Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Tropeço inicial

Em que pese, como de regra, os protestos de alguns Atleticanos, esse empate não me incomoda como noutros tempos. Até, ao que vi lá em Nova Lima, se tivéssemos retornado com a derrota, não teria sido injusto. Portanto, diferente daqueles amiGalos que protestaram, não acho que perdemos dois e sim ganhamos um precioso ponto que poderá ser determinante na hora do mata mata.

O time do Vila Nova, que é resultado de uma parceria com o Coimbra, se mostrou muito melhor preparado e entrosado que a equipe escalada pelo estreante Mohamed (nem o chamei de El Turco). O novo técnico preservou os jogadores considerados titulares para que possam seguir em pré temporada para as competições de 2022.

Entre todas as equipes do Mineiro, o Galo foi o último a iniciar a preparação. Foram apenas dez dias de treinamento, e digo mais, os onze escalados para o início da partida – que não foi a formação que esperava – são muito superiores a quase (talvez todos) totalidade dos time que disputam o campeonato. Ano passado e até o anterior a esse, também tropeçamos e na hora de decidir, o Galo levantou a taça.

Antes de entrar no mérito da partida, ontem indo para Nova Lima vivenciei uma experiência inusitada. Caroneiro de um amigo, nada pontual, acabei pegando o ônibus que liga BH a Nova Lima e comecei a viver o clima da partida no trajeto. Ao lado de outros torcedores seguimos para a aprazível Congonhas de Sabará, nome do povoado que deu origem a esse rico município de Minas Gerais. Lá chegando, o entorno do Castor Cifuentes, era pura energia. Os Atleticanos fizeram mais barulho que o time da casa antes, durante e ao final da partida, mesmo enquanto o Galo esteve atrás no placar.

O treinador optou por entrar com quatro atacantes, sendo que no primeiro tempo Echaporã e até Sasha tentavam compor o meio de campo com Tchê Tchê e Guilherme Castilho. Não funcionou e fomos para o intervalo perdendo o jogo. Ele entrou com Zaracho na volta do vestiário e também Savarino, mantendo quatro atacantes de ofício.

O argentino consertou, em parte o time que perdia a partida, mas só conseguimos reagir com a entrada do Dylan Borrero, que acabou marcando o gol de empate, num lançamento espetacular do próprio Zaracho. O time, para um início atrasado de temporada não foi bem. Ao contrário, alguns jogadores deixaram a desejar.

O gol do Vila Nova foi uma falha escandalosa do setor defensivo, notadamente do Igor Rabello e do goleiro Rafael. Até Vitor Mendes também participou do lance, que o atacante adversário venceu aos três dentro da área e assustou a Massa em todo o Brasil.

Reitero que é muito cedo para críticas, especialmente azedas sobre o trabalho do novo treinador, mas ele terá de fazer um trabalho especial com Fábio Gomes. Disse outro dia que um amigo comentou que El Turco teria o perfil do Yustrick. Que faça com o dono da camisa 9, aquilo que o “homão” fez em 1969 com o Dário. O estreante errou domínio de bola e até cabeçada debaixo das traves. Outro que demonstrou ter perdido o contato com a bola foi Tchê Tchê. Temos tempo para rever tudo isso.

Por fim, conclamo para que tenhamos paciência, afinal a pré temporada está apenas começando, o elenco apresentou algumas caras novas e ainda desentrosadas e El Turco fez seu primeiro jogo como comandante da equipe. Vai melhorar sim, e diria que além dos que já mencionei também me agradaram Ademir – que jogador liso – e Guilherme Castilho, embora substituído no intervalo. Vai melhorar e muito essa equipe alternativa, mas na hora de decidir, temos Hulk, Arana e muitos outros para entrar em campo.

*fotos: Pedro Souza/Atlético

37 thoughts to “Tropeço inicial”

  1. Se a diretoria vem acertando todas, ontem ao deixar o Turno comandar o time deu a maior bola fora. Além de desconhecer o elenco, o Turco deveria somente participar como olheiro deixando Lucas Gonçalves escalar o time e dirigir o elenco. Com isto evitaria o desgaste pelo mal resultado de hoje.
    Afinal de contas não foi esta a condição para o técnico aceitar e manter a comissão permanente no galo?

    1. Vendo os cornetas de plantão. Parece ano passado, perdemos na primeira fase para o zeirinho, Hulk jogando nada e nego já queria vender o time inteiro. JC mandou até devolver o Hulk pq não prestava.

      O mundo girou, zeirinho continuou na segunda, Hulk lenda e tivemos o ano mais vitorioso da historia

  2. Bom dia xará e amigalos!
    Ainda é muito cedo para qualquer tipo de avaliação. Campeonato Rural serve pra isso. Testes e mais testes. Como primeira impressão aí vai a primeira cornetagem do ano: Mohamed quis compor o meio campo com atacantes?????????? Foi isso mesmo?????? Isso me lembra Sampaoli. Quanto ao Fábio “Di Santo” o que vimos ontem foi “matada de bola na canela”. Vamos aguardar…..

  3. Bom dia Eduardo e a todos! Normal para um time que só treinou 7 dias. 27 foi apresentação e tiveram folga no domingo! Só não gostei da escalação do Tchê Tchê. Se não vai ficar, nem escala, porque senão vira outro Hyoran. Joga bem até Maio e o Galo compra. Ai já viu, né? Também estou de acordo com o GALO ROBERTO DE OLIVEIRA. Este Fábio Gomes bnão leva o menor jeito. Todas que tentou dominar, que pese o campo ruim, foram na canela. Na minha visão apesar de tudo se houvesse um vencedor teria que ser o Galo. Só sofremos um gol num vacilo do Igor Rabelo, que não pode jogar do lado esquerdo do campo, pois só tem o pé direito. Culpa exclusiva dele no gol do Vila.

  4. Bom dia, Canto do Galo!
    Quando vi a escalação senti a falta de um armador, um camisa dez. Sasha e Fábio G para início de jogo é dureza.
    O Fábio G. me pareceu mais um Denilson, Hélder, Ricardo Bueno, Mixirica, Joãozinho Paulista, Ziquita. Aquele velho questionamento, a base não produz um jogador dessa nível? Dureza hein!
    Só posso torcer para queimar minha língua, mas que ontem foi dureza ver o Fábio G foi.

  5. Bom dia! Com todo respeito às opiniões contrárias, mas, Campeonato Mineiro não é parâmetro para a temporada. São times fracos ou bem medianos, Estádios acanhados, gramados sofríveis, numa competição altamente deficitária. É ilógico fazer qualquer tipo de cobrança numa primeira partida depois de apenas 10 dias de preparação (após as férias) e com jogadores que dificilmente (algumas exceções é claro!) poderão ser titulares durante o ano. Acredito que a vitória do CSA de Minas tenha azedado o humor dos Atleticanos. Ainda é cedo para avaliação do trabalho do novo treinador, aguardemos até o disputa da Supercopa, contra um adversário realmente qualificado, para melhor julgar. Sobre a partida de ontem, nada a acrescentar. Alguém acredita que o Galo não chegará às finais do Mineiro?

  6. Bom dia!!!

    Eduardo, perfeito o texto!!!

    O Atlético, último clube a iniciar a temporada, não teria como apresentar um bom desempenho no jogo contra o Villa nem terá um bom desempenho nos próximos quatro ou cinco jogos.

    Fosse El Turco daria uma de Cuca. Pediria cinco jogos, e não dez dias, para afinar a equipe.

    Então, é normal o desempenho insatisfatório do Time, como ocorreu…

    A hora é de paciência e compreensão…

  7. TEOBALDO ,

    você não percebeu as alternâncias táticas durante o jogo para confundir o Villa Nova ?

  8. Aproveitando o embalo dos Felipes que já apelidaram o técnico ( que nem sei se é magro ou gordo , baixinho ou alto ) , preciso de uma referência para a ele me dirigir quando necessário , afinal dizem que ele tem um arsenal tático formidável, capaz de alterar o ritmo de um jogo a cada 15 minutos , para surpreender o adversário .

    Por enquanto irei tratá-lo como MÔ !

  9. Bom dia Avila. Bom dia a todos. Ninguém tem a segunda oportunidade de deixar a primeira impressão. E a primeira impressão do técnico ( pela escalacao) e do Fabio Di Santo foram péssimas. Preocupante…..

  10. Bom dia!
    Conheço um caneludo quando vejo um. Esse Fábio Gomes não pode ser jogador de futebol. Horrível.
    Se o treinador quisesse mesmo observar a base, não teria tirado Castilho e Echaporã. E ainda insistiu com Tchê Tchê e Fabio Gomes. Mais do mesmo.
    O que salvou foi a pintura do gol de empate. Baita lançamento de Zaracho e que domínio de Borrero!!
    Rafael pode voltar pra o cruzeiro. Definitivamente não é goleiro pro Galo.

  11. BOM DIA EDUARDO E MASSA ATLETICANA.
    CRUZ CREDO , FÁBIO GOMES , É MUITO RUIM , NÃO SABE NEM DOMINAR UMA BOLA.
    QUE EXAGERO É ESSE NOBRE BLOGUEIRO EDUARDO ??
    QUERER COMPARAR ESSE TAL DE FÁBIO GOMES AO GRANDE DARIO , PEITO DE AÇO , BEIRA A INSANIDADE.
    ACHAR QUE EL TURCO , VAI CONSEGUIR TRANSFORMAR ESSE F. GOMES EM UM NOVO DARIO JÁ É DEMAIS.
    ONTEM , GOSTEI DE ADEMIR , UM ÓTIMO JOGADOR QUE VAI SER MUITO ÚTIL DURANTE A TEMPORADA.
    QUANTO AO JOGO , MUITO FRACO , QUASE NADA A COMENTAR.

    1. A comparação pretendida, por favor, coloque na sua conta. Diss, sim pra fazer com ele aquilo que o Yustrick fez com o Dadá.

  12. Bom Dia! Por características pessoais nao sou de “passar a mão na cabeça de ninguém.” Mesmo reconhecendo o pouco tempo de treinamento, espero que “El Turco” não seja um outro Dudamerda. Mais que o presidente queira justicar a contratação, a meu ver foi no desespero. Apenas para iniciar a temporada com p nome de um técnico. Outro aspecto, quem viu futebol no Fábio Gomes? Ainda bem que é o 4o reserva (com perdão da palavra “foguete queimado.” Como foi o Vanderlei . Heresia maior foi dar a 9 do Reinaldo a Ele.
    .

  13. HOJE, DIFERENTEMENTE DOS OUTROS DIAS, SAÍ FORA DO SCRIPT, POR COMPLETAR 81 ANOS.
    UFA! CHEGUEI AOS 81 ANOS!
    E ASSIM ACONTECEU!

    Nunca imaginei chegar tão longe, embora filho de uma mãe que faleceu aos 99 anos, considerava-me destinado a curto percurso.
    Mas, como se disputasse uma maratona, cheguei aos 81 anos esbaforido somente pelo trabalho. Por incrível que pareça, continuo na ativa!
    81 anos são uma tremenda esquina da vida.
    Com certeza chegamos a ela mais frágeis, porque a possibilidade de morte, que sempre foi a mesma mas que antes parecia eventual, ganha uma certeza concretude.
    E ao mesmo tempo, chegamos mais fortes porque a maior parte do caminho foi percorrida, as inseguranças da juventude ficaram para trás, algumas tantas perguntas já foram respondidas, e o que havia a fazer já foi feito.
    Certas coisas mudam, porém aos 81 anos?
    Não terei mais cão ou gato, porque correria o risco de eles viverem mais do que eu e não quero isso! As únicas coisas das quais ainda me alimento, são a minha família, o GALO e os amigos que conquistei ao longo da vida, nestes inclusos os AMIGALOS!!!
    Não faço mais projetos a longo prazo; vou até alguns meses à frente; aos compromissos já marcados, embora sabendo que para o ano que vem marcarei outros. Não vou mais imaginar-me mergulhado em incertezas.
    Aos 81 anos, considero todo dia como um presente dos deuses, embora até hoje não saiba quem são eles. E toda noite agradeço com gratidão aos meus entes queridos, esposa, filho, nora e demais familiares e a família atleticana da qual faço parte, proporcionada por esse insuperável Eduardo de Ávila através do blog “CANTO DO GALO”, “AQUI É GALO”…
    Até essa esquina, 81 anos, olha-se para a frente. Chegando a ela, o retrovisor se impõe.
    Olho para trás e o que vejo me agrada. Vivi com abundância de situações favoráveis e adversas. Abundância de encontros com pessoas preciosas, com criaturas admiráveis, e alguns poucos canalhas, úteis como referência. Trabalhei em muitas coisas diferentes e de todas gostei, porque de cada uma fiz um degrau de aprendizado que me permitiu desempenhar a próxima. Li, fosse pouco ou muito, mas sempre conservando as emoções que os livros me davam. Não escrevi tanto quanto queria, mas o que escrevi está de acordo comigo e me representa mais generosamente que um selfie.
    Considero estar pronto para o embarque. Mas enquando meu vôo não é anunciado, vou estruturando, como faço com frequência, ideias e frases de um próximo comentário sobre a minha paixão: o blog “CANTO DO GALO”, espaço democrático gentilmente ofertado pelo amigalo Ávila.
    Não pensem que ficarão tão cedo livres de mim, pois ainda sou um jovem que teima em viver e ser feliz! Vocês ainda terão que me aturar por muitos e muitos anos.
    OBRIGADO AMIGALOS!!!

    1. Caro e estimado Ângelo. Parabéns por essa marca. Você, presença marcante e constante neste espaço, pertence ao rol dos amiGalos que estimulam o blogueiro a teimar em manter o espaço. Ainda não nos conhecemos pessoalmente, mas pelo nosso combinado, será nesse ano.
      Felicidades e vida longa. Saúde, energia e que continue assim, astuto e com essa invejável força e paixão Atleticana.
      Abraços!!!

    2. ÂNGELO ,

      nesse momento em que a emoção genuína deu lugar a um pragmatismo tolo e insensível , as suas palavras soaram como um bálsamo nesta manhã , a nos comover às lágrimas .

      Feliz aniversário , cumpadi , vida plena e saudável em sua jornada que será longa entre nós , pode ter certeza disso !

      Ainda nos conheceremos pessoalmente , e nossas cornetas irão soar grandemente .

      Um grande abraço !

    3. Prezado ngelo,

      Parabéns por seu aniversário!!!

      Você é um vencedor!!! Chegar aos 81 anos de idade com essa energia, ótima cabeça e escrita e muita vontade de viver é uma dádiva dos céus para poucos…

      Siga em frente!!!

      Muita luz, saúde e paz na sua vida…

      E que o Atlético continue a te dar muitas alegrias…

      Parabéns!!!

    4. Parabéns Angelo.
      Quisera eu que o Grande Arquiteto do Universo me concedesse a benção de chegar a essa fase da vida. Se assim for ainda terei mais 20 anos para ver o galo me dar alegrias.

    5. Quebrando a promessa_ por uma nobre causa_ feita antes do CAM levantar o Brasileirão de não comentar nada de futebol até o início do Br deste ano,passo aqui para deixar meu abraço fraterno ao Sr. ÂngeloML neste dia tão especial á ele e aos que lhes são gratos. Parabéns,feliz idade, saúde,muitas realizações e muito GALO em vossa nova jornada,prezado. É o que lhe desejo! Saudações Atleticanas

    6. Parabéns Amigalo,Ângelo!
      Que Deus te dê muita,saúde, paz e alegrias com sua família e o nosso GALÃO. Abraços!

    7. Parabéns, Ângelo pelo seus 81 anos e pelo seu lindo depoimento. Que Deus lhe conceda ainda muitos anos de vida com essa lucidez e essa energia para ver o Galão Mais Querido do Mundo levantar muitas e muitas taças! Abraços!

    8. Boa Noite,

      Parabéns meu caro Ângelo. Muita felicidade, que Deus lhe dê saúde para poder continuar sua trajetória de vida em plenitude. Saudações Atleticanas.

  14. Bom dia a todos amigalos! Nobre escriba, acho que Calebe não jogou ontem!! Abraços a todos!!

    1. Correto, o Fabrício já me havia alertado. Talvez se explique por preferir o Calebe. Mas também esperava pelo Neto. Foi erro, falha assumida.

    2. Que bela marca, caro ANGELOML! Parabéns! E que Deus o abençoe, renove as suas forças e te dê ainda muitas alegrias!!

  15. Bom dia Massa e Guru.

    Soem as Cornetas!!!!

    Em que pese o gramado ruim, início de temporada, falta de ritmo e falta de preparo físico, o cartão de visitas do time de “EL Turco” foi uma merda.

    A começar pela escalação: a inexplicável ausência de Calebe e Sacha junto com Fábio Bolt (ops) Fábio Gomes.Mas o que mais me irritou foi a Turcobol com aqueles lançamentos infrutíferos.

    Mas resolvi relevar e acreditar que tudo não passou de um pesadelo e que as coisas vão mudar e melhorar, mas que revivi a era Dudamel e Bolt no clube, ah isso eu vivi.

  16. CRENDEUSPAI !!!

    Que coisa horrorosa em campo ontem .

    Nada a ver com treinador, com pouco tempo de treinamento , com falta de entrosamento , e todos os lugares comuns de início de temporada .

    O que EU vi foi uma ruindade técnica absurda da maioria dos jogadores .

    A detalhar , não tivemos aquela chatice de voltar bola pro goleiro , o que me pareceu um bom sinal .

    Ah! , por um momento eu pensei que tínhamos na nossa lateral direita o tal Michael do Mengão , com aquele cabelo de samurai .

    Que coisa patética !

  17. Em calendário apertado, mineiro serve para testar novas caras, rodar os reservas e preparar melhor os titulares. Sem estresse.

  18. Meu caro, vc viu outro jogo… viu até o Calebe jogando kkk! Castilho, Echaporã e Sasha foram mal. Mas Guga foi o pior! Atrapalhou todo ataque, como sempre! Tche Tche era o menos pior em campo ate entrar Zaracho e Dylan. Savarino não entrou. Vitor Mendes atrapalhou o Rafael no lance do gol, pois não pôde pular na bola e abafar, senão ia machucar feio

    1. Meu querido, não tenho e nem pretendo ter essa régua da razão Vi o mesmo jogo, porém temos avaliações diferentes, o que não me autoriza ou sugere em condenar o seu pensar. Assim como, por falha minha (já sanada) troquei Echaporã por Calebe, o amigo nem percebeu que Savarino entrou no intervalo na vaga do próprio Echaporã. Tudo resultado da nossa ansiedade e a falta da vitória. Mas isso passa e o Galo vai ser ajustado.
      Sigamos!

  19. Prezado Eduardo o Calebe não jogou, quem jogou foi o Echaporã. Quanto ao jogo de ontem reafirmo o que eu disse antes que deveríamos jogar o campeonato mineiro com o time sub 20 e fazer uma pré temporada decente de no mínimo 20 dias, ontem mesmo o Flamerda usou o time sub 20 no campeonato carioca e olha que eles voltaram a treinar uma semana antes que o galo

  20. Prezados Ávila, atleticanas e atleticanos!
    Muito a lamentar e pouco a comemorar!
    A lamentar: Falta de tempo para treinamento levando o galo a um jogo pouco produtivo;
    falta de entrosamento na defesa, com falha bisonha do Igor Rabelo e Rafael no gol do Vila-Nova:
    Jogadores com deficiência técnica para ser titular no galo: Fábio centro-avante;
    A comemorar:
    Excelente jogo do Zaracho, responsável pelo empate;
    Boa perspectiva com a atuação razoável do Ademir;
    Resultado de 1×1, com sabor de vitória! Quem diria!
    Mesmo com a atuação pouco convincente, continuamos apostando no bom trabalho do “El Turco”. Vamos dar tempo ao tempo para analisarmos a tão esperada evolução do time.
    Não é hora de criticar técnico e jogadores. Todo início de temporada é incerto.
    Não deu para ganhar: paciência! Vamos aguardar sábado para ver como o time se comporta e a partir daí nos posicionar sobre a evolução ou não do time.
    Por enquanto, apenas expectativas…
    Hoje e sempre, galo!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.