Skip to main content
 -
Gustavo Fonseca é Cofundador do Doutor Multas. Criado há 9 anos com o objetivo de ajudar os motoristas, já evitou que + de 5.200 clientes perdessem a CNH com consultoria administrativa personalizada. É dedicado a disseminar conteúdo relevante para conscientizar as pessoas sobre as Leis de Trânsito.

Como dar entrada no seguro DPVAT

Compartilhe nas redesShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

O Seguro DPVAT é uma forma que os motoristas têm de se proteger quanto a acidentes de trânsito. Esse imposto é importante não só para os condutores, mas para todos os cidadãos, pois é uma maneira de garantir que as pessoas sejam ressarcidas no caso de acidentes com veículos. Saber como esse seguro funciona e o que ele realmente significa é uma das principais tarefas dos condutores.

Podem existir algumas dúvidas na hora de dar entrada no seguro DPVAT por ser um processo burocrático e que envolve uma situação complicada, no caso, um acidente. Para ajudar você a descobrir como dar entrada no seguro DPVAT e o que significa esse imposto, trouxemos algumas informações importantes na hora de solicitar a indenização. Saiba como agir durante a solicitação do DPVAT e esteja preparado para eventualidades.

Seguro indeniza vítimas de acidentes

 O Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre, mais conhecido como DPVAT, é pago anualmente junto ao IPVA pelo condutor ou proprietário do veículo. Esse seguro existe desde 1974 e serve para indenizar vítimas de acidentes de trânsito.

O DPVAT oferece coberturas para três naturezas de danos: morte, invalidez permanente e reembolso de despesas médicas e hospitalares (DAMS). Essa indenização para vítimas é mais um apoio social e financeiro para que os envolvidos no acidente possam se recuperar do ocorrido. As indenizações são realizadas individualmente. Podem ser indenizados os condutores, vítimas e familiares das vítimas.

Na Lei n° 6194 de 1974, a qual estabelece esse imposto, está explicitado que tipo de indenização as vítimas podem receber:

“Art. 3º. Os danos pessoais cobertos pelo seguro estabelecido no art. 2º desta Lei compreendem as indenizações por morte, por invalidez permanente, total ou parcial, e por despesas de assistência médica e suplementares, nos valores e conforme as regras que se seguem, por pessoa vitimada”

O condutor deve compreender como funciona esse seguro e saber como solicitá-lo quando necessário. Será uma segurança para você e para todos no trânsito.

Entenda como funciona e como pagar seu seguro DPVAT

Realizar o pagamento do seguro DPVAT é bastante simples. Tudo o que o condutor precisa fazer é visitar o site oficial do DPVAT: www.seguradoralider.com.br. Nesse site, você encontrará todas as instruções necessárias para a realização do pagamento.  Com essas instruções, você será capaz de realizar o pagamento com segurança e receber o benefício quando necessário.

De acordo com o Detran, o valor do seguro pago anualmente varia de acordo com a categoria do carro. Para veículos de passeio, automóveis particulares ou estatais, por exemplo, atualmente, o valor do DPVAT é de R$105,65.  O DPVAT mais caro é da categoria de ônibus, micro-ônibus e lotação com cobrança de frete, R$396,49. O valor do seguro pode ser pago à vista ou em até três parcelas únicas e iguais.

Como agir quando você precisar acionar o seguro?

 Retirar o seguro DPVAT é muito simples. Não existem grandes processos burocráticos para que você possa obter a indenização, o que é um direito da vítima de acidente de trânsito. Basta que o interessado, seja a pessoa acidentada ou o seu beneficiário, contate uma das seguradoras que formam os consórcios do DPVAT com os documentos exigidos. Geralmente, os documentos exigidos são os que comprovam o prejuízo causado pelo acidente, como de despesas médicas e, em casos mais graves, a certidão de óbito.

 

Tudo isso está especificado na Lei n° 6.194 de 1974.  Conforme a legislação:

 

“Art. 5º – O pagamento da indenização será efetuado mediante simples prova do acidente e do dano decorrente, independentemente da existência de culpa, haja ou não resseguro, abolida qualquer franquia de responsabilidade do segurado.

 

  • 1º – A indenização referida neste artigo será paga no prazo de 5 (cinco) dias a contar da apresentação dos seguintes documentos:
  1. a) Certidão de óbito, registro da ocorrência no órgão policial competente e a prova de qualidade de beneficiário – no caso de morte;

      

  • 1o A indenização referida neste artigo será paga com base no valor vigente na época da ocorrência do sinistro, em cheque nominal aos beneficiários, descontável no dia e na praça da sucursal que fizer a liquidação, no prazo de 30 (trinta) dias da entrega dos seguintes documentos:    

                

  1. a) certidão de óbito, registro da ocorrência no órgão policial competente e a prova de qualidade de beneficiários no caso de morte;

 

  1. b) Prova das despesas efetuadas pela vítima com o seu atendimento por hospital, ambulatório ou médico assistente e registro da ocorrência no órgão policial competente – no caso de danos pessoais.

 

  • 2º Os documentos referidos no § 1º serão entregues à Sociedade Seguradora, mediante recibo, que os especificará. ”

 Caso você tenha se envolvido em um acidente de trânsito, é importante correr atrás da indenização.

 Indenização recebida pela vítima varia conforme a gravidade do acidente

 O valor desse seguro varia de acordo com a casualidade e o acidente. Em caso de morte, a cobertura é de R$13.500 por vítima do acidente. Já nos casos em que há invalidez permanente, o valor varia de acordo com as sequelas do paciente, sendo o valor máximo de cobertura R$13.500 para cada vítima. Por último, o seguro também cobre as despesas médicas, hospitalares e medicamentais, de acordo com a gravidade, sendo o valor máximo da indenização R$2.700.

 Para maiores informações, consulte o site do Doutor Multas https://doutormultas.com.br ou entre em contato pelo e-mail doutormultas@doutormultas.com.br  ou pelo telefone 0800 6021 543.

Compartilhe nas redesShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.