Skip to main content
 -
Rosa Maria Miguel Fontes Jornalista e escritora. Contato rosamaria.fontes@hotmail.com

“Não me toca, seu boboca!”

Este livro infantil escrito por Andrea Viviana Taubman e ilustrado por Thais Linhares foi lançado, em 2017, pela Aletria Editora para tratar de um assunto sério e muito delicado com as crianças: o abuso e violência sexual. Hoje ele é um  sucesso editorial premiado e que, a cada dia, ganha mais importância na sociedade.

 

Aletria Editora destaca que maio é o mês do Enfrentamento ao Abuso e Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes e, entre outros livros do seu catálogo, que também tratam do tema, indica a leitura de “Não me toca, seu boboca” cuja história é conduzida pela personagem Ritoca.

Ritoca tem uma história para contar, meio difícil de entender, muito difícil de falar. O encontro com um tio gentil e sorridente acaba se tornando um pesadelo, do qual Ritoca e seus amigos, felizmente, conseguem escapar.

Se for de um jeito suspeito, ninguém deve tocar na gente!’, ela logo reconhece. De maneira lúdica, o livro ‘Não me toca, seu boboca!’ mostra a todas as crianças o que é a situação de violência sexual e o que fazer para evitá-la. Uma forma de oferecer segurança e informação às crianças sem perder o encantamento próprio da literatura.

O livro de 40 páginas, custa R$ 35,00 e pode ser adquirido no site da editora https://www.aletria.com.br/Nao-me-toca-seu-boboca

Neste mês, a autora Andrea Viviana Taubman  (foto)vem debatendo o tema do livro e contando a história de Ritoca para escolas e várias instituições, além de se apresentar na TV e conceder muitas outras entrevistas para alertar pais, educadores e a sociedade em geral para essa triste realidade, que é o abuso sexual das crianças, que precisam ser orientadas para se defenderem e denunciarem.

Segundo a Agência Brasil, dados do Disque 100 mostram que, no ano passado, foram registradas um total de 17.093 denúncias de violência sexual contra menores de idade. A maior parte delas é de abuso sexual (13.418 casos), mas há denúncias também de exploração sexual (3.675). Nos primeiros meses deste ano, o governo federal registrou 4,7 mil novas denúncias. Os números mostram que mais de 70% dos casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes são praticados por pais, mães, padrastos ou outros parentes das vítimas. Em mais de 70% dos registros, a violência foi cometida na casa do abusador ou da vítima.

Muitos eventos promovidos com o mesmo propósito neste mês de maio, têm se utilizado do livro para falar especialmente para as crianças e famílias. O blog da Leiturinha afirma que a literatura pode ser grande nesse enfrentamento. “Por meio da vivência dos personagens, os pequenos aprendem a nomear suas próprias experiências, conseguindo, assim, identificar os limites do seu próprio corpo. Pensando nisso, a autora Andrea Taubman, depois de muito estudo e trabalho, publicou o livro infantil ‘Não me toca, seu boboca!’, que aborda o tema do abuso sexual de forma simples, leve e natural. O livro, que levou sete anos para ser desenvolvida, recebeu o Prêmio Neide Castanha de Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes, uma iniciativa do Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes”.

Andrea Taubman conta que “Não me toca, seu boboca!” foi seu 12º livro publicado, porém, foi o quarto a ser escrito. “Nasceu de um desejo de minha alma. Fui voluntária em abrigo temporário para crianças em situação de risco social, vítimas de maus-tratos. Foi lá que conheci crianças que tinham sido vítimas de abuso sexual. O olhar delas, tão desesperançado, me mobilizou muito. Sou mãe de dois meninos e essa questão era aflitiva. Como falar de algo tão horrível para as crianças? Foi por essas duas razões, principalmente, que escrevi esta história. Pelo desejo sincero de ajudar as famílias (e a sociedade como um todo) a abrir esse diálogo para que isso não aconteça com nenhuma delas e para, de alguma forma, acolher aquelas que já tenham passado por esse flagelo”.

Este mês, a autora tem informado sobre sua agenda com o livro e  apresentado vários apelos à sociedade através de suas páginas nas redes sociais:

“Amo contar ‘Não me toca, seu boboca!’ para plateia só de adultos e observar o impacto que a voz de Ritoca e sua narrativa produzem neles. Vamos precisar de todo mundo: o combate à violência sexual infantil é dever de todos nós – sociedade, família e Estado. Maio é o mês dedicado ao enfrentamento da violência sexual contra crianças e adolescentes”.
“Sim, o assunto é repugnante. Sim, só de pensar dá um nó no peito. Sim, a gente gostaria que isso não existisse…mas existe e de uma forma bem diferente daquela que geralmente alertamos nossos filhos. O abusador, em mais de 70% dos casos notificados, é conhecido da vítima. A forma mais eficiente de combater esse crime é oferecer às crianças informação com afeto e delicadeza. Foi para isso que ‘Não me toca, seu boboca!’ veio ao mundo. Para que os pequenos possam se fortalecer com a história de Ritoca e sua turma”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *