Skip to main content
 -
Gustavo Fonseca é Cofundador do Doutor Multas. Criado há 9 anos com o objetivo de ajudar os motoristas, já evitou que + de 5.200 clientes perdessem a CNH com consultoria administrativa personalizada. É dedicado a disseminar conteúdo relevante para conscientizar as pessoas sobre as Leis de Trânsito.

Valores das multas de trânsito atualizados

Compartilhe nas redesShare on Facebook
Facebook
Share on Google+
Google+
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Toda vez que uma multa é aplicada, obviamente, um valor a ser pago é atribuído. Dizer que existem mais de um valor para diferentes tipos de multa tampouco é alguma novidade. Porém, você sabe quais os atuais valores para cada tipo de multa? Além disso, sabe que tais valores podem ser multiplicados em determinados casos de infração? Foi multado e não sabe como resolver? Leia este artigo até o final e obtenha respostas para suas dúvidas.

Tipos e valores de multas

Tipos de multas e como recorrer

A partir de 1º de novembro de 2016, o CTB (Código de Trânsito Brasileiro) atualizou as leis e um dos aspectos alterados refere-se à gravidade de algumas infrações e aos valores de cada tipo de multa. Quanto à pontuação, segue o que já era conhecido:

  • Multas leves: 3 pontos
  • Multas médias: 4 pontos
  • Multas graves: 5 pontos
  • Multas gravíssimas: 7 pontos

Já os valores sofreram alterações significativas. Aproximadamente, 66% a mais dos condutores estão pagando a mais ao cometer uma infração desde novembro de 2016. Infrações leves, como estacionar longe da calçada ou buzinar em local e hora proibidos, passaram a gerar multa de R$ 88,38.

Infrações médias, como estacionar na contramão e conduzir veículo com lâmpadas queimadas, passaram a custar R$ 130,16 ao condutor. Já aquele que cometer uma infração grave, como conduzir automóvel sem acionar limpador de para-brisa em dias chuvosos ou sem equipamentos obrigatórios, passou a pagar R$ 195,23.

Condutores que conduzirem motocicleta, motoneta ou ciclomotor sem usar capacete ou que transitem excedendo em mais de 50% a velocidade permitida na via passaram a pagar R$ 293,47 por cometerem infração gravíssima. Inclusive, é importante lembrar que esse tipo de infração pode ser agravado, fazendo com que a multa seja multiplicada.

Por mais que os valores das multas tenham passado muito tempo sem atualização antes da ocorrida ano passado, essa alteração do CTB confere ao CONTRAN a possibilidade de atualizar anualmente os valores das multas. Porém, o reajuste deve seguir a inflação do ano anterior à mudança.

 Algumas alterações ganham destaque

Multa por falar ao celular

 

Os condutores precisam estar atentos a alterações referentes à gravidade de algumas infrações. Por exemplo, o uso de celular ao volante, seja falando ou manipulando, que era infração média, passou a ser considerada gravíssima. Assim, de R$ 85,13, passou para R$ 293,47.

 

 

Outra infração que passou a ser considerada gravíssima é estacionar em vagas destinadas a deficientes e idosos. Antes, ela era considerada grave e gerava multa de R$ 127,47. Atualmente, o valor da multa é o equivalente ao da nova classificação.

Já recusar-se a submissão ao teste do bafômetro, que já era considerada gravíssima, passou de R$ 1915,40 para R$ 2934,70. O agravante segue o mesmo e, assim, esse valor é resultado da multiplicação da multa em 10 vezes. Além disso, é importante saber que, em caso de reincidência de infrações gravíssimas em menos de 1 ano, o valor é dobrado. Portanto, reincidir em uma infração como a do exemplo custará ao condutor uma dívida de R$ 5.869,40.

A arrecadação é milionária

O índice de autuações no país é crescente. Com isso, aumenta a arrecadação proveniente dos valores pagos pelos condutores. Se pegarmos como exemplo a cidade de Cuiabá, capital de Mato Grosso, temos a informação de que, até junho de 2017, foram pagos mais de 6 milhões de reais em multas de trânsito.

Talvez esse número elevado se deva ao fato de, além do desrespeito às leis, as pessoas não buscarem seu direito a defesa. Muitos casos de autuação indevida acontecem pelo país e, assim, recorrer é a forma justa de resolver a situação.

Caso isso ocorra, ou esteja ocorrendo com você, não esqueça de que a equipe Doutor Multas está sempre preparada para ajudar.

 

Compartilhe nas redesShare on Facebook
Facebook
Share on Google+
Google+
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

23 comentários em “Valores das multas de trânsito atualizados

  1. Recebi uma infrançao em casa. motivo: ultrapassar p/contramao linha d/ divisao de fluxos opostos. Nao entendi essa infraçao devido eu estar em BR. Valor da multa R$ 1.480, 00.

  2. Fui consultar o documento do meu carro e vi que consta uma multa no estado do RJ, sou do ES. Nunca estive lá com o meu veículo. A multa foi aplicada em 6/2017 e nunca recebi a notificação. Tem como recorrer?

  3. Boa tarde!

    Meu marido recebeu uma multa por “transitar em sinais de canalização”. Essa multa foi aplicada pela Guarda Municipal de minha cidade. O que me espantou foi o valor da multa: R$ 880,40. Tá certo isso?

  4. Ola peguei uma multa por dirigir ao celular pelo guarda municipal, mais a questao é nesse horario eu estava trabalhando, pois tenho um comercio proprio, queria saber como façi pra recorrer ja q o comércio é proprio e nao tenho patrao para me fornecer declaração de trabalho, me ajude pois estou precisando

    1. Oi, Eliezer!

      O melhor nesse caso é conseguir algum tipo de prova de que você estava trabalhando no momento. Caso não haja nenhuma prova, você deve recorrer mesmo assim.
      O órgão autuador terá de provar que você estava no local e, obviamente, não terão nenhuma evidência.

      Se precisar de ajuda, entre em contato comigo: 0800-6021-543

  5. Por motivo de problema mecânico, fui obrigado a transitar num trecho da faixa de ônibus e fui multado por isso.
    Apesar de ter explicado o motivo em recurso que fiz junto ao DSV, a multa foi mantida.
    Ocorre que quando o fato ocorreu o valor da multa era de R$ 191,54 e agora a autuação, após 06 meses da ocorrência veio como valor a pagar de R$ 293,47.
    Tenho como recorrer novamente para poder pagar apenas o valor vigente na época da infração?

    1. Possível é, mas muito complicado. Por já existir uma pena aplicada, dificilmente ela seria revogada.
      Mas, se mesmo assim você optar por recorrer, entre em contato comigo e tentarei te ajudar: 0800-6021-543

  6. Ola meu carro foi guinchado pois estava com o licenciamento 15 dias atrasados, estava na porta de casa parado. Deram uma geral e levaram o carro pro patio. Vou retira-lo amanha, tenho como entrar contra a PM já que fui multado por eles?

    1. Eles de fato podem guinchar o veículo pelo não pagamento do licenciamento. Entretanto, dependendo da situação é possível que seja feita alguma coisa a respeito.
      Se precisar de ajuda, peço que me contate pelo telefone: 0800-6021-543

    1. Você pode pagar e ainda recorrer, Carlos.
      Mas se no seu caso você estava de fato alcoolizado, seria melhor pagar esse valor inferior mesmo.
      Qualquer coisa me ligue: 0800-6021-543

      Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.