A popularidade de Bolsonaro cresce, mas ainda pode flutuar

Pesquisas de popularidade divulgadas recentemente têm mostrado consistentemente que o governo Bolsonaro atingiu seus maiores índices de aprovação desde 2019. De acordo com o Poder360, o governo é atualmente aprovado por 52% da população brasileira, contra 41% que o desaprova. Da mesma forma, pesquisa XP/Ipespe divulgada nesta quinta-feira (15) mostra que o atual governo é aprovado por 67% dos entrevistados, enquanto o percentual dos que consideram o governo ruim/péssimo caiu para 31%.

Essas pesquisas sugerem estabilidade nas taxas de aprovação do governo, que têm sido consistentemente altas nos últimos meses. Como tal, é provável que essas taxas tenham atingido um auge, principalmente devido aos efeitos positivos das medidas de ajuda do governo concedidas à população face à pandemia e aos seus impactos econômicos.

No entanto, considerando a redução do valor das parcelas do auxílio emergencial, essas taxas podem estar sujeitas a flutuações. Para evitar que os números caiam drasticamente, o Ministério da Economia, ao lado do Palácio do Planalto, deve intensificar os esforços para a consolidação de outros programas sociais, como o programa Renda Brasil.

Essas ações podem possivelmente ajudar a cristalizar o apoio popular de Bolsonaro em regiões mais carentes e mitigar os efeitos econômicos, sociais e políticos do fim do auxílio emergencial. Além disso, níveis mais altos de popularidade ajudam o Poder Executivo na negociação da condução de políticas públicas, já que se opor ao governo Bolsonaro agora acarreta maiores riscos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *