Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Quem se beneficia com os erros do apito

Reconheço que sou recorrente ao assunto, considero até as advertências de alguns leitores para abdicar desse tipo de comentário. Não recebo essa crítica como patrulhamento ou policiamento. Respeito tanto que até tenho me esforçado para deixar esse tema – que tanto me incomoda tem décadas – mas hoje vou até me concentrar neste debate.

Nem vou recorrer aos fatos e nomes do passado, que tanta frustração causaram, dando motivo a essa revolta. Existem nomes, tanto na arbitragem e seu comando quanto da própria CBF – em se tratando da justiça desportiva e atos administrativos –, que jamais serão esquecidos. Reafirmo o que já disse em posts anteriores, todos irão pagar em vida. Afinal, Deus é Atleticano e pune. Alguns já conhecem o gosto desse veneno.CBF escudo

Pretendo me ater apenas às três últimas rodadas do Campeonato Brasileiro. Deixando de lado eventuais erros em rodadas anteriores, faço a seguinte afirmação. Não fossem os erros nos dois últimos jogos do Palmeiras, os paulistas teriam entre quatro a seis pontos a menos. Já o Flamengo, também nestas três rodadas, teria três a menos que sua soma atual. E o Galo, três a mais, considerando o mesmo período.

Trocando em miúdos. Palmeiras estaria entre 61 e 63 pontos. Já o Flamengo, exatos 58. Enquanto o Galo estaria com 62 pontos na tabela de classificação. Entretanto os erros do “apito amigo” deixaram o Palmeiras isolado com 67, Flamengo 61 e o Galo 59 pontos. É revoltante!

Sobre o juiz do jogo do Galo com o Figueirense, um carioca, é bem verdade que acabou não interferindo e o que mais me aterrorizava era a possibilidade de ele “amarelar” jogadores dependurados para a próxima partida. Nada disso aconteceu, mas ele sabia que o Atleticano estava de olho nele. Ainda assim, aconteceram lances que irritaram o Torcedor com suas decisões.

IMG-20161023-WA0033
Ilustração: redes sociais

Além de marcações distintas em jogadas similares, o mais grotesco foi dar cartão amarelo para Otero numa suposta encenação, e poupar adversário de procedimento similar em descarado e claro fingimento. Tanto que o próprio árbitro foi incisivo ao advertir o atleta, mas o cartão deve ter ficado dentro de algum lugar inacessível. Cara de pau!

Enquanto isso, no jogo do Flamengo, que saiu perdendo a partida para o Corinthians, o primeiro empate dos cariocas foi numa jogada completamente irregular. Tinham três jogadores flamenguistas em impedimento, inclusive o autor do gol. A única explicação seria que o bandeira que enfiou a bandeira não sei onde, talvez em algum buraco para esconde o vexame, desse condições de jogo, uma vez que nenhum zagueiro estava sequer na linha do lance. Descarado favorecimento. Ah! Não vamos esquecer o lance do jogo do Flamengo com o Fluminense. Nada que surpreenda no reino da pouca vergonha!

O Palmeiras, que tanto reclamou do clássico Fla-Flu, de lá para cá vem sendo beneficiado sistematicamente. Se na partida anterior, frente ao Figueirense, teve gol anotado em pênalti inexistente, agora frente ao Sport teve penalidade não marcada na cara do árbitro. Só um registro: os dois juízes dessas partidas foram mineiros. Também não me surpreendem, pois ambos já prejudicaram o Galo no passado. Lesa pátria!

Há duas situações que irritam o Torcedor Atleticano neste nosso longo processo histórico. Erros pontuais e capitais, em momentos decisivos que nos tiraram títulos em decisões e até vaga na Copa Libertadores. E erros a “conta gotas”, durante a competição. Erram contra o Galo e a favor dos concorrentes. Se este ano são para beneficiar Palmeiras e Flamengo, em 2012 foram para “ajudar” o Fluminense. Já em 2015, o beneficiado foi o Corinthians. Todos eles do eixo RJ/SP.

E querem que eu acredite no acaso. Valha-me! Isso só tem um nome. Sujeira!

Em tempo: “Cheirinho de maracutaia”. No final da manhã de hoje, após “sorteio”, fomos “premiados” com Marcelo de Lima Henrique para apitar Galo e Inter pela Copa do Brasil. Todo Atleticano tem esse apitador atravessado na garganta. Já prejudicou o Galo em várias oportunidades.

CBF, tu tá de sacanagem!

Aguardemos!

32 thoughts to “Quem se beneficia com os erros do apito”

  1. Gente, o galo vai pra quinta libertadores seguida. Não é fácil administrar pessoas que ganham fortunas e que ganham bem menos, outros ídolsos, etc. As vezes se põe alguém que rende mais e se perde o grupo. Um clube que tem problemas históricos não se acerta da noite pro dia. O título está dificil, mas se o galo se mantiver nesse ritmo, em breve mandará no país e não terá arbitragem que segure.

  2. Meus Caros, acho pertinente os comentários a respeito de arbitragens, porém o que me preocupa é o esquema de jogo do GALO. Ontem o que vimos até os 43 minutos do segundo tempo, descontando o gol e algumas poucas oportunidades reais, foi chutão do Vítor para o Fred, chutão do Erazo para o Otero, chutão do Gabriel para o Cazares, etc, etc, etc. Cadê o esquema tático? Cadê o toque de bola? Cadê a bola chegando com qualidade para o Fred? Cadê a criação dos meias? Parece que estamos contando única e exclusivamente com a categoria individual de cada um, ou seja, aquela velha e boa pelada na várzea. Rezo para que o Luan volte logo, porque o Clayton ninguém merece. Torço para que o Rafael Carioca volte a jogar porque o Júnior Urso (mesmo fazendo gols) não passa de um esforçado. E gostaria muito de ver o Cazares e o Otero jogando a bola que nós acreditamos que eles sabem jogar. Vamos em frente GALO, reinventando a pelada!

