Alguns anos depois… (finalmente) o Brexit

Hoje o Reino Unido deixa formalmente a União Europeia. Após a saída da UE, o Reino Unido entrará em um período de transição de 11 meses. Durante esse período, o país continuará a obedecer a todas as regras da UE e sua relação comercial permanecerá a mesma. Após o período, o Reino Unido deixará o mercado único e a união aduaneira. Dessa forma, o período de transição dará a ambos os lados algum tempo enquanto um novo Acordo de Livre Comércio (ALC) for negociado. Se um novo ALC não for alcançado, o Reino Unido enfrenta a perspectiva de ter que comercializar seus produtos com os tradicionais parceiros europeus enfrentando tarifas e barreiras comerciais.

Ao mesmo tempo que busca um acordo com a UE, o Reino Unido poderá iniciar negociações comerciais formais com países como os EUA e a Austrália. Além disso, o governo brasileiro deve buscar por negociações comerciais imediatas com o Reino Unido. No entanto, se quaisquer acordos comerciais forem alcançados, eles não poderão entrar em vigor até que o período de transição termine.

Além disso, um ponto de preocupação para as exportações brasileiras são as cotas tarifárias (TRQs) do Reino Unido. As TRQs permitem que produtos dentro de uma determinada cota sejam importados a uma tarifa mais baixa (ou zero). A posição do Reino Unido em TRQs pós-Brexit ainda não foi estabelecida. No entanto, para a maioria das TRQs, parece que as novas cotas no curto prazo se basearão nas taxas atualmente acordadas do Reino Unido com a UE.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *