Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Torcedores fechados com o Galo

Tinha tempos que não sentia uma energia tão favorável como a que estamos vivendo nessa metade do primeiro turno do Brasileiro. Nem mesmo em 2012, quando fizemos um início de campeonato alucinante e o título que nos foi tirado pelas interpretações convenientes da arbitragem. Aliadas, claro, a adiamentos inexplicáveis de jogos e – a fórceps – entregaram ao escolhido pela direção da CBF.

Nosso adversário histórico sempre foi a organização do campeonato e seus setores, atendendo aos interesses da televisão, muito mais que os concorrentes ao título. Precisamos dessa união time/torcida para superar os obstáculos. Adversários que disputam o título e a maracutaia oficial. Se estamos indo bem, ao que posso perceber, nosso grande trunfo tem sido a fé e confiança do Atleticano nos novos tempos.

No último ano de mandato, auxiliado por abnegados Atleticanos – como Menins, Guimarães e Salvador – o presidente Sette sinaliza para a possibilidade de deixar um bom legado. Insinuou, dias atrás, que pode até abdicar de disputar à reeleição em favor da união aos interesses maiores do Galo.

Com a benevolência desses Atleticanos – bem de vida financeira – ele trouxe Sampaoli e sua equipe junto ainda a Alexandre Mattos. O treinador, às vezes incompreendido por alguns, vem mostrando sua competência. Os números comprovam essa afirmação. Imagina ele, Sampaoli, com esse elenco e mais três jogadores pontuais e de primeira linha a serem contratados. Zagueiro, armador e finalizador. É só correr para o abraço!

Por sua vez, o diretor de futebol – apesar daquele quase negócio maluco da semana passada – vem se mostrando diferente daquilo que experimentamos desde a perda do saudoso Eduardo Maluf. Além de contratações certeiras – algumas ainda em estágio probatório – que chegaram e assumiram a titularidade no time, conseguiu nos livrar de uma barca de péssimas recentes contratações.

Imagina. Bruninho, Capixaba, Cazares, Penha, Terans, Edinho, Maidana, Hernandez, Mancini, Otero e Martinez. O que se poderia esperar de cada um deles depois de tantas oportunidades aqui sem convencer. O equatoriano, tivesse o mínimo de responsabilidade, seria importante nesse momento. Porém, em quase cinco anos se mostrou descompromissado com sua carreira. Nem entro no mérito de suas extravagâncias extracampo, apenas afirmo que para cada brilhante partida, foram várias apagadas no gramado.

Além dessas desovas, o diretor ainda conseguiu encaixar diversas promessas em times das séries B e C para ganharem quilometragem. Esses garotos ainda poderão ser muito úteis ao Galo no futuro. Jovens e promissores. Vejamos: os goleiros Matheus Mendes e Fernando, no CSA e Cuiabá; ainda os jogadores Adriano e Alessandro Vinicius, no Criciúma; Guilherme Castilho e Leo Griggio, Confiança; Vitor Mendes, Boa; entre outros que carregam a esperança e a expectativa Atleticana.

Diria, pelos meus tempos de Atleticanidade, como muitos que ajudam na construção deste espaço – refiro à longevidade – que me faz relembrar os anos 70. Naquela ocasião tínhamos um grande time e muitos jogadores ganhando rodagem em times menores, como agora nas séries inferiores, a exemplo do que nos proporcionaram Cerezo, Ângelo, Danival e muitos outros. O futuro dirá se minha intuição é procedente.

Em tempo: Ontem, sem muito barulho, o Galo lançou o prometido portal da transparência. Será atualizado periodicamente com dados contábeis e financeiros para consulta dos investidores, patrocinadores e do próprio Torcedor. Assim, ao final do ano e antes do fim do Brasileiro, Sette deverá ser ovacionado. Consulte: transparencia.atletico.com.br

*fotos: 1) redes sociais; 2)Bruno Cantini/Atlético

24 thoughts to “Torcedores fechados com o Galo”

  1. Estive em 71 no Maracanã inclusive no Hotel Miramar com a delegação nossos adversários são extra campo como em 81 em Goiânia .

  2. Boa noite, Amigo/as do Galo.

    Técnico, diretor e presidente do Galo foram severos e inábeis com Cazares, poeta-pianista da bola, rebelde e pecador (como era Little Richard ao piano e dança, um dos criadores do rebelde rock and roll).

    Com leitura de jogo e técnica apuradas, Cazares era o artista, craque singular desse elenco alvinegro de padres-prosadores carregadores de piano (tocado pelo papa na área tecnica).

    Não há um no grupo com similar domínio de bola, habilidade, inteligência, criatividade, drible, passe, assistência, cobrança de falta e finalização. Não perderia os gols perdidos por seus ex-colegas.

    Estão no YouTube lances, jogadas e 41 gols pelo CAM, exemplares da sua maestria artística. E as suas assistências aos gols de Chará na vitória do Galo por 2×1, eliminando o Santos do técnico argentino, na Copa do BR-19, em SP. 

    Desde 2016 no clube, atuando em times limitados e instáveis, o equatoriano nunca teve técnico, diretor e presidente capacitados para lhe valorizar o talento e dar-lhe equilíbrio emocional e profissional.

    E não teve agora nenhuma chance do técnico, diretor e presidente – pit bull que o depreciou na mídia – para se redimir e mostrar seu raro futebol. Nem teve apoio de RH, DM e psicólogas do clube.

    Como os vários dados a Elias, Fábio Santos, Patric, Zé Welison, Vina, Ricardo Oliveira, Di Santo, Maicon JaBoltí e outros cabeças de bagre sem luz própria, que parasitaram o futebol e os cofres do clube.

    A história atleticana destaca os talentosos (e rebeldes) Reinaldo, Ronaldinho Gaúcho, Éder e os centroavantes Campos, Valdir Bigode e Guilherme.

    Sem segunda chance, Telê Santana foi inflexível e cortou de Copa de Mundo Reinaldo (pressão da ditadura, em 1982) e Éder (expulsão por violência e pressão do eixo, em 1986). Sem os atacantes geniais e rebeldes, os times perderam brilho e taça.

    Diretoria gambá ludibriou diretor e presidente atleticanos e levou de graça (80% de desconto) o melhor meia-atacante (camisa 10) das Américas. O Gambá foi mais sagaz do que o Galo.

    Por insensatez, desleixo e incompetência administrativa de recursos humanos e esportivos, o CAM abandonou e perdeu Cazares, outros craques e títulos ao longo da sua existência.

    Lições recentes são “pedidos de critério técnico” desconexos do treinador e malfeitos da diretoria: quase contratação do oportunista ex-Maria e do investigado S. Villa e cessão do artista/arteiro Cazares, segundo reforço dado ao mesmo rival BR.

    O Atlético nunca soube se planejar e valorizar seus ativos. Contrata caro atletas errados e cede barato seus talentos. Cariocas dizem que mineiro compra bonde; paulistas, que mineiro oferta suas joias.

    Doravante, será preciso mostrar competências de gestão humana e esportiva para ganhar o BR, passados quase 50 anos, antes que a casa e a emissora bandidas o impeçam de novo.

    Único dos candidatos ao título disputando só o BR-20, para o Galo – como diria Elvis Presley – “It’s Now or Never”.

  3. Boa tarde Mauricio. Efetivamente a coisa nao é tão simplista como raciocinei. De fato, temos de considerar o desempenho das outras equipes. Mas, eu penso que temos efetivamente condições de vencer o Brasileiro, pois só temos esta competição, enquanto as outras equipes disputarao: libertadores, Sulamericana e copa do Brasil. E os principais clubes as três competições….Então a hora é agora.

  4. Prezados, Grêmio provavelmente virá com o time reserva, pois além de ter jogado ontem pela Libertadores contra o Inter, tem outro jogo pela mesma competição, na próxima terça feira. Como sabemos que Renato Gaúcho costuma poupar seus jogadores, é provável que enfrentemos os suplentes do time gaúcho. Mesmo assim, retroceder nunca, render-se jamais! Temos que jogar como se o adversário estivesse com o time principal. Analisando os próximos cinco jogos do Galo, pra mim, o mais difícil é contra o Fortaleza. Time modesto, mas muito bem treinado pelo Rogério Ceni, além de ser nosso único confronto fora de BH. Os jogos contra Grêmio, Vasco, Goiás e Fluminense, são jogos pra vencer. Fora os gaúchos, que virão com os reservas, e o citado Fortaleza, os outros times são fracos (Vasco e Fluminense são duas babas, time que tem como destaque o Nenê, temos que atropelar!). Meu time para sábado: Rafael, Mariano, Réver, Alonso e Arana; Allan, Franco e Nathan; Savarino, Marrony e Keno. Mas acho que Sampaoli vai escalar Everson e Sasha. Tudo bem, terão meu apoio. Guga também pode ser escalado, mas eu, particularmente, não gosto desse jogador. Muito fraco na marcação. Sábado contra o Atlético GO, quase colocou tudo a perder, quando deu casquinha xexelenta que resultou no primeiro gol dos caras. Parece que o Eduardo Vargas realmente virá pro GALO. Excelente jogador, mas não é centroavante. É atacante de lado do campo. SAN

  5. Boa tarde a todos.
    Ô saudade de ver meu galo jogar viu,a tempos não via um time comprometido e aguerrido como esse,confesso que 2018 e 2019 parei até de acompanhar alguns jogos do galo,por causa de alguns jogadores que não merecem vestir essa camisa…que nós faziam passar vexames,jogos de doer os olhos.
    Mais aí veio o sampaoli técnico que conhece,de estilo, exigente ,pois é assim que tem que ser,confio muito no trabalho dele e tomara que os jogadores abracem essa idéia.
    Bora Galo campeão 2020!!!

  6. Oi Eduardo e Amigos, boa tarde!

    Realmente tá tudo muito bacana pra nós Torcedores.

    Bom Time sendo montado, um Treinador Top e Liderança do campeonato.

    Mas, a nossa Base continua sem base nenhuma. Há quantos anos não revelamos um craque. O último, se não me engano, foi o Bernard.

    O importante é que estamos vivendo um ótimo momento.

    Segue o Líder.

    Saudações Alvinegras,

  7. Como faz bem para o GALO a presença do COMANDANTE SAMPAOLI e MATTOS em nosso meio. Quando imaginaríamos nos ver livres dessas “TRANKERAS” que foram dispensadas, liberadas, emprestadas, vendidas, doadas? Valeu demais. Para essa atitude
    é preciso CORAGEM para enfrentar vícios antigos enraizados em nosso clube e que precisavam ser cortados. Não custa lembra que, ainda temos algumas “TRANKERAS” no clube, seja no ELENCO, seja na COMISSÃO TÉCNICA, alguns come quieto, outros no próprio time, esperando a hora para dar o bote no GALO, na justiça, é bom a nossa diretoria ficar esperta. Não me iludo com atuações de alguns jogadores que foram emprestados, isso são partidas isoladas, ou melhores momentos, PATRIC continua o mesmo. MAIDANA tá se destacando na cobrança de pênaltis (AGORA, O ZAGUEIRO ADRIELSON DO SPORT, QUE JOGA AO LADO DELE, ESSE É MUITO BOM, O GALO PODIA FICAR DE OLHO). BRUNINHO, sem comentários, muito fraco. Quem assistiu o GRE_NAL ontem viu que o GRÊMIO vem forte, independente do time que escalem, então, pessoal, humildade e foco, mas vamos pra cima que o momento é todo nosso. Se o goleiro VANDERLEI do GRÊMIO jogar, ali está o ponto fraco para o GALO explorar: falha nas saídas de bola aéreas, é rebatedor de bola e não sabe jogar com os pés. Nessa rodada o possível G6 do BRASILEIRO tem confrontos diretos: GALO x GRÊMIO, INTER x SÃO PAULO, PALMEIRAS x FLAMENGO, é oportunidade para vencer e abrir pontos desses adversários. Que o COMANDANTE SAMPAOLI use esse tempo livre para organizar o SISTEMA DEFENSIVO, precisamos EVOLUIR, não está bom, gol do INTER e GOIANIENSE idênticos, falta de treinamento do sistema. OUTUBRO tá chegando, que venham os REFORÇOS, que na minha opinião devem ser: 1 ZAGUEIRO RÁPIDO TIPO JEMERSON, 1 MEIA ESTILO NATHAN, 1 PONTA DIREITA ESTILO SAVARINO e 1 CENTROAVANTE DIFERENTE DO ESTILO DE SASHA, ai nossas chances aumentam muito para DESAFIAR os favoritos. A hora é essa, vamos fazer esse esforço, é possível.

    1. Pois é, os gols do Atl GO e Inter foram idênticos. Triangulações rápidas entre zagueiro e lateral. Este tipo de jogada o Grêmio faz aos montes. Além do goleiro citado, vi que os laterais do Grêmio deixam espaço, jogo para o Keno. Outra alternativa boa é arriscar de média distância.

  8. SAUDAÇÕES ALVINEGRAS.
    Novos tempos se abrem no Galo.
    Não é loucura.
    Vamos caminhar para virar uma potência.
    Bora meu Galo. Faz a massa feliz.
    P.s. SÓ ME CAUSOU ARREPIOS OUVIR O NOME DE SÉRGIO COELHO SER UM DOS POSSÍVEIS SUBSTITUTO DE 7 CÂMARA. ISSO É INACEITÁVEL. ELE AJUDOU A JOGAR O GALO NA SÉRIE B.
    QUE SEJA SOMENTE ESPECULAÇÕES.
    Eu torço contra o vento.

  9. Sábado é jogo dificílimo contra o Grêmio, a meu ver o JOGO MAIS DIFÍCIL ATÉ AGORA.
    O time do Grêmio que vimos ontem é entrosado, tem um meio campo muito forte (Lucas Silva, Matheus Henrique e Darlan) e dois pontas que dão muito trabalho. Além disso, Diego Souza, mesmo em má fase, sempre faz gol no Galo. Será o teste definitivo pra mostrar se estamos de fato na luta pelo caneco. É um time que oferece poucas chances de gol e gosta de ter o controle do jogo.
    O que fazer?
    Na minha opinião, jogar com três zagueiros. A zaga mais protegida, não dando espaço para alisson e pepê. Sacaria Sasha e entrava só com dois atacantes, como fez contra o Flamengo. Meu time: Everson, Guga, Rabelo, Rever, Alonso e Arana; Allan, Franco e Nathan, Savarino e Keno. Nathan com mais liberdade para pisar na área, como dizem alguns comentaristas. Mas confio no Sampaoli e sei que está estudando o Grêmio. Jogo apertado, 2×1 pra nós e tá bom demais. VAMOS GALOO!

  10. Exatamente. Faltou ao Ernest considerar o número de empates dos Campeões. E nesse quesito o Galo nao empatou. É certo que uma Vitória é melhor que dois empates. Nesse contexto( inexistencia de empates) as tres derrotas nao preocupam. A guisa de exemplo: se o Galo tivesse apenas uma derrota, cinco vitórias e quatro empates, teria dezenove pontos nos dez jogos. E número de vitorias é criterio de desempate. Podemos ser campeões com 10 derrotas se vencermos 28 partidas. Pra cima deles Galo

    1. Caro Domingos, de fato uma vitória (três pontos) é melhor que dois empates (dois pontos). Assim como é certo que ter 21 pontos é melhor que ter 19 pontos. Até aí, tudo bem.

      Quanto a dizer que as tres derrotas nao preocupam, permita-me discordar.

      Ora, o campeonato se joga contra alguém. Então, vamos chamar os tres times de A, B e C. Se você empata com A, B e C, faz três pontos, zero vitórias (critério de desempate), mas A, B e C também. Todos ficam empatados.

      Mas se você ganha de A e perde de B e C, então você também faz três pontos, uma vitória, abre 3 de vantagem sobre A, mas B e C abrem três pontos de vantagem em relação a você.

      Então, no seu exemplo, o Galo teria 19 pontos, e ter 19 pontos é pior que ter 21… mas, quantos pontos teriam os adversários em relaçao a nós.

      No seu exemplo, uma derrota (3 pontos para o adversário, zero para o Galo), cinco vitórias (zero ponto para os adversários, 15 para o Galo) e quatro empates (quatro pontos para os adversários e quatro pontos para o Galo).
      O Galo teria feito 19 PONTOS, e os adversários 7, em dez jogos. Diferença pró Galo, 12 pontos.

      Já no caso de 7 vitorias (zero pontos para os adversários, 21 para o Galo) e 3 derrotas (9 pontos para os adversários, zero para o Galo), a matemática Seria Galo 21 pontos x 9 pontos para os Adversários. Diferença pró Galo: 12 pontos.

      Ou seja, ao vencer 7 e perder três, o Galo fez mais pontos do que se tivesse ganhado cinco, empatado quatro e perdido uma. Mas adversários TAMBÉM. O saldo de pontos foi o mesmo.

      Logo, não necessariamente ganhar 7 e perder 3 é melhor que ganhar 5, empatar 4 e perder 1, já que o saldo de pontos é o mesmo (12 pontos de saldo), e o saldo de vitórias, também ( 7 para o Galo, 3 para os adversários, saldo 4 no primeiro exemplo; e 5 para o Galo e 1 para os adversários, saldo também de 4, no segundo exemplo).

      Então, a situação 1 tanto pode ser melhor, pior ou igual, a depender de PARA QUEM se perde, e como os adversários se comportaram em relação esses).

      Eu acho… se não errei feio nas contas e no raciocínio.

  11. Bom dia Massa e Guru

    Pois é meu Guru, este fechamento Torcido x Time é o que venho postando quase que diariamente aqui neste espaço. E parece que os jogadores entenderam este recado, com a atitude que tiveram no último embarque para o jogo em Goiânia. Diferente dos anos anteriores, desta vez a equipe está motivando a torcida e não o contrário como vinha acontecendo. Este foi o recado dado por nosso treinador quando chegou, e parece que os jogadores entenderam.
    Enquanto nossos jogadores estão saindo do ônibus para saldar a torcida, tem time ai que está chegando e correndo pro ônibus para esconder da sua. Alô série B!!!!

  12. Bom dia amiGalos,

    Estamos sim fechado com o Atlético sempre, o que não me impedirá de criticar quando convier, principalmente o técnico. É um cara bom, mas que si mantenha no lugar dele, pois é formador de opinião e não poderá contagiar “negativamente”, os jogadores, principalmente em questões salariais, como tentou fazer.
    Foi contratado para formar um “grande time”, mesmo que à médio prazo, com jogadores compromissados com a causa, bem treinados e com esquemas táticos e variação de jogas e, assim que terá de ser.
    Portanto, coloque essa turma pra treinar, cobrança de faltas, escanteios e pênaltis principalmente, pois é inadmissível ver uma cobrança igual aquela do Sasha e por pouco o goleiro goianiense não pega a cobrança do keno.
    Assim vamos buscar o título.
    E que o CAM, prepare bem o departamento jurídico para reclamar dos apitares de latinhas, VAR e CBF, pois são ele que estarão a caça do líder.

    Saudações

    “Somente sendo um pra saber”

    1. Prezado Amigalo

      Vou discordarde vc . Sampaoli não tentou influenciar negativamente os jogadores. Na realidade o que ele fez, como bom comendante, foi mostrar para seus comandados que hora de cobrar é hora de cobrar e hora de apoiar é hora de apoiar, e os salários estavam atrasados.
      Se o clube não paga salários, o reflexo vai diretamente para o campo e o técnico é quem vai pagar o pato pelos maus resultados. Lembra do famoso finge que paga que finjo que jogo?
      E a cobrança não foi só dele, até nós torcedores a fizemos.

  13. Pois é , ÁVILA , lá nos anos 70 o Nacional
    de Manaus era o estágio oficial de nossa
    molecada .

    Tem que colocar os garotos pra jogar ,
    o que não dá é ter “equipe de transição”,
    que significa um come-e- dorme danado
    só pra dar despesas .

    Pra continuar focado , já está marcado o
    dia da entrega das faixas do BI ?

  14. Bom dia,

    Realmente o trabalho do Mattos neste primeiro ano está sendo imenso, as vezes enxergamos apenas os 26 jogadores que compõem o elenco principal, mas, desde o início era muito pepino para se descascar, e ainda somado a alguns que vieram com ele e Sampaoli que rapidamente arrumou lugar para eles.
    Jogadores emprestados, em atividade e pegando ritmo de jogo, neste momento destaco o Iago Maidana que além de ser titular absoluto no Sport , ainda foi um dos zagueiros da seleção da rodada passada e fez maior número de gols(4) no brasileiro do que qualquer dos atacantes do nosso time, sei que sempre ele foi questionado por aqui, mas, não podemos fechar os olhos para seu desempenho atual, e mais, está se mostrando um exímio batedor de pênaltis, o que sempre foi motivo de terror aqui no Galo.
    A ideia do empréstimo é exatamente está, além do ritmo que por aqui nunca foi possível, ainda utilizar a equipe como vitrine para uma provável venda futura.
    Já vi em comentários aqui e em outras fontes de informação sobre a necessidade de contratação de zagueiro, julgo um excesso desnecessário, temos no elenco jogadores que podem suprir as necessidade que podem aparecer, haja visto que os reservas já demonstraram seu futebol em outras equipes, talvez falta apenas o tal do ritmo.
    Armador e atacante pelos lados julgo realmente necessário, também gostaria de ver o Kelvin ou mesmo este recém contratado lateral esquerdo, Vinícius Nogueira, compondo o elenco principal do Galo, não tenho nenhuma vontade de ver o Fábio Santos novamente como titular e ainda podemos sofrer com a máxima do profexô Luxemburgo.
    Estamos fechados com o Atlético e seu elenco e comissão técnica, este ano está pintando como nosso, vamos que vamos Galo!!!
    Boa quinta a todos!

  15. Bom dia Eduardo, Lucy, atleticanos e atleticanas,
    mesmo contra a vontade de alguns, muito poucos, o Galo avança dentro e fora de campo… Ao meu ver tem gente muito competente e compromissada cuidando do Galo e isso é muito bom… Acessei o Portal da Transparência do Galo e apesar de ser um avanço esperava encontrar lá a situação das contratações de jogadores descriminadas… Enfim, é um começo….
    Ótima quinta a todos

  16. Prezados Ávila, atleticanas e atleticanos!
    Estamos todos com o Sampaoli e suas possíveis loucuras. O atlético carece realmente de mais um defensor, um meio-campista e um atacante, que cheguem para disputar titularidade e não compor banco de reserva. O ânimo despertado em cada torcedor do galo pela contratação do Sampaoli, desde os tempos de Telê Santana é algo que nunca tinha visto na galera. Olha que vivo o Atlético desde 1956 quando mudei-me para Belo Horizonte!. Apesar da idade um pouco avançada, vivi o atlético nos infortúnios e nas alegrias. E neste ano, tudo indica que será o ano de glórias para o galo. Time ajustado, treinador competente e diretor esportivo com a vivência de mercado necessária para dar suporte às exigências de Sampaoli, sem loucuras. O Sete Câmara é um capítulo à parte! Fazendo jogo de cena quanto ao seu propósito de se candidatar à reeleição.
    Sábado teremos um jogo encardido contra o Grêmio. Jogo para ganhar bem e mostrar a que o galo veio. Sem medo de sr feliz, vamos tirar da garganta, este ano, o grito de bicampeão do Brasileirão!

  17. BOM DIA A TODOS.
    SASHA FOI CONTRATADO COMO CENTRO AVANTE PARA FAZER GOLS.
    PERGUNTO : PRÁ QUÊ OUTRO CENTRO AVANTE ??
    SASHA NÃO DEU CONTA DO RECADO???
    SASHA NÃO TEM CATEGORIA NEM CAPACIDADE PARA ATUAR MAIS RECUADO , TEM QUE FICAR NA ÁREA FAZENDO GOLS , FOI PEDIDO POR SAMPAOLI PARA 3SSA FUNÇÃO. AINDA TEMOS MARRONY COMO SEGUNDA OPÇÃO.
    2020 , TENHO FÉ E PLENA CONFIANÇA , ESSE BI DO BRASILEIRÃO SERÁ NOSSO.
    TEMOS BOM TÉCNICO E ELENCO PARA ISSO.
    AGORA É LUTAR , LUTAR ,LUTAR , COM TODA NOSSA GARRA PRÁ VENCER.
    ESSE BI É NOSSO E EM 2021 , TEREMOS TRÊS GRANDES DISPUTAS , BRASILEIRÃO , COPA DO BRASIL E LIBERTADORES.
    AQUI É GALO.

  18. Bom dia MASSA!

    Eduardo, com relação a 2012, além do que vc disse, tinha tb o técnico dançarino que convocava os jogadores do 9ALO para a seleção para nos desfalcar. Ao confirmar o cbfluC campeão, não mais chamou nenhum de nossos jogadores. E ainda cogitaram em contratar essa persona non grata para a ser técnico do 9ALO. Mais uma lambança no mesmo nível da semana passada.

    Com relação a desova de nosso plantel, Mateus está bem no CSA, assim como Maidana, e Patricão da Massa, está bem no Sport. Qto ao Cachazares, infelizmente não quis nada com a bola. Se estivesse compromissado nós seríamos um fortíssimo candidato ao título. Bastava ele querer jogar bola, principalmente durante o campeonato, não depois que a que a onça estivesse morta, como sempre fez. Uma pena, mas que vá ser feliz em outra freguesia. Vi uma reportagem onde afirmam que ele se comprometeu a ter mais foco. Lá tb ele não faz graça, a torcida pega ele pelo pescoço.

    Vamos aguardar a janela e ver quem saí. Hoje li afirmação do Mattos que não há nada de conversas sobre contratação adiantada. Que está difícil de pagar as contas. Cotas de TV já recebidas, ausência de torcida em campo, só estão tendo como arrecadação a mensalidade do GNV. Então tem de vender alguém.

    É hora da torcida mais uma vez fazer sua parte. Como não está havendo jogos presenciais, bem que aqueles que estavam acostumados a sempre ir aos jogos, se associar e ajudar o time. Eu faço minha parte, mesmo a distância. Acho pouco, mas faço alguma coisa. Precisa o marketing do 9ALO focar nisso e mostrar para a torcida a necessidade de aumentar a arrecadação nesse momento. Sem querer arrecadar pratinha, isso é coisa do pessoal do Recanto das Garças.

    BBOOORRAAAA 99AAALLLÔOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!

  19. Bom dia, Eduardo, bom dia, Amigos!!!

    Com o desempenho do Galo após o fechamento do ¼ do BR20, será que dá para levantar o Caneco?

    Nas primeiras dez rodadas o CAM, que tem um jogo a menos (jogo adiado contra o CAP), chegou em primeiro em pontuação (21) e aproveitamento (70%).

    Em 10 jogos teve 7 vitórias, o que é muito bom, e 3 derrotas, o que é muito ruim na proporção de jogos realizados.

    Ano passado o time campeão, Flamengo, teve apenas 4 derrotas em 38 rodadas. O campeão 2018, Palmeiras, também teve apenas quatro derrotas no penúltimo Brasileirão.

    O CAM tem até aqui o melhor ataque, com 18 gols, e time que mais finaliza, numa média 12 por jogo. Tem a 3′ melhor posse de bola e 5′ em passes certos.

    O aproveitamento do Time é de 70%, acima do aproveitamento médio dos campeões nos últimos dez anos (de 68%).

    São bons números, a despeito das três derrotas que preocupam.

    Olhando-se para os últimos 10 (dez) campeonatos do Brasileirão, de 2010 a 2019, o número médio das equipes campeãs foi o seguinte:

    – 77 Pontos;

    – Aproveitamento de 68%;

    – Campanha com 23 vitórias, 8 empates e 6 derrotas;

    – 65 gols feitos e 29 sofridos, num saldo positivo de + 32 gols. A cada jogo a equipe campeã fez 1,7 gols e sofreu 1,3.

    Resumo da campanha atleticana nas 10 primeiras rodadas:

    – 21 Pontos (ok);

    – Aproveitamento de 70% (está ok);

    – 7V, 0E e 3D (vitórias ok; já o número de derrotas preocupa);

    – 18 gols feitos e 12 sofridos, saldo de + 6. O time fez 1,8 gols por jogo e sofreu 1,2 por partida (ok).

    Em suma, a campanha do CAM até aqui está dentro do que performou as equipes campeãs na média de últimos dez anos.

    O alerta fica para o número de derrotas que está alto, proporcionalmente. A continuar assim, poderá chegar ao final com 11/12 derrotas, número considerado muito elevado para uma campanha de time campeão.

    A média de derrotas das equipes campeãs é de 6 derrotas ao longo de 38 rodadas.

    O Atlético precisa parar de perder para que o número alto de derrotas não comprometa o desempenho na reta final.

    Guardiola, certamente o melhor técnico de todos os tempos, muito bem advertiu que num campeonato de pontos corridos não perder, principalmente nos jogos finais, é condição para levantar o Caneco.

    Lembram-se do vice- campeonato do Atlético quando o Fluminense estava bem atrás e no final levou?

    Se Guardiola sentenciou e advertiu que Sampaoli trate de ouvi-lo e aprenda a também a não perder, porque vencer já sabe.

    Um pouquinho de humildade para o professor poderá fazer bem…

    1. Bom dia!
      Mas se o Galo perder 12 partidas e ganhar 26 terá os mesmos 78 pontos. Ou seja, a campanha atual é de Campeão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.