Skip to main content
 -
Rosa Maria Miguel Fontes Jornalista e escritora. Contato rosamaria.fontes@hotmail.com

“Eu ainda preciso de tudo isso”

Editora Sesi-SP lança história alemã, que nos surpreende com uma encantadora experiência entre pai e filho num momento e ambiente pouco convencionais dos que normalmente encontramos na literatura infantil: hora de lavar roupa lá na área de serviço.

“Hoje é dia de lavar roupa. De novo.

E Jim quer ajudar a separar as roupas sujas. Como sempre.

O pai está no meio da lavanderia, feito um guarda de trânsito, mostrando que roupa vai para cada montinho”…

Assim começa a história escrita por Petra Postert, ilustrada por Jens Rassmus e traduzida por Hedi Gnädinger.

O interesse do menino Jim não era sem motivo: no momento que o pai começa a conferir os bolsos das suas calças, encontra uma chave, um botão e uma pedra.

“Um pouco de areia escorre entre os dedos do pai.

_Mas podemos jogar tudo isso fora _ sugere.

_Não! _ retruca Jim. _Eu ainda preciso de tudo isso!”

Intricado, o pai observa atentamente os objetos achados e de um jeitinho bem especial começa a provocar o filho para ele contar como conseguiu cada um deles.

Primeiro, foi a chave. O menino Jim explica que “é a chave de um armário. De uma mala enorme. Do tamanho de um armário… que pertence a um feiticeiro”… E aí começa uma extraordinária história. O menino dá asas à sua fantasia e, então, explica a respeito daquela chave, daquela mala e daquele feiticeiro.

O curioso pai se surpreende com a criatividade da criança. Mas parece gostar e, assim, continua a provocar as fantasias, desta vez, com o botão:

“E qual é a deste botão? _ pergunta o pai, girando o botão entre os dedos como se fosse uma pedra preciosa.

_É o botão do paletó de um capitão _ responde Jim. _Dá até para reconhecer pela âncora”.

Outra história na ponta da língua do menino, que conta as aventuras do capitão de um navio, que já deu volta ao mundo. Mas e aquele botão: como foi parar nas mãos do menino? Onde Jim encontrou o botão do famoso capitão? O contador de histórias responde com detalhes e seu pai fica ainda mais animado a prosseguir a investigação:

“Agora só tinha sobrado a pedra na mão do pai.

_ E isto aqui? _ perguntou o pai. _É mesmo uma bela peça.

_ O cume de uma montanha! _ exclama Jim.

_Uau, um pico!

_A montanha tinha 5 mil metros de altura.

_ Não me diga!”

O menino narra mais uma grande proeza para o ouvinte, que mal pode acreditar.

Três pequenas histórias criadas dentro do imaginário daquela criança. Mas que tiveram o poder de envolver o pai. Ao terminar a história da pedra, Jim resolve ir embora. Seu pai, no entanto, continua limpando o bolso de uma de suas calças e também encontra um objeto. Ele chama o filho, que espera um pouco mais para ouvir o que seu pai tem a lhe dizer:

_”Veja só o que eu achei!

E Jim pergunta:

_ O que é? Ué, você não sabe?…”

O pai bem que sabia que objeto ele achou, mas continuava provocando a imaginação do filho. Será que esperava ouvir mais uma história? E Jim: teria mais uma aventura para entreter o pai?

O leitor vai encontrar as repostas no final do livro. Com certeza, vai gostar e se surpreender.

“Eu ainda preciso de tudo isso” tem capa dura. É um belo livro, que adorei ler. Pode ser adquirido nas livrarias virtuais ou no site da editora por R$ 39,90. Veja no link https://www.sesispeditora.com.br/produto/eu-ainda-preciso-de-tudo-isso/

A tradução

Como falamos no início da matéria, essa é uma história alemã traduzida para o português. As traduções são comuns na literatura. As editoras, muitas vezes, até preferem publicar obras estrangeiras, por isso perguntamos para Tania Mano, uma das responsáveis pela edição e lançamento do livro, por que a editora decidiu publicar essa história alemã. Ela explicou que a Editora Sesi-SP dedica uma atenção toda especial ao seu público infantojuvenil.

“Por isso, buscamos diferentes temas, pontos de vista, panoramas e autores  com o intuito de criar um catálogo amplo e divertido para crianças e jovens das mais diversas realidades. Valorizamos muito os autores nacionais, cujos livros são abundantes em nosso catálogo, porém, estamos sempre de olho nas boas histórias também da literatura estrangeira. Dessa forma, é possível trazermos realidades e autores que ampliam a visão e ao mesmo tempo divertem o nosso público infantojuvenil brasileiro.

Segundo Tania Mano, o livro “Eu ainda preciso de tudo isso” mostra que “a imaginação infantil pode ir além de todos os limites e que todas as crianças do mundo têm algo em comum. Toda criança merece e precisa ouvir, ler e ver histórias reais, lendas, contos de fadas… enfim, todo tipo de história, para criar seu imaginário e lidar com as ricas questões do dia a dia”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *