Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Sem bola e com boas notícias

Seria uma quarta-feira como nos últimos tempos, sem contratações ou jogos, mas algumas coisas mexeram com o nosso sentimento no correr do dia. Estou aguardando, com alguma expectativa, a confirmação do Junior Alonso e um eventual novo nome, conforme circulou em redes sociais. Nem uma coisa nem outra aconteceu.

Entretanto, para nosso alívio, foi quitado o mês de abril. Alívio, uma vez que vinha incomodando essa situação. Afinal, depois de 90 dias sem pagamento de folha salarial, as consequências são danosas. E ainda, mesmo quitando esse compromisso atrasado, a diretoria sinalizou outros débitos com o elenco relacionado ao tal direito de imagem.

São três folhas mensais do elenco. Tempos atrás, era a folha salarial e só. Agora tem o tal direito de imagem e uma terceira, em muitos casos, do agente do atleta. Não tem clube que aguente isso. Dias atrás vi uma entrevista antiga do Garrincha, que tive o privilégio, pela minha idade, de ver ainda que no final da sua carreira. Ele dizia que assinava em branco com o Botafogo, pois gostava do seu time. Bons tempos, melhores dias. Passou!

Tivemos ainda, agora oficialmente, a confirmação do contrato do Marrony – de apenas 21 anos – por cinco temporadas. Creio que, diferente daqueles da era Alexandre Tadeu, vai justificar. Por outro lado, emperrou o acerto para a rescisão do Ricardo Oliveira. Tem contrato até o final deste ano e, evidente, não vai querer abrir mão do que tem a receber. Outro legado negativo do mesmo Tadeu. Renovou o contrato do atacante prematuramente e deu nisso.

Enquanto isso, lá em São Paulo, onde jornalistas – via de regra – assim como no Rio, ignoram o Galo, veio o Milton Neves e previu a nossa ascensão ainda nesta temporada. Ele, Neves, é assumidamente Atleticano aqui em Minas, tendo inclusive, no passado, recebido o Galo de Prata. Elogiou a contratação do Sampaoli, que alguns comentaristas do eixo ainda questionam.

Destacou também as cinco contratações até o momento do zagueiro Bueno, dos volantes Leo Sena e Alan Franco e dos atacantes Marrony e Keno. Ainda mencionou a possível chegada do Junior Alonso. Eu, pessoalmente, além desses todos, ainda quero um ou dois, sendo impreterível o centro avante e também o meia de ligação. Camisas 9 e 10 em aberto. Ai sim, somados aos que já temos e mais a base, vamos lutar na parte de cima da tabela.

Para fechar a quarta sem notícia, os tapumes das obras do Estádio do Galo ganharam desenhos para alegrar o visual. São dez grafiteiros, convidados pelo Galo, que estão – nas cores preta, branca, cinza, amarela e dourada – desenhando o escudo do Galo e até a imagem do Reinaldo. O maior – na minha concepção – ídolo do Galo de todos os tempos.

Ao que posso entender, juízo absolutamente meu e sem qualquer informação privilegiada, isso sinaliza que a diretoria está disposta a aderir às sugestões enviadas pelo Torcedor que encheu a caixa postal do Galo. Desde o muro com nomes de quem aderir a uma campanha de apoio financeiro neste sentido, passando por outras ideias, até aquela de vender espaço com a imagem do Torcedor em cartolina nas cadeiras durante os jogos com portões fechados.

Sinto, cá do meu cantinho de isolamento social, que a diretoria entendeu o recado do Atleticano. Refiro-me às vendas do Manto da Massa. Mais de cem mil camisas vendidas em uma semana, ainda que sem o reconhecimento da mídia paulista e carioca, são extremamente motivantes. Esses coleguinhas que ignoram essa façanha são os mesmos que exaltaram, em tempos recentes, que o torcedor do flamengo ia comprar um tijolo cada para a construção de um eventual e futuro estádio.

Assim caminha o futebol brasileiro. Sou mais o Galo que esses cariocas e paulistas. Se a entidade CBF fosse totalmente isenta, nossas conquistas seriam ainda maiores. Mas os fatos mostraram que essa gente, aliada à TV que agora arrumou outra briga, sempre conspirou a favor do eixo.

*fotos: 1) Pedro Souza/Atlético; 2) Bruno Cantini/Atlético

22 thoughts to “Sem bola e com boas notícias”

  1. Caraca, Guru. Agora aqui temos até comentaristas de comentários. E a toca do coelho que leva ao mundo das maravilhas continua aberto ao seu público fiel. Graças a Deus. Viva a democracia.

  2. A idéia é manter a humildade. Trabalhar quietinhos, mineiramente. Deixa a soberba para aqueles que sempre a usaram. O nosso ELENCO está em construção. O nosso time vai ser arrumado no decorrer dos jogos, de acordo com o adversário. Agora, a ESTRATÉGIA, A IDÉIA DO JOGO do SAMPAOLI, cada jogador tem que conhecer URGENTE. Com relação a favoritos, times a serem a batidos, hoje são: Flamengo, Palmeiras, Grêmio, Inter. Se o nosso time der liga podemos entrar nesse bolo.

  3. Caro Maurício ! Saudações Atleticanas.
    Li em vosso comentário_ salvo melhor juízo, de ontem_ no qual vc lembrava de um kit q trazia um encarte com o Hino do CAM. Esse relato me fez relembrar q eu tb fui presenteado com um kit do CAM distribuído nas Escolas Estaduais nos idos do início da década de 70. Vinha nele um lápis com aqlas borrachas duras q elas só em uma das extremidades,uma régua de 15 cm e um caderno com o Escudo na frente da capa e na contra capa o Hino do Clube e nunca mais esqueci a Letra.
    Concordo com vossas colocações e digo mais, assim como tomaram prá si, mudando a parte original da Letra do Hino,numa demonstração de péssimo gosto e pouco conhecimento da História da composição do mesmo _ no Hino original do CAM,o primeiro data de 1928 ,acompanhou nossas cores até 1968,a música era de Augusto César Moreira e letra de Djalma Andrade._ q até concurso de “o mais belo Hino do Mundo” ele conquistou em 1976 Napoli-ITA.
    https ://youtu.be/glTNM6tDoOw **Créditos TvGalo no Youtube.
    Sinto q o mesmo caminha p acontecer com o Clube,e digo,no dia q o Escudo, q hj,ainda tem 8MM de donos, ir para as mãos de UM dono apenas eu largo mão de uma das minhas únicas paixões q seguem intactas à mais de meio século. Eu, uma penca de conhecidos/amigos e outro monte de familiares. Não torço p mecenas,dirigentes etc … só pela Instituição. Estão a transformar o CAM em time do povo,povo rico,vai vendo!
    Desculpe o fio longo,abs e #GALOSempre

    1. Obrigado pelo aparte, caro José Roberto. Era um kit lindo, que me encantou tanto. O meu veio pelos correios, com o cartão assinado por Kalil Pai. Para mim, aquilo era o próprio espírito atleticano, mais que um clube, uma paixão por um modo de ser que formasse o caráter. Pasme você, meu caro, que eu já fui, LITERALMENTE, chamado para a briga por gente que milita neste espaço atleticano. LITERALMENTE. Declinei do convite, mas fico a pensar: não teria sido essa conduta incentivada pelo “novo hino”, que fez de parte da torcida tão orgulhosa, a ponto de lutar “com toda garra e orgulho para vencer”, que se vê autorizada a chamar para a briga quem lhe desagrade?! Eu torço para o CAM, o do Hino original. Aquele que não é orgulhoso, mas aquele que age para que sintam orgulho de nós todos.

  4. Caraca Guru, agora aqui temos até crítico musical. E o muro das lamentações continua aberto ao seu público fiel.

    1. JBGALO,

      a referência “musical” foi levantada aqui pelo MAURÍCIO e comentada por mim que, de minha parte, faço uso do direito de resposta por ter sido citado, ainda que indiretamente

      Se para você os símbolos de seu clube não lhe importam, pouco se me dá, é um problema seu

      Mas pode ter certeza de uma coisa : são acordes musicais (que nem são do hino) que fazem com que o CAM seja reconhecido por aqui , em New York , em Paris ou no Japão

      Procure se certificar sobre isso , pois é o ÚNICO time no mundo que possui essa identificação “musical”

    2. É a turma do Hardy, caro JBHGALO, que só vê o copo meio vazio… Ainda bem que essa gente é minoria…
      Vai pra eles que gostam tanto de música, uma especial do Cyro Aguiar:

  5. Acredito que o GALO esteja no caminho certo. A Direção aparentemente aprendeu com os erros cometidos nos primeiros anos de gestão e vem corrigindo seus passos. O elenco foi rejuvenescido consideravelmente (pedido da torcida); contratamos treinador e diretor de futebol reconhecidamente capazes; nosso belíssimo estádio está em construção; o Clube, por meio de investidores e de recursos próprios, está contratando bem, investindo em jogadores jovens, com muito potencial (Allan, Arana, Alan Franco, Léo Sena, Marrony, Borrero, Bueno, Maílton, Guga, e outros), e em jogadores mais experientes, mas com muito talento, que trarão o equilíbrio necessário para qualquer elenco vencedor (Tardelli, Jr.Alonso, Keno). Além disso, a reformulação realizada nas categorias de base, iniciada com a contratação do excelente profissional Júnior Chávare, quebrou paradigmas há tempos alojados na Cidade do Galo. Chávare trouxe atletas jovens e talentosos, em condições financeiras muito boas para o GALO, que em breve trarão retorno técnico e financeiro. Penso que o termômetro para aferir as ações da Diretoria, é a empolgação da Massa, turbinada pela saudade absurda que estamos sentindo de ver nosso GALO em ação. Vamos continuar trabalhando quietinhos, como bons Mineiros. Particularmente, não gosto de manifestações como a do Milton Neves, acho que alerta os adversários sobre o bom trabalho que estamos realizando, melhor ir comendo pelas beiradas, quando perceberem, estaremos lá! Quanto aos excelentes números das vendas do Manto da Massa, credito, além do belo trabalho realizado pelo torcedor que criou o modelo, à ausência do patrocínio estampado no produto. Penso que a Diretoria deve atentar a esse fato, e disponibilizar sempre, a opção de comprarmos a camisa sem o patrocínio. Entendo que devemos valorizar as empresas que investem no nosso Clube, mas que a camisa sem patrocínio é muito mais bonita, isso é! SAN

  6. MAURICIO ,
    estou de quarentena até no ato de comentar,
    até porque cansei de bastidores , exaltação de
    dirigentes , esses assuntos que definitivamente
    tomaram forma e vez nos noticiários esportivos
    e que são extremamente cansativos

    Mas este seu comentário me levou a sair do
    isolamento para reiterar duas coisas :

    1.
    os mecenas e suas relações com o clube
    =================================
    Essa turma tomou conta do Atlético e só sai de
    lá depois de recuperar ” seus dinheiros ”

    Quanto ao estádio questionei desde sempre a
    operação baseado em modesto conhecimento
    que adquiri em minha vida profissional frente
    a cargos públicos
    Deixa pra lá

    2.
    manifestação da paixão atleticana
    ============================
    Referente ao hino , nossa grande identidade ,
    realmente vejo com pesar que sua letra veio
    a ser alterada

    Se não me engano foi um radialista que goza
    de grande prestígio que, em sua participação
    diária em programa televisivo , entendeu que
    uma das estrofes tinha a letra que ele achou
    que seria “com toda raça,orgulho pra vencer”
    e daí disseminou para a arquibancada

    E ninguém na direção do clube se manifestou
    contra isso e assim ficou

    p.s.
    Na questão de dirigentes , que eu não tolero
    falar sobre, houve um tempo que a gente até
    admirava essas pessoas .

    Fábio Fonseca, Nelson Campos, folclóricos , o
    Cecivaldo Bentes (Tite) e nosso Júlio , o mais
    amigo ( incomparável ) , este que fazia muitas
    vezes papel de diretor de futebol

    Mas isso é história que , infelizmente , a nova
    geração não leva em conta

    1. Pois é, caro José Eduardo Barata, eu lamento ter tirado você do seu exílio voluntário em razão de assunto tão desagradável. Mas que alguém precisa tomar providência, isso precisa. Não pode alguém, seja quem for, mudar o Hino do Clube Atlético Mineiro e simplesmente ficar por isso mesmo. Não interessa se radialista, se cronista, se contorcionista… O que me espanta é que falam tanto em “atleticanidade”, mas simplesmente não se indignam com tal indignidade contra o nosso Clube. É absolutamente lamentável.

  7. Bom dia,

    Comentando os posts e as polêmicas, Cazares, julgo que o presidente só está tentando não descartá-lo perante a mídia, mas, é carta fora do baralho, as especulações sobre prováveis contratações de jogadores da América do Sul já demonstra que alguém vai sobrar.
    Ouvi no Band Sport que um jogador paraguaio que foi contratado pelo Vasco, chega nos próximos dias, mas as fronteiras não estão fechadas???
    Gosto muito de assistir as lives do “Fala Galo” mas fiquei chateado quando eles ficaram questionando o trabalho de uma pessoa que nós está trazendo diariamente Live dos andamentos das obras do estádio do Galo, o trabalho é excelente, nos deixa por dentro e acompanhando o passo a passo de tudo da obra.
    Gasta um tempo grande do qual provavelmente está em horário de descanso e se não me engano está fazendo por conta própria, sem patrocínio, se levarmos em consideração, ele está fazendo um verdadeiro documentário sobre nossa arena.
    Será que os Likes que estão passando de mil estão incomodando, será que tem mais alguém fazendo esse trabalho ou estão pensando que deveriam estar lá fazendo este trabalho no lugar dele?
    Otéro em entrevista disse que o treinador já lhe puxou a orelha, quer mais gols de jogadas e menos de bola parada, sabe tudo esse treinador, é tudo que sempre pedimos.
    Marquinhos andou falando por enigmas e deixando dupla interpretações sobre sua verdadeira intenção, soou muito mal, não vou opinar, mas, é muito cedo para ficar botando as manguinhas de fora.
    Uma coisa há pensar, imaginem se ainda estivesse dentro da Copa do Brasil e Sulamericana, estaríamos também com Dudamel e Rui Costa. AFF.
    Então meus caros existe realmente males que vem para o bem.

    Boa Quinta feira para todos!

  8. Bom dia MASSA!

    Finalmente o Marrony chegou, na 4a feira, aquela outra 4a ainda não chegou, nem sei se chegará, espero que não. Foi uma boa notícia, o dia estava até caminhando bem, já com essa boa notícia e tb a de que Alan Franco estaria só aguardando a liberação de nossas fronteiras para desembarcar em terras 9ALÍSTICAS. Ou seja, só alegria. Mas, vem o 7C acabar com nossa felicidade. Não acredito que ainda vão torrar mais dinheiro com o come e bebe, se bem que mais bebe do que come, talvez seja, com o bebe e bebe.

    Ê 9ALO!!!! Ê 9ALO!!!!! Tomará que o Sampaoli não caía nessa.

    VOLTA 9AAALLLLÔOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  9. Blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá

    1. Caro Marcos César Souza, percebo que entrou no espaço errado. Nesse quintal quem manda é o Galo. Animal uivante – de som melancolicamente desafinado – fica noutro andar, basta apertar a tecla B. A porta vai abrir no seu inferno astral. Cuidado com a tecla C. Lá estão muitos cujo patrimônio e receitas não respondem por parte de seu passivo. Expressão exclusivamente contábil, não se assanhe.

      1. Insolvência é o termo….. O Galo está incomodando muita gente aqui e em outros estados…. Sinal de que estamos no caminho certo…. Um dos times da SÉRIE B daqui também está no C aminho C erto…..

  10. Senhor blogueiro. Temos que acabar com esse mito de que Milton Neves é Atleticano, nem em Minas e nenhum outro lugar. Ele tem uma gratidão aos Atleticanos pelo Galo de Prata e por ter sido ovacionado pela torcida no mineirão, e só.
    Milton Neves é torcedor do Santos declarado, esta é a realidade.
    Obrigado.

  11. Depois de ter que aguentar a coluna de ontem, em que se exaltou a atleticanidade de alguém que sequer conhece o hino do Galo, e depois de ler as reportagens que dão conta que Rubens Menin, Sallim Mattar, Luciano “Hawan” e outros ilustres empresários são investigados pela receita, e que, juntos, deveriam algo que monta a mais de R$ 650 milhões em impostos, só nos faltava exaltar os grafites nos tapumes do “Estádio do Galo”. A que ponto chegamos. Parece, a serem verdadeiras as suspeitas da Receita Federal, que chegamos a um ponto inédito (será mesmo inédito?!) no Brasil; o mecenato praticado com o meu, o seu, o nosso dinheiro. Estádio do Galo erguido em parte com dinheiro de quem deve impostos que deveriam salvar vidas? Não, obrigado. E, que fique claro: não sou eu que estou a dizer que eles devem impostos. Nada sei quanto a isso. Quem o diz é a RECEITA FEDERAL segundo informações da imprensa. Não sou nem jornalista nem fiscal da receita. Mas sugiro a quem jornalista for, que dê uma apuradinha na notícia, por relevante que é. Mecenas, como são bonzinhos.

    1. Bom dia, Maurício!

      Infelizmente, devido minha ausência de Minas, não consigo ir ao estádio com a mesma frequência de quando morava em BHte. Mas sempre que nosso 9ALO vem a Goiás, estou lá na arquibancada presente. Como sempre, chego cedo para a resenha, a cerveja, o churrasquinho, ver o time chegar, etc. Estou mais pra velho do que para novo. Então tenho essa dificuldade de acompanhar o canto do Hino, onde em algumas vezes até acreditei ter esquecido de como cantá-lo, haja vista que eu entoava a letra de forma diferente. Até que eu percebi que estavam alterando a letra. Será que a diretoria do clube e tb as torcidas des-organizadas até hoje não viram isso? Muito triste isso, algué deveria alertá-los e fazer igual fazia na minha escola, na hora do recreio, antes de voltar para a sala, reuníamos e cantávamos o Hino Brasileiro. Deviam fazer o mesmo.

      Qto ao mecenas, ou aos mescenas, que sejam bem vindos, se querem investir em algo que dê retorno, o 9ALO DA MASSA tai para receber de bom grado os devidos investimentos. Mas que seja um dinheiro limpo, pois de sujo já temos os diversos roubos que sofremos ao longo de nossa história.

      Quero o estádio, mas tb quero o shopping. Afinal é impossível imaginar uma “Capital” sem shopping.

      Sds Alvinegras.

      1. Pois é, prezado Márcio. Não se trata de uma alteraçãozinha qualquer. Trata-se de que modificaram por completo O ESPIRITO do CAM, expresso em seu Hino. Passou da hora de a Diretoria pegar pesado com isso. Torcedor do Atlético tem que saber entoar o Hino do Atlético, não uma versão fajuta que determina “torcida” (na verdade, torcida da torcida) organizada gosta mais.

  12. Bom dia Eduardo, Lucy, atleticanos e atleticanas,
    com calma e bom senso o Galo vai montando um time pra lá de competitivo, se der liga ninguém segura… Temos técnico, diretor de futebol e jogadores de nível, agora é torcer….
    Vi uma notícia no Globo esportes que não gostei, noticiaram que o presidente confia que Sampaoli pode “recuperar” o moleque marginal equatoriano e que vai tentar a renovação… Chega desse cara!!!! Pensei que já era “carta fora do baralho”…
    Quanto à Arena MRV, o nosso estádio, a cada dia fica mais bonito, ainda mais cercado de arte….
    parabéns aos que acreditaram no sonho… VAI PRA CIMA DELES TRATOR!!!!!
    Uma ótima quinta e se cuidem

  13. Bom dia Massa e Guru

    Pois é Guru, há tempos o clube não vivia uma atmosfera tão positiva como a que estamos vivendo, altamente valorizada por estar acontecendo em plena pandemia. E parte desta nova fase, devemos a Rui Costa.
    Tá loco meu? O cara contratou mal, foi um pau mandado na mão dos jogadores, trouxe Dudamel, o time foi desclassificado de duas competições vexatoriamente e vc ainda o exalta?
    Sim. E foi justamente estas deficiências e cagadas de Rui Costa que levaram a diretoria a tomar atitude drástica e agressiva, na busca de uma mudança radical de rumo no clube, se bem que ele deixou de legado Junior Chavare na categoria de base e a mudança de perfil das contratações, com a busca de jogadores mais novos.
    Então meus caros passado o Tsunami Rui Costa, a tendência é termos um time competitivo e acima de tudo temido e respeitado, coisa que há tempos não acontecia. E justamente por estarmos nesta condição, neste ano com certeza estaremos enfrentando também adversários fora dos campos, e precisaremos estar preparados para mais esta batalha.
    Pelo comportamento covarde e mal intencionado da imprensa RJ x SP, parece que a batalha já começou.
    # olho vivo diretoria!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.