  3. O Atlético mais uma vez está sendo roubado, vilipendiado, estropiado, currado, debaixo dos lençóis. Mas eu vós digo que seremos campeões. Eu acredito e a massa do galo cantou no domingo o eu acredito. Quando ela canta, é tiro e queda.

  4. Caro Eduardo, como já disse anteriormente, entendo que os erros de arbitragem desse ano não tenha o Galo como alvo. Contudo, erros são cometidos a favor do Palmeiras em uma semana, e na outra ocorrem pró Flamengo. Esse fim de semana, jogos no mesmo horário e erros decisivos a favor dos dois times. Tirando o jogo contra o Botafogo, onde o juiz decidiu tudo a favor dos cariocas, não vi o Galo sendo “freiado” pelas arbitragens. Erros sim, mas nada de excepcional. Na minha opinião, o desempenho do time em alguns jogos refletem a diferença para os lideres. Contudo, nas próximas 3 partidas, pegaremos os dois times que estão a frente. É a chance final, a reta final. Agora é hora. É, agora, a hora da Diretoria se posicionar, para não chorar depois. O Marcelo de Lima Henrique é o mesmo que apitou a final do carioca de 2014, decidido num gol em que o márcio araujo estava escandalosamente impedido. Na ópoca, esse cidadão apitava pela federação carioca de futebol. Na semana da decisão, a esposa desse senhor trocou mensagens via rede social, onde falaca que o título “era nosso” (expressão dela!). A diretoria do Vasco acreditou que era somente uma piada clubistica. Depois, reclamou. Era tarde. Se a Diretoria do Galo não agir antes, não adianta chorar depois. É montar dossiê e levar a imprensa e a CBF. É hora de “vetar” o juiz.
    Aí eu pergunto, ainda na linha da mensagem postada por mim hoje pela manhã: a Diretoria tá quer esse título? Se sim, faça por onde. Lever esse jogo para o Mineirão é um erro absurdo. vou além, é um recado: a Diretoria não acredita mais. lembremo-nos que na libertadores, quando perguntado porque o Galo não jogava no estádio da Pampulha, o Daniel disse que preferia o caldeirão do horto. Jogo somente contra a baba do Melgar. Na Copa do Brasil, o time jogou nesse estádio as duas primeiras fases. Agora, na semifinal, optou pelo caldeirão do horto. Ora, para quem sabe ler, pingo é pingo!!! Tá na cara a opção da Diretoria. Por isso eu não acredito nesse “eu acredito” dos jogadores e comissão técnica no campeonato brasileiro. A opção já foi feita, embora não seja externada. Detalhe: o adversário de sábado não venceu o Galo no indepa, desde a reinauguração em 2012. Conseguiu um mísero empate, e já foi goleado no estádio por duas vezes, pelo mesmo placar da semifinal de 2014. Contudo, no Mineirão, nos derrotou esse ano pela copa sul minas.
    Por fim, julgo a mudança de estádio um erro da Diretoria. Espero que não cometa outro, ao aceitar passivamente a escalação desse árbitro. A não ser que não queira… ou melhor… “acredite”….

    1. Caro, só uma observação, nas duas goleadas de 2014 uma foi no Mineirão e a outra no Independência. A virada daquele 4 a 1, do classificadaço, foi no Mineirão.

      1. Sim, caro Mestre. Foram duas goleadas em 2014, uma no horto e outra na Pampulha. Contudo, eu me referi a goleada do ano passado, no indepa, com golaço do Dátolo. Outro 4×1.
        Quanto ao juiz, me equivoquei. Recebi, em dois grupos diferentes do whatsapp, uma fotografia do árbitro com a camiseta do time carioca, com a informação de que operaria, opa… apitaria na partida de sábado. Mas na verdade foi escalado para a cirurgia, digo, a arbitragem de quarta.
        E faço aqui um elogio à diretoria pelo envio da comunicação repudiando a escalação desse senhor.
        Saudações alvinegras!!

  5. Caro Eduardo,
    Sobre o arbitro Marcelo de Lima Henrique, quero te dizer que ele é torcedor do Flamengo de colocar até bandeira na porta de sua casa. Coincidências da vida, fui vizinho dele quando morava na cidade de Itaboraí-RJ e por isso tenho absoluta certeza disso! Agora não afirmo que ele descaradamente meteria a mão do Galo jogando aqui em BH, mas em qualquer lance duvidoso nessa partida, fica difícil imaginar, sendo o rival o time de coração dele, que a decisão sempre favoreça o Flamengo! Como haveria isenção nisso? Saudações alvinegras!

    1. Não gosto dele. Seu passado com o Galo me perturba. Mas, no caso, foi sorteado para Galo e Inter, pela Copa Brasil.

  6. … caro blogueiro, me permita pedir, se for possível, um detalhamento dos término de contratos dos jogadores do Galão para 2017 … peço isso porque, realmente, não me vejo campeão essa ano … e em relação aos contratos de jogadores, quero já entender e alinhar as minhas pretensões com a disponibilidade do elenco, desejando que o time não cometa os mesmos erros desse ano. No aguardo …

  7. Boa tarde, Eduardo.
    Como você tem ótima memória no que diz respeito à arbitragem, poderia me dizer se nos jogos do primeiro turno contra Atle PR, Grêmio, Vitória, Sport e Cruