Pane e desembarque forçado na linha 62 do BRT/Move irritam usuários

Publicado em Sem categoria

Usuários de um ônibus padron da linha 62 (Estação Venda Nova/Savassi via Hospitais) do BRT/Move foram forçados a trocar de coletivo na estação de transferência Sagrada Família, na Av. Cristiano Machado, na manhã de hoje, depois que uma das portas apresentou defeito. O fato ocorreu por volta das 10h50 desta quarta (4) e gerou irritação porque o motorista não explicou a razão da pane, arrancando o veículo em seguida. Cerca de 40 minutos depois, o mesmo ônibus – de prefixo 10807, pertencente à empresa Milênio Transportes, do Consórcio Pampulha – foi flagrado aparentemente circulando vazio na Av. Afonso Pena, próximo ao fim do itinerário da linha e no sentido contrário à garagem da empresa, em Venda Nova. O que gerou ainda mais indignação dos usuários.

Coletivo desembarcou passageiros na ET Sagrada Família…

Fotos: Divulgação

…minutos mais tarde foi visto circulando vazio na Av. Afonso Pena

Por meio de nota, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH) informou que o procedimento de completar a viagem com o coletivo vazio, ainda que estragado, é considerado normal e exigido para “não fosse caracterizada omissão de viagem”. O coletivo cumpriu as viagens de 5h22, 7h36 e 10h20, não tendo circulado nos horários programados de 12h39, 14h55, 17h08 e 20h05 devido à pane. “O motivo de o defeito não ter sido comunicado aos usuários deveu-se ao fato de ele ter sido visível a todos a bordo, já que o problema vinha se apresentando desde algumas plataformas anteriores. O ônibus arrancou sem problema algum pois operador violou o lacre do freio de porta, para conduzi-lo à garagem vazio”, alega o sindicato.  

A BHTrans não soube explicar a razão do problema e declarou que fará uma verificação das viagens do veículo. “Será apurado se houve alguma inconformidade nos procedimentos de cancelamento de viagem por eventual problema técnico no veículo”. Recentemente, a linha 62 passou por redução no quadro de horários entre 20h e 21h, segundo o órgão, para adequação entre oferta de viagens e demanda de usuários. Outra razão de queixa.

Setra-BH alega que houve defeito em porta no lado esquerdo

Além das estações de transferência (ETs), falhas de abertura e fechamento das portas também tem sido recorrentes nos ônibus do BRT/Move. O principal entrave na visão das próprias empresas é quanto à escolha da tecnologia empregada, de acionamento elétrico.

Nota do blog:

Após a publicação do post, o Setra-BH divulgou errata informando que o referido coletivo trafegou com passageiros após o problema na porta ter sido “sanado” pelo motorista. O sindicato alega que houve embarque e desembarque fora do corredor do Move, por meio das portas do lado direito, no trajeto entre a ET Sagrada Família e Av. Afonso Pena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *