A jornada do Herói

Joseph Campbel escreveu um daqueles livros que deveriam estar na lista das leituras obrigatórias antes de morrer. O Herói de Mil Faces trata da estrutura narrativa utilizada na criação das histórias míticas que perpassam a formação de todas as culturas. Há uma coincidência no trajeto, na construção dos conceitos e no desenho das emoções que não se trata de simples cópia, mas de uma antropologia, uma condição humana.

É como se ele demonstrasse ao longo de seu texto que historicamente necessitamos de heróis. Sei que essa afirmação pode soar um certo elitismo. Que seja! Há uma necessidade em materializarmos os conceitos de justiça, virtude e beleza em corpo humano. Assim, esses atributos não se tornam mais dádivas divinas, mas algo mais próximo, que podemos tocar, sentir, perceber e lutar ao seu lado.

A natureza nos proveu de potencialidades diferentes. Alguns “democratas” irão relutar contra essa ideia. Paciência. Como diria Nelson, “os idiotas dominarão o mundo, não pela capacidade, mas pela quantidade”, e essa forma política, sendo a melhor entre as piores, é o governo da quantidade.

A natureza não faz justiça, ela apenas provê a vida. O resto é com a gente. Aceitar o argumento de que as habilidades são igualmente distribuídas é crer na tolice de que poderíamos ter milhões de Sennas, Pelés, Tostões e Reinaldos. Dê uma olhada ao seu redor. Igualdade não é uma coisa que salta aos nossos olhos. Isso não quer dizer que ela não possa ser inventada para diminuir (ou quem sabe erradicar) as desigualdades sociais. No entanto, percebemos em um primeira visada que ela produz poucos e raros heróis.

É por isso que eles são aqueles que fazem história. Ao menos aquelas que gostamos de ouvir quando crianças e nos levam a imagens possíveis de uma vida cheia de poder e fantasia, ou mesmo quando estamos mais velhos e nos emocionamos ao ouvir a superação individual e a restituição da justiça que todo herói luta para promover.

Todo herói sente quem ele é e não titubeia diante do destino que tem de assumir. Do contrário, continuará no mar de gente, na massa populosa e populista que não diferencia os virtuosos dos comuns. Ulisses só se perde quando põe em dúvida quem ele é, mostrando um profundo desconhecimento de sua missão. Mas, ao entender seu lugar no mundo, segue convicto daquilo que deve fazer. É assim também com Aquiles, a quem é dada a escolha: viver entre os mortais aquela vida chocha, sem sal, sofrendo para pagar contra de energia elétrica e preocupado com a última eliminação do reality show ou ir à luta, viver pouco tempo, mas entrar para a eternidade como um dos maiores guerreiros. Não concorda? Tudo bem. Estamos aqui, passados dois mil anos, e ainda falando dele. Possivelmente, daqui cem anos nem seremos mais lembrados. A vida é assim. Cruel? De jeito nenhum! Apenas sendo como ela é, não como desejamos.

É por isso que imortalidade não significa “nunca morrer”. Os gregos podem ser tachados de muitas coisas, menos de burros. Ser imortal significava não ser esquecido. Lethes era o nome do rio do esquecimento. Por isso chamamos o risco de morte de letal. Entendeu? Só morremos quando somos esquecidos. Viver eternamente é ser lembrado pelas gerações afora.

Para o atleticano, o dia 02/12/2021 foi o dia da imortalidade. Os heróis alvinegros, após assumirem para si a luta do povo preto e branco, receberam a benção dos deuses do futebol e entraram para a eternidade. As forças energéticas já mostravam para os incrédulos a existência de um alinhamento cósmico que aumentaria a força dos notáveis. E eles, como valentes guerreiros, restituíram a justiça perdida aos alhures das décadas de 70, 80, 90…

A jornada do herói, descrita por Campbel, encontrou seu lugar natural dentro da camisa alvinegra. A partida para a missão, o chamado para desafios acumulados em 50 anos, a reverência aos outros gigantes que precederam na busca pelo elixir sagrado, os testes, que aumentam a força dos aliados e diminuem a potência inimiga, a provação suprema, a recompensa e a ressurreição. Todos os passos foram dados, de forma épica, e cumpriram o ciclo da vida, restituindo a harmonia cósmica.

Agora, é esperar o santo graal ser levantado diante da nação, fazendo inaugurar o reino da justiça e da paz, até que surjam outros chamados e outras lutas, inaugurando novas jornadas nesse terreno mítico e místico do futebol.

14 thoughts to “A jornada do Herói”

  1. Hey would you mind sharing which blog platform you’re
    working with? I’m looking to start my own blog soon but
    I’m having a hard time deciding between BlogEngine/Wordpress/B2evolution and Drupal.
    The reason I ask is because your layout seems different then most blogs and I’m looking
    for something unique. P.S Sorry for being off-topic but I had to ask!

  2. I’m not sure why but this web site is loading extremely slow for me.

    Is anyone else having this problem or is it a issue on my end?
    I’ll check back later and see if the problem still exists.

  3. An impressive share! I have just forwarded this onto a colleague who has been doing a
    little research on this. And he actually ordered me breakfast due
    to the fact that I stumbled upon it for him…

    lol. So let me reword this…. Thank YOU for
    the meal!! But yeah, thanx for spending some time to
    discuss this matter here on your blog.

  4. What i don’t understood is in fact how you are not really
    a lot more well-appreciated than you might be right now.

    You are very intelligent. You realize therefore significantly in relation to this topic,
    produced me for my part consider it from so many
    varied angles. Its like women and men don’t seem to be interested unless it is one thing to
    do with Girl gaga! Your individual stuffs great. All the time take care of it up!

  5. Heya i’m for the primary time here. I came across this board and I to find It really
    helpful & it helped me out a lot. I hope to offer one thing back and help others such as you aided me.

  6. Wow, amazing blog structure! How long have you ever
    been running a blog for? you made blogging look easy.
    The total glance of your web site is excellent, as well as the content!

  7. Thank you, I have recently been searching for information approximately this topic for ages and yours
    is the greatest I have discovered till now. But, what about the conclusion? Are you sure concerning the source?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *