Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Uma precoce e fantástica promessa: Savinho

Durante a semana, quando me referi ao novo profissional Atleticano – Savinho de apenas 16 anos – houve quem sugerisse andar devagar com o andor. Concordo, sobretudo, pelos riscos de um endeusamento precoce e até a possibilidade de más companhias que podem tirar o foco de uma jovem e promissora carreira.

Desde o dia que soube dessa joia, procurei me inteirar sobre o jogador e outros fatos relacionados a essa sua meteórica trajetória, ascensão e expectativa que acabou sendo criada em torno dele. Paralelo a isso, como disse ao me referir a ele, talvez – exageradamente – já tenha colocado peso nas suas costas ao mencionar Reinaldo e Ronaldinho. Esses dois, ao que vi, foram os maiores nomes da nossa rica galeria de ídolos.

Conversando com pessoas, algumas delas com trânsito e intimidade com os fatos da Cidade do Galo, cheguei à conclusão de que essa joia preciosa é muito mais do que eu imaginava. Garoto simples e determinado. Ao que soube, também vem sendo muito bem orientado.

Associando esse seu início de carreira com várias outras que pude acompanhar, esse garoto bem assistido – atlética e psicologicamente -, tem tudo para brilhar. Reinaldo, coincidentemente, foi lançado com os mesmos 16 anos. Ronaldinho também começou cedo no Grêmio. Zico no Flamengo, sendo que esse passou por um duro trabalho de fortalecimento muscular, uma vez que era franzino para a prática do futebol.

Se esses brilharam, outros se perderam nessa transição. Os exemplos são muito maiores do que aqueles que vingaram no profissionalismo. No Galo mesmo, quem não se lembra de Ramon. Criou tanto problema aqui, foi para o Corinthians, rodou e rodou, até que anos atrás era reserva do meu Araxá Esporte. Reinaldinho, Rodrigo Dias, entre outros.

Pois, ao que ouvi e pude perceber, o jovem Savinho já experimentou e vivenciou a amargura de sentir que não ia vingar no futebol. Ao que soube, ele estava no sub-14 e titularíssimo, até que nessas mudanças de treinador da base, o novo comandante chegou e sacou o garoto do time.

Ele sentiu que não ia seguir e esteve para sair do Galo. Parece que ia tentar outra alternativa ou desistir do sonho de ser tornar jogador. Daí, nesses acasos da vida, chegou à categoria de base o treinador João Paulo Alves de Paula – conhecido como Joãozinho – e resgatou o já desencantado talento. Esse moço atualmente ainda trabalha no Galo, mas como auxiliar técnico do sub-15. Depois de conquistar uma respeitável galeria de títulos. Coisas do futebol.

Fato é que Savinho, ao reassumir seu espaço, começou a ser convocado para a Seleção Brasileira da categoria que atuava. Os lances que pude ver dele, com a camisa do Galo e também de seleção, são de encher os olhos e sonhar sim que estamos diante de um jogador diferenciado na Cidade do Galo.

Com essa idade – completou recentemente – pulou as demais categorias, sub 17 e sub 20, que ainda estão acima da sua idade, passando a integrar a equipe de transição ao lado de outras interessantes promessas. A diferença, além da idade – pois lá tem garotos de 19, 20 e 21 anos – é a maestria que ele toca na bola.

Tanto em jogadas quanto em conclusão nas redes adversárias. Seja na bola em jogo ou, destacadamente, na bola parada. Savinho impressiona muito. Só quero dele duas coisas: juízo e sair do Galo depois que nos der muitas alegrias e títulos, daí sim pode ir para a Europa ou onde for, deixando no Galo ainda milhões de euros.

Lembro-me do saudoso amigo Roberto Drummond, sobre Reinaldo, falar em baby craque. Estamos diante desse segundo raio em terras Atleticanas. O Rei, no primeiro treino, entortou Grapete. Não vejo a hora de o Savinho driblar nossos consagrados zagueiros. Só em treinos, para depois encantar o Atleticano e conquistar a admiração do Brasil e do mundo.

Seria um novo divino no futebol, algo celestial. Savinho, o Divino Atleticano. Sem devaneios, o menino é genial e um prodígio que promete muito. Que assim seja!

*imagens: Instagram Savinho

10 thoughts to “Uma precoce e fantástica promessa: Savinho”

  1. Boa Madrugada,

    Começo meu post esclarecendo que, ouvi numa live que o jogador em questão, Sávio, não gosta de ser chamado de Savinho.
    Sei que o nosso Savinho é uma forma carinhosa do Atléticano tratar o jogador que possui porque físico ainda de adolescente.
    Mas indo para o futebol, dizem que ele é top, vi uma faltas batidas em treino que mais pareciam um relógio, todas no mesmo lugar, rede.
    Quanto ao provável deslumbre do jogador, não acredito.
    Um lado interessante para se pensar é que no Galo sempre faltou o tal do marketing, inclusive encima das nossa revelações, veja o caso do Santos, acertou duas vezes, Robinho e Neymar, excluo o Pelé porque não deu retorno financeiro e meu foco neste parágrafo é este, mas entre estes que citei teve muito foguete molhado, mas que deixaram muita grana aos cofres do clube, simplesmente pelo bom marketing.
    Desejo sim, que o Sávio nos de muito retorno dentro de campo e ao sair deixe um valor nos cofres equivalente a metade vendida do shopping.
    Para mim ele deveria ser nosso camisa 10 em 2020.
    Gostaria que o Sampaoli desse esse crédito ao jogador.
    Torço muito pelos garotos da base, e julgo que eles são o caminho para o Galo virar esse jogo financeiro.

    Bom sono a todos!

  2. Boa noite Eduardo e demais amigalos.
    Realmente parece que, após muitos anos, nosso amado Clube Atlético Mineiro está retomando o caminho de acertar sua categoria de base, revelando de bons a ótimos jogadores.
    Gostaria de salientar um trecho da entrevista que o diretor da base alvinegra, Júnior Chavare, concedeu à radio 98. Ele enfatizou o trabalho psicológico que é feito com os garotos, ressaltando a importância da família estar na frente de tudo para os garotos não se deixarem levar pelas más influências.
    Esse Savinho está dando o que falar. Deus abençoe o seu caminho, que tenha realmente uma carreira vitoriosa, conquiste muitos e importantes títulos pelo nosso Galo e depois voe para um gigante europeu, deixando os cofres do clube bem abastecido.
    O caminho é esse. O time está tomando corpo e isso é indispensável para se lançar garotos, tendo como protagonistas um Tardelli e os garotos podendo ser lançados sem atropelos.
    Eu acredito no trabalho realizado nas categorias de base. Aguardemos.
    Vamos Galooooooooo.

  3. Prezados Ávila, atleticanas e atleticanos.
    Continuo afirmando que o futuro do galo passa por oportunalizar os jogadores da base. Essa compra exagerada de jogadores pode ofuscar ou mesmo prejudicar a ascensão de vários promissores atletas. Além de Sávio, existem outros com potencial, que a meu ver, será a redenção não só futebolisticamente falando, mas principalmente, financeiro. De três a quatro contratações estimadas, já se projeta 6 a 7 contratações. Espero estar equivocado, mas cada contratação que não evidencie de imediato a titularidade, pode configurar um empecilho a mais na evolução dessas tão esperadas promessas. Quem é bom,aparece com qualquer idade. Precisa apenas da confiança de quem os dirige. Reinaldo é um exemplo. Com 16 anos já encantava a todos nós, porque lhe foi dada a oportunidade.
    Por isso mesmo, sou ferrenho defensor que só deve buscar no mercado, jogador para ser titular, até porque pode obscureceer a trajetória de potenciais craques. Quem é craque, joga com qualquer idade. Exemplos existem muitos. De Pelé, Zico, Tostão, o fenomenal Reinaldo e Edu ponta esquerda do Santos, que com 16 anos foi convocado para a seleção principal do Brasil, entre outros que se projetaram ainda cedo no futebol. Não se pode ter receio de lançar ao estrelado jogadores com potencial. Hoje, sabemos que quem comanda o mercado são os agentes, que muitas vezes tem influência para pressionar a escalação de determinados jogadores, em detrimento de outros. Espero que a política do Sampaoli e da diretoria, seja prestigiar a base. Estou apreensivo com aquisições que não venham chegar para serem titulares. Já vimos esse filme há pouco tempo e até hoje lamentamos. Sampaoli é passageiro e não sabemos até quando será o treinador do galo. As contestações, embora por ele avalizadas, não configuram a certeza de sucesso no galo. Portanto, se não derem oportunidade no time principal ao menino Sávio, com potencial de craque, assim como outros nos quais depositamos confiança, podemos estar matando a galinha dos ovos de ouro.
    Hoje e sempre galo.

  4. Bom dia Eduardo, bom dia a todos!!!

    Sobre a promessa Savinho, o momento é oportuno para lançá-lo.

    Há agora um time encorpado e um treinador da prateleira de cima do futebol mundial que hão de ser o terreno fértil para nascimento da semente que já terá brotado…

    Encaixando a equipe e nos momentos certos deverão encontrar o momento certo para colocar aos poucos o garoto na equipe para se adaptar ao jogo jogado dos gramados e da vida…

    Tudo aos poucos, com vagar, sem estrelismos para não apagar a potencial estrela que pode aparecer na Constelação de Atlético…

    E será bom blindar o rapaz tanto para a boa e assertiva orientação no bastidor quanto para tirar dele aquela ansiedade natural da selfie e microfone que no excesso são inimigos do talento…

    Se se achar um craque antes do tempo poderá tropeçar na vaidade precoce, muito comum na nossa juventude, e não se encontrar em campo e minguar o futebol que parece ter…

    A balada noturna, as bebedeiras, as más companhias, inclusive de jogadores dentro do próprio elenco, são cascas de banana que podem teimar em se interpor no caminho do jovem e levá-lo a se perder como tantos outros que passaram e ainda existem na Cidade do Galo…

    Que o rapaz tenha boa cabeça para suportar a pressão do extra campo…

    Se se dedicar única e exclusivamente no preparo físico e técnico, sendo o primeiro a chegar e o último a sair, para fazer o que Toninho Cerezo fazia no seu início no Galo, poderá um dia se provar craque…

    Se chegar porém se achando craque, marrento sem humildade, amigo da noite, da bebida e das baladas, terá vida curta no futebol…

    Savinho já está lançado…

    Agora é Savinho quem decide o que haverá de ser!!!

  5. Penso que passar em seleções de base é um sinal que o garoto tá chamando a atenção de alguma forma. Se dará certo lá na frente ninguém sabe. Quantos passaram em todas as seleções de base e depois cairam no ostracismo. É o clube manter a filosofia, ajudar o garoto, acreditar, e, o principal, quando ele subir, estar no meio de jogadores talentosos que o ajudem, do contrário ele afunda com os pernas de pau do momento. Olha os últimos jogadores nossos da base, como foram ajudados dentro de campo: BERNARD (Ronaldinho, Jô…), JEMERSON/BREMER/CLEITON/EMERSON (Victor,Marcos Rocha, Réver, Léo Silva, Gilberto Silva). Quanto a não conseguir segurar jogador, isso é no mundo todo, futebol é globalizado. Quem tem a grana busca o talento onde ele está. Vejam as cinco maiores ligas da Europa: os grandes times tem de 5 a 10 jogadores jovens de vários países. E assim é na América com os times Argentinos que sempre fizeram isso. Nós estamos descobrindo isso recentemente. O GALO tá nesse caminho.

  6. Bom dia Eduardo. A expectativa é mae da frustração. Então se esse rapaz jogar essa bola toda nem vai passar no profissional do Galo..a multa de 50 milhões de Euros é fichinha para clubes da Europa. Essa é a realidade do futebol mundial. E, suspeito que se aparecer agora.uma proposta de 10.milhões de euros ele será vendido. Infelizmente, no Brasil, nenhum clube consegue segurar um craque devido ao endividamento e valor da moeda. Torço pelo rapaz e que o Alexandre Matos, a se confirmar os seus prognósticos faça um bom negócio.

  7. Bom dia Massa e Guru

    As decepções com as promessas do passado se deram muito pela falta de estrutura e principalmente pelas más administrações de nossa categoria de base. Creio que nunca tivemos tão bem preparados para revelar jogadores como agora. Temos a melhor estrutura do Brasil e principalmente temos o melhor diretor de categoria de base que já passou pelo clube (Chavare). Então, Savinho tem toda a atmosfera para se tornar realidade e só precisamos manter os urubus dos empresários longe de nossa porta.

    Nota:
    Ademg informa substituição dupla no Galo e em nosso arquirrival. Sai a rivalidade e entra a solidariedade. Parabéns aos clubes que deixaram de lado a rivalidade para em conjunto gerar uma campanha a favor da Clarinha. Outra bola dentro 7C!!!!

    1. #somostodosclarinha…. A solidariedade está muito, muito, mas muito acima mesmo da rivalidade… Parabéns aos envolvidos!!!!!!! Que tal se o Galo destinasse um aparte do dinheiro arrecadado com o Manto da Massa para ajudá-la???? Fica a dica….

  8. Bom dia Eduardo, Lucy, atleticanos e atleticanas,
    que essa jovem promessa (não podemos nos esquecer que ainda é uma PROMESSA) não se perca no caminho e nem se deixe influenciar pelas más companhias, se for tudo isso que falam, pode ter um futuro brilhante, mas pode também acabar no ostracismo como vários que já passaram por aqui, como bem lembrou o Eduardo, o Ramon foi um deles, jogador técnico, de porte, bom de bola mas que não vingou, como ele posso citar, o Cairo, o Cao Baiano, o Tchô, o Renan Oliveira, Tita e tantas outras “promessas”…
    Só sei que já passou da hora da nossa base revelar um a “craque” acima da média como sempre foi a nossa tradição…
    Um ótimo domingo a todos e se cuidem….

    1. José Antônio, o que mais quero no Galo é ver as divisões de base revelando jogadores. E eu não sei porque são raramente aproveitados. Vejo avalanches de contratações que não dão em nada, será que a base não consegue revelar jogadores superiores aos medianos jogadores contratados?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.