BHTrans estuda nova identidade visual para os ônibus de BH

Publicado em Sem categoria

Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press

Em busca de uma solução para a “salada” de cores dos ônibus convencionais da capital, a BHTrans já estuda um novo modelo de identidade visual para a frota, ainda sem previsão de ser implantado. A pintura padrão em diferentes tons – azul, amarelo, verde ou laranja – segundo o tipo de linha, é pioneira em grandes cidades no Brasil, ao lado de Curitiba: foi implantada em 1982 pela extinta Metrobel, órgão que acumulava as funções da BHTrans na época. Mas acabou se tornando uma grande confusão com a distribuição das linhas e da frota entre os consórcios, depois da implantação do BRT/Move.

Como há necessidade de constante remanejamento de ônibus entre as linhas, boa parte dos coletivos tem circulado com a cor em desacordo ao serviço, confundindo quem aguarda no ponto o coletivo que está habituado a embarcar. Exemplo são os ônibus de cor azul que passaram a circular nas linhas SC01 A (Circular Contorno), no lugar dos tradicionais “amarelinhos”.

Desacordo da cor do ônibus confunde o usuário nos pontos

Euler Junior/EM/D.A Press

A BHTrans aponta a implantação do transporte rápido por ônibus (BRT) como principal razão para a bagunça e sustenta que fiscaliza a identificação visual, por meio de agentes. Por outro lado, reconhece que autoriza em situações excepcionais que veículos de cores diferentes operem nas linhas “para que o usuário não fique desatendido”.  “Neste sentido, é natural que as concessionárias tenham uma maior dificuldade na alocação de frota, principalmente neste  período de inserção de novos veículos e remanejamento de outros na operação das linhas”, alega a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte em nota, acrescentando que outros “eventos operacionais”, como atos de vandalismo em veículos escalados para jogos de futebol, colaboram para o descumprimento do sistema de cores.

Implantação do Move é principal razão para confusão, alega BHTrans

Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

Para acabar com a confusão, a BHTrans estuda propostas de reformulação do leiaute dos veículos. O órgão não confirma, porém, se o novo modelo de pintura terá uma única cor predominante ou continuará sendo identificado por diferentes tons. “Encontra-se em estudo propostas de reformulação do leiaute dos veículos sem data definida para a conclusão dos referidos estudos”, finaliza.

Regulamentação O uso de diferentes cores no sistema de ônibus é previsto no anexo II do Decreto Municipal nº 13.384/08, documento que regulamenta o contrato de operação do transporte coletivo pelos consórcios Dez, BHLeste, Pampulha e Dom Pedro II. O modelo atual de pintura, com desenhos de pontos turísticos como a Igrejinha da Pampulha e o Viaduto de Santa Tereza nas laterais, é datado de 2008, logo após a assinatura do atual contrato. O anterior, com setas (sistema BHBus) e ainda uso em algumas linhas, foi adotado a partir de 1997, em substituição ao modelo com paralelogramos que identificavam os corredores por onde os coletivos passavam (sistema Probus, de 1982).

A multa para a prática conhecida nas garagens como enxerto é de R$ 103,51.

Cores dos ônibus, por serviço:

Amarelo – circular (circulam na região central e entre bairros e estações)

Azul – diametral (bairro a bairro)

Verde – troncal (Centro x estações)

Laranja – bairro a bairro sem passar pelo Centro

2 comentários para “BHTrans estuda nova identidade visual para os ônibus de BH

  1. Sou busólogo e sugiro para resolver esta confusão de cores nos ônibus de de BH, que a BHtrans adote uma cor única para todos os veículos,diferenciando cada sistema com um paralelogramo de cor diferente, especificando o serviço de cada um. Exemplo: Os ônibus com paralelogramo AZUL, indicam (bairro a bairro), AMARELOS( circulares), VERDES(toncais), LARANJAS( bairro-bairro, sem passar pelo Centro). Desta forma, seria mais fácil de identificar sem nenhuma confusão o trajeto de cada coletivo. Lembrando em organizar a inicial de cada linha identificando a região de origem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *