Guedes deve prestar esclarecimentos à Câmara na próxima semana

Na última semana, a Câmara dos Deputados decidiu convocar o ministro da Economia, Paulo Guedes, para prestar esclarecimentos sobre sua empresa offshore mantida em paraíso fiscal, segundo revelam investigações. A gestora da offshore emitiu, na sexta-feira (8), uma nota afirmando que Guedes não faz parte do quadro de diretores da empresa desde dezembro de 2018.

Até o momento, não há data prevista para o depoimento de Guedes. A tendência é de que o depoimento ocorra na segunda quinzena de outubro, considerando que o ministro irá participar da reunião anual do Fundo Monetário Internacional (FMI) entre 11 e 14 de outubro.

Desde a divulgação das investigações, Paulo Guedes vem sofrendo um amplo desgaste promovido, principalmente, por segmentos da ala política do governo. A situação já era delicada devido as disputas pelo controle do orçamento. A ala política também defende a flexibilização do Teto de Gastos para implementar o Auxílio Brasil, mas Guedes é contra.

Por outro lado, a permanência de Paulo Guedes no governo ainda é um dos principais fatores que mantém um certo alinhamento do mercado ao governo Bolsonaro. Por isso, ainda não existem indícios concretos sobre sua exoneração. Além disso, caso a substituição ocorra, a tendência é de que Bolsonaro opte por um nome de confiança do mercado, como o Roberto Campos Neto, do Banco Central, ou Gustavo Montezano, presidente do BNDES.

Vale destacar que o uso de empresas offshore não constitui uma ilegalidade em si, ainda que muitas vezes seja um recurso utilizado para facilitar atos ilícitos. A PGR já abriu uma apuração preliminar sobre o envolvimento de Guedes e Campos Neto no caso das empresas do exterior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *