Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Uma Estátua Para Joaquim Toia

Joaquim Toia segurando a taça de campeão de 1971 no àestiário do Maracanã
Ricardo Galuppo

Os torcedores que hoje veem o clube a caminho de se firmar como uma potência do futebol, tendo à frente uma diretoria de pés no chão e contando com o suporte financeiro de atleticanos bem sucedidos, talvez nem se lembrem das crises que quase o levaram à falência. Elas não só aconteceram como eram muito frequentes num passado não muito distante. É bom que seja assim: encarar o presente e pensar no futuro é melhor do que viver preso ao passado, como fazem os torcedores que veem fé ir embora, levando com ela toda a esperança. A massa alvinegra não virou as costas para o time nem nos piores momentos. 

Uma coisa, porém, é certa: uma das muitas crises que vivemos poderia ter causado estragos irreversíveis e posto a perder toda essa história magnífica, que começou a ser escrita no dia 25 de março de 1908 — quando uma turma de estudantes se encontrou no coreto do Parque Municipal de BH para fundar o Clube Atlético Mineiro. Já pensou se o pior tivesse acontecido? Já pensou se o Galo tivesse minguado? E se ele não existisse mais? 

Melhor nem imaginar. Verdade seja dita: o clube, em sua trajetória, nunca teve dinheiro para esbanjar. Mas, também, nunca chegou àquele ponto de degradação do qual o atoleiro parece ser um caminho sem volta. Se a ordem foi mantida, ainda que aos trancos e barrancos, foi porque, nos bastidores, havia gente que trabalhava para tirar o melhor dos poucos recursos disponíveis. 

Entre os responsáveis por manter o Atlético de pé nos momentos difíceis e por construir o alicerce sobre o qual hoje o clube ergue sua grandeza, o nome do advogado Joaquim José dos Santos Júnior, sem a menor sombra dúvida, merece uma posição de destaque. Joaquim Toia, como era conhecido, certamente é dono de um lugar cativo na primeira fila dos responsáveis pela grandeza do Clube Atlético Mineiro.  

Joaquim Toia com Marques, no Mineirão

PRIMEIRO-MINISTRO

Joaquim Toia começou a servir o Atlético como dirigente em 1950, na presidência de José Cabral. Participou de todas as diretorias que o clube teve até o final da presidência de Elias Kalil, em 1985. Foi Tesoureiro, Superintendente, Diretor de departamentos e, algumas vezes, chegou a acumular três ou quatro cargos ao mesmo tempo. Depois de se afastar das funções executivas, se tornou Secretário do Conselho Deliberativo, cargo que ocupou até sua morte, em 2003. Quer saber quanto ele ganhou para dedicar seu tempo, sua energia e sua competência ao Galo? Nada. Absolutamente nada. 

Em termos materiais, ao sair da vida do Atlético, ele estava menos rico do que era quando começou a se dedicar ao clube. A história de Toia se confundia com a do Atlético e a do Atlético, com a dele. Nascido em 29 de março de 1918 — pouco depois do 10º aniversário de vida do clube —, tinha 11 anos no dia em que acompanhou o pai, o Coronel Joaquim dos Santos, a bordo de um dos automóveis que percorreram as ruas de Belo Horizonte, no desfile que antecedeu à inauguração do Estádio Antônio Carlos. Naquela quinta-feira, dia 30 de maio de 1929, feriado de Corpus Christi, se deu seu primeiro (e definitivo) contato com a grandeza alvinegra. 

A partir dali, começou a frequentar as dependências do clube até ser, em 1933, um dos fundadores, ainda nos tempos de estudante secundarista, da equipe de basquete do Atlético. Cada vez mais envolvido com a vida atleticana, formou-se em direito e exerceu a advocacia com sucesso — mas o apelo alvinegro falou mais alto. Em pouco tempo, se seu conta de que não dispunha de tempo suficiente para dedicar ao escritório e ao Atlético. Um dos dois teria que sair de sua vida. E, assim, para sorte do Galo, trancou o escritório e passou a dedicar tempo integral ao clube.  

Joaquim Toia com o artilheiro Ubaldo Miranda numa das festas no sítio Olhos d’Água

SITUAÇÃO EM ORDEM

Não foi, naturalmente, uma decisão fácil: muita gente não entendia a intenção de trocar uma carreira promissora por um trabalho voluntário, numa rotina que lhe rendia mais aborrecimentos e preocupações do que reconhecimento. Mas ele nunca teve dúvida. Certa vez, quando já estava, havia alguns anos, em contato com a vida do Atlético, manifestou ao pai a intenção de se candidatar à presidência  clube. O Coronel Joaquim, dono de terras que iam das imediações da Pampulha até os limites do município de Contagem, disse que o deserdaria se ele insistisse na ideia. 

Mais tarde, quando voltou a manifestar interesse em sair dos bastidores e assumir a linha de frente da diretoria, foi a vez da esposa, dona Lenita, dissuadi-lo. De família italiana, com parentes ligados ao time do Barro Preto, dona Lenita acabou entrando para a história do Atlético. Com sua caligrafia caprichada, é dela a letra que aparece na versão definitiva das atas das reuniões da diretoria e do conselho. Com os garranchos do marido, o livro oficial se tornaria ilegível. 

A verdade é que, sem saber, tanto o Coronel Joaquim quanto dona Lenita, ao pensar no bem da família, fizeram um bem ainda maior ao Atlético. Atuando nos bastidores, e com a tranquilidade da família assegurada pelo patrimônio que ele construiu a partir da herança que recebeu, Toia foi uma espécie de primeiro-ministro dos presidentes com quem trabalhou. E sua presença foi fundamental para manter, tanto quanto possível, a situação do clube em ordem. 

Joaquim Toia com os jogadores e o presidente Nélio Brant na comemoração do título de 1971
TESTEMUNHA OCULAR

Durante anos foi ele, por exemplo, o responsável por ir pessoalmente à Tesouraria do Mineirão, ao final dos jogos, para conferir o dinheiro da renda, fechar o borderô e transportar em segurança a parte que cabia ao Atlético até os cofres do Clube. A história registra que, enquanto ele esteve à frente dessa missão, nunca faltou o dinheiro de um único ingresso. Também era ele que negociava e avalizava os empréstimos bancários que, muitas vezes, salvaram o Atlético de situações difíceis. Mais de uma vez, ofereceu seu próprio patrimônio como garantia às operações. 

Também negociava a contratação e a renovação dos atletas. Quando o Galo, em 1960, comprou o passe do atacante Viladônega do Vasco da Gama, Toia foi de carro ao Rio de Janeiro para trazer o jogador para Belo Horizonte. Seu filho mais velho, Joaquim José dos Santos Neto, era criança na época e o acompanhou na viagem. É apenas um exemplo de uma cena que se repetiu por dezenas de vezes. (Mais tarde, Joaquim Neto seguiria os passos do pai e jogaria basquete pelo Galo).

Toia foi uma testemunha ocular e privilegiada de momentos fundamentais na trajetória do Atlético. Presenciou, como torcedor, a conquista do título de Campeão dos Campeões, em 1937. Já diretor, acompanhou de longe, mas com todo interesse, a excursão à Europa que rendeu  ao Galo o título simbólico de Campeão do Gelo, em 1950. Na campanha do título brasileiro de 1971, esteve presente em todos os jogos — e chefiou a delegação do Atlético em todas as partidas fora de Belo Horizonte. 

Seu trabalho mais notável, porém, talvez tenha sido o de manter em ordem a política interna do clube. Apaziguador por natureza, era mestre em impedir que divergências entre atleticanos de peso evoluíssem para um curto-circuito irreversível, contaminassem o ambiente e prejudicassem o Atlético. Isso, ele não permitia que acontecesse. Negociador hábil desde os tempos em que era líder estudantil, na Faculdade de Direito, praticava com competência a máxima da velha política mineira de que assembleias só servem para referendar o que, antes, foi resolvido em conversas reservadas.

Foto da diretoria, comemorativa ao tricampeonato em 1954
25 DE MARÇO

Joaquim Toia foi, antes de tudo, um atleticano. Todo ano, no mês de março, convidava dirigentes, conselheiros, torcedores anônimos e ex-jogadores do Galo para uma festa em seu sítio — onde, no passado, era a sede da fazenda de seu pai, a Olhos d’Água. Ali, comemorava tanto o próprio aniversário quando o do Clube que foi sua vida. Creio que se deve a esse hábito de Joaquim Toia o fato de todo atleticano que se preza tratar o dia 25 de março com a deferência de uma data cívica e comemorá-lo com uma festa. 

Se ele faz falta neste momento? Muita. É impossível não pensar nele diante de alguns dirigentes esportivos que sempre passam a impressão de querer disputar com os jogadores a atenção da torcida. Não me refiro a ninguém do Atlético. A partir do exemplo de Toia, aprendi que, no final, tudo ali dentro acaba se apaziguando e convergindo para o bem do clube. Embora não aprove os métodos de uns ou me irrite com certas práticas do passado (que foram nocivas ao clube e não podem ser repetidas!), creio que o Galo nunca teve em seu comando alguém que fez uma besteira que não pudesse ser corrigida pelo presidente seguinte. E isso não aconteceu por um golpe de sorte, mas pelo trabalho de gente como Toia.

Também nunca houve no Atlético alguém como o atual presidente de certo clube vaidoso do Barro Preto, que age como o comandante do Titanic: não abdica da arrogância e manda os músicos da orquestra continuarem tocando mesmo quando sabe que o navio que deveria conduzir a salvo está a ponto de naufragar. No Atlético, sempre que o clube tomou caminhos errados, apareceu alguém para dar um basta e apontar o rumo correto. Nesse enredo, um dos que mais desempenharam esse papel de mostrar que o Galo é sempre maior do que qualquer um de seus dirigentes foi, sem dúvida, Joaquim Toia — que merece ter sua importância aplaudida pela massa. 

45 thoughts to “Uma Estátua Para Joaquim Toia”

  1. Quero elogiar este texto maravilhoso, onde retrata um atleticano fervoroso que dedicou sua vida ao clube! E sem receber nada por isso, foi o maior relaçoes públicas doGalo! O Clube Atletico Mineiro era sua segunda família ou primeira..kkkk….te agradeço as palavras justas e honestas sobre meu pai, Joaqum Toia! Linda homenagem! Obrigada! Angela! Aqui é Galoooo

  2. Bom dia novamente meus amigos do Galo. Mas, se arrumaram dinheiro para contratar este elemento por R$600.000,00, porque não o Roger Guedes? Não culpo o Sampaoli pela infeliz ideia de contratar este cara, mas os membros da diretoria que não conseguiram mencionar a rejeição da massa por este “jogador”.

  3. GALUPPO ,
    desculpas por hoje não reverenciarmos
    sua publicação , mas você vai entender .

    DARIO não sabia dominar uma bola
    e YUSTRICH o transformou naquele que
    se tornaria um dos maiores goleadores
    do Brasil

    CAFU era limitado ao ponto de não ter
    a capacidade de dar um passe além de
    dois metros e TELÊ o transformou em
    um dos maiores laterais DO MUNDO

    Com um elenco sofrível e ainda sendo
    sabotado pela diretoria que a cada dia
    se desfazia de um jogador , chegando
    ao cúmulo de desmontar um time por
    inteiro , THIAGO LARGHI conseguiu a
    façanha de colocar o Atlético em uma
    posição de liderança no campeonato ,
    até que lhe quebrassem a perna .
    E recebia 10 mil por mês , por aí .

    Aí , hoje , vem esse PELADEIRO e sua
    troupe com 2 MILHÕES POR MÊS se
    achar o dono do mundo , impondo à
    história do CLUBE ATLÉTICO MINEIRO
    a sua arrogância e seu discurso podre
    de “mágico” do futebol, sem que nada
    de diferente seja apresentado , a não
    ser a correria apresentada em campo.

    Com LARGHI , caro Sampeladeiro , o
    Cazares jogou bola .
    Hoje , com você , ele , o Cazares , está
    desvirtuando novos contratados, haja
    vista a dispensa do Léo Sena , o banco
    pro Marrony , e mais o que as fotos de
    jogadores nas “baladas” do meia nos
    informam .

    E agora vem o “senhor peladeiro” sem
    o menor escrúpulo do mundo EXIGIR
    que a diretoria contrate um cafajeste
    odiado pela torcida .

    O senhor é bom ?
    Sua “pelada filosófica” é a descoberta
    do maior futebol do mundo ?

    FAÇA OS CARAS JOGAREM , como Telê ,
    como Yustrich , como Larghi fizeram a
    seu tempo .

    Você não engana a mim , marqueteiro
    de primeira hora .
    Vai ganhar o campeonato pela falta de
    concorrência , pois é lastimável o que
    temos assistido por aí ,

    No mais , Sampeladeiro , o que tenho
    pra te falar e pra desabafar resumo
    numa frase cuja primeira palavra tem
    a letra V e a última a letra C.

    1. Que o episódio não sirva para TIRAR DO ARMÁRIO aqueles torcem contra o CAM e que querem destilar todo seu ódio ao trabalho do comandante SAMPAOLI e equipe técnica. Cito por por exemplo a afirmação dita acima: “Vai ganhar o campeonato pela falta de
      concorrência”

  4. Desgaste desnecessário, erraram, pisaram na bola, a torcida JAMAIS IRIA ACEITAR. Que o episódio não sirva para TIRAR DO ARMÁRIO aqueles que querem destilar todo seu ódio ao trabalho do comandante SAMPAOLI e equipe técnica. Superemos isso com habilidade, diálogo, serenidade e sigamos, até a vitória.

  5. Thiago Neves, né?!
    Uau, que craque. Será esse “o cara para buscar no aeroporto”?
    Afinal, o 7C prometeu.

    Thiago Neves, que contratação fantástica.
    Muito melhor que Cazares, Dátolo, Guilherme…

    Esse 7C é um JÊNIO.
    Pena que meus dois neurônios não deem conta de alcançar a grandeza de seu raciocínio.

    Thiago Neves. Vá pela sombra.
    E leve o 7C e o RG juntos, pelo amor de Deus.

    Essa Sampa… Vc tem noção que sua conta agora está no NEGATIVO?!
    Caro Sampa, TUDO NA VIDA TEM LIMITES.
    E vc os ultrapassou. Agora, se restar alguma dignidade nessa diretoria, V.Sa. Sampaoli será devidade ENQUADRADO.

    AQUI É GALO, MEU CHAPA. NÃO O QUINTAL DA SUA CASA.
    E se for por falta de adeus, segue o seu rumo.

    Agora, se quiser se redimir, O DÁTALO TÁ ON!!!!
    Ele pode te ensinar uma coisa que, ao que tudo indica, você não sabe o que é; GALO NA VEIA.

    Meus Deus, isso não pode ser sério.
    E que o CAM não pague a conta, se o contrato foi assinado e houver indenização a pagar.
    Descontem de 7C e Sampaoli. É o mínimo.

    Noite longa… estou tendo pesadelos até agora.
    Pesadelei que o Galo contratou Thiago Neves.
    Como o que é se acorda desse pesadelo?

    Dátolo, ensina para o seu conterrâneo o que é ser Galo.
    Obrigado.
    Os atleticanos agradecem. Os mineiros todos agradecem. Os de Brumadinho agradecem.

    Que pesadelo triste. Mas vai passar.

  6. “Se houver uma CAMisa branca e preta pendurada no varal durante uma tempestade”, o jabuti desce da árvore, esquece a tempestade, corneta o pregador, reclama do calibre do cordil e cria uma situação totalmente favorável à tempestade.”
    Agora trinca os dentes e aguenta!
    Vai ser legal os programas esportivos ao longo do dia, muito legal mesmo!
    Saudações Atleticanas!

  7. Bom dia a todos,
    Uma noite de sono perdida com mais uma pixotada que esse 7C já ia dando.
    O alívio veio com o desfazimento dessa “presepada”.
    Sr. 7C, o senhor é um fanfarrão!! O Clube Atlético Mineiro é infinitamente maior do que você e toda sua falta de empatia conosco. Mais uma vez você ganhou os holofotes pela sua desastrosa decisão. Esse cidadão, que me recuso a citar o nome, tripudiou diversas vezes de nosso Clube e de nossa história. Tenha a hombridade Sr. 7C de pelo menos assumir o seu erro. Venha a público se desculpar com o verdadeiro patrimônio do GALO: NÓS TORCEDORES!! Você vai passar, mas a torcida do GALO é eterna!!
    E Sr. Sampaoli, procure saber um pouco mais sobre o CLUBE ATLÉTICO MINEIRO antes de “inventar” certas coisas…
    AQUI É GALO, SEMPRE FUI E SEMPRE SEREI!! e como diz o nosso hino: UMA VEZ ATÉ MORRER!!

    P.S.: Pelo texto de hoje, meus aplausos.. pena ter sido um pouco ofuscado pelos acontecimentos da noite anterior..
    Abraço.

  8. SAUDAÇÕES ALVINEGRAS. É CARO EDUARDO O NÚMERO DE INFILTRADAS AQUI ESTÁ DEMAIS.
    PQP.
    MARIADA INDÓCIL.
    SEJAM BEM VINDAS
    VCS NÃO ENGANAM NINGUÉM.
    BICA BICUDO.
    BORA MEU GALO
    SAMPAOLISMO EM ALTA

    1. Torcedor derrotista, capacho, não precisamos.
      Vá torcer pro Tupi, bater palma pra jogador medíocre, como você.
      TIAGO LÚCIO, pare de jogar contra a instituição.

      Ah, não sou fake, o Eduardo dono do blog sabe quem sou. Eu truco que você já foi em mais jogos que eu. Sou sócio desde 2013. Mas como falei, é difícil demais pra derrotista entender.

  9. Bom dia MASSA!

    Bela história Ricardo, e em um momento muito oportuno.

    “No Atlético, sempre que o clube tomou caminhos errados, apareceu alguém para dar um basta e apontar o rumo correto”.

    Ontem quem apontou foi a MASSA.

    Não quero nem comentar sobre esse assunto. Já bastou a noite mal dormida.

    Que esse presidente suma do 9ALO, que perca essa reeleição antes que apronte mais vexame e vergonha para nosso clube.

    Basta. Chega. FORA 7C!!!!!!

    BOORRAAAA MASSAAAAAA!!!!!!!!!!!!!

    BOOORAAAA 99AAALLLLÔOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!!

  10. Além da total falta de noção dessa porcaria de presidente ainda temos que aguentar o ressurgimento das “viuvinhas” do marginal, irresponsável, descompromissado e irresponsável… Mais uma bola fora desse presidente de merda que ainda não conseguiu tirar esse traste do Galo!!!!

  11. Bom Dia! Infelizmente o CAM não presta homenagem aos “beneméritos/ídolos” do passado. De vez em quando apenas uma lembrança com o “Galo de Prata.” Quanto ao T. Neves, deve ser coisa do A. Matos. No meu entender é um jogador no fim de carreira. Problema: já chega o Cazáres!

  12. Sampaoli você é bom mas o Galoo é infintamente melhor, para de ser bundão e inventar merda, malandro já temos o cazares, vagabundo que não respeita nem o time que torce e que joga,aqui camaleão, e esta Maria infiltrada do Alexandre Matos, baixa a bola ai vacilão

  13. A coluna de hj teria q falar do assunto do dia. Dormi preoculpado e acordei aliviado. Ufa ainda bem q corrigiram a burrada do século

    1. Caro, toda terça é do Galuppo que nos brinda com fatos do passado. O blog irá, claro, se manifestar. Diga-se, desde ontem assim que a notícia foi divulgada, junto com a Massa, nos posicionamos.

    1. Mais um não Atleticano querendo aparecer. Tá ruim de lá?
      Aqui quem manda é a Massa. Por isso disputando a liderança da A e não lutando contra o Z4 da B.

  14. Bom dia amigos do Galo. Que o Sampaoli é apenas mais um técnico prestando serviços ao CAM todos nós sabemos, a relação entre CAM X Sampaoli é, como deve ser, apenas profissional, Sampaoli não é Atleticano e não sabe da nossa história, talvez por isto pediu a contratação do TN. Não entendo é a posição do presidente neste imbróglio, não é possível que o Sette não saiba que o TN é um dos jogadores que não jogariam no NOSSO GALO nem se ele pagasse para isto, ou seja, uma coisa é o Sampaoli pedir a contratação, outra é o presidente topar a ideia, afinal é muita desinformação para quem ocupa o cargo máximo na gestão do CAM.
    Mais um episodio lamentável e desgastante para a instituição CLUBE ATLETICO MINEIRO.

  15. Bom dia Eduardo e Amigalos,
    Depois de tanto tempo sem comentar, mais acompanhando todas as postagens e comentários, hoje resolvi dar minha humilde opinião.
    Por mais satisfeito que estou com o time e com o Sampaoli, não posso concordar com a atitude dele em relação a contratação desse verme. Ele antes de indicar deveria procurar saber história do nosso Galo. O Sette como Atléticano e o Alexandre Mattos que acompanha todos os acontecidos no Futebol deveria ter informado a ele que aqui aquele vagabundo não joga. Se tivesse que escolher hoje a saída de Sampoli ou a chegada desse mau caráter eu preferia a saída dele. O Galo é maior que todos e a nossa torcida seu maior Patrimônio. Ele que arrume outro nome ou vai treinar outro time. Aqui e G@lo.

  16. Bom dia.
    Recordação boa, mas ofuscada por ontem como disse o amigo aí. A contratação do TN, ainda que desfeita manchou a reputação do Sette Câmara, Mattos e do Sampaoli. Prefiro trocar de técnico e diretoria do que ver esse jogador no Galo. Sampaoli não é o único bom técnico no mundo. Vinha aqui sempre defendendo o trabalho dele, a única crítica que fazia era o não aproveitamento do Cazares, mas até parei de falar isso. Mas depois de ontem, ele mostrou que não tem nenhuma razão em não ter utilizado ele. Muito melhor tencicamente que o Thiago Neves, numeros muito melhores, mais novo e mais responsável. O único jogador que me lembro que sempre respondeu às críticas do Thiago Neves ao Galo. Cazares tem muito mais moral que Sampaoli, Mattos e cia, hoje, pra mim pelo menos. Quero ser campeão, mas com honra e merecimento, como sempre foi.

    Abraço a todos.

  17. Bom dia a todos!
    Mais um belíssimo texto Galuppo! Infelizmente não posso deixar de extravasar minha raiva e indignação com o Sette que se mostrou mais uma vez que é um torcedor adversário que está infiltrado no maior cargo político do Brasil. Total falta de respeito e compromisso com a instituição CLUBE ATLÉTICO MINEIRO. Já era de se esperar algo tipo, pois o Sette sabe mais do que acontece do lado de lá, do que as coisas que acontecem no Atlético, além de desdenhar sobre nossas conquistas e até nossos próprios jogadores. Que os conselheiros não deixem isso barato e que não reelejam esse cidadão, se possível que o removam do cargo ainda hoje!
    #forasettecamara

  18. Bom dia Amigalos!!! Que tiro foi esse… Tiro sim, na alma do Atleticano, anunciar Thiago Neves, só de citar este nome , este ser desprezível me aborreço. Pela notícia, foi pedido do Sampaoli. Então deixo meu recado ao Senhor; Estou muito contente com sua contratação, pelo crescimento de nosso time e etc… Mas senhor, você não é o dono do clube, não conhece nossa história e ganha uma fortuna para treinar a equipe. Como bom Atleticano que sou e fiel ao meu time desde que nasci, minha admiração pelo senhor pode se acabar em um minuto, mas meu amor pelo galo é eterno. Diretoria de merda, acorda enquanto é tempo e faça valer sua autoridade. Sampaoli se quiser fique, senão um abraço, você passa e cai no esquecimento, mas a nossa instituição é eterna. Jamais vendo minha alma ao Diabo por títulos…

  19. Bom dia a todos! Brilhante texto e homenagem a um dois mais ilustre Atleticano, que sempre colocou o clube acima de qualquer vaidade! Agora Thiago Neves??? Ainda bem que nós reagimos de acordo, e o negócio foi desfeito. Se fizer uma enquete em toda a torcida, o nome mais rejeitado seria deste infeliz! Cadê o presidente, para na hora em que o negócio foi imaginado, botar os pingos nos is e falar: este traste aqui não! Deixa o negócio rolar e consegue tumultuar um ambiente que está cada vez mais favorável! Faça-me o favor 7C!

    1. Parabéns ao blog e ao Gallupo pela justa e belíssima lembrança! É hora do Atlético lembrar o passado para não deixar que o futuro (e, infelizmente, pelo que se anda vendo, até mesmo o presente) do clube seja dirigido por quem não tem a mínima ideia do que é ser atleticano. Um viva ao Joaquim Toia e ao Joaquim Neto, companheiro do Oscar Mão Santa na seleção brasileira de novos. Pois é, se perguntarmos para supostas “autoridades” do clube de hoje, sequer saberão que o Atlético já serviu, e muito, ao basquetebol brasileiro, seja no masculino ou no feminino. Vida que segue, ainda que contra o vento.

  20. Bom dia, Ricardo Galuppo!
    Bom dia Eduardo!
    Texto brilhante, mais uma vez!
    Sugiro que o caríssimo Galuppo dê aulas semanais aos atuais diretores, conselheiros, comissão técnica, pra que eles entendam um pouco o que é o Galo e o que é a Massa!
    Nós esperando um camisa 10 diferenciado e anunciam um velho, ridículo e inimigo mortal da Massa…ABSURDO!!!!!!
    Que essa diretoria contrate logo alguém de valor, algum jogador pra se buscar no aeroporto urgentemente, pra que os ânimos da Massa inda decida sejam apaziguados.
    Quanta burrice!!!

  21. SEGUNDO O NOTICIÁRIO O CONTRATO DO “PERSONA NOM GRATA ” TIAGO NEVES JÁ ESTAVA ASSINADO. SERÁ MAIS UM PREJUÍZO PARA ARCAR COM O CUSTO DESSA RECISÃO.
    GRANDE IRRESPONSABILIDADE DE ALEXANDRE MATOS E DO PROFESSOR PARDAL SAMPAOLI QUE EXIGIU A CONTRATAÇÃO DESSE INIMIGO DO GALO.
    POR PRESSÃO DA TORCIDA O NEFASTO NEGÓCIO FOI DESFEITO , MAS FICA O PREJUÍZO.

    1. Vamos ver o presidente FROUXO, OMISSO e FRACASSADO vai aparecer para esclarecer isso publicamente. Aliás, esse lixo de presidente alardeou o tal Portal da Transparencia do Galo, vamos ver se isso esclarece as várias negociações confusas e de valores desconhecidos dessa diretoria.
      Eu sempre disse aqui, Sette Camara fede a fracasso, ele tem cara de fracassado, enquanto ele for o presidente teremos esse tipo de contratação ridícula e inexplicável acontecendo.
      Ele vai se acovardar, tenho certeza. Não vai dar entrevista sobre o caso. CANALHA

  22. Prezados quase ex-amiGalos,

    Já disse uma vez e vou repetir:

    O ATLÉTICO, NÃO MERECE A TORCIDA QUE TEM…

    PQP, novamente perdi uma noite de sono, por causa da notícia veiculada ontem, sobre a contratação da FDP do thiago neves….
    Pois é, isso vem mostrar para aqueles torcedores que estavam batendo palmas , pelos números de Samparolha, e para essa diretoria, todos mercenários também FDP, que não conhecem a GRANDEZA e muito menos a HISTÓRIA, do GALÃO DA MASSA.
    Isso é pior, mais humilhante e mais indigno do que o descenso de 2005.
    Com pode passar, na cabeça desses merda, uma insanidade destas?
    Sinal que não conhecem e não têm o mínimo de RESPEITO pela instituição, CLUBE ATLÉTICO MINEIRO.
    Ei, vocês que não contestavam esse careca “maluco beleza”, que eu mesmo chamei, mas ainda bem que consegui abrir os olhos, vão lá na sede agora bater palmas ele e avalizarem suas decisões…
    Está fazendo o CAM de laboratório, para suas palhaçadas (com todo respeito ao profissionais das artes)… Vai brincar de ser “TÊNICO”, lá na sua Argentina…
    Aqui não c@##@!%, …
    Aqui é GALO P*##@…
    Desculpem-me os palavrões e o desabafo, mas o sangue é quente e PRETO E BRANCO…

    Saudações e bom restante de semana.

    “Somente sendo, ou quase tendo sido, um pra saber”…

    1. Eu acho justamente o contrário. O TORCEDOR MERECE O ATLÉTICO QUE TEM.
      O atleticano médio é um derrotista por natureza, desses que semana passada pregou gratidão eterna ao Victor e que não podia criticar ele, que deixou o clube por 20 anos na mão de Curys, Zizas e outros aproveitadores, até culminar no rebaixamento.
      Nossa história seria muito mais rica se o atleticano fosse mais atuante, cobrasse mais. Nesse texto da coluna de hoje, vemos uma festa organizada pela presidencia do clube comemorando um título de 25 anos atrás. Com todo o respeito, isso é COMPLETAMENTE PATÉTICO.

      1. ATLETICANO CHAQTO, VULGO MARIA.
        QUE BOM VOCÊ POR AQUI MARIA….
        ACHA QUE ENGANA QUEM….
        BOM DIA P VC DONA MARIA

        1. Esqueci outra característica do atleticano derrotista e fracassado, o torcedor que puxou o clube para baixo, os principais responsáveis pelas nossas desgraças, como esse tal TIAGO LÚCIO.
          Chamar quem critica de maria.
          Não pode criticar jogador… é maria.
          Não pode criticar técnico que tentou trazer Thiago Neves, é coisa de maria.
          Imprensa noticia que salários estão atrasados? Imprensa maria.

          Só queria dizer que apesar de torcedores derrotistas como você puxando o clube para o abismo, nós venceremos. Seu passador de pano.

      2. ATLETICANO CHATO ,
        Emerson Fittipaldi, lenda do automobilismo ,
        venceu as 500 Milhas de Indianapólis e , por
        conta desse feito , passou a ser considerado
        e aclamado para SEMPRE como CAMPEÃO
        para todo americano que gosta do esporte ,
        E REVERENCIADO AINDA HOJE COMO TAL .

        Aqui , ao comemorarmos um título que nos
        consagrou e nos colocou na história de um
        dos campeonatos mais difíceís do mundo
        temos cidadãos como você que conseguem
        DESMERECER SUA PRÓPRIA HISTÓRIA .

  23. Bom dia,

    Muito bom tomar conhecimento da trajetória de um atleticano ilustre.
    Quanto ao fato ontem divulgado sobre a contratação do Tiago Neves não vejo e não tenho nem a vontade de comentar.
    Será que gostam de mexer com a torcida, deixá-las atormentadas, neste momento de calmaria e união entre torcida e time a diretoria vem com essa, sai para lá coisa ruim.
    Boa terça feira a todos!

  24. Bom dia Massa, Galuppo e Guru

    Galuppo obrigado por novamente nos apresentar uma pessoa tão marcante na história do clube e que tardiamente está sendo homenageado em seu post. Pena que esta homenagem hoje tenha sido ofuscada pela bizarrice proporcionada pela direção do clube ao tentar contratar um delinquente, inconsequente e vagabundo daquele ex-jogador do time adversário a quem me recuso a citar o nome.
    7C acabou de enterrar de vez qualquer simpatia da torcida por sua reeleição, além de ter dado munição à oposição para se fortalecer. Quanta inocência e burrice! Se a contratação foi um pedido do técnico, fico perplexo, por ninguém da administração do clube ter lhe orientado da repugnância que a torcida tinha com o jogador a ponto de fazer da vida do clube um inferno como foi nas redes sociais de ontem.
    BH parou para ouvir nossa torcida, coisa que a diretoria simplesmente desdenhou ao tentar nos enfiar esta contratação de goela abaixo, e pior, justamente no momento em que a torcida finamente estava em sinergia com o clube. Bola fora mais uma vez, Srs. 7C e Alexandre Mattos.
    Aqui neste time diretoria, podemos até aceitar jogador ruim tecnicamente, mas nunca aceitaremos jogadores delinquentes e mau caráter vestindo nosso manto.

    # Diretoria vacilona!!!!

  25. BOM DIA EDUARDO E MASSA ATLETICANA.
    HÁ UM ERRO NA DESCRIÇÃO DA FOTO DE DIRIGENTES COMEMORANDO O TIRULO6 DE 1971. RONALDO DRUMOND DE CABELO PINTADO E H. RAMOS DE PERUCA , JAMAIS SERIA NAQUELE ANO.
    ONTEM O PROFESSOR PARDAL SAMPAOLI IA APRONTANDO MAIS UMA DAS SUAS INVENCIONICES E MALUQUICES :
    EXIGIU DA DIRETORIA A CONTRATAÇÃO DO INDIGESTO THIAGO NEVES , O GALO CEDEU E CONTRATOU ESSE JOGADOR. DEPOIS DE MUITA PRESSÃO DA TORCIDA NAS REDES SOCIAIS O NEGÓCIO FOI DESFEITO.
    AINDA BEM.
    VIVA TOIA.

    1. Questão pequena, mas que não pode ficar sem resposta: Não há erro nenhum na descrição da foto. Eles estão comemorando o título vencido em 1971, mas não necessariamente naquele ano.

  26. Bom dia Ricardo, Eduardo, Lucy, atleticanos e atleticanas,
    é pra não deixar que o trabalho que fizeram, em prol do Galo, esses grandes atleticanos, que não podemos aceitar que manchem a nossa história e transformem o Galo em motivo de piada…
    “…tendo à frente uma diretoria de pés no chão”, essa frase perde o sentido depois do que fez ontem esse infeliz desse Sette Câmara ao tentar contratar o ex maria, que tanto tripudiou do nosso time e da nossa torcida, inclusive, mostrando total falta de respeito com todo o povo mineiro ao fazer piada com a tragédia de Brumadinho pra zoar o Galo e seu centro de treinamento!!!!
    Ao ver a notícia, a principio pensei se tratar de FAKE NEWS, com o desenrolar dos fatos pude perceber, para meu espanto, que era verdade… No primeiro momento a indignação quase me fez cancelar meu GNV imediatamente… Mas esperei o desenrolar dos acontecimentos, porque tinha certeza que isso não passaria em branco…
    Esse presidente frouxo mostrou que não tem condição e nem competência pra dirigir o Galo, porque, simplesmente, ele não nos conhece….
    Espero que ele tenha jogado uma pá de cal no seu desejo de reeleição, porque se os conselheiros do Galo reelegerem esse sujeito vão dar uma prova de que são tão frouxos como ele….

  27. Bom dia!!!

    Gallupo, desculpa interromper seu texto para perguntar de quem foi a infeliz ideia da absurda contratação de Tiago Neves para o Galo?

    Que doideira, mermão!!!

    Como o dia de ontem foi 14 de setembro fica a dica de designar doravante a data como o Dia do Pardal!!!

    Que pardalzisse foi essa?

    Que loucura?

    Que absurdo?

    Ô lôco!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.