Skip to main content
 -
Doris Alcântara é mineira do Vale do Aço, mulher, mãe do Kiko, da Lu e da Tal, empresária, apaixonada por esportes, viciada em American Football!!

Amante do esporte da Bola Redonda… profundo conhecedor do esporte da Bola Oval

 

Uma maneira de ter a compreensão da nossa sociedade passa pela via do futebol. O contexto esportivo proporciona situações cotidianas que são reveladas em diversas metáforas inseridas no dia à dia.
O “futebol arte” do Brasil é considerado e exalta o país nas performances absorvidas na forma de jogar. Outras nações acabam por desenvolver características e qualidades distintas de jogar futebol, a partir da observação do que aqui é nativo. Considerando assim, que cada país, nação, adquirem uma maneira particular de praticar o esporte, entendemos que, cada sociedade adapta e introjeta nos esportes seus anseios e valores, ou seja, lhe dá uma identidade nacional.
Da Matta ( 2001) considera que ” cada nova sociedade que adotava o esporte, moldava – querendo ou não, sabendo ou não – à sua organização social e valores”. ( p. 27)

No Brasil a influência do futebol é muito importante. Tanto em termos econômicos, quanto sociais, este é o país que por vezes é apresentado como o “País do Futebol”, principalmente quando a Copa do Mundo se aproxima.

Entretanto sabemos que outro esporte tem despontado do Oiapoque ao Chui, com expressiva quantidade de praticantes e campeonatos reconhecidos, mesmo que sem o total reconhecimento da mídia.

Nosso espaço é justamente pra falarmos, conhecermos e nos aproximarmos desse esporte apaixonante que é o Futebol Americano, carinhosamente apelidado de FA.

Nosso convidado de hoje para explicar algumas regras e expressões do FA é Marcos Cézar Silva ( Marcola), cursando economia, empresário, casado, pai da Laurinha ( uma mini cheerleader charmosa e encantadora), jogador de rugby, torcedor do futebol da bola redonda,  acompanha FA há 15 anos.

 

Com a palavra… Marcola:

 

Um dia desses, me deparei com a notícia do nascimento do Sada Cruzeiro Futebol Americano. Uma nova equipe de um esporte extremamente apaixonante e que já acompanho faz quase quinze anos. Fui contar a novidade para alguns amigos. Depois de ficarem falando que era só pancadaria (o que é normal de imaginar pois foi essa ideia propagada no Brasil durante muitos anos), disse que se conhecessem o esporte as opiniões seriam diferentes. Nesse momento aconteceu um bombardeio de perguntas:

 

 

‘’Que esporte é esse?’’

Eu respondo que é um esporte onde há: Estratégia, inteligência, força, velocidade, união, democracia, trabalho em equipe imprescindível, muita emoção, bastante impacto e uma pitadinha (irônica) de imprevisibilidade.
Acreditem, é um jogo fantástico de ser acompanhado, dentro e fora de campo. Um dos esportes mais democráticos desse planeta: Se o atleta é magro ele tem posição, se é gordinho também, se é alto, se é baixo, todos têm lugar em equipes de futebol americano e a todos compete à mesma responsabilidade de fazer o time funcionar. Nem o mais brilhante dos jogadores consegue jogar sozinho. Sem uma linha ofensiva de qualidade não têm quarterback ‘’gênio’’ ou runningback que mude a história do jogo, por exemplo.

 

‘’Tá. Mas e aí? Depois que o árbitro apita, como é?’’
O objetivo principal do jogo é encostar no plano de gol (goal line) adversário com a posse de bola, essa quebra e invasão de endzone é o famoso touchdown e vale seis pontos. Após a ocorrência de um TD ( apelido do Touchdown) a equipe precisa tomar a decisão de tentar fazer mais um ou dois pontos:

Um Ponto = Extra point, que seria uma tentativa de chute entre as traves, ou
Dois pontos = Conversão de dois pontos, que consiste em quebrar novamente o plano de goal em posse da bola.

Além do TD, existem mais duas formas de pontuação:

Field Goal = Um chute valendo três pontos, que pode ser chutado de qualquer parte do campo mas as equipes tentam a partir da linha ofensiva de 45 jardas.
Safety = Vale dois pontos e ocorre quando um jogador é derrubado dentro da sua própria endzone. Além de sofrer dois pontos, a equipe também devolve a posse de bola.

 

’O.K. já entendi como pontua. Mas quando eu vejo aqueles números: 1&10, 3&8 e 2&Goal ?’’

Esses ‘’números’’ mostram a situação de jogo. Sempre que uma equipe inicia uma posse de bola ela tem quatro tentativas de jogadas para avançar dez jardas (first down), no caso de avançar essas dez jardas a equipe volta a ter as quatro chances para outro first down. No caso de não conseguir avançar em três tentativas uma decisão precisa ser tomada:
– Usar a quarta chance para tentar alcançar o first down, correndo o risco de entregar a posse para o adversário no ponto onde a jogada perecer;
– Usar a quarta chance para chutar a bola para o adversário, com o objetivo de deixa-lo o mais longe possível de uma chance de pontuar. No caso do time estar em alcance, tentar um Field Goal.

Portanto, essa numeração mostra em qual tentativa e a quantas jardas a equipe se encontra para um fist down. No caso da nomenclatura ‘’goal’’, a bola está posicionada dez jardas ou menos para a goal line.

 

‘’Vamos lá. Estou começando a ter uma ideia desse jogo. Como o time sai de um ponto e chega no touchdown?’’

 

Há duas formas de avançar com a bola:

Corrida :

Quando a bola é levada ao runningback, que se posiciona atrás ou ao lado do quarterback nas formações de jogadas ofensivas.
Passe:

Completo quando o quarterback lança a bola para frente e algum recebedor consegue agarrar e incompleto quando o passe não é recepcionado. Apenas um passe para frente pode ser efetuado em cada jogada.

 

‘’E a defesa? O que pode fazer?’’

Nas tentativas de frear as investidas do ataque a defesa pode:

– Fazer um Tackle:

Quando, sob a ação de um defensor, o jogador do time atacante encosta qualquer parte do corpo que não seja as solas dos pés e das mãos. Nesse caso, a ação ofensiva é interrompida e preparam-se para outra jogada.
– Forçar um Fumble:

Consiste em fazer com que o jogador de posse de bola solte a mesma. Nesse caso, a posse da bola ‘’viva’’ no chão seria de quem pegar primeiro.
– Interceptação:

Quando um jogador de defesa consegue recepcionar um passe do quarterback adversário. Nesse caso a posse de bola se inverte imediatamente e se o jogador conseguir romper a goal line adversária, um TD será anotado. O TD fruto de uma interceptação leva o nome de Picsix.
Safety:

Quando a defesa derruba jogador de ataque com a posse de bola dentro da endzone.

 

Com essas informações básicas, acompanhar o FA fica fácil e principalmente prazeroso. Posso garantir que com quase nada de informação me apaixonei instantaneamente pelo esporte.
Informações e oportunidades não faltarão para quem vai começar acompanhar agora ou para quem já é amante antigo da bola oval. O Futebol Americano no Brasil está dando um salto sem precedentes e esse ano chega um campeonato nacional ainda mais maravilhoso!

Uma chance, é só isso que esse esporte precisa para conquistar até o mais gelado dos corações, depois disso é só apertar os cintos e aguardar o peito saltar.
Já até deixo a dica: Se assistir muito futebol americano, um médico deverá ser consultado.

Muito obrigada Marcola e seja bem vindo ao Helmet On!

Estamos já na reta final da Copa Minas, campeonato regional realizado através de uma parceria entre as equipes mineiras de FA e a Brasil FA Ltda. A abertura foi realizada no Independência com um público de mais de 4000 pagantes para ver e viver a emoção, juntos com Sada Cruzeiro Futebol Americano e Juiz de Fora Imperadores, de uma partida de Futebol Americano. Fique com um pouquinho do que é essa emoção no nosso video no link abaixo e se prepare para a final ainda esse mês!!

Bjukas Ovais e até a próxima!!

Doris Alcântara

 

 

4 thoughts to “Amante do esporte da Bola Redonda… profundo conhecedor do esporte da Bola Oval”

  1. Ótimo texto. Tenho acompanhado o FA mais de perto, tentando aprender as regras e o estilo de jogo. Tenho uma boa visão de jogo e consigo acompanhar entendendo quase tudo.
    Neste texto, esclareci várias dúvidas, mais ainda não compreendi direito o Safety e Picsix.
    Se um jogador de ataque está sendo derrubado na Endozne pressupõe-se que ele já esteja fazendo o TD, não? Eu fiquei com a compreensão de: depois que a bola entrou no gol, o zagueiro fez falta no atacante.
    Outra dúvida que sempre tenho: no caso do passe incompleto, a bola cai no chão, ela ainda está em jogo? Tem algum tempo que ela pode ficar no chão ou se ela caiu no chão a jogada já parou?

    Obrigado pelos esclarecimentos.

    #GoFoxes

    1. Bom dia, Luigi!
      Coisa boa você gostar do texto.
      Eu que agradeço seu comentário!
      Vamos por partes:
      Safety acontece quando o jogador é derrubado na própria endzone, no campo de defesa, onde a outra equipe faria um TD. Geralmente ocorre quando o ataque começa na linha de uma ou duas jardas, qualquer formação de ataque deixa QB e RB dentro da endzone, tornando qualquer infiltração da defesa um risco de safety.

      Picsix é quando a defesa consegue transformar uma interceptação em TD. Jogador defensivo faz a interceptação e leva a bola até a endzone. Vale seis pontos, como um TD, e mais a tentativa de ponto extra ou conversão de dois pontos.

      Um passe completo se caracteriza em receber a bola, estabilizá-la e iniciar um movimento de corrida (que os americanos chamam de ”Football movement”). A bola caindo no chão em qualquer momento antes da recepção completa é considerado passe incompleto, bola morta e vai acontecer nova jogada. No caso da bola cair após a recepção completa, seria um fumble, bola viva e quem pegar fica com a posse.

      Muito obrigado!!

      Abraços
      Marcola – Regras do jogo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *