Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Você, atleticano, sabe o que é presidir o Clube?

Foto: Bruno Cantini | Atlético

Por Custódio Neto

A seguir, mostro que não é fácil gerir o Galo em 2018, mas antes preciso dizer que torcedor não é culpado de nada. Com sua paixão, financia o mercado do futebol e é o único insubstituível nos estádios. Por isso, deverá receber informação clara para não criar expectativas irreais, cuja frustração força demissões de técnicos, de jogadores e dirigentes.

Isso colocado, vamos adiante. O jornalista Rodrigo Capelo* escreveu em maio de 2018 que o GALO:

– Antecipou luvas dos direitos de transmissão de 2019 a 2024 recebendo 36 milhões em 2015, 27 milhões em 2016 e 64 milhões em 2017; Não há mais direitos de transmissão para vender, nem luvas a receber.

– Em 2017, pegou 131 milhões em novos empréstimos e pagou 106 milhões, devendo 25 milhões a mais do que pagou.

– Teve receita recorrente de 200 milhões (sem luvas e transferências de atletas) em 2016 e 2017; mas 290 milhões de despesas operacionais/ano entre folha salarial e custos administrativos com o clube e sedes; e são quase R$ 190 milhões em dívidas de curto prazo, a vencer em 2018.

Com o endividamento bancário e pouco dinheiro para entrar, o Presidente não pode fazer contratações ousadas e arriscar que dívidas gerem penhoras da verba destinada à Arena e fica entre manter o bom desempenho dos últimos anos e viabilizar o estádio.

O Fernando Ferreira, da Pluri Consultoria, informou que, só de despesa financeira líquida nos últimos 10 anos, o Galo pagou R$ 432 milhões. São incríveis 23% da Receita Bruta gastos com juros das obrigações financeiras, que se acumula em mais dívidas e geram mais despesas. Dinheiro que não vai pro futebol!

Vamos abrir a caixa preta

Neste cenário, penso que a Diretoria precisa deixar clara a realidade para o torcedor. Assim, TODOS REMAREMOS JUNTOS. Com simples medidas como reunir os grupos de blogueiros atleticanos e mostrar o que e como está sendo feito, entrevistas frequentes à imprensa, diálogo constante com a massa, abordando o assunto, nas redes virtuais do Clube, tudo visando levar a realidade para o torcedor.

Além disso, desde 2015 era necessário reformular o elenco, em 2017 houve medidas ousadas e 2018 poderia ter sido até pior. Em maio eu afirmava que ficaríamos entre o 5º e 8º. Mesmo assim, demitimos um treinador com 55,1% de aproveitamento, que ficou do 7º ao 1º lugar no Brasileiro, que montou time no início do ano e remontou na parada pra Copa. Com o cenário acima, que resultados esperávamos em 2018?

Foto: Edésio Ferreira | EM | D.A Press

Uma empresa com orçamento de 300 milhões não pode improvisar. Por isso fui contra o LARGHI ser efetivado, até porque somente Cuca não sofreria pressão da torcida na 1ª derrota. Mas, efetivado, LARGHI não deveria ter sido demitido!

Levir é o 36 técnico desde o ano 2000, média de 2 por ano. Trocamos tanto de técnico para encobrir falta de planejamento que nossas possibilidades são limitadas. Ou fazemos sacrifícios para montar um bom time e ganhar no futuro ou a conta não fechará!

O elenco é curto e inexperiente para jogar 4 competições! Falta grana! Sem saber se há autonomia e orçamento, você consegue citar 3 argumentos consistentes e objetivos para pedir fora Gallo? Lembre-se: como avaliar um jogador com tantas idas e vindas?

E o Clube precisa acordar para a era digital, de profusão de ideias. Grande parte dos conflitos entre a própria torcida e várias “lendas” contra a atual gestão saíram da internet para as ruas. O Clube não agiu rápido pois não há uma estratégia paro o digital.

Qual setor faz relacionamento com o torcedor? Falo de ouvir críticas, colher sugestões e melhorar processos. Protestam na porta da sede. Quem vai ouvir as lideranças e entender o que buscam?

Além de melhorar o relacionamento com a imprensa, deve partir do Clube ações para entender o torcedor, investir nas várias áreas de marketing e criar estratégia para o digital. Do contrário, veremos crises em looping infinito. Diretoria e torcida querem a mesma coisa, só falta falarem a mesma língua.

* Disponível em:

https://epoca.globo.com/esporte/epoca-esporte-clube/noticia/2018/05/financas-do-atletico-mg-hora-de-trocar-gastanca-pela-austeridade-enfim-chegou.html

36 comentários em “Você, atleticano, sabe o que é presidir o Clube?

  1. Deixando um pouco de lado as notícias do clube (atraso de salários e contratações inexplicáveis), que rodada boa para mostrar para o Galo como faz falta perder pontos bobos

  2. Galo eh o punho cerrado do Rei! Galo eh o antagonista da rede bobo de tv, Galo eh contra o mainstream. Galo eh contra a cbf e sua camisa ridicula. Galo eh e sempre foi contra ditadura e os milicos q tanto nos prejudicaram (quem aqui era vivo em 77 e acompanhou a sacanagem q fizeram conosco, tirando Reinaldo da final?). Diante disso, o “fora Gallo” torna se ridiculo. 🤘🏻

  3. O Galo eh a coisa mais importante do mundo, mas leiam a crônica do Fred Melo Paiva de hj. Punho cerrado do Rei, sempre! Galo sempre foi contra o mainstream. Galo eh rock, nao eh sertanojo. 🤘🏻

    1. O comentário nao foi anônimo. Barros eh meu nome, sou Galo e sou contra os mainstream. Sou o punho cerrado do Rei! Sabedoria e respeito a história do nosso Clube. Lembrem sempre o que os milicos nos fizeram (77, quem lembra?)

  4. Muito bem colocado os 3 argumentos de como está mal intencionado este Tadeu. O grande erro do 7C foi contratá-lo e não dar transparencia à situação do clube. Se explicasse a situação e qual é o planejamento, certamente apoiaríamos e compreenderíamos melhor a situação. Poderia por exemplo, mostrar a falta de condições para fazer contratações e que apostaria na base.
    Mas infelizmente o cooperativismo impede de falar a realidade do clube.

  5. Enquanto isso, vão contratando Chará, por 6 milhões de dólares. Jogador comum, que não vale nem 1 milhão de REAIS, quanto mais dólares. Mas tem o pixuleco que rola nisso aí, não tem? Daí entendemos por que o Galo é um dos times mais endividados, não ganha título, e está se apequenando, virando um vasco e botafogo, se é que já não virou, e em breve um américa e depois um vila nova. Mas claro, tudo isso feito com muito planejamento e com a melhor das intenções.

    1. Pois é, caro João Reis. Esse pessoal fica querendo viver de passado. Então chama o R10 de novo, o Guilherme, Valdir bigode, Reinaldo, Dario…
      E esse tal de Cahará foi uma bola fora com força. Que dinheiro jogado fora!

    2. A incompetência do CAM é histórica: endividado e sem títulos. Enquanto o rival disparou nos últimos 25 anos. Nem para mandar o rival para a segundona o CAM foi capaz em 2011 e ainda fomos goleados. Triste. Competência ou morte!

  6. Gostaria de acreditar mas quando vejo o comentário que está querendo buscar Tardelli, só vejo fracasso pela frente é viver do passado é igual crer que vamos ter sucesso com uma saga com jogador de 40 anos. Futebol atual no Brasil é mais força que bola visto que os craques não fiacm aqui. Precisa ter competência na formação de base coisa que está longe infelizmente não se aproveita ninguém.

  7. Tiago Larghi já foi tarde, meu caro. Se a nossa única chance de sair desse buraco é revelar jogadores da base pra poder fazer uma grana neles, com esse pseudo treinador que não abria mão desses inúteis Fábio Santos, Elias, Cazares e Ricardo Oliveira, e sem dar nenhuma chance pra molecada, aí é que a vaca ia pro brejo mesmo.

  8. Boa Tarde,

    Desculpe mas isto que disse é coisa de louco. Aquele dinheiro sumiria em dois tempos e o Atlético ficaria da mesma forma, e sem estádio. O estádio tem como retorno previsto do seu custo no máximo de dois anos.
    Ou seja, o mal já foi feito por gestões anteriores. Brasileiro e Copa do Brasil só as gratificações por colocação serão recebidas porque a parte de TV já era até 2024.
    Sabe o que é isto, estamos fadados a esta mediocridade por mais 5 anos. Só nos resta então a libertadores, onde podemos novamente receber alguma verba de TV.
    Mas pelo menos não vamos piorar a situação, se usarmos esta grana na próxima venderemos a outra metade do shopping, depois o Labareda, depois a sede de Lurdes e depois o CT.
    Essa seria a pior opção.
    Temos é que formar jogadores, quanto a isto já ouve um grande ganho com a saída do Thiago Larghi.

  9. LI A ENTREVISTA DE ALEXANDRE gallo NO SUPERESPORTES . UM HORROR.
    VOLTOU A REPETIR QUE O PRINCIPAL OBJETIVO DELE É TRANSFORMAR O C.A.M. NO MAIOR VENDEDOR DO FUTEBOL BRASILEIRIO. ELE NÃO FALA EM TIME BOM ; EM TÍTULO ; NADA DISSO.
    SÓ FALA EM VENDER ; VENDER E VENDER.
    DEMISSÃO JÁ DESSE VENDEDOR SENÃO SEREMOS DESTRUÍDOS.
    FORA ALEXANDRE gallo.
    FORA ALEXANDRE gallo.
    FORA ALEXANDRE gallo.
    VAI VENDER EM OUTRO LUGAR.

  10. A melhor coisa que pode acontecer com o Galo nesse 2018 é conseguir a vaga da Libertadores 2019. Isso porque, aumenta patrocínios, cotas de TV…
    Classificando pra Libertadores, fazendo 4 ou 5 contratações de jogadores que cheguem pra ser titulares, pode usar os reservas e jogadores da base no Campeonato Mineiro.
    O Alexandre Tadeu deu entrevista já dizendo que o Iago Maidana e o Emerson poderão ser negociados com times europeus, que já recebeu sondagens.
    Se o porquinho não exercer o direito de compra do Marcos Rocha, blza ele volta, mas se exercer iniciaremos o ano com o Patricão da massa de novo. Nem quero pensar nisso, pq pra zaga voltaria o Gabriel… Meu Deus.
    O negócio agora é firmar o pé pra classificar pra Libertadores 2019, na verdade pra pré-Libertadores e conseguir chegar até a fase de grupos.
    Ah, o Alexandre Tadeu também disse que teve sondagens por empréstimo do Denílson pro Japão para o próximo ano. Já vai melhorando também a situação né.
    Acredito muito no Levir pra levar o Galo a conquistas em 2019, mas 4 ou 5 contratações de peso precisarão ser feitas. Por mim, Elias, Gabriel, Patric, Fábio Santos, Lucas Cândido, Cazares e até o Luan seriam boas moedas de troca. Dos emprestados, até o fim do ano, Tomás Andrade, Galdezani, Juninho, não precisam ser adquiridos. Os valores que gastaria com eles, sobe os meninos da base e volta alguns jogadores que estão emprestados.
    Muitos vão dizer que pelo menos o Galdezani deveria ficar, lembre-se que ano que vem teremos o Blanco de volta. Então, Adilson, Zé Welisson, Blanco e os meninos da base. Contratação de dois zagueiros titulares, deixando o Léo Silva com o time alternativo no Mineiro, dando experiência e suporte pros meninos da base. Um lateral esquerdo, um camisa 10. Um meia atacante pela esquerda (queria o Tardelli), voltando o Chará pra direita e um 9 goleador (quem sabe o Pratto de volta).
    E como foi dito, pega um funcionário que entende de internet, redes sócias, e coloca ele pra passar as informações que a Massa quer. Isso daria mais transparência, mostrando a realidade do clube, tanto financeira, os empréstimos, despesas, dívidas, receitas, como da situação dos jogadores, mostrando a verdadeira realidade do Galo pra nós atleticanos.
    Mais uma vez, FORA ALEXANDRE TADEU.

  11. Bom dia a todos os atleticanos e atleticanas de todos os matizes!
    Bom dia Ávila!
    Bom dia ao escriba substituto.
    Em rápidas palavras, depois de ler seu texto, chego à seguinte conclusão: o GALO precisa de PROFISSIONALISMO e nãovER FEUDALISMO!
    FRUDALUSMO gera AMADORISMO!
    TORCER SEMPRE SEM NUNCA PERDER A CAPACIDADE DE JULGAR!

  12. Eu nem ia me dar ao trabalho de comentar as indagações do texto de hoje, porque as mesmas já foram respondidas exaustivamente aqui nesse Blog e em outros espaços Atleticanos… Todavia, aproveito a deixa do Zé Galo Uberaba sobre o Denílson para lembrar que ainda teve a renovação Luan, o contrato de também 5 anos com Terans e agora, pasmem, acabei de ler (que asco) a entrevista do diretô onde o próprio afirma que pensa em fazer contrato de 5 anos com Zé Welison, 5 anos??? Mesmo sendo repetitiva, não posso deixar de lembrar que Luan, Denílson, Terans e também Zé Welison são empresariados pelo mesmo agente que Gallo, André Cury. No MEU entendedimento, que comunga com o da maioria da Massa, nenhum desses atletas tem futebol que justifique contratos tão longos. Isso é no mínimo INDECENTE, imoral e pornográfico, estão estuprando o CAM. E há quem diga que seja normal, ok. A culpa é das “lendas” da internet, talvez agora os que discordam da diretoria sejam também robôs da oposição. Esse escopo de desqualificar quem discorda é autoritário e arrogante… É ele [Gallo] quem nos deve respostas com argumentos convincentes que justifique a sua permanência.
    Como Torcedora e consumidora do produto futebol do Clube Atlético Mineiro exijo respeito ao direito de reclamar! Entre outros, tenho o dever de estar em dia com a mensalidade e também tenho o direito de que o Clube me ofereça não Títulos, mas bem estar e contentamento com suas ações e estratégias, não é isso que temos visto.
    “Tardelli = cortina de fumaça”. #ForaGallo

    Obs. Enquanto não houver o Sócio-Torcedor Estatutário (com direitos políticos de votar e ser votado) vamos falar a esmo dos mesmos problemas. #GaloNaVeiaQuerVotar

  13. Bom dia Todinho, saudações!
    Os três argumentos para a Massa pedir a saída do Alexandre Tadeu se resume a um só, o cara é mal visto no mercado por seu passado recente onde não deu certo em nenhum cargo diretivo a ele confiado, para exercer esta função importante dentro de um clube,isto por si só já é morte certa. Falta ao C.A.M. profissionalismo em todos os departamentos, inclusive neste citado em vossa letra, não há comunicação com o produto a ser explorado, o torcedor, pedir transferência como,se ex dirigentes são credores do Clube? Nosso Conselho Deliberativo além de conivente,é comandado por clãs cada qual com seis/sete conselheiros,conivente porque em 29 anos, deixou um Clube sem divida nenhuma chegar à estes valores astronômicos,sempre aprovando as contas por unanimidade. Realmente, não sabemos o q é presidir um Clube e nem quem deveria saber também! Primeiro ponto para cessar isto, seria reformular nosso Estatuto,colocar pessoas com cabeça nova que queiram trabalhar pelo Clube e não usar o clube para palanque eleitoreiro, segundo, é preciso profissionalizar o Clube,caso contrário este ciclo vicioso jamais terá fim. abs

  14. Quem assistiu a participação do jovem presidente do Bahia na ESPN pode ver o que é um dirigente esportivo moderno. Claro, transparente e articulado deu uma aula de boa gestão esportiva. Nossos dinossauros arrogantes bem que poderiam fazer um benchmarking com a administração do Bahia para ver se aprendem algo de bom.

  15. Tendo em vista os enormes problemas financeiros do CAM, o melhor a fazer seria cancelar o negócio do estádio e usar o dinheiro da venda do shopping pra pagar dívidas e montar um time decente. BH já possui 2 locais para jogos, ambos em boas condições. Construir um terceiro estádio na cidade não é algo inteligente, pois todos eles se tornariam extremamente onerosos e subutilizados com o passar dos anos.

    Obs: vale ressaltar que essa draga financeira é decorrente da irresponsabilidade de uma turma enorme de ex-presidentes, passando pelos péssimos Paulo Cury, Nélio Brant, Ziza, RG, Nepomuceno e incluindo na lista o papai Kalil, que se diferencia dos anteriores por ter conquistado títulos, mas foi tão perdulário quanto eles.

  16. Bom dia a todos. O planejamento é fundamental para todos. O nosso GALO,e outros times do Brasil nunca preparam para serem um clube com possibilidade de referência administrativa. Aqui é GALO…

  17. Bom dia Custódio Neto e Amigos!

    Começo pela sua pergunta semi-final: “…você consegue citar 3 argumentos consistentes e objetivos para pedir fora Gallo?”.

    Primeiramente acho que devemos seguir a orientação de Fred Melo Paiva que recomenda chamar o “Gallo” de “Tadeu”. Este senhor não merece ser chamado de “Gallo” para não pegar carona no nome fantasia do Atlético, simplesmente assim.

    Voltando à pergunta, vamos aos 3 argumentos:

    1º – Se o Atlético está em tragédia financeira como efetivar contrato de cinco anos com um jogador como Denilson?

    Isso por si só revela uma gestão temerária com o patrimônio do Clube pela condição de aposta cega em um jogador tecnicamente ruim, nível série c.
    Os contratos no Atlético deveriam ter um padrão com cláusula de proteção, tipo 1 ano de contrato com possibilidade de renovação por mais dois anos acaso o desempenho no primeiro ano for esportivamente compensador. Porém, se não vingar, como o Denilson não vingou e nem vai vingar, o encerramento do contrato, ao final do primeiro ano, é justo para as partes (jogador, Clube e torcida).
    Agora, o que fazer com o Denilson com mais 4 anos de contrato? Mando cortar um bago se nos cinco anos de contrato no Atlético esse jogador marcar 12 (doze) gols, o mesmo número de gols feitos, aliás, por Mexerica em 2004 no Atlético.

    2º – Se o Atlético está uma tragédia financeira como renovar o contrato com Ricardo Oliveira por mais dois anos?

    O RO está com 38 anos e não tem mais explosão física nem força muscular para atuar com alta performance como centroavante em um futebol brasileiro muito disputado e com um calendário maluco e sobreposto por várias competições.
    Ele é um ex- jogador em atividade que já passou da hora de parar de jogar futebol; como não para, vai ter que “enganar” (termo do futebol e não de sentido literal da palavra) para cumprir o contrato assinado.
    Com isso, na qualidade de medalhão, põe pressão no técnico (ex: Tiago Larghi que perdeu a liderança no grupo) e faz sombra em jogadores da BASE que nunca terão chances pelo caráter “medalhão” e de liderança do cara no elenco.
    Eu, fosse o Alerrandro, pediria humildemente para sair do Atlético porque enquanto o RO por lá estiver não haverá nenhuma chance de jogar, até mesmo porque a segunda opção da posição é o tal Denilson, o novo artilheiro matador e nova sensação no Atlético.

    3º – Se o Atlético está uma tragédia financeira como montar um elenco recheado de pernas de pau?

    A barca atleticana 2018 é de dar dó. Quantos perebas, pernas de pau, arranca-tôcos, marimbondos e sei mais lá o quê foram contratados com a chancela do Tadeu?
    Quem da BASE foi lançado, foi revelado?
    Qual o resultado esportivo alcançado pelo Atlético na temporada 2018?
    A barca montada pelo Tadeu não fica barata e ao término da temporada descobrimos que o Atlético não teve nenhuma conquista, está quebrado financeiramente, não tem estádio, não tem cota de televisão, não tem time e não sobrou nada.
    O fundo do poço chegou e o trem atleticano não marca-ré!

    Ps: tá faltando transparência e comunicação da direção com a MASSA.

  18. Bom dia Eduardo. Diante deste quadro que ora se apresenta, não seria recomendável o aproveitamento dos jogadores da base? Quanto foi gasto em 2018 com a contratação de jogadores e quais valorizaram ou deram algum retorno para o clube? Quem contratou e porque contratou?

  19. Nossa situação financeira é caótica e a base só revela jogador meia boca, o Flamengo é o clube mais rico do Brasil e em pouco tempo revelou Vinicius Junior, Paquetá e Vizeo e já tem um tal de Lincon que a Europa tá de olho.
    Se nossa base não revelar bons jogadores nosso futuro é tenebroso!!

  20. Vamos acabar deixando de fazer nosso estádio para pagar dívidas LAMENTÁVEL esse Daniel Nepomuceno deveria ser preso, e cadê o conselho que permitiu essa lambança toda???

  21. O rombo é muito maior que achava, O nepomuceno deveria ser preso.
    Aí eu pergunto para quê existe o conselho ao ponto de permitir um presidente fazer tanta cagada??
    E porque o Sette Camara não joga limpo com a torcida e expõe a real situação do clube??
    Somente com muita sorte para sair desse buraco, pois sem dinheiro é difícil montar time campeão e com time meia boca a torcida desanima aí não tem renda e não tem premiação.
    E se endividar ainda mais e o time não dá liga como na era do Nepomuceno corremos o risco de ficar igual o Vasco a beira da falência.
    Se correr o bicho pega se ficar o bicho come LAMENTÁVEL essa situação que o pior presidente da história do Atlético nos deixou herança maldita do Daniel Nepomuceno.

  22. Austeridade é uma Coisa e incompetência ; irresponsabilidade e desmando é outra. AUSTERIDADE , RESPONSABILIDADE ;
    COMPETÊNCIA E LIDERANÇA PODEM E DEVEM SEMPRE ANDAR JUNTOS EM QUALQUER BOA ADMINISTRAÇÃO.
    MAS , NO C.A.M. ACONTECE O CONTRÁRIO E O POUCO DINHEIRO É PESSIMAMENTE MAL ADMINISTRADO .
    PARA O MAIS IMEDIATO O QUE TEMOS É A SAÍDA DO HORROROSO ALEXANDRE gallo. ESSE ALÉM DE IMCOMPETENTE É IRRESPONSÁVEL.
    MUDANÇAS JÁ PARA 2019.

  23. Por tudo que vou relatado, para mim fica claro que:
    É preciso realmente mais transparência.
    O torcedor tem que estar ciente das reais condições do clube.
    Aí eu pergunto:
    Se a coisa está neste ponto, por quê não investir firme e com competência, nas categorias de base?
    Nesta situação entendo que elas deveriam ser priorizadas no clube, com dirigentes competentes, planejamento, e cobrança de resultado.
    Mãos à obra meu Galo.
    Vamos virar está página.

  24. Excelente explicação sobre a situação financeira do clube.
    Agora entendo muita coisa.
    Só não podemos é correr o risco de cair para a segundona de novo em 2019 porque o que vier é lucro tendo em vista o caos financeiro em que estamos.
    Vai meu Galo.
    Eu quero essa vaga para a Libertadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*