Skip to main content
 -
Gustavo Fonseca é Cofundador do Doutor Multas. Criado há 9 anos com o objetivo de ajudar os motoristas, já evitou que + de 5.200 clientes perdessem a CNH com consultoria administrativa personalizada. É dedicado a disseminar conteúdo relevante para conscientizar as pessoas sobre as Leis de Trânsito.

Carteira cassada recurso: o Guia Definitivo

Compartilhe nas redesShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Você sabia que pode recorrer da cassação do direito de dirigir?

Vejo muitos motoristas perdendo a chance de exercer esse direito de entrar com recurso por pensarem que, para a cassação, não há possibilidade de defesa.

Se bem é verdade que a cassação é a penalidade mais rígida do Código de Trânsito, é, sim, possível recorrer e evitar a sua aplicação.

Pensando nisso, preparei este Guia Definitivo sobre a defesa da cassação. Siga a leitura até o fim e informe-se sobre a carteira cassada e o recurso!

Carteira cassada recurso: como funciona?

O recurso de infração é um instrumento legal para que motoristas tentem cancelar a aplicação de penalidades no trânsito. Vale lembrar que as penalidades previstas pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB) são:

– Multa

– Suspensão do direito de dirigir

– Cassação do direito de dirigir

– Advertência por escrito

– Curso de reciclagem

Para recorrer de uma penalidade, incluindo a cassação, o motorista tem até três etapas: a defesa prévia, o recurso em primeira instância e o recurso em segunda instância.

A Defesa Prévia

Este é o primeiro grau de contestação da aplicação da penalidade. A defesa deve ser curta e objetiva, pautando-se sempre em algum aspecto concreto, como irregularidades no Auto de Infração, por exemplo.

O prazo para realizar esta etapa é informado na Notificação de Autuação, assim como o endereço para o qual ela deve ser enviada, caso o condutor não queira ou não possa recorrer de maneira online. Se a defesa for negada, passa-se à etapa seguinte.

O recurso em primeira instância

Quando a defesa prévia é negada, o condutor recebe a Notificação de Imposição de Penalidade (NIP). A NIP já vem com um código para que seja feito o pagamento da multa, mas esse pagamento só é obrigatório após esgotadas as chances de defesa.

Se o condutor perdeu o prazo para apresentar a defesa prévia, pode iniciar o processo diretamente por esta segunda etapa. O recurso em segunda instância deve ser um pouco mais aprofundado que o anterior, sempre considerando a legislação.

Caso este recurso seja negado, passa-se à etapa seguinte.

O recurso em segunda instância

A terceira etapa é o recurso em segunda instância. Só podem entrar com recurso aqui aqueles condutores que recorreram em primeira instância. Esta é a última etapa para recorrer, então a argumentação precisa ser ainda mais eficiente.

Se o recurso em segunda instância for aceito pelas autoridades julgadoras, a multa e a cassação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) são canceladas. Caso o pagamento já tenha sido feito, o motorista pode solicitar reembolso.

Como elaborar um bom recurso?

A cassação é uma penalidade rígida, como tenho dito ao longo deste artigo. Então, o recurso precisa ser muito bem elaborado, com uma argumentação consistente e pautada nos artigos do CTB que possam justificar o cancelamento da penalidade.

Para elaborar um bom recurso, é importante:

– Evitar cópias: considere as especificidades do seu caso e não copie modelos de recursos de conhecidos ou divulgados na web

– Anexar documentos: possui documentos para comprovar a sua argumentação? Então, trate de inseri-los no seu recurso

– Contar com a orientação de especialistas: profissionais que trabalham com recursos de infração conhecem bem cada etapa do processo e impulsionam a argumentação

Além dessas três ações e cuidados, é fundamental entender bem o que é a cassação da CNH para saber como agir frente a essa penalidade.

O que é a cassação da CNH?

Como você já viu, a cassação é uma penalidade prevista pelo CTB. Na prática, o condutor penalizado com essa medida perde o seu direito de conduzir veículos automotores. Esse direito é concedido pelo Estado quanto se tira a CNH.

O prazo da cassação da CNH é, de acordo com o art. 263 do CTB, de dois anos. O condutor penalizado deve cumprir todo esse período antes de tomar as providências para recuperar o seu direito de dirigir. Quais providências são essas?

– Realizar o pagamento da multa

– Passar por todo o processo de formação de condutor novamente

Isso significa que quem tem a CNH cassada precisa tirar um novo documento? Exatamente. Será preciso realizar todas as etapas outra vez, assim como feito para tirar a primeira habilitação.

Quando está prevista a cassação da CNH?

De acordo com o art. 263 do CTB, pode ser aplicada a cassação da CNH:

– quando um motorista é flagrado dirigindo veículos com a sua CNH suspensa;

– quando o motorista é condenado por uma infração penal

– quando o motorista reincide em uma infração autossuspensiva (previstas no inciso III do art. 162 e nos arts. 163, 164, 165, 173, 174 e 175 do CTB)

Esses três casos podem levar à cassação da CNH. Por isso mesmo, é super importante respeitar as normas de trânsito e trafegar sem infringi-las.

 

Ficou com alguma dúvida sobre a carteira cassada e o recurso nessas situações? Você pode falar com algum profissional da minha equipe de especialistas e receber orientações específicas sobre o seu caso!

Compartilhe nas redesShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.