de combinações geradas e comparadas entre si, coisa que é humanamente impossível. A Inteligência Artificial entra na otimização deste processo. 

Tudo isso gera diversos benefícios, tanto para a empresa, quanto para o colaborador, dentre os quais o grau de satisfação dos colaboradores e, para a empresa, o impacto positivo em indicadores de desempenho como rotatividade, absenteísmo, banco de horas, horas extras e eficiência da gestão, dentre outros fatores. Também fica minimizado o desrespeito a regras legais, como número máximo de dias trabalhados seguidos e período mínimo de descanso entre jornadas, por exemplo. Tais índices geram resultados financeiros para a organização, o que inclui a redução dos custos com folha de pagamento, horas extras e passivos judiciais. 

Como surgiu a empresa? 

A StarGrid surgiu em setembro de 2017, a partir de uma demanda surgida no segmento de saúde e de uma das suas principais ‘dores’ que é o

gerenciamento das escalas de trabalho em clínicas e hospitais. Uma pessoa próxima aos empreendedores expôs a dificuldade que estava enfrentando na instituição em que trabalhava, com as escalas informais de trabalho e mesmo com as ferramentas disponíveis, que buscavam resolver este problema. 

A partir desse relato, iniciou-se um mapeamento e se identificou que este era um problema recorrente em outras instituições de saúde e não somente naquela, em específico. Com a demanda identificada, partiu-se para uma modelagem do problema e do próprio negócio e, logo após, a captação de recursos para o início do desenvolvimento e a validação junto à área de saúde. 

Com apoio do Hospital Moinhos de Vento, de Porto Alegre, em novembro de 2018 a StarGrid foi uma das startups selecionadas para participar do 6° CONAHP (Congresso Nacional de Hospitais Privados), tendo em vista o alinhamento da solução apresentada com o tema do evento, o aumento de eficiência em processos. O CONAHP apresentou a StarGrid para o mercado e naquele momento iniciou-se o relacionamento com o Hospital Sírio Libanês e a Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, importantes laboratórios para o refinamento da solução desenvolvida. 

Planos de expansão para 2021 

A empresa ampliou seu faturamento em 2020, apesar do efeito da pandemia do coronavírus e a expectativa é melhorar essa taxa de crescimento ainda mais em 2021. Em busca de novas parcerias comerciais e técnicas, pretende-se criar ainda mais facilidades para a integração a sistemas utilizados pelos clientes, além do investimento em marketing e vendas. Outro objetivo é validar o produto em outros segmentos, sempre implementando novas funcionalidades e aumentando sua escalabilidade.

A startup está aprimorando seus indicadores internos e já está focando em outros segmentos da economia além do setor da saúde. Para 2021 a empresa segue prospectando novos negócios em seu segmento original, principalmente por se tratar de um nicho de atuação com grande potencial e praticamente inexporado, no País. 

“Mantemos nosso foco na saúde, mas precisamos nos experimentar em outras áreas para podermos ter escalabilidade no negócio”, argumenta. Dentro desse contexto, o CEO comentou que a StarGrid já começa a testar sua solução na área de facilities, além da indústria e do varejo, pois segundo ele, a gestão das escalas de trabalho é um problema do mercado como um todo e não só da área da saúde. “Já estamos conversando nesse primeiro momento com gestores de segmentos que possuem jornadas de trabalho semelhantes às da área da saúde, como redes de supermercados e postos de combustíveis”, pontuou. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.