Skip to main content
 -
Gustavo Fonseca é Cofundador do Doutor Multas. Criado há 9 anos com o objetivo de ajudar os motoristas, já evitou que + de 5.200 clientes perdessem a CNH com consultoria administrativa personalizada. É dedicado a disseminar conteúdo relevante para conscientizar as pessoas sobre as Leis de Trânsito.

Desentupidora em São Paulo

Compartilhe nas redesShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Você sabe o que é uma desentupidora? Sabe o que ela faz e qual a sua importância para nossa vida? Então preste atenção neste artigo para aprender tudo sobre isso. Não há nenhum lar como nosso lar, não é mesmo? É lá que nos sentimos verdadeiramente livres e sossegados, no nosso espaço.

É a realização de um sonho de infância e adolescência de muitos. Afinal de contas, sair da casa dos pais para ter um espaço só seu, suas coisas e do jeito que você quer é um sinal de independência e maturidade.
Mas, ao partir do momento que nos embrenhamos nesta aventura da vida adulta, percebemos que este sonho tão idílico parece ter contornos repletos de realidade que, nos nossos devaneios pueris, ignoramos completamente.

O desafio de se ter uma casa sem problemas para chamar uma desentupidora

Então, se você está nesta de morar sozinho recentemente, ou mesmo já se faz tempo que tem a sua independência, deve saber de algumas coisas. Como, por exemplo, que certos cuidados tem que ser tomados. De fato, roupas não ficam limpas sozinhas, nem a louça magicamente desaparece.
É preciso tomar diversas providências para te o cuida correto com uma casa. E decerto isso vai além de pagar contas e manter a casa limpa.

Por exemplo: uma coisa que as pessoas dificilmente pensam é o que fazer quando alguma coisa entope.
Pois saibam que sim, certamente entupimentos acontecem.
Seja na sua pia, na privada, na fossa séptica – se você mora em casa, ou nos ralos, o encanamento pode a qualquer momento ficar de congestionado.
Então, é aqui que você vai precisar contar com apoio de profissionais no serviço. Logo, deve entrar em contato com uma desentupidora.

O que é uma desentupidora em São Paulo e o que ela faz?

Podemos dizer, então, de forma simples, que desentupidoras são, antes de tudo, empresas prestadoras de serviços que resolvem seu problema na hora que um encanamento ou esgoto entope.

Então, ela é chamada para desentupir. Pode parecer simples, mas de fato não é tanto assim.

O uso de  desentupidoras em São Paulo é essencial para mantermos os lugares que usamos diariamente limpos e higiênicos, e nossos encanamentos em condições de cumprir a sua função.

Suponhamos que você esteja em sua casa. Certamente, como já foi dito, situações nos quais deparamos com o entupimento de:

  • Vasos sanitários;
  • Pias;
  • Canos;
  • Ralos.

Entre outros, não são tão incomuns quanto gostaríamos.

Mas sem dúvida estas coisas nos trazem uma imensa quantidade de dor de cabeça para você. Afinal de contas, você quer manter seu imóvel sempre e boas condições.

E, convenhamos, conviver com canos, pias e ralos entupidos não é de fato a maneira mais salubre de se manter um bom ambiente. Muito pelo contrário. Portanto, quando algo esta natureza acontece, é necessário chamar uma desentupidora em São Paulo para verificar o que aconteceu. 

Os motivos pelos quais os canos ficam entupidos variam bastante, e podemos citar:

  • Abusar ou usar inadequadamente as instalações;
  • Fazer descarte de matéria sólido consistente ou rígido o suficiente nos encanamentos, de forma que ele acabe propiciando a obstrução dos canos;
  • Uma decomposição natural dos encanamentos, que é geralmente causado pelo material que existe na parede que envolve o mesmo;
  •  Problemas que podem advir decorrentes de problemas encontrados no sistema de encanamento – este problema pode vir desde a época da construção, e uma das principais causas são uma instalação incorreta, presença de muitos desníveis, completa ausência de caixas de passagem entre outros.

Ainda assim, uma desentupidora em São Paulo também pode atuar de forma preventiva, desta forma contribuindo para que os problemas relativos às fossas não se agravem.

No entanto, nós vamos abordar cada parte do serviço de desentupidora em São Paulo mais à frente.

Vamos, antes, entender a importância dos serviços de encanamento ao longo da história.

Mais do que uma simples conveniência: o desenvolvimento dos encanamentos ao longo da história

Hoje, os encanamentos na nossa casa parecem algo corriqueiro. Mas nem sempre foi assim. Foi preciso muita inovação e séculos para chegarmos neste modelo que temos hoje.

Os primeiros sistemas de encanamento podem ser rastreados milhares de anos até a civilização do Vale do rio Indo, na atual Índia.

Contudo, os primeiros tubos eram feitos de barro e palha e os primeiros tubos de cobre eram feitos pelos egípcios. 

Eles cavaram poços com uma profunda de aproximadamente 100 metros e inventaram a roda d’água. 

Sabemos disso porque os banheiros e seus respectivos encanamentos foram encontrados nas pirâmides para os mortos.

No entanto, a civilização antiga mais influente nesta história é sem dúvida o Império Romano. 

O sistema de água deles era o mais amplo e duradouro, com partes dele, incrivelmente, ainda em uso hoje!

As áreas de banho públicas de Roma apresentavam fossas sépticas, poços e sistemas de tubulação semelhantes aos de hoje. 

Os romanos foram os primeiros a usar tubulações avançadas de chumbo durante o período de 500 a 455 dC em seus espaços públicos para banho.

A tubulação de chumbo também foi usada pelos romanos em seu sistema de aqueduto, o sistema de abastecimento de água mais amplo do mundo antigo. 

De fato, um aqueduto romano renovado ainda fornece água para muitos dos recursos modernos de água e bebedouros de Roma!

As pessoas responsáveis pela limpeza dos canos, os desentupidores da época, tinham seu nome de ofício derivado a palavra “Plumbum” que significa chumbo.

Isto porque a maior parte dos canos era feito deste material. 

 

O desenvolvimento das desentupidoras

Durante a grande maioria da história da humanidade, a maioria das pessoas viveu no campo e retirou a água dos poços.

Mas com a revolução industrial ocorreu um boom no tamanho e na população da cidade. 

As cidades nunca foram os lugares mais limpos, mesmo durante os melhores tempos. Então como os planejadores da cidade conseguiam lidar com o repentino salto da população?

O rápido crescimento das cidades é o que impulsionou os engenheiros a desenvolver os primeiros sistemas modernos de esgoto, com muitos surgindo nas cidades americanas e européias.

Isso também levou ao desenvolvimento de normas e padrões de encanamento, além do desenvolvimento do serviço de desentupidora em São Paulos.

Afinal de contas, como é de se imaginar, cidades como Londres e Nova Iorque (ou se preferir até mesmo a São Paulo do início do século) simplesmente não estavam preparadas para receber uma população tão grande.

Com o passar do tempo, o uso de tubos de chumbo no encanamento foi eliminado em resposta ao envenenamento por chumbo. 

Os tubos de cobre surgiram como um substituto seguro para os tubos de chumbo.

Recentemente, o plástico passou a ser o principal material de tubulação para a maioria dos fins de encanamento residencial e comercial.

Eles se demonstram ser mais duráveis, as empresas desentupidora em São Paulos conseguem lidar com ele de forma mais fácil.

E, claro, não podemos falar sobre tudo isso sem falar sobre o vaso sanitário! Afinal de contas, ele figura com uma ads coisas que mais entopem em uma casa.

No final do século XIX, os banheiros com descarga desenvolveram-se rapidamente, com pioneiros como o inglês Thomas Crapper desenvolvendo tecnologias e princípios que ainda são respeitados no banheiro de sua casa.

Embora a maioria de nós associe o nome de Crapper à invenção do banheiro, não devemos negligenciar os pioneiros anteriores.

Mais algumas curiosidades sobre desentupidora

  • John Harington presenteou a rainha Elizabeth I com a primeira privada com descarga. Ela estava com muito medo de usá-lo porque fazia terríveis sons de água correndo.
  • Depois ela se acostumou e passou a chamar o objeto de “O Jonh”
  • Nos Estados Unidos, Boston foi pioneira no primeiro sistema de água em meados dos anos 1600.
  • O primeiro banheiro de descarga do tipo válvula foi inventado em 1738 por J.F. Brondel.
  • Alexander Cumming patenteou o vaso sanitário em 1775, o início do banheiro moderno.
  • O primeiro chuveiro foi inventado em 1810. Ele bombeava continuamente as mesmas águas residuais da bacia inferior para o topo e despejava água diretamente acima da cabeça dos banhistas. 
  • Foi considerado uma novidade e era utilizado apenas uma ou duas vezes por ano.
  • O primeiro andar da Casa Branca recebeu água corrente em 1833.
  • Em 1848, a Lei Nacional de Saúde Pública foi aprovada na Inglaterra e tornou-se o modelo nos códigos de encanamento em todo o mundo.
  • Os Estados Unidos construíram seu primeiro sistema de esgoto integrado em Chicago em 1856 porque os resíduos estavam sendo despejados no lago Michigan, que também fornecia a água potável da cidade. Causou um surto mortal e matou quase 75.000 vidas.
  • A Segunda Guerra Mundial restringiu o uso de ferro, aço e cobre e forçou a indústria de encanamentos a começar a usar novos materiais, como plásticos.

Uma vez já conhecendo isso as peculiaridades históricas no que concernem a encanamentos, vamos voltar às desentupidoras em São Paulos.

Como é o negócio de desentupidora em São Paulo?

Agora iremos abordar um pouco mais sobre o trabalho da desentupidora em São Paulo em geral, antes de passar para as peculiaridades de cada um dos trabalhos que uma empresa dessas realiza.

Pois já sabemos o que uma desentupidora em São Paulo basicamente faz e qual o desenvolvimento histórico dos encanamentos.

Além disso, temos uma compreensão da importância deste serviço nas nossas casas. Afinal, deixar que as saídas fiquem entupidas é um grande risco para nossa saúde.

Mas, existem algumas coisas específicas sobre estas atividades que certamente você vai achar bem interessante conhecer.

Por isso, fique atento que vãos tirar todas as suas dúvidas a seguir.

Qual é o preço do serviço da desentupidora em São Paulo?

Muitas que pessoa que utilizam serviço de desentupidora em São Paulo ficam curiosas pelo seu método de cobrança.

Pois, de fato ela se realiza por metro. Mas porque isso acontece? Todo o serviço que é realizado será cobrado pelo metro da desobstrução. Isto pode ser tanto positivo quanto negativo.

Isto porque você não sabe onde está o problema, ou seja, onde se localiza o entupimento.  Logo, o preço pode variar bastante, já que a distância pode variar.

Por exemplo, em apartamentos, dificilmente esta distância vai se acima de 5 metros. Afinal de contas, apartamentos costumam ser menores e os pontos de obstrução costumam se localizar perto das pias, privadas e entradas de água.

Porém, se estiver em casa, dependendo do tamanho do imóvel e da estrutura de encanamento, este tamanho pode ser maior, assim aumentando o preço do serviço.

Então, podemos concluir disto que a maior variação no preço o serviço de desentupidora em São Paulo reside no ponto de obstrução: quanto mais distante, ou para dentro do encanamento estiver, mais caro será o preço. Pois o procedimento aumenta em complexidade.

Temos que lembrar aqui, contudo, que estamos nos referindo unicamente a serviços de desentupimentos caseiros.

Como por exemplo, a pia da cozinha, a provada, etc. limpeza de fossas sépticas e outros serviços que também são executados por desentupidora em São Paulos possuem precificação diferente.

Contudo, este não é o único fator que influi na hora da precificação deste serviço. Vamos ver os outros a seguir.

 

Dificuldades concernentes à planta a hidráulicas e às possibilidades de acesso ao encanamento

Pode-se dizer, que certamente, que a dificuldade de acesso ao encanamento pode influir consideravelmente no preço do serviço. Em casas, por vezes, o acesso ao encanamento é complexo, o ele se estende por uma metragem muito longa. Desta forma, o preço sobe.

Outro fator que pode aumentar no preço cobrado pela empresa se refere à questão da polegada que possui o cano. Pois, quando falamos de canos, sua medida não é feita por centímetros, mas sim por polegadas.

Assim, quanto mais polegada possuir o diâmetro do mesmo, mais grosso ele é. De fato, se o proprietário do imóvel tiver à mão a planta hidráulica, vai sem dúvida facilitar muito o trabalho da empresa contratada.

Pois isto vai facilitar consideravelmente o serviço a feito, agilizando a compreensão do técnico em questão sobre o sistema de encanamento do local.

 

Materiais necessários para realizar o serviço

Dependendo do material necessário a ser utilizado para realizar o serviço de desentupimento, o preço também pode sofrer alterações.

Afinal de contas, os recursos utilizados pela empresa tem que ser levados em conta. Quanto mais complexo for o serviço, materiais diferenciados terão que ser utilizados, assim aumentando o valor.

Tomemos por exemplo um caso simples de entupimento, onde apenas um desentupidor manual com cabo flexível pode ser p suficiente para resolver o problema.

Ele será inserido dentro do encanamento, e de forma simples e manual, empurrará e retirará quais quer obstruções que encontrar pelo caminho.

No entanto, para trabalhos mais complexos, outros aparelhos podem ser necessários, como por exemplo:

  • Maquinário elétrico com ponteiras e molas especiais;
  • Modelos mais robustos de maquinário, como por exemplo o K-500, que consegue tanto um alcance quanto força superiores;
  • Em casos altamente complexos, como no caso de fossas externas, pode ser utilizado o caminhão de hidrojateamento.

Quanto mais complexo o serviço de desentupimento, mais caro ele será

No entanto, é comum que a maiorias das desentupidora em São Paulos faça uma visita inicial à sua casa ou empresa para verificar o local e já ter uma ideia básica do serviço que será realizado.

Pois neste momento o problema será identificado, e a solução inicial será sugerida pelo técnico que fará a visita.

Então, podemos resumir de maneira simples e resumida que o que influi na precificação do serviço de uma desentupidora em São Paulo pode ser resumido nos seguintes pontos: 

  • Tamanho da metragem do encanamento até chegar no ponto da obstrução;
  • Tipo do serviço que será realizado;
  • Equipamentos que terão que ser utilizados no serviço, sendo que tanto o tamanho do fio que será utilizado para a remoção da obstrução quanto certos maquinários mais complexos, para serviços especiais;
  • A presença de uma planta hidráulica, que pode facilitar o serviço da equipe e, em alguns casos, até mesmo contribuir tanto no barateamento quanto na agilidade do mesmo.

Portanto, já que abordamos esta parte, vamos partir para partes mais específicas do serviço de uma desentupidora em São Paulo, começando com o trabalho em fossa séptica.

Desentupidora e de fossa em São Paulo

 O que é uma fossa séptica?

Uma fossa séptica é um tanque de sedimentação subaquático usado para o tratamento de águas residuais através do processo de decomposição e drenagem biológica.

As fossas sépticas permitem um descarte seguro de águas residuais e, portanto, são amplamente populares em áreas com um sistema de drenagem deficiente ou fora da rede de esgoto. 

Eles trabalham coletando os excrementos e as águas residuais em um grande tanque subterrâneo, eles são predominantemente usados ​​em áreas rurais.

Onde são usadas as Fossas sépticas

As fossas sépticas não são muito usadas nas áreas urbanas, pois os resíduos das cidades são tratados e transportados pelo sistema de esgoto, que são mantidos pela companhia de água da sua região. Contudo, não é incomum encontrarmos fossas sépticas em diversas casas, mesmo na cidade grande. Geralmente, são colocadas a cerca de 30 metros da residência, e tem uma capacidade de, no mínimo, 1.250 litros.

Sistema séptico

Um sistema séptico tem um design simples. 

É um recipiente estanque subterrâneo (principalmente retangular ou redondo) feito de fibra de vidro, plástico ou concreto.

 

O tanque é conectado com dois tubos (para entrada e saída).  O tubo de entrada coleta o desperdício de água no tanque séptico, tempo suficiente para que os resíduos sólidos e líquidos sejam separados um do outro. 

O tubo de saída também chamado de campo de drenagem, retira as águas residuais pré-processadas da fossa séptica e as espalha uniformemente no solo e nos cursos de água.

Depois de um tempo, as águas residuais se separam em 3 camadas

  • A camada superior é de óleos e graxas e flutua acima de todos os resíduos. 
  • A intermediária é a água residual, juntamente com as partículas residuais.
  • A camada inferior consiste em partículas mais pesadas que a água e formam uma camada de lodo.

Dentro do tanque, as bactérias das águas residuais decompõem os resíduos sólidos.

Essas bactérias decompõem rapidamente os resíduos sólidos, permitindo que os líquidos se separem e drenem mais facilmente.

Então, o procedimento dentro de uma fossa séptica é o seguinte:

  • A parte sólida fica no fundo (o “lodo”) graças a um processo de decantação;
  • Há um cano para que os gases produzido pelas bactérias anaeróbicas (fermentação) possam escapar;
  • Então, ao encher o líquido passa da parte superior da fossa, graças a um cano, para outro tanque, passando por um filtro de cascalho de areia (filtração); 
  • Este líquido é depositado no “sumidouro”, onde é descartado ou, em alguns casos, reutilizado.

Legislação da fossa séptica no Brasil

A construção das fossas sépticas é regulamentada pela Norma NBR 8160. Podemos, ler, no seu texto, o seguinte:

“Esta Norma estabelece as exigências e recomendações relativas ao projeto, execução, ensaio e manutenção dos sistemas prediais, de esgoto sanitário, para atenderem às exigências mínimas quanto á higiene, segurança e conforto dos usuários, tendo em vista a qualidade destes sistemas. ”

Contudo, tanto sua limpeza quanto sua manutenção são definidas por outras duas normas: as NBR 7299 e 13969. Elas versas como deve ser o descarte, dos produtos nela contidos e como deve, assim, se proceder sua limpeza.

Todas as desentupidora em São Paulos devem seguir a risca o termo destas normas para efetuarem seus trabalhos com tranquilidade perante a lei.

Dicas de manutenção de fossas sépticas

Proprietários e residentes têm um grande efeito no desempenho do sistema séptico.
Usar mais água do que o sistema foi projetado para lidar pode causar uma falha.Também o descarte de matéria química ou excesso de matéria orgânica, como a de um depósito de lixo, pode destruir um sistema séptico. As dicas de manutenção a seguir podem ajudar seu sistema a fornecer tratamento eficaz a longo prazo do lixo doméstico.

Inspecione e bombeie com frequência

O passo mais importante para manter a fossa séptica é remover o acúmulo de lodo antes que ela entre no esgoto.  A frequência com que seu tanque precisa bombear depende do tamanho do tanque, do número de pessoas em sua casa, do volume de água usada e da quantidade de sólidos (de humanos, trituradores de lixo e outros resíduos) que entram no sistema. Geralmente, os tanques devem ser bombeados a cada 3 a 5 anos. 

Use a água com eficiência

Água em excesso é uma das principais causas de falha do sistema.  O solo sob o sistema séptico deve absorver toda a água usada em casa.  Muita água da lavanderia, lava-louças, banheiros, banheiros e chuveiros pode não permitir tempo suficiente para que o lodo e a espuma se separem.  Quanto menos água utilizada, menos água entra no sistema séptico, resultando em menor risco de falha do sistema. 

Minimize a disposição de resíduos sólidos

O que vai pelo ralo pode ter um grande impacto no seu sistema séptico.  Muitos materiais não se decompõem e, consequentemente, se acumulam em sua fossa séptica.  Portanto, se você puder descartá-lo de alguma outra maneira, faça-o, em vez de colocá-lo em seu sistema.

Mantenha os produtos químicos fora do seu sistema

Mantenha os produtos químicos domésticos fora do seu sistema séptico, como: 

  • Tintas; 
  • Pesticidas; 
  • Produtos químicos fotográficos; 
  • Fluido de freio; 
  • Gasolina;  
  • Óleo de motor. 

O descarte inadequado de produtos químicos tóxicos no ralo é prejudicial ao meio ambiente, bem como as bactérias necessárias para decompor os resíduos no sistema séptico.

Aditivos para sistemas sépticos

Não é necessário adicionar um estimulador ou intensificador a uma fossa séptica para ajudá-la a funcionar ou “restaurar o equilíbrio bacteriano”. 

As bactérias que ocorrem naturalmente, necessárias para o funcionamento do sistema séptico, já estão presentes nas fezes humanas.

O que pode dar errado?

De fato, os sistemas sépticos são projetados para fornecer tratamento eficaz a longo prazo do lixo doméstico, quando operados e mantidos adequadamente. 

No entanto, a maioria dos sistemas que falham prematuramente se deve a manutenção inadequada.

Se você perceber algum dos seguintes sinais ou se suspeitar que seu sistema séptico pode estar tendo problemas, entre em contato com um profissional qualificado. Uma boa desentupidora em São Paulo de fossa séptica deverá ser hábil para solucionar o problema.

  • Odores, esgotos à superfície, pontos úmidos ou crescimento de vegetação exuberante na área do campo de drenagem;
  • Backups de encanamentos ou fossas sépticas (geralmente um líquido preto com um odor desagradável);
  • Acessórios de drenagem lenta;
  • Sons borbulhantes no sistema de encanamento;
  • Se você tem um poço e os testes mostram a presença de coliformes (bactérias); ou nitratos, seu campo de drenagem pode estar falhando;
  • Grama verde sobre o esgoto, mesmo durante o tempo seco.
Compartilhe nas redesShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.