Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Recomeço discreto esperando surpresa

Finalmente, à partir de hoje, nossas prosas serão em torno da reapresentação. Quem voltou das férias, quem são as caras novas e – notadamente – de olho no início do treinador Mohamed El Turco. Já daqui, são exatos nove dias da primeira partida da temporada 2022. Será em Nova Lima, pelo Mineiro, mesmo local e adversário que Sampaoli estreou quando chegou no Galo.

Além dos três novos contratados: Godín, Ademir e Fábio Gomes, ainda Vitor Mendes e Guilherme Castilho que voltam de empréstimos. Ao que sei, mais quatro ou cinco da base se juntam ao elenco principal neste início de preparação. Todos do time sub-20, que foi eliminado precocemente da Copa São Paulo.

Sobre essa pífia participação do Galinho, confesso que estou dividido na avaliação. Não posso desconsiderar o surto de COVID que comprometeu o elenco comandado por Marcos Valadares, mas também me preocupo com o fato desse mesmo sub-20 sequer ter chegado à final do último mineiro da categoria.

Ao que acompanho, confesso que não com a assiduidade que me permita melhor avaliação, tem jogador ali que precisa descer da empáfia inadequada para quem quer vencer na carreira. Sub-20 marrento e mascarado não sinaliza sucesso no futuro, ao contrário, já vi muito foguete molhado sumir ao estourar da idade. Promessas que desceram pelo ralo por falta de apoio psicológico. Tem tempo. Chinelinho não combina com a idade de quem sonha alto.

Dito isso, vamos ao elenco profissional, esse sim vitorioso e com os pés no chão. Dos cinco que não voltam da temporada passada, apenas um – em princípio – era titular absoluto. Se o paraguaio Junior Alonso saiu, será substituído pelo uruguaio Godín. Como trouxe aqui ontem, segundo Fernando Cincunegui – uruguaio Atleticano desde a infância – nossa zaga estará muito bem reforçada.

Os outros que saíram não vinham atuando com regularidade. Nathan, o pescador, até que era mais utilizado e ainda assim menos que outras opções que permaneceram no Galo. Hyoran, muito contestado; Alan Franco, rarissimamente era acionado e Diego Costa, que nas poucas vezes que foi lançado não mostrou o futebol que motivou sua contratação.

Entre esses, pela minha expectativa na virada do ano, no último ainda depositava alguma esperança. Pois que, passados alguns dias e por ouvir quem esteve mais próximo do dia a dia do Galo, entendi que foi bom para as duas partes. Salário muito alto e o retorno em campo longe do esperado, aliando ao que se podia aguardar dele na nova temporada, que tenha melhor sorte onde quer que seja sua sequência na carreira.

Pra fechar nossa resenha dessa segundona, que não é divisão do futebol brasileiro, daria dois pitacos finais. Reforço minha confiança no novo treinador, depois que sua confirmação me sugeriu pesquisar sobre sua carreira. Atuou em time medianos, se relacionados ao Galo e o nosso ousado projeto, fazendo bons trabalhos. Numa equipe de ponta do Brasil e das Américas, como o nosso, terá tudo para realizar uma grande e vitoriosa temporada. Elenco muito qualificado, com salários em dia, disputando todas as principais competições do país e do continente. Quer mais?

O pitaco derradeiro, vem de uma afirmação que fiz ontem ao final da live com o Breno Galante e convidados. Pura intuição. Sem ansiedade e urgência urgentíssima. Assim como em outras ocasiões – foi na conquista da Libertadores de 2013 – algo me diz que logo vamos ter uma grande notícia. Um galo – assim como se fosse um passarinho – cantou no meu ouvido que, buscando repetir as conquistas do ano passado e novos títulos, uma cereja vai pintar na Cidade do Galo e movimentar a Massa. Parar o trânsito e irritar a mídia do eixo. Que seja real essa minha desconfiança!

*fotos: 1 e 2) UAI/EM; 3) redes sociais

10 thoughts to “Recomeço discreto esperando surpresa”

  1. O Galo podia contratar o Vargas e o Ademir pro ataque e trazer de volta o Guilherme Castilho e o Vitor Mendes…ah, já fez isso? Então não precisamos se Edenilson e ou qualquer outro jogador pra esse ano. A não ser que o Messi ou Cristiano Ronaldo se ofereçam pra jogar no Galo, visando o Mundial de clubes.

  2. Bom dia, Massa e Guru

    Ninguém conhece o trabalho do turco, certo? Ele vem como uma aposta, certo? Mas ao contrário de outras apostas, continuo dizendo que, a seu favor é que hoje temos elenco. Basta ele saber administrar o grupo que se dará bem.
    Precisamos é olhar pra frente e entender de vez que assuntos como Cuca e Diego Costa é coisa do passado, sigamos adiante. E por favor, não me venham com a novela Edenilson!

  3. Bom dia, Eduardo, atleticanas e atleticanos.
    Finalmente, o fim do recesso. Agora teremos menos especulações e conversa fiada porque com os times em campo ainda que só treinando, informações reais podem aparecer, se bem que essa mídia nojenta e virulenta aprecie mais a notícia do que a informação, pois, notícias eles mesmo fabricam.

    No Galo as coisas continuam em bom estado. Saíram quatro que não acrescentavam muita coisa e chegaram cinco que poderão reforçar o time, além de um treinador que tem tudo para fazer bonito com esse elenco do Galo.

    Meu avô, que era libanês. Tinha alguns amigos chamados Mohamed, que ele só pronunciava Mamede. Penso que nessa altura, já tem gente por aí que devido á fonética incomum vai simplificar e chamar o treineiro de Tunico Mamede. Eu farei isso em homenagem ao meu avô, pois, intencionalmente ou não, esse nome é uma das muitas referências ao profeta Maomé e significa nada mais nada menos que “louvado”. Portanto, louvados sejam o Tunico e todo o seu trabalho em prol do Galo.

    Pois é, seja bem vindo, Galo, à temporada 2022, com tudo de bom que a massa espera de você seu quase novo elenco.

    O GALO ESTÁ DE VOLTA, VIVO E ATIVO COMO SEMPRE E PRONTO PARA UMA ABENÇOADA JORNADA.

  4. Saudações Alvinegras;
    Que 2022 seja um ano de coisas boas, bom planejamento e que o Galo nos dê muitas alegrias.

  5. Bom dia Avila. Bom dia a todos. Com a saída do Diego Costa, o orçamento do clube possui margem para a contratação de um jogador mais caro. Certamente Rodrigo Caetano está analisando o mercado. A minha expectativa é que o Nascho Fernandes jogue mais bola este ano , pois em 2021 ficou devendo..

    1. Bom dia, Ávila e Canto do Galo!!!

      Prezado Domingos Sávio,

      Se o Atlético perder para o Flamengo na Supercopa em 20 Fev. e perder para o Cruzeiro no Mineiro, além de perder o Mineiro, o El Turco pode cair?

      1. Se perder pro Cruzeiro e o Campeonato Mineiro, seguirá o destino do Dudamel e o Cuca volta para o Brasileiro e Libertadores. Agora essa Supercopa só tem sentido se houvesse Campeões distintos no Brasileiro e Copa do Brasil. Ridículo um clube ganhar o Brasileiro e a copa do Brasil e disputar Supercopa com vice do Brasileiro. Ganhar ou perder isso só interessa pelo premio de 5 milhões ao campeão.

  6. Bom dia a todos. Graças a Deus o galo voltou!!!!!
    Quanto ao treinador, reforço meu comentário de ontem: espero que não seja um.laboratorio. Com o time.praticamente o mesmo, espero que o treineiro não faça maluquices com esquemas.

  7. Prezados Ávila, atleticanas e atleticanos!
    Ontem na Live, você já definiu como chamaremos o “Turco” durante a sua (do turco) gestão
    à frente do galo: “Yustrik dos tempos modernos “.
    Hoje começa 2022.
    Hoje e sempre, galo!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.