Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Vamos olhar pro futuro…

https://blogs.uai.com.br/cantodogalo/vergonha/
Roberto Caldeira

Na semana passada, falei sobre o começo das obras da Arena MRV que representam um marco de uma nova era na vida do Atlético. Em meio há uma crise mundial devido à pandemia do Covid-19, o Galo nos surpreende e traz esperança de dias melhores.

Algumas pessoas demonstraram a discordância quanto à construção da Arena e nosso assíduo leitor, Domingos Sávio, escreveu um texto pedindo que parassem as máquinas, contrapondo a situação com seus bem embasados argumentos.

Quem me conhece e acompanha nesse blog, bem sabe o quanto fui crítico ao Projeto da Arena MRV em 2.017. Foi nessa época que meus comentários críticos, expostos aqui, me aproximaram do Mestre Eduardo Ávila, que se interessou em entender o que eu alertava e me convidou para escrever.

Fiz inúmeras pesquisas na época, publiquei dois textos no blog e elaborei um relatório que chegou às mãos da Diretoria do Clube. Fui, inclusive, convidado a ver uma das inúmeras apresentações do Projeto, que eram feitas pelo Presidente Daniel Nepomuceno aos Conselheiros do Clube.

Porém, infelizmente, o debate a respeito da Arena não ocorreu como deveria naquela época. Nem na torcida, nem na mídia e tampouco no Conselho.

A imensa maioria das pessoas ficou “entorpecida” com o sonho do Galo ter sua casa própria, nos moldes apresentados, mediante a venda do Diamond e postergação da concessão por mais quatro anos para a Multiplan.

A Arena foi aprovada no Conselho do Clube, o projeto seguiu em frente, obteve todas as aprovações nos respectivos órgãos governamentais e as máquinas, enfim, começaram a trabalhar no dia 20 de Abril de 2.020.

Se pudéssemos voltar no passado e fazer novamente essa escolha, eu reafirmaria minhas convicções. Não! Não valeu a pena vender metade do Diamond e construir uma Arena.

Quem acompanhou na época analisando os dados financeiros envolvidos, viu que a operação foi prejudicial ao Clube. Financeiramente falando, não valeu a pena. Porém, teremos um Estádio que traz outros ganhos intangíveis.

Trocaram um patrimônio valioso, com margem de lucro alta e segura, para investir num outro ativo (Arena) que depende do campo de futebol para gerar lucro. E mesmo se gerar lucro, esse não vai chegar ao patamar do Diamond, conforme números projetados pelo próprio Atlético. E se não tiver futebol em campo, quem é que vai pagar o custo de manutenção anual de 19 milhões, estimado em 2.017?

Entretanto amigos, não temos uma máquina do tempo. O Diamond já foi vendido, parte do dinheiro já caiu na conta. O projeto já foi aprovado. As obras já foram iniciadas.

Muito esforço, muito trabalho, muitas aprovações, muita coisa já foi feita durante muitos anos pra chegar onde estamos. A Arena é realidade!

Como disse, esse debate deveria ter acontecido de uma forma ampla e profunda no passado. Mas não aconteceu. Desculpem a franqueza, mas a Inês é morta! Não adianta chorar o leite derramado.

Entendo e compreendo as preocupações quanto ao Projeto e as opiniões contrárias. Mas onde isso vai nos levar? Alguém acha que há alguma chance do Clube voltar atrás?

Por isso eu gostaria de voltar a reforçar o que disse na semana passada: estamos diante de um novo marco em nossa história. Ohhhh, vai pra cima deles trator!

Precisamos focar todas as nossas forças em como será o Atlético. O Clube precisa ser repensado urgentemente. Diretoria, Conselho e Torcida, todos precisam agora se unir, pensar de forma diferente, fora da caixa, num novo futuro para o Galo, que deve, precisa e só vai acontecer se fizermos algo diferente!

O Clube precisa se remodelar para poder tirar bom proveito desse grandioso e complexo investimento, e fazer com que a Arena seja um trampolim para nos levar a outro patamar. Porém, no lado oposto, se não mudarmos, corremos grande risco da Arena se tornar um problema no futuro.

A Arena é realidade! Espera-se que em 30 meses tenhamos a partida inaugural. Mas como vamos estar quando esse dia chegar?

Será que teremos no Clube uma gestão moderna, profissional e transparente, capaz de montar um time competitivo? Que torne o Clube sustentável financeiramente e que tenha empatia com os anseios da torcida? Fazendo, mais do que nunca, que o sócio torcedor sinta-se parte do processo? Aumentar o sentimento de pertencimento de nossa apaixonada Torcida, como base de sustentação para tudo isso?

Isso é que o deve nos preocupar e nos ocupar daqui pra frente. Vamos olhar pro futuro…

Diretoria, Conselho e Torcida: todos juntos e unidos em prol de um Galo Forte Vingador e Vencedor.

22 thoughts to “Vamos olhar pro futuro…”

  1. “mesmo se gerar lucro, esse não vai chegar ao patamar do Diamond, conforme números projetados pelo próprio Atlético.”

    Diamond gera R$60 milhões de lucro.
    Arena MRV gerará R$100 milhões.

  2. É sério isso mesmo que uma Juíza do Trabalho, que era sua ex, indeferiu penhora da sede do Galo, para evitar que a honra do Galo nao caísse ao chão?? Pobre de nós brasileiros que ainda acreditamos que a Justiça é cega….

  3. Boa tarde Ernest. Lendo a entrevista do Vice Presidente do Galo, temos um exemplo do que você falou: o Galo alega que não pagará ao Cuca salários e premiações a que ele tem direito, porque o Kalil abriu mão de multa contratual ( contrato verbal) quando ele foi para a China. Eu pergunto: quando o Kalil abriu mão da multa ficou combinado que o Cuca abriria mão do que tinha a receber do Clube? Isso foi formalizado. Ainda bem que o Cuca nao ingressou na Justiça do trabalho e o direito prescreveu….E vamos ao site do UOL aí tá lá o Rubens Menim falando que ele é o Ricardo Guimarães emprestaram ao Galo 4 400 milhões, mas que não foi acertado nada a respeito de pagamento. E ficamos elogiando um Presidente que já está no terceiro ano de mandato e ainda nao conseguiu organizar financeiramente o clube. Pelo contrário estamos com ação do Bolt no valor de 20 milhões, do Wilson de 1 600 milhão e queimamos 3 milhões de dólares com Hernandes. Pagamos o Eder para que? Mas gostaria de te dizer que nosso Galo está sendo adquirido, aos poucos pelas famílias Pentagna Guimarães e Menim. Seremos o primeiro clube empresa e eles obviamente os donos do Clube. Esse é o futuro…

    1. Boa tarde, Domingos Sávio…

      Só com Bolt, Wilson (ou Uilson) e Hernandez, são 25 milhões…

      Será que o Galão da Massa suporta essa sangria?

      Taí por que quase 50 anos sem o BI do Brasileirão!!!

      Eu não acredito na lorota que o Atlético, com o Arenão MRV, será protagonista do futebol brasileiro como tanto alardeiam e querem nos fazer crer…

      Já não tínhamos o Mineirão que sempre esteve como dos melhores estádios do país?

      Mesmo com o Arenão o CAM não vira realidade em termos de conquistas e triunfos porque isso depende muito mais de liderança, ética e boa gestão do que estádio, Shopping e CT de 1′ mundo…

      Em suma acredito na Profecia de Domingos Sávio: o Atlético vai terminar como clube (CAM) e virar empresa de dois donos…

      A ver…

  4. ERNEST SOARES, saudações. “A vida no Atlético se resume em sufoco atrás de sufoco, susto atrás de susto, espanto atrás de espanto.”

    Que resumo digno de aplauso. A vida do CAM é essa mesmo. Eu, que o acompanho a setenta anos posso atestar isso e até documentar essa realidade tão bem descrita por você.

    No entanto, Ernest, o CAM cresceu e se agigantou superando tudo isso. Nenhum desses sufocos, sustos e espantos foram capazes de abater o ânimo e nem tirar a dignidade do nosso amado CAM.

    Eu que já sofri e chorei com notícias que a princípio denegriam a imagem do nosso CAM, pude sorrir e comemorar cada uma dessas superações.

    O CAM é isso. Parece que a adrenalina gerada pelos sustos e sufocos é sintetizada em energia que capacita o CAM a dar saltos cada vez maiores.

    Vamos Galo, tem mais um susto ali na esquina para você tirar de letra.

    Um abraço, Ernest.

    1. Grande Paulo Silva, boa tarde!!!

      Tem dia que a bipolaridade ataca para o negativo….

      Deve ser efeito da isolamento pandêmico…

      Mas basta a volta do futebol e o Galo vencer três partidas seguidas que o atleticano se transforma como pinto no lixo…

      O atleticano é como você fala mesmo: não existe Torcedor mais crente…

      Vamo que vamo!!!

  5. Pão e circo! A “politiqueira” no CAM segue firme. O circo taí escancarado,o pão a próxima gestão amassa e a eterna roda gigante Alvinegra vai agradando aos outros, não por se manter estacionada e sim pelo momento ser-lhes deverasmente favorável. Não há passado nem futuro, tudo flui num eterno presente. Como confiar neste povo,se o q era ontem ao hj já não pertence mais… Pensam q os outros são otários,aqui não pica-Pau! SAN

  6. Bom dia!
    Não escondo que sempre desejei de certa forma termos um estádio compatível com a grandeza do CAM; sempre me rebelei um clube de torcida gigante utilizar um minúsculo, deficitário e desconfortável “campinho” como o do bairro Horto, apesar de curtir sim as adjacências no seu entorno antes dos jogos; também fi parte daquela minoria que entendia como absurdo se desfazer de um patrimônio extremamente RENTÁVEL e do qual aguardamos 24 anos pra sermos donos de sua totalidade e aí sim, usufruir de uma renda segura e vitalícia que mesmo em tempos de economia retraída e antes da sua expansão (shopping), já nos entregaria algo em torno de 100 milhões anuais, sem sofrer!
    Naquela época, outro fator que muito me incomodava e atualmente me incomoda ainda mais, é a capacidade diminuta do estádio; insisto; 46.000 – 10% (rival, estatuto) – 6.000 cativas – 3.800 vagas em camarotes = 31.600 ingressos à venda pra sócio torcedor (a meta sempre foi termos acima de 100.000 sócios) e absolutamente nenhuma possibilidade para os outros “8.900.000”, eu disse possibilidade. Abraços!

  7. Bolt é passado. Uilson é passado. R10 é passado. Elias é passado. Adilson é passado. Quanto à Arena, seu texto me deixou em dúvida. A Arena É realidade? Ou um futuro esperado para daqui a 30 meses? Minha opinião: realidade, não é. Nem as licenças necessárias para virar realidade tem ainda. Futuro esperado para daqui a 30 meses, não é. Faltam recursos financeiros, recursos humanos, licenças públicas… e, no meio disso, eleições. Como você disse, em 2017 vários alertaram que esse era um PÉSSIMO NEGÓCIO (mas só para o Galo). Você foi um deles, eu também. Não tive a honra de ser convidado para audiência alguma, mas bastavam os dados públicos para concluir o óbvio. Agora Inês é morta? Não mesmo. Essa Inês, antes de morrer, ainda vai nos torturar muito. E, depois de morta, nos assombrará por anos e anos. Veja você como morta, a Inês não está. Se estivesse, você nem gastaria seu precioso tempo nesse espaço para “homenagear” uma morta que nos trouxe prejuízo. Inês vive. PAREM AS MÁQUINAS. E PAGUE AS CONTAS. Essas licenças obtidas? Que a MRV as use como melhor lhe aprouver. Eu sugiro que a MRV faça ali UMA ARENA MULTIUSO. Dizem que é ótimo negócio. Custa R$ 410 milhões e rende R$ 100 milhões ao ano. Vai perder essa, MRV? Vai passar esse negócio da China para outro, por que? Fique com ele para você. PARE AS MÁQUINAS. E PAGUE AS CONTAS. E LIVRE-SE DOS SEUS “MECENAS”.

    1. Caro Maurício boa tarde!
      Pagar as contas? Clube Atlético (caloteiro) Mineiro? Aqui no Brasil nós acostumamos com calotes. É natural.
      Ah! O Galo sempre foi assim. O presente é a partir de trinta meses, e a realidade das causas trabalhistas, FIFA, e empréstimos dos beneméritos já passou.
      O estádio será a redenção, de quem??

  8. Bom dia a todos! Ontem já deixei minha opinião sobre o estádio. Hoje, depois do sufoco de ontem, onde corremos sérios risco de perda de pontos, além de outras punições não vou deixar de dar minha opinião sobre o assunto. Como temos a mãe maior do futebol a CBF, corrupta e conivente com tudo que acontece de desmandos no futebol, caberia a ela, a solução de todos estes problemas. Como na Europa. Contratou e chegou no fim da temporada não pagou os salários, rebaixamento de divisão automática. Contratou e não pagou, proibição de contratação até o quitamento da divida. O dirigente seria punido com e exclusão do futebol.Simples assim. Aí não teremos dirigentes pagando salários astronômicos sem a devida receita. Contratações obscuras, sem o menor respaldo técnico e financeiro, como fizeram os senhores Alexandre Tadeu, Marques e Rui Costa. A gente acompanha o futebol internacional, nos grandes centros, e é impensável chegar ao final da temporada não pagando os salários e direitos dos jogadores. Aí o Galo que deve um jogador desde 2.013, exatos há 7 anos, e quer postergar mais o pagamento? Lembrando que ainda devemos Douglas Santos, Chará, e outros mais, além do 7C ter pago mais de 65 milhões incluindo o Maicosuel. Só no futebol e no poder público que os salários e pagamentos são atrasados sem a menor consequência. A solução é fácil, mas quem disse que quem está no comando tem interesse nisso?

    1. Caro Geraldo Galo Doido,

      Concordo com tudo escrito, mas seria muito mais fácil não poder vender um jogador com dívida ainda à paga.
      Como qualquer bem, teria que ter uma certidão espedida pelo orgão gestor do futebol para se efetuar esta transação. Um nada consta e sem isso o clube não pode negociar.

  9. Bom dia,

    Hoje depois de comentar já alguns dias sobre este assunto, tivemos um texto que conseguiu ser diferente dos demais e dos comentários, esclarecedor em alguns sentidos, ponderado.
    Resumindo: Falou tudo. Parabéns.
    Boa terça aos Atleticanos.

  10. Bom dia caríssimo blogueiro!
    Lendo a matéria de Domingo e de segunda, não deixei de repara a sua insatisfação real com o “estádio”.
    Tanto que além das suas próprias críticas, você também da voz de imaginação para querem o seu ponto de vista como lema.
    Para nós que somos atleticano é seguidores do blog, imagina ter que ler a suas críticas e tendo que aguentar você da luz a imaginação de outro que tem o mesmo pensamento! É muito sofrimento e não sei o porque estamos firmes prestigiando seu trabalho aqui “voluntário” pelo menos é o que o senhor diz e acredito.
    É muito fácil desistir! Era só clicar em alguns botões aqui que eu nunca mais precisaria ler tamanhos despautérios.
    Mas como falei, “é muito fácil desistir!”
    Como assim, de novo o mesmo assunto?
    Tá igual a rede globo; levou 50 e poucos anos para criar um monstro e quando o cria quer acabar com ele pelo simples prazer de acabar?
    Não, levou quase 60 anos para a mesma transformar o Brasil no que ela quis, agora ela terá que se dar com o monstro. Ou o monstro acaba com ela.
    Trocando seis por meia dúzia; nem campo para treinar o goleiro tetra campeão do mundo tinha para treinar quando era arqueiro do glorioso! Atrasos de salários, brigas na justiça do trabalho, salários dos funcionários, alimentação, saúde, sócios e por aí iriam as crises intermináveis do clube Atlético Mineiro. Até penhor da sede e dos troféus uma ex minha que era juíza do trabalho teve que indeferir, se não a nossa honra cairia no chão e nunca mais levantaria.
    Hoje às coisas mudaram; melhor CT do mundo e com direito de hotel, tanto para os profissionais tanto para divisão de base! Uma sede no melhor ponto da cidade que futuramente é um ativo bem valorizo do clube que terá seu estádio é poderá transferir a sede para lá! Remeta-se de um shopping center é um estádio.
    É pouco caro blogueiro???
    Eu sincronizo a prefeitura de BH com à presidência do galo; BH sempre teve ótimos prefeitos e para mim que sou novo, dês de Patruz Ananias e o galo dês do Ziza Valadares. Óbvio que não posso deixar de falar do Kalil pai!
    Só que não era da minha época! Sou de 75 e só fui envolver com futebol com 12 anos de idade e confesso que passei muita raiva até chegar no Kalil filho.
    Só que isso tudo é a história do clube e essa história é que vai fazer esse clube um dos maiores do mundo. A Arena MRV vai projetar o nome do galo para o mundo!!!!
    Quando alguém tiver um álbum de figurinhas de melhores e mais moderno estádios do mundo a Arena MRV vai estar lá e quem é o dono da Arena MRV? O clube Atlético Mineiro.
    Não me interessa saber de mineirão, pois a administração do mesmo não quis saber do galo! Não me interessa o Cruzeiro, pois o destino desse aí e o mesmo do Ipatinga! Não me interessa o América, pois o mesmo fez por birra o galo ser multado pela Commebol várias vezes por causa de seu escudo! Para aparecer no mundo o seu escudo usando o galo para isso. Sem contar que revelação do América ele da de graça para os outros clubes de fora, mas não negocia com o galo.
    O atlético é solo aqui em minas.

    Mas de que adianta tudo isso se você caro blogueiro é do contra e da a luz a outros que também é do contra né???

    Outra coisa é um saco ter que preencher nome e-mail todas as vezes que tiver que comentar aqui nesse blogue.
    Já pensou se você tivesse que digitar e-mails e mais e-mais para mandar sua matérias para seus seguidores???

  11. Bom dia Massa!

    Ultimamente na falta de futebol e noticias do time, parece que os assuntos que mais se discutem são: crise, devido à situação financeira, atrasa de salários e até se discutindo ainda a construção da arena. Com todo respeito, me poupem!
    Será que o Galo é o único em condições críticas financeiras agravadas por esta pandemia? Todos sempre citam o Flamerda como exemplo a seguir, mas este mesmo time com seus milhões e os puxa sacos de plantão (Globo e CBFlu), está tendo que recorrer aos bancos para pagar suas dívidas.
    Ontem o outro protegido, o Curica, teve sua energia cortada. O Vasco ainda não pagou salários este ano, e nosso arquirrival tá devendo até pai de Santo.
    Hum! Hum ! meu Zifi!
    Quanto a Arena, assunto que mereceu duas postagens de nobres colegas de espaço e hoje infelizmente objeto principal desta postagem, respeitando a opinião destes e de outros que compactuam com o mesmo pensamento, este assunto já deu, é irreversível.
    Se vai dar o lucro esperado? A ficar conjecturando sem a devida capacidade e conhecimento, prefiro acreditar que pessoas como Ruben Menin e Ricardo Guimarães (empresários nível Forbes), são preparados o suficiente para entrar num negócio sabendo dos riscos que o negócio te, e eles mais do que ninguém sabem onde ganhar dinheiro.
    Ontem pagamos a dívida da FIFA, lembrando que a dívida foi herança de diretorias irresponsáveis passadas e por mais merda que 7C tenha feito, administrativamente há tempos não temos uma pessoa tão capacitada como ele gerindo o clube, isso se algum dia tivemos no passado é claro.
    Para mim a diretoria está tentando corrigir o seu maior erro cometido até agora, que foi o afastamento da torcida. Ações como: Live do Galo em Casa, maquete do estádio, possibilidade do novo manto ser desenhado por alguém da torcida, contratação de um técnico e diretor de futebol de ponta, sinalizam esta aproximação.
    Então meus caros, devemos fazer uma reflexão e seguir a risca o título deste post de hoje:
    VAMOS OLHAR PRO FUTURO!!!!

  12. Bom dia, Caldeira, Ávila e amigos…

    Uma paráfrase por hoje e só: mais fácil um elefante passar num buraco de uma agulha que o CAM ser clube protagonista e campeão no cenário esportivo brasileiro…

    Veremos o Atlético ser campeão brasileiro ou da Copa do Brasil?

    Não na próxima geração ou nos próximos 70 anos (duração espiritual de uma geração)…

    Sinto que o Atlético se perdeu por péssimas administrações que se seguem…

    Até na austeridade a dívida cresce…

    “Por muito pouco, pouco, pouco mesmo” não perdemos 3 pontos no Brasileirão 2020 por causa da dívida Maicosuel na FIFA …

    Ufa!!!

    A vida no Atlético se resume em sufoco atrás de sufoco, susto atrás de susto, espanto atrás de espanto…

    Não é a bipolaridade negativa atacando, mas sim a constatação de que o Clube, se “vamos olhar para o futuro”, não tem nenhuma chance de dar certo…

    Eu não acredito em boa coisa pela frente e estou pessimista pelo porvir…

    Atlético é gigante, pela história e Torcida, mas dificilmente será protagonista no Brasil pelas mazelas que fazem o Clube marcar passo e patinar…

    Tá difícil demais acreditar em dias melhores…

    Antes de melhorar, e vai demorar, vai piorar muito…

    Vamo que vamo!!!

    1. Caro Soares, boa tarde.
      A bagunça administrativa do clube, vide as várias ações trabalhistas que o clube foi condenado ao longo dos anos, associado a isso, a alternância de famílias no poder. Esse atual presidente que não entende d futebol, deveria entender que ele herdou dívidas,vê as terá de honra-las. Se não tivesse jogado dinheiro fora com Hernández, Bolt, Edinho, Denilson dentre outros craques, não necessitaria do empréstimo dos nossos abnegados beneméritos.
      Quando será o lançamento das ações do Galo na BOVESPA!
      A salvação é o estádio ..

  13. Bom dia Eduardo, atleticanas e atleticanos prós e contra a edificação da Arena do Galo.

    Bom dia LUCY 10. Obrigado pelas palavras elogiosas. Vindas de você elas têm aroma e sabor muito especial.

    Bom dia ANGELOML. Você compreendeu bem que a questão não é ter ou não ter arena. Os problemas do CAM estão diretamente ligados ao que se faz nas mesas diretivas. Quem garante que daqui a alguns anos eles não estarão vendendo a arena para pagar dívidas?

    Bom dia ROBERTO CALDEIRA. Como diria ou dirá nosso AmiGalo JOAQUIM PORTUGAL, belo texto. Olhar para o futuro é outra questão. A cabeça matemática do MAURÍCIO já demonstrou de várias formas e muitos números que o negócio não foi bem feito. Você mesmo já disse isso e eu concordo. As negociações com a Multiplan foram embaladas pela emoção de ter uma casa e a razão foi atropelada. Péssima negociação, maus resultados. Quem espera alguma coisa bem feita partindo do Nepomussono? Porém, a arena será erguida e vai ao longo do tempo com boa administração – o que é quase impossível em se tratando do CAM -, render o bastante para suprir todos esses danos.

    Para muita alegria de uns e satisfação de todos a arena vai sair e brilhar. Os que estão contra hoje certamente se renderão à evidência de que o CAM com a arena será valorizado e que o Galo em casa jogará muito mais. Vamos, sim, olhar para o futuro.

    Quase esqueci. Bom dia ANÔNIMO. Com a sua estultícia me lembrei de um ditado que diz: “Quem não tem o que dizer fique calado.” Da boca do tolo não sai mais que a ignorância.

    Boa terça-feira para todos nós. E que venha o futuro. O Galo estará vivo e ativo jogando o bolão que nos encherá de orgulho.

  14. Prezados Ávila, atleticanas e atleticanos.
    Abordagem consistente. Assunto superado. Deixemos o retrovisor e olhemos para frente.
    Hoje e sempre galo!

  15. Bom dia Roberto, Eduardo, Lucy, atleticanos e atleticanas,
    como já disse não vou perder meu tempo nem comentando e nem lendo sobre a construção da nossa Arena, baseado no que li antes e agora continuo achando um bom negócio. Ponto.
    Como disse o Roberto vamos olhar para o futuro, o o futuro indica uma uma Arena nossa , totalmente paga com nosso dinheiro e que está deixando muita gente aqui e la fora morrendo de inveja.. Opa!!!! Disse que não ia mais falar disso… Desculpem!!! Ato falho!!! Não vai mais acontecer!!!!
    Vejo aqui gente sempre questionando a MRV e o BMG dizendo que querem levar vantagem à custas do Galo.. Bem ontem eles deram mais uma prova de que, na minha opinião, estão mais dispostos a ajudar… O Galo honrou sem compromisso na FIFA, com ajuda deles e tenho certeza absoluta, saiu mais forte aos olhos do mercado e mostrou força…
    O Ricardo Guimarães doou terreno que possibilitou a ampliação de nosso centro de treinamento, e o Menin doou o terreno para a construção do nosso estádio, O Ricardo se comprometeu, através do BMG, a comprar 60% da cadeiras cativas, caso não sejam vendidas no valor de 60 milhões, e a MRV se comprometeu a comprar os naming rights por 60 milhões. Isso está provado e documento. Os dois e outros atleticanos também já ajudaram o Galo em muitas ocasiões…
    Se alguém aqui tem algum fato concreto, documentado, que prove que algum deles levou vantagem em algum negócio com o Galo gostaria que apresentasse… Que apresente as provas…
    Até lá continuo achando que são grandes beneméritos do Galo… Posso ser ingênuo, mas se for, é por desconhecimento,…. Não tenho acesso a informações privilegiadas então só posso acreditar no leio e nas provas que vejo….
    Bom dia a todos e se cuiem…
    Um parte do poema “E então, que quereis?…” do Maiakóvski

    “Não estamos alegres,
    é certo,
    mas também por que razão
    haveríamos de ficar tristes?
    O mar da história
    é agitado.
    As ameaças
    e as guerras
    havemos de atravessá-las,
    rompê-las ao meio,
    cortando-as
    como uma quilha corta
    as ondas.”

    1. Caro José Antonio, sempre conveniente e oportuno com seus textos. Quem duvida das boas intenções desses dois beneméritos do CAM, fá-lo por inveja e/ou ignorância.

      São atleticanos de primeira hora e nunca deixaram de ajudar o CAM quando necessário.

      Como eles muitos outros atleticanos apoiaram o CAM desde sua fundação e contribuíram para que ele seja hoje esse colosso nacional. É essa capacidade do CAM de aglutinar em torno de si tantos apaixonados torcedores que não medem esforços em ajudá-lo mesmo sem retribuição que motiva essa inveja que gira em torno do CAM por esse Brasil afora.

      Devemos, sim, como atleticanos autênticos, sermos gratos a esses dois e a muitos outros atleticanos benfeitores do CAM. Um abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.