Skip to main content
 -
Jornalista que cobre o mundo do empreendedorismo & startups. Apaixonada por tecnologia!

Gove é eleita uma das govtechs mais promissoras para 2021

Ricardo Ramos e Rodolfo Fiori,_fundadores da Gove

Conhecida por fazer análises rigorosas baseadas em dados de especialistas, a StateUp, consultoria de inovação digital com finalidade pública baseada em Londres, acaba de lançar o Relatório internacional StateUp 21, que analisou 450 GovTechs. Entre as startups selecionadas está a Gove, plataforma de inteligência que aumenta a eficiência das finanças municipais, que foi escolhida como uma das mais promissoras: “One to Watch”.

De acordo com a pesquisa, a pandemia impulsionou o desenvolvimento e investimento em inovação digital e serviços do setor de GovTechs – historicamente subfinanciado. As principais startups sozinhas garantiram £500 milhões (cerca de R$3,67 bilhões) em investimentos no último ano. Para 2021, acredita-se que terá muito mais dinheiro previsto para ser investido. O Brasil também provou ser um foco de crescimento, segundo o estudo, o país é o sexto entre os principais países “produtores” de GovTech.

Dentre as empresas consideradas mais promissoras nesse setor, as características mais comuns entre elas, mapeadas pela StateUp, são as seguintes: 

– Resolvem um grande problema.

– Ajudam o setor público a criar confiança nas instituições.

– Acreditam que a sua tecnologia deve servir de apoio a políticas públicas (e não que resolva sozinha os problemas)

– Enfrentam as barreiras nas compras públicas de forma inteligente

As conclusões da StateUp sobre o dinamismo dos investimentos dessas startups, principalmente no pós-pandemia, está focado em aplicar capital cada vez mais em empresas que buscam por uma recuperação verde, uma cultura de trabalho doméstico continuado (inclusive entre os servidores públicos), necessidade de trocas de dados cibernéticos, prestação de cuidados de saúde e assistência social resiliente a futuras pandemias e a necessidade de inclusão.

No próximo dia 9 de fevereiro, a StateUp fará um evento online para discutir o relatório e as tendências para 2021 com a participação de Tiffany Chu, CEO e cofundadora do Remix,  Aline Muylaert, cofundadora do CitizenLab, Daniel Korski CBE, CEO e cofundador do PUBLIC e Dr. Stephen Unger, Comissário da Comissão Geoespacial (Reino Unido).

Confira o relatório completo no link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.