Skip to main content
 -
Jornalista que cobre o mundo do empreendedorismo & startups. Apaixonada por tecnologia!

ProFuturo e Wayra buscam projetos inovadores para enfrentar os desafios tecnológicos e educacionais

O ProFuturo, programa de educação digital promovido pela Fundação Telefónica e pela Fundação “la Caixa”, juntamente com a Wayra, hub de inovação aberta da Telefónica e uma iniciativa da Vivo no Brasil, divulgam uma convocatória internacional, para identificar projetos inovadores, que ajudem a enfrentar os desafios tecnológicos e educacionais em ambientes vulneráveis.

O ProFuturo, cujo objetivo é a redução da desigualdade educacional no mundo, levando educação digital de qualidade a crianças de 38 países da América Latina, Caribe, África e Ásia, executa seu programa em ambientes onde, às vezes, as escolas não têm energia nem conectividade à Internet. A estas limitações de infraestrutura, se juntam a falta de recursos tecnológicos (router, computadores, tablets) e de conteúdo educacional de qualidade, além da falta de professores com as competências digitais necessárias, para introduzir a tecnologia na sala de aula.

Os empreendedores e as startups que se apresentarem a esta convocatória devem propor respostas a estes e a outros desafios. Os projetos devem propor soluções de conectividade e acesso à energia, que proporcionem às escolas de equipamento tecnológico e recursos educacionais digitais de qualidade, ou que utilizem a Inteligência Artificial na educação, para personalizar o ensino e melhorar os resultados da aprendizagem por meio de ferramentas de .

Os projetos podem se apresentados até 30 de setembro. Serão selecionados dez projetos, por meio de um processo de avaliação, cujos responsáveis terão que defender sua iniciativa, de forma presencial, diante de um comitê de seleção. Serão avaliados aspectos como o impacto social e educacional do projeto, o grau de inovação, a capacidade de ser autossustentável, a escalabilidade, a experiência e capacidades da equipe proponente, e o potencial do projeto para melhorar a proposta de educação do ProFuturo.

Serão selecionadas até três startups, que terão disponível um espaço de trabalho em um dos hubs ou espaços de inovação da Wayra e receberão, durante seis meses, aceleração e mentoria do ProFuturo, para desenvolver seu projeto. Posteriormente, se estudará um plano de colaboração focado na sua sustentabilidade e se avaliará a possibilidade de realizar um projeto piloto em alguma das escolas onde o ProFuturo está estabelecido.

Um teste no México, Quênia e Brasil

Esta é a segunda vez que ProFuturo e Wayra fazem esta convocatória. No ano passado, foram enviadas 65 solicitações de 13 países. Das três startups ganhadoras, duas delas já tiveram seus projetos piloto implantados em escolas que fazem parte do programa da Fundação Telefónica e Fundação “la Caixa”.

A startup espanhola Cerebriti, que introduz a ludificação na sala de aula e permite que professores e alunos criem e compartilhem seus próprios jogos, fomentando a criatividade e o trabalho em equipe, testou seu projeto em cinco escolas do México, com alunos de 4º a 6º do ensino fundamental. A britânica Eedi, implantou seu projeto piloto em cinco escolas do Quênia: uma solução de avaliação, que permite medir, por meio de questionários digitais, o nível dos alunos e detectar déficits cognitivos e conceitos que podem ser confusos.

Já a iniciativa da startup portuguesa Ubbu, uma plataforma que permite que professores e alunos dêem seus primeiros passos no pensamento computacional, na alfabetização digital e programação, serão implantas em cerca de 14 escolas de Manaus, em cursos do 1º a 6º do ensino fundamental.

Clique neste link para acessar a convocatória:
Desafios tecnológicos e educacionais em ambientes sociais carenciados ProFuturo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.