Transfer para o terminal 3 de Confins entra em operação; Serviço é gratuito

Publicado em Sem categoria

Bruno Freitas/EM/D.A Press

Começaram a circular os ônibus que fazem o transporte entre os terminais 1 e 3 do aeroporto internacional de Confins. Plotados na cor amarela com a identificação de transfer e a logomarca da BH Airport, os veículos já podem ser utilizados na área de embarque/desembarque próximo ao principal portão de acesso e linhas de ônibus com destino à Belo Horizonte. O serviço é gratuito, com intervalos de até 10 minutos. A operação definitiva com passageiros em trânsito, contudo, ainda depende do início das operações do terminal 3 (TPS3). Também conhecido como Puxadinho, o novo edifício será inaugurado nas próximas semanas. Até lá o transfer vem sendo utilizado por profissionais que cuidam das instalações do novo terminal, de acordo com a concessionária que administra o aeroporto.

Os coletivos são os mesmos utilizados nas linhas executivas metropolitanas (ônibus urbanos) que atendem Confins e Pedro Leopoldo, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Possuem poltronas estofadas, ar-condicionado e elevador para portadores de necessidades especiais e foram fretados pela BH Airport para a realização do serviço.

 

Conforme mostrou o Estado de Minas na edição da última sexta-feira (28), o terminal 3 de Confins está pronto, faltando apenas a conclusão do processo de licenciamento. A área aumenta em 4,3 milhões de passageiros por ano a capacidade operacional de Confins. São 19 balcões de check-in, 12 cabines de imigração no embarque (contra cinco no antigo espaço) e três esteiras para bagagem. Enquanto a obra do terminal 2 não fica pronta,  para aumentar o conforto dos passageiros a concessionária vai transferir os voos internacionais para o Puxadinho – o que deve liberar 40% da área do setor de embarque e desembarque para viagens domésticas. Na última reunião do Conselho de Política Ambiental (Copam), três integrantes pediram vista para a licença ambiental. Novo encontro está marcado para terça-feira.

Atraso

A construção de um novo terminal de passageiros é a primeira grande obra prevista na concessão de Confins. A empresa teria 24 meses a partir da assinatura do contrato, em abril do ano passado, para elaborar projetos de engenharia e executar as obras. Mas, segundo o diretor-presidente da BH Airport, Paulo Rangel, a demora na fase de licenciamento atrasou o processo. (Colaborou Pedro Rocha Franco)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *