Coordenadora da Comissão Pastoral de Direitos Humanos é nomeada para Comissão da Verdade de Minas Gerais

Publicado em

O governador Antonio Anastasia empossou nesta terça-feira, dia 24, em  solenidade no Palácio Tiradentes, os sete membros da Comissão da  Verdade em minas Gerais (Covemg), que tem como objetivo acompanhar e subsidiar a Comissão Nacional nos exames e esclarecimentos sobre as violações de direitos fundamentais praticadas no período de 18 de setembro de 1946 até a data da promulgação da Constituição (5 de outubro de 1988), além de proceder às mesmas atividades no âmbito estadual. “A verdade é fundamental. Conhecemos aquela expressão, que é tão verdadeira, que é a que o povo que conhece bem e analisa o seu passado, interpreta melhor o seu presente e planeja mais adequadamente o seu futuro, até para evitar passos em falsos que ocorreram e pavimentar um caminho de paz e de prosperidade para os anos vindouros. a nossa Comissão estadual da Verdade certamente terá muito a contribuir para esse esforço que é coletivo”, afirmou Anastasia. A coordenadora da Comissão Pastoral de Direitos Humanos, Emely Vieira Salazar foi uma das nomeadas para compor a Comissão. Presa política por dois anos na Penitenciária Estevão Pinto (BH) e na Penitenciária Linhares (Juiz de Fora), Emely foi presidente da Juventude Estudantil Católica (JeC) e do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos. Formada em Psicologia pela PUC Minas, atualmente é professora convidada da Faculdade de Medicina da UFMG. Também fazem parte da Comissão Estadual da Verdade Alberto Carlos Dias Duarte, o Betinho Duarte; Antônio Ribeiro Romanelli; Carlos Vitor Alves Delamonica; Jurandir Persichini e Maria Celina Albano Ceres Pimenta. A Comissão terá prazo de funcionamento de dois anos para a conclusão dos trabalhos. Após a solenidade, a Comissão se reuniu pela primeira vez e indicou como coordenador dos  trabalhos Antônio Ribeiro Romanelli. Indicado como coordenador da Covemg, Antônio Ribeiro Romanelli assina termo de posse (Foto: Omar Freire/Imprensa MG)A Comissão contará com o apoio técnico e administrativo da Secretaria de Casa Civil e de Relações Institucionais e suporte de órgãos e instituições do Poder Público.  (Edição do Jornal Minas Gerais, de 25/09/2013, página 03).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *