Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Situação dos mineiros e os juízes da CBF

300x250 - Desconto CelularA rodada de ontem, apesar de os dois primeiros colocados não terem escorregado, foi razoavelmente boa para as pretensões do Galo. A terceira colocação, embora não dê a vaga direta na Libertadores, assegura aquela fase preliminar e – como registrei pela manhã – conseguimos nos distanciar dos times que nos seguem. Ainda acredito no título, tanto do Brasileiro quanto da Copa Brasil.

É evidente que, faltando ainda 11 rodadas, ou seja, 33 pontos, toda partida de agora até o final é uma decisão. Temos condições de evoluir, uma vez que três jogadores deverão ser liberados nos próximos dias e isso vai encorpar a equipe e dará mais opções ao treinador. Marcos Rocha, Luan e Maicosuel são fundamentais para a nossa ascensão. Li e ouvi alguns não-Atleticanos – embora não entenda suas razões – dando palpite e criticando nossa situação. Imagina, se está difícil para o Galo, o que se pode dizer de quem – como o América – ainda briga para não ser rebaixado. Alguns dizem que o Galo está com sorte. É, mas que inveja esse infortúnio vem causando.

Os resultados recentes do Coelho não escondem seus erros ao longo da temporada. Três treinadores num mesmo campeonato, ainda tendo um português (acreditem) entre o primeiro e o atual. Piada? Essa desorientação da sua direção é a responsável pelo desconforto de figurar no Z4. Calma, como no nosso caso lá na parte de cima, nem tudo está perdido. Afinal, têm também o mesmo número de jogos e pontos a disputar, ou seja, só depende deles. O problema é o de muitos que estão no mesmo desconforto. Eles não têm uma torcida igual à do Clube Atlético Mineiro. Não tem comparação!

Outro problema sério – aí não é exclusividade dos mineiros – são os árbitros. Histórica e tradicionalmente atuam em favor de eixo Rio-São Paulo. Vejamos. Nesta rodada, em todas as partidas dos três primeiros colocados, a arbitragem foi terrível. No jogo do Palmeiras, a meu ver, um gol dos paulistas foi irregular. Isso coloca em xeque a lisura do campeonato.

image
Foto e imagem: UAI/EM

Também no jogo do Flamengo, em determinados lances que pude observar, “in dúbio” foi favorecida a equipe do Rio de Janeiro. Daí, na partida do Galo, com todo respeito que a Comissão de Arbitragem deve merecer, fechou o que penso e me preocupa. Péricles Bassols, um carioca que apita pela Federação de Pernambuco, não teve paridade no critério de apitar. Na CBF isso é comum. Em 2012, um carioca lotado no Espírito Santo ajudou o Fluminense. Ele, que é apadrinhado lá dentro, e outros decidiram aquele título.

Ontem, com Bassols, foram inúmeros os momentos que deixaram dúvidas e ficaria até chato citar, mas – como no caso do jogo do Flamengo – pode não ser num lance decisivo, mas a “má vontade” da arbitragem fica explícita em pequenas e enervantes decisões em prejuízo dos clubes fora do eixo. Os dois bandeirinhas, não diria que estariam no mesmo barco, são ruins mesmo.

6 thoughts to “Situação dos mineiros e os juízes da CBF”

  1. Não vou comentar sobre a “arbitragem”, muito embora o Fla fritou o Voaden. Quero falar sobre sobre a dupla Rafael Carioca. Acho que são volantes que gostam atacar ao mesmo tempo, esquecendo da função de volantes (marcar, dar proteção aos zagueiros e cobertura aos laterais). O gol do Cru-Cru foi por falta de marcação dos volantes. Com o L. Donizete a defesa fica menos vulnerável. Muito embora tenha levado “um caminhão de gols”.

  2. é ilusão achar que o galo pode ser campeão, a CBF não deixa, se precisar eles vão roubar mesmo como sempre fizeram. Ano passado o corinthians foi ajudado em 5 rodadas seguidas enquanto nessas mesmas rodadas o galo teve 3 jogadores expulsos injustamente no primeiro tempo. Aí o Levir falou com razão que tava manchado e tava mesmo. Desistam, a CBF nunca deixará o galo ser campeão.

  3. Eduardo,
    Gostaria de faze uma sugestao.O America joga com o Palmeiras no Independencia no dia 09 de Outubro.Porque nao convocar a torcida do Galo para apoiar o America neste jogo tao importante para nos

  4. O que esperar de uma comissão de arbitragem que tem entre seus membros o famoso Juiz que apitou o jogo do Serra Dourada. Lembram?

  5. Boa tarde Eduardo. Temos que estar atento as arbitragens, a diretória tem que fazer pressão na CBF antes dos jogos e não depois do leite derramado. Outra coisa, quarta os ingressos custarão R$50,00 acho ainda caro, pois fim de mês e se tem um pai de família com mais dois filhos lá se vai R$150,00, o GALO passando de fase, tem que colocar os ingressos a preço único de R$30,00, para colocar 60 mil atleticanos empurrando o time. O Inter e o time do outro lado da lagoa estão abaixando os ingressos para chamar a torcida, o Corinthians abaixou os ingressos também. o Inter esta colocando os ingressos à R$10,00 e quando jogar aqui contra o Palmeiras e Flamengo cobrar caro da torcida deles, vou lhe dar dois exemplos. Moro em Goiânia e no turno o jogo contra o Flamengo foi em Brasília, os ingressos para a torcida deles estavam a R$40,00 e R$60,00 já para a torcida do GALO estava a R$120,00 e ontem no jogo contra o time do outro lado da lagoa os ingressos para ……… estava à R$200,00, então é cobrar caro das torcidas deles e barato para a MASSA ATLETICANA. Abraços e AQUI É SÓ GALO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.