Skip to main content
 -
Gustavo Fonseca é Cofundador do Doutor Multas. Criado há 9 anos com o objetivo de ajudar os motoristas, já evitou que + de 5.200 clientes perdessem a CNH com consultoria administrativa personalizada. É dedicado a disseminar conteúdo relevante para conscientizar as pessoas sobre as Leis de Trânsito.

Dicas para escolher um bom mecânico

Compartilhe nas redesShare on Facebook
Facebook
Share on Google+
Google+
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Quando se trata de chamar um mecânico para resolver problemas em seu veículo, seja em uma emergência ou para fazer uma simples revisão, certamente você se depara com muitas dúvidas relacionadas à qualidade da mão de obra e também aos valores que serão cobrados pelo serviço.

Tendo em vista que essas situações acontecem com bastante frequência na rotina do condutor, inclusive nas horas mais imprevistas, elaborei algumas dicas importantes para você sobre o que fazer para escolher um bom mecânico.

Escolhendo um bom mecânico

Para garantir a segurança do seu carro, assim como a sua e a de sua família, escolher um mecânico confiável é fundamental. Para isso, siga alguns passos importantes:

  • Peça indicações aos seus amigos, parentes e colegas, pois geralmente uma recomendação de uma pessoa em que você confia pode dar ótimos resultados;
  • Pesquise sobre o histórico profissional do mecânico. É importante saber se ele está associado a empresas sérias, se é licenciado e se trabalha corretamente;
  • Procure saber se ele segue os princípios éticos da profissão;
  • Veja se ele possui um site seguro ou alguma conta nas redes sociais que você possa conferir;
  • Verifique se ele está com o número de telefone sempre disponível;
  • Peça garantia sobre o trabalho prestado, pois um bom mecânico deve ser capaz de se responsabilizar pela sua mão de obra;
  • Exija transparência nos preços. Há mecânicos que dão o valor do montante fixo, mas você tem o direito de pedir o detalhamento do valor, como o preço das peças, da mão de obra, etc.;
  • Pergunte como são feitos os cálculos do valor cobrado. Você tem o direito de saber se o mecânico está cobrando o valor pelas horas gastas e/ou pelo grau de dificuldade da mão de obra;
  • Deixe claro que você quer ser consultado antes de qualquer procedimento que possa gerar cobranças;
  • Informe-se sobre o tipo de peças que o mecânico irá usar no conserto. Devido à grande variedade de peças disponíveis no mercado, é importante você saber quais serão usadas no seu automóvel. Isso acaba impactando tanto na qualidade do serviço quanto no custo, já que há a possibilidade de usar peças genuínas ou as de reposição. Os valores das peças de reposição geralmente são bem inferiores aos das genuínas, no entanto, se o mecânico garantir que a qualidade do resultado será a mesma, consequentemente você terá de desembolsar bem menos, e isso certamente trará um pouco de alívio para o estresse do momento;
  • Certifique-se de que as condições de garantia estabelecidas pelos fabricantes dos veículos não sejam violadas com os serviços do mecânico. Por exemplo, alguns fabricantes estabelecem requisitos para o bom funcionamento das peças, assim, o mecânico deverá estar ciente e usar apenas as peças adequadas para não comprometer a garantia do seu veículo;
  • Peça, ao mecânico, que use uma linguagem que você possa entender. Para que haja uma compreensão correta das explicações sobre o que será feito com o seu carro, é muito importante que o mecânico se expresse de forma clara e simples, pois existem expressões específicas da área que podem dificultar o seu entendimento sobre o problema do seu veículo e, consequentemente, aumentar as possibilidades do mecânico tentar enganar você;
  • Exija que o mecânico lhe mostre quais peças foram trocadas e por quê. Peça para ele lhe mostrar o desgaste ou defeito nas peças antigas;
  • Observe se o mecânico é atencioso e se ele tem paciência para responder as suas perguntas. Certamente um mecânico estressado ou estúpido não é a pessoa mais indicada para cuidar do seu veículo.

Agora que você leu as dicas e já sabe que possui o direito de exigir um tratamento respeitoso e um trabalho de acordo com a ética profissional, seja mais criterioso na escolha do mecânico que irá cuidar do seu carro.

Desse modo, você irá zelar pela segurança do seu veículo e de sua família, pois não há recompensa maior do que a tranquilidade da sensação de ter feito a escolha certa.

Então, nunca se esqueça de que um bom mecânico, além de capacitado, deve ser extremamente profissional, solícito, e deve tratar todos os clientes com respeito e atenção. Não abra mão disso.

Gostou das informações? Este artigo foi útil para você? Ficou com alguma dúvida? Levou uma multa de trânsito? Entre em contato com o Doutor Multas, faremos uma avaliação gratuita para você. Deixe seu comentário. Compartilhe.

Compartilhe nas redesShare on Facebook
Facebook
Share on Google+
Google+
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Um comentário em “Dicas para escolher um bom mecânico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.