Skip to main content
 -
Jornalista que cobre o Ecossistema de Inovação Brasileiro. Instagram: @beatrizbevilaqua

Aumenta procura de testes psicológicos online pelo setor de RH das empresas

Ricardo Mattos, CEO da Vetor Editora

A contratação é uma das ações mais desafiadoras dos RHs em tempos de pandemia. Como escolher um perfil que mais se assemelhe às missões e valores da empresa mesmo que à distância? A Vetor Editora, empresa cinquentenária com foco em pesquisa, desenvolvimento e geração de conhecimento por meio de  conteúdos especializados para a área psicológica, realiza, desde a sua fundação, a aplicação de testes psicológicos para diversas finalidades, entre elas para a área de recursos humanos.

Com o distanciamento social, a empresa que já havia investido em uma nova e moderna plataforma de testes online, a VOL Vetor Online, acabou acertando em um novo público: o de RH, com testes para recrutamento, seleção de candidatos e para utilização nas rotinas das empresas. Desde então, as demandas foram crescendo por parte das empresas, principalmente, àqueles aplicados no momento da admissão.

Os mais procurados pelos RHs são o de personalidade, utilizado para entender melhor os perfis dos candidatos, que teve um aumento de aplicação de mais de 170%; o de atenção, que avalia a capacidade do indivíduo de manter a atenção em uma determinada rotina e trabalho, que contou com mais de 100% de crescimento; e inteligência, utilizado em alguns cargos que necessitam de melhor raciocínio lógico. Este último também teve aumento de cerca de 100% de procura, e todos os números são de maio de 2021, comparado com o mesmo período de 2020.

“A pandemia nos abriu mais uma oportunidade, que é poder contribuir com meios científicos para possibilitar contratações mais assertivas às empresas, além disso, os testes da Vetor podem mostrar para os contratantes aqueles perfis que mais se adequam às missões e valores da empresa mesmo com processos à distância”, explica o CEO da empresa, Ricardo Mattos.

Para os testes que podem ser utilizados nas rotinas das empresas, o que mais cresceu foi o teste de resiliência, que é uma das soft skills mais demandadas e muito tratada no período da pandemia. “Ouvimos falar muito de resiliência, e hoje em dia nós vemos que isso é mais importante do que aptidões para a vaga, já que essas são competências que não se ensinam, mas que se tem ou não, por isso temos visto esse tipo de teste crescer muito por aqui”, relata Mattos. O teste teve aumento de procura de cerca de 150% durante a pandemia.

Nesse sentido, o Orpheus Business Personality Inventory (OBPI) é uma novidade. O teste oferece uma completa avaliação da personalidade de um indivíduo, revelando em detalhe suas atuais preferências e atitudes em relação aos aspectos do local de trabalho. A personalidade é avaliada por meio do modelo dos Cinco Grandes Fatores (Big Five), que representam os diferentes domínios da personalidade, enquanto a integridade é mensurada por sete escalas, baseadas no modelo de Integridade de Prudêncio. Além disso, apresenta medidas de auditoria de respostas, que determinam o grau de confiança que pode ser atribuído aos resultados. Assim, o OBPI atende a uma ampla variedade de cenários ocupacionais e preenche uma lacuna no que se refere à avaliação da personalidade e integridade no contexto organizacional brasileiro.

Por fim, com crescimento de 13% em relação ao mesmo período do ano passado, está o teste de orientação profissional. A Vetor também viu um aumento na demanda pelos setores de RHs, já que segundo a empresa, é importante que os gestores saibam realmente as aptidões e as áreas de atuação que os seus funcionários melhor atuam. “Muita gente se viu perdida durante essa pandemia, com medo de perder o emprego, e por isso, às vezes acaba aceitando uma posição em que não gostaria de estar, é importante manter os colaboradores felizes para que cada um deles tenha resultados positivos e felicidade plena no trabalho”, finaliza o CEO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.