Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Vamos com a fé Atleticana

Já ultrapassamos 50 contratações desde o início da era Sette Câmara, somando as 14 desta temporada. Nem computei a compra do Nathan, uma vez que ele estava emprestado desde 2018. Considerando ele, entre os 15, exatos 10 foram comprados pelo Galo. Dois estavam livres no mercado e três outros estão aqui emprestados.

Vamos aos nomes dos atletas adquiridos, valores e prazo contratual. Maílton, lateral direito adquirido do Mirassol, custou 1,4 milhão e tem contrato até dezembro de 2022. Júnior Alonso, que estava no Boca Júnior e era do Lille da França, custou 17,9 milhões e assinou até junho de 2024.

Também comprados, os volantes Allan, Leo Sena e Alan Franco. O primeiro do Liverpool, por 16,3 milhões com contrato até dezembro de 2023. Sena veio do Goiás, por 4 milhões de reais e tem compromisso até junho de 2025. Já o equatoriano, que atuava no Independiente Del Valle, custou 12,8 milhões e assinou até junho de 2024.

Dylan Borrero, venezuelano veio do Independiente de Santa Fé, por 4,5 milhões de reais e tem contrato até dezembro de 2024. Foi anunciado como uma joia colombiana. É aguardar! Nathan, que para alguns deveria ser devolvido, acabou sendo adquirido depois de duas temporadas emprestado e sem se firmar. O Galo pagou 17,9 milhões ao Chelsea da Inglaterra. O atleta contou com a confiança do treinador Sampaoli para seguir no Galo.

No setor ofensivo foram três aquisições. Savarino, ainda nos tempos do Dudamel, por 8,6 milhões, junto ao Real Salt Lake (EUA) e tem compromisso firmado até dezembro de 2023. Marrony, do Vasco da Gama, por 20 milhões de reais e contrato até junho de 2025. Já Keno, veio do Pyramids do Egito, por 12 milhões e assinou até dezembro de 2023.

Os dois disponíveis no mercado, a custo zero, são Rafael e Diego Tardelli. O goleiro que atuou no rival de Belo Horizonte assinou compromisso até dezembro de 2022. Era, ao que pude sentir, o desejo de muito Atleticano que o considera muito superior ao titular de onde veio, tendo sido preterido por questões internas. Já Tardelli, que só jogou bola com destaque no Galo, retorna pela terceira vez, depois de ter sido dispensado do Grêmio. Assinou até dezembro deste ano.

Três outros são empréstimos. O zagueiro Bueno, embora brasileiro, sempre jogou no Japão. Veio do Kashima Antlers, ao custo de 1,5 milhão, e tem contrato até junho de 2021. Arana, brasileiro que estava no Sevilla da Espanha, custou 11,7 milhões, emprestado até junho de 2021, com opção de compra para o Galo. Hyoran, cedido gratuitamente pelo Palmeiras, tem contrato até dezembro desta temporada.

São quase 130 milhões de reais aplicados nos reforços só para esta temporada, considerando que mais da metade deste valor (em torno de 85mi) foram bancados pelo mega empresário Rubens Menin. Conforme ele mesmo vem afirmando, empréstimos sem juros e/ou correção monetária.

Depois daqueles quase 40 que Alexandre Tadeu, Marques e Rui Costa colocaram goela abaixo e sem aval da maioria dos Atleticanos, agora – quer me parecer – que o Torcedor está apostando nos novos contratados. Muito dessa eventual crença passa pelo aval do Sampaoli e Mattos.

As fichas da Massa estão depositadas nessas apostas avalizadas pelos dois profissionais. Agora é em campo, sem direito a erros. Vejo, pessoalmente, um elenco mais equilibrado que aquelas dezenas que desfilaram em campo nos anos de 2018 e 2019. “Andá com fé eu vou, que a fé não costuma faiá” assegurou Gilberto Gil.

*fotos: Bruno Cantini/Atlético

6 thoughts to “Vamos com a fé Atleticana”

  1. A entrevista de ontem foi preocupante. Lamentável mesmo é o torcedor ficar sabendo disso assim, numa entrevista fora do Atlético. Deveriam marcar uma coletiva on-line pra colocar essa e outras situações financeiras do clube às claras e evitar surpresas para o torcedor. Essa é a transparência que pedimos a tempos.

  2. Boa tarde,

    Depois de tudo dito o que preocupa realmente é o fato do Sampaoli ser conhecido pelo seu trabalho de excelência, sua forma incrível de fazer o time jogar, e o fato dele não esquentar lugar por onde passa.
    A pandemia pode até ajudar neste item, pois, está claro que este projeto não é para apenas este ano, tem que no mínimo durar até o final do ano que vem.
    Sua sa~ida poderia colocar em xeque várias contratações, daí, o motivo que me torno contra a contratação de outro goleiro.
    Ele possui na mão jogadores diversos em diversas posições para montar a equipe que quiser como titular, e com substitutos a altura.
    Agora é ver a bola rolar.
    Esta claro que o orçamento relativo aos salários já está determinado, e só a saída de jogador pode deixar espaço para novas contratações.
    Temos então que torcer para o Santos quitar a dívida que com a FIFA e assim poder contratar o Ricardo Oliveira, que só assim para poder contratar um centro avante para o galo.
    Daqui a 20 dias veremos esse time jogar no mineiro, espero que utilize estes jogos para obter os ajustes necessários, entrando assim no Brasileiro preparado para o primeiro desafio que talvez seja o mais difícil.
    A tabela deste ano está bem apertada no início, Flamengo fora e Corinthians dentro de casa, primeira e segunda rodada.
    Vamos torcer pelo retorno, e que os reforços terminem de chegar.

    Bom Domingo a todos!

  3. bom dia Eduardo e massa. grande texto Eduardo. também estou otimista com o time do galo,depois de tanta merda que o 7 câmera fez com sua falsa austeridade acho que agora acertou em contratar um treinador e diretor de futebol de verdade. mas aí para piorar tudo aparece um maldito vírus que atrapalhou tudo. não sabemos que vai ter o final do mineiro e se o campeonato brasileiro vai começar. sobre as contratações na época do péssimos GALLO é Rui Costa 99 por cento era e são peladeiros e medianos. e agora vejo que as contratações são boas e temos uma equipe melhor é podem dar alegria esta massa gigantesca do galo espalhado pelo mundo afora. amigalos se cuidam do vírus. bom domingo a todos e boa semana. vai galoooooooo.

  4. Prezados Ávila, atleticanas e atleticanos.
    Preocupante a entrevista de ontem, dia 4, do Diretor de Esportes, Alexandre Mattos, ao canal Tuddo Comunicação, do YouTube. Disse o Diretor que a situação financeira do Atlético é delicada e revela que as receitas do clube para 2020 é proxima de zero, porque o galo já antecipou as receitas do campeonato brasileiro de 2019 e 2020. Apesar de um investidor arcar com investimentos de forma a manter o projeto, mesmo com altas dívidas e baixíssima receita. Mas, todo investimento necessita de custeio para sua manutenção. Estou falando de salários em dia, coisa dificílima na atual conjuntura. A direção do Galo vai ter que tirar água de pedra, conforme bem diz i dito popular. Face a tudo isto, continuo mantendo a minha opinião quanto ao excessivo número de jogadores adquiridos. Foram 15 neste ano, conforme o seu relato. O Sampaoli é passageiro e se fala em projeto para 5 anos. Espero que com as contratações não estejam matando a galinha dos ovos de ouro, para mim a base. O Sampaoli, assim como todos nós, estamos querendo resultados imediatos, o que implica sacrifício financeiro a quem contratou. Espero que não seja apenas uma ilusão, como tantas outras que já nos venderam, mas uma certeza duradoura, e que a atual diretoria tem coelho ainda a tirar da cartola que ainda não sabemos e mostrar o quanto estávamos equivocados quanto aos aspectos financeiros. Ao que tudo indica o Menin já é de fato o dono do Atlético cuja confirmação se dará com a transformação em clube-empresa. Se de fato for isto, não temos que nos preocupar! Como diz o dito popular: cavalo ganho não se olha os dentes. Espero que não seja um pangare.
    Hoje e sempre, galo.

    1. Caro Ângelo, saudações Atleticanas!
      Caso aconteça de o CAM vir a se tornar um “clube empresa” não aconteça com a Instituição em caso de ter uma sequência de maus resultados_ eles são sujeitos de acontecer em qqr esporte e/ou agremiações, exemplos são vários, inclusive no próprio CAM_ o mesmo q isto : https://desporto.sapo.pt/futebol/la-liga/artigos/filha-de-dono-do-valencia-responde-aos-adeptos-o-clube-e-nosso-e-podemos-fazer-o-que-quisermos-com-ele
      Ñ quero criar polêmica, respeito quem pensa diferente,mas, caldo de galinha atrelado a cautela é sempre bom de se ter, já q no futebol não há verdades q durem 24 hrs. Um abraço ,#GaloSempre e torçamos p q nossa Instituição sobreviva e saia ilesa de toda e qqr situação q ñ seja boa p ela,tão somente ela.

      1. Prezado José Roberto,
        Você foi no âmago da questão. Ninguém faz graça de graça.
        Como você bem Disse, não há no futebol ou na política, certeza que dure mais de 24 horas.
        Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.