Skip to main content
 -
Gustavo Fonseca é Cofundador do Doutor Multas. Criado há 9 anos com o objetivo de ajudar os motoristas, já evitou que + de 5.200 clientes perdessem a CNH com consultoria administrativa personalizada. É dedicado a disseminar conteúdo relevante para conscientizar as pessoas sobre as Leis de Trânsito.

Você conhece os itens de funcionamento do seu carro?

Compartilhe nas redesShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Já se deparou com a cena de um carro parado no meio da rua enquanto o motorista está com quebrando a cabeça para consertá-lo? Provavelmente, sim.

Mas você já pensou que isso pode acontecer com você?

Pode não parecer, mas essa situação arriscada é capaz de ocorrer se você não conhecer bem o seu veículo, principalmente no que diz respeito aos itens essenciais para o funcionamento pleno do automóvel.

Se essa ocasião nunca passou pela sua cabeça, pode ficar tranquilo, pois ajudarei com dicas para evitar essas situações, principalmente as que podem render multa.

O que dizem as leis

Antes de falar sobre os itens de funcionamento do veículo, vamos ver o que diz o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) sobre as possíveis penalidades para o condutor que tiver o veículo avariado no meio da via.

O motorista cujo automóvel enguiçar no meio da via pode ser enquadrado pelas autoridades caso ele ou outra pessoa efetue reparos no veículo. O artigo 179 do CTB dispõe sobre essa situação:

“art. 179: Fazer ou deixar que se faça reparo em veículo na via pública, salvo nos casos de impedimento absoluto de sua remoção e em que o veículo esteja devidamente sinalizado”

Ou seja, consertar o carro no local onde ele quebrou pode render multa para o dono do veículo enguiçado.

Vale ressaltar que isso acontece em casos em que o carro não pode ser removido do local. Então, além de ter que pagar o conserto, o dono do automóvel também tem que contratar um guincho para fazer a remoção do veículo para evitar a infração e suas penalidades.

Nos incisos I e II do mesmo artigo, podemos ver quais as punições sofridas por quem desrespeitar a lei:

“Art. 179: Fazer ou deixar que se faça reparo em veículo na via pública, salvo nos casos de impedimento absoluto de sua remoção e em que o veículo esteja devidamente sinalizado:

I – em pista de rolamento de rodovias e vias de trânsito rápido:
Infração – grave;
Penalidade – multa;
Medida administrativa – remoção do veículo;

II – nas demais vias:
Infração – leve;
Penalidade – multa”

Como podemos ver, as infrações são diferentes em determinadas vias.

Se o veículo for reparado em uma rodovia ou pista de trânsito rápido, o proprietário sofrerá a penalidade de multa de natureza grave no valor de R$ 195,23 e terá acrescidos à Carteira Nacional de Habilitação (CNH) 5 pontos por infração grave. Além disso, o veículo será removido do local.

Nas demais vias, a infração é leve, somando 3 pontos na CNH e multa de R$88,38.

Outro ponto importante a ressaltar é o previsto no artigo 230 do CTB. Esse artigo fala sobre as infrações cometidas pelos condutores que dirigem seus veículos apresentando irregularidades:

“Art. 230: Conduzir o veículo:

XI – com descarga livre ou silenciador de motor de explosão defeituoso, deficiente ou inoperante;
(…)

XIII – com o equipamento do sistema de iluminação e de sinalização alterados;
(…)

XXII – com defeito no sistema de iluminação, de sinalização ou com lâmpadas queimadas:”

Como podemos ver no texto acima, dirigir o veículo com as lâmpadas alteradas ou com modificações proibidas no motor gera penalidades.

Nesses casos, o condutor terá cometido uma infração de natureza grave (5 pontos na CNH), deverá pagar uma multa (R$195,23) e terá a retenção do veículo para a devida regularização.

Conduzir um automóvel com defeito nas lamparinas também gera penalidade (R$130,16) por cometer infração média (5 pontos na carteira).

Como evitar?

Para evitar essas ocasiões desagradáveis, sempre é necessário que o motorista do veículo saiba o que está acontecendo nos itens de funcionamento do seu carro. Para ajudar, vou listar cinco itens essenciais para evitar essas situações.

Inicialmente, vamos falar do motor. Esse item é o principal para manter seu veículo circulando nas vias, porém, para funcionar de maneira adequada, é necessário ter certo cuidado. Inicialmente, deve-se fazer limpeza anualmente e sempre olhar os níveis do óleo e dos fluidos que mantêm o motor resfriado. Utilize os produtos indicados pela fabricante do veículo.

Preste atenção aos filtros presentes no automóvel, seja o de ar, de óleo ou o de combustível. Esse equipamento serve para filtrar as impurezas que podem aparecer com o decorrer do tempo, como terra e poeira.

A bateria é responsável pelo funcionamento de toda a parte elétrica do veículo, por isso sempre é bom ficar atento às possíveis alterações elétricas no veículo ou se ele demora para ligar, principalmente no inverno. Deste modo, é possível garantir a vida útil da bateria por até cinco anos.

Também é importante sempre olhar a eficiência dos faróis e lanternas e mantê-los limpos e regulados.

Um dos principais itens de segurança do automóvel são os freios, por isso adote, em sua rotina, a checagem dos fluidos e pastilhas de freio, o que evitará situações desagradáveis.

O mais importante de tudo é sempre levar o seu veículo em uma oficina para a checagem, principalmente antes de percorrer muitos quilômetros. Veja o que o fabricante diz sobre as revisões periódicas do seu automóvel, pois cada um possui período diferenciado.

Contato

Nosso e-mail: doutormultas@doutormultas.com.br

Telefone: 0800 6021 543

O Doutor Multas não presta qualquer serviço restritivo de advogado ou outro tipo de serviço jurídico, atuando apenas na esfera administrativa.

Compartilhe nas redesShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.