Skip to main content
 -
Gustavo Fonseca é Cofundador do Doutor Multas. Criado há 9 anos com o objetivo de ajudar os motoristas, já evitou que + de 5.200 clientes perdessem a CNH com consultoria administrativa personalizada. É dedicado a disseminar conteúdo relevante para conscientizar as pessoas sobre as Leis de Trânsito.

Veja Como Evitar Dificuldades Na Hora De Vender Ou Comprar Um Carro

Compartilhe nas redesShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

O momento de comprar um veículo requer muita atenção, principalmente quando se trata de um seminovo ou usado, pois existem muitos aspectos a serem considerados até encontrar a melhor opção.

Muitas vezes, pular a fase de pesquisa e análise das opções causa enormes problemas ao proprietário, que acaba comprando um carro cuja funcionalidade está comprometida.

Já o momento de vender seu carro exigirá de você atenção a outros fatores. Por exemplo, as opções do mercado, o valor cobrado por carros de ano e modelo iguais ao do seu veículo e, ainda, falsos compradores dispostos a fraudar o ato da compra. É importante ficar de olhos abertos para não ser passado para trás.

Todas essas questões fazem com que o momento de adquirir um novo veículo, ou de vender o antigo, revele dificuldades nas negociações. A seguir, veremos algumas situações que podem dificultar o negócio e, até mesmo, impedir que ele tenha êxito.

Vender ou comprar um automóvel pode ser descomplicado

No momento da venda, muitos proprietários buscam um valor que sirva de entrada na compra de outro veículo. Porém, com o mercado cada vez mais competitivo, nem sempre é possível chegar ao valor pretendido inicialmente. Com tantas opções disponíveis, conseguir a quantia que o carro, de fato, vale é raro.

Muitos fatores colaboram para a desvalorização do veículo. Entre eles, é possível citar a estética, a cor e os acessórios que compõem o carro. Automóveis sem ar condicionado e direção hidráulica, por exemplo, sofrem muito com essa desvalorização.

Em relação às cores, é comum encontrar dificuldade para vender veículos brancos, visto que a preferência, normalmente, é pelas cores prata e preto. Outros pontos determinantes para a valorização ou desvalorização do automóvel são as condições mecânicas apresentadas e a quilometragem rodada.

Para clarear as ideias e demonstrar o que estou dizendo, resolvi pesquisar dois modelos de carros amplamente vendidos no Brasil. Primeiro, vi seus preços 0km na concessionária e, depois, na tabela FIPE.

Um dos carros que pesquisei é o Fiat UNO Way 1.0. De acordo com o site oficial da marca, o valor do 0km é, em São Paulo, R$ 41.990,00. Já o modelo 2017, segundo a tabela FIPE, caiu para R$ 37.819,00.

O outro modelo que trago é o Renault Sandero Authentique 1.0. O modelo de 2018 custa, de acordo com o site oficial da empresa, R$ 40.440,00. Em contrapartida, encontrei o modelo 2017 avaliado em R$ 36.813,00 na tabela FIPE.

Vemos que a alteração de valor entre veículos com diferença de apenas 1 ano gira em torno de 3 e 4  mil reais. Com isso, podemos imaginar o quão difícil é conseguir um bom valor para automóveis mais antigos, com maior quilometragem ou que já passaram por mais de um proprietário.

Quanto a comprar um veículo, essa pode ser uma tarefa tão difícil quanto vendê-lo. Digo isso porque ninguém quer adquirir um carro que apresente problemas e vá gerar muitas dores de cabeça, como no caso do automóvel que durou apenas 2 dias com o comprador.

As falhas apareceram ainda nos primeiros momentos do veículo com seu novo proprietário. Na ocasião, ocorrida em 2011, o veículo tinha boa aparência, preço acessível e a revendedora garantia que ele encontrava-se em ótimo estado. O caso gerou um processo e foi parar na justiça.

Esse exemplo serve para ressaltar a importância de prestar muita atenção às ofertas disponíveis no mercado, pois, assim como a concorrência é grande por haver boas opões para compra, há muitas lojas que, na intenção de vender, oferecem veículos em estado duvidoso enquanto prometem um produto de qualidade.

 

Não se desespere! Existem meios de fazer sua negociação sem preocupações!

Comprar e vender automóveis ficou mais fácil

 

Não é preciso se preocupar achando que sempre será difícil vender ou comprar um veículo usado. Existem meios de realizar esse tipo de negociação sem que a experiência seja negativa.

Atualmente, surgiram empresas focadas em auxiliar no processo de compra e venda de carros, fazendo com que os produtos anunciados sejam de qualidade e o preço de compra e venda seja justo.

Uma das empresas especializadas no assunto é a Instacarros e ela atua aqui no Brasil. Essa plataforma procura facilitar a venda de veículos de maneira garantida e rápida. Com ela, é possível conseguir preços mais altos do que os oferecidos no mercado, além de um tratamento especial.

Todos os veículos são inspecionados e avaliados, de forma a garantir bons negócios para seus clientes. Se a sua intenção for comprar um veículo utilizando a Instacarros, é interessante saber que a frota oferece inúmeras opções, além da garantia de um serviço transparente que garante maior confiança em quem pretende negociar.

Gostou da dica que eu trouxe para você? Comente como foi a sua experiência na compra ou venda de seu veículo. E lembre-se: estou sempre aqui, à disposição para ajudar!

Compartilhe nas redesShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

4 thoughts to “Veja Como Evitar Dificuldades Na Hora De Vender Ou Comprar Um Carro”

  1. Olá, para comprar um carro a muitas facilidades mas para vender sempre é mais complicado, por que acabamos perdendo muito dinheiro com a desvalorização do veículo e se for vender para agência então eles jogam o preço la para baixo.

    1. No momento que você tira o veículo da concessionária já ocorre uma desvalorização. Por isso é necessário fazer o possível para que o carra se mantenha com um valor bom e não dar muito prejuízo ao proprietário.

    1. No momento em que um carro 0 km é licenciado, ele automaticamente sofre uma desvalorização que vai de 10% a 15% do valor. Por isso, pode ser uma vantagem para quem pretende ficar mais de dois anos com o carro e uma má notícia para quem troca de modelo a cada ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.