Skip to main content
 -
Gustavo Fonseca é Cofundador do Doutor Multas. Criado há 9 anos com o objetivo de ajudar os motoristas, já evitou que + de 5.200 clientes perdessem a CNH com consultoria administrativa personalizada. É dedicado a disseminar conteúdo relevante para conscientizar as pessoas sobre as Leis de Trânsito.

Primeira habilitação: o que é necessário saber

Compartilhe nas redesShare on Facebook
Facebook
Share on Google+
Google+
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Grande parte das pessoas sonha em ter seu carro ou sua moto para poder realizar as mais variadas atividades do dia a dia. Porém, antes de sair por aí conduzindo o veículo, é preciso possuir autorização para dirigir, ou seja, é necessário ter sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Está pensando em se habilitar? Sabe como funciona o processo de primeira habilitação? Acompanhe este artigo até o final e saiba detalhes importantes!

O que é preciso para dar início ao processo?

Até conseguir o documento de habilitação, o futuro condutor precisa realizar uma série de procedimentos. Para dar entrada ao processo, é preciso ter 18 anos ou mais, possuir RG e CPF e, ainda, saber ler e escrever. Cumprindo esses requisitos, a pessoa deve procurar o Centro de Formação de Condutores (CFC) de sua preferência, munida de cópias acompanhadas dos originais do RG, CPF e comprovante de residência.

Feito isso, o futuro condutor deverá acertar, no próprio CFC, a forma de pagamento das taxas do processo. Uma opção é obter o guia GAD-E. Esse guia será gerado para a realização do pagamento das taxas de cada item do processo de habilitação, desde a avaliação psicológica, até o exame prático de direção.

Passo a passo do processo de habilitação

O que é necessário para a primeira CNH

Dados os passos iniciais para a abertura do processo, então é hora de começar, de fato, a caminhar rumo à obtenção da CNH. A primeira etapa é composta pelo teste psicológico e pelo de aptidão física e mental, mais conhecido como exame médico. Esses testes são aplicados no próprio CFC. Tendo sido aprovado em ambos os exames, é possível assistir as aulas do curso teórico-técnico.

Depois de assistir as aulas aplicadas no CFC, o futuro condutor é submetido ao exame teórico-técnico. A prova possui 30 questões, das quais é necessário acertar, pelo menos, 21 para ser considerado aprovado. Esse exame pode ser aplicado no CFC, em posto avançado ou em sala de exames credenciada.

Feito isso, começa a fase do simulador de direção. Essa etapa é importante para que o aluno comece a perceber como é estar no controle de um veículo. A fase seguinte é a tão esperada pela maioria das pessoas em processo de habilitação. Estamos falando das aulas práticas de direção veicular. Após realizar o curso prático, é possível prestar o exame prático de direção.

Tendo sido aprovado na prova prática, então é possível retirar no CFC, após 5 dias úteis, a permissão para dirigir. Vale lembrar que tal permissão ainda não é a CNH definitiva. Desse modo, durante os 12 primeiros meses, caso o condutor cometa infração grave ou gravíssima ou reincida em infração média, não lhe será concedida a CNH. Nesses casos, é preciso abrir um novo processo de primeira habilitação, no caso de querer habilitar-se novamente.

Caso a aprovação em teste prático ou teórico não se dê na primeira tentativa, há a possibilidade de realizar outras vezes a avaliação, principalmente porque somente tendo sido aprovado em todas as etapas o processo será dado como concluído. Para submeter-se a um novo teste, é preciso aguardar a passagem de 15 dias após o resultado do teste anterior. É fundamental lembrar que o processo de habilitação deve, obrigatoriamente, ser finalizado em até 12 meses.

Carga horária de cada etapa

 

Aulas teóricas e práticas fazem parte das necessidades para obtenção da CNH

Cada etapa do processo de habilitação é formada por uma carga horária específica, calculada com o intuito de oferecer formação básica para o futuro condutor. A seguir, apresentamos o tempo mínimo de duração de cada fase do processo.

  • Curso teórico-técnico: 45 horas/aula.
  • Simulador: 5 horas/aula.
  • Curso prático – categoria A: 20 horas/aula.
  • Curso prático – categoria B: 20 horas/aula.

Categorias de primeira habilitação e valores

Agora que você já sabe como acontece o processo de primeira habilitação, veja quais são as possibilidades de categoria a serem escolhidas e os respectivos valores a serem investidos ainda em 2017.

  • Categoria A: permite conduzir, por exemplo, motocicletas, motonetas e triciclos motorizados. Valor: R$ 1.795,92.
  • Categoria B: permite conduzir, por exemplo, automóveis, camionetas e caminhonetes. Valor: R$ 2.095,62.
  • Categoria AB: permite conduzir todos os veículos compreendidos nas categorias anteriores. Valor: R$ 3.318,34.

Por fim, é válido lembrar que o processo de primeira habilitação deve ser levado a sério, pois é nesse momento que a pessoa ingressa no trânsito, oficialmente, como condutor. Todas as dicas são de grande valia, pois o objetivo principal dos cursos de formação de condutores é formar cidadãos conscientes para o trânsito. Aproveite para conhecer mais sobre a CNH Digital.

Aliada a essa causa, a Doutor Multas procura trazer todas as informações importantes que possam contribuir com um trânsito melhor e mais consciente.

Compartilhe nas redesShare on Facebook
Facebook
Share on Google+
Google+
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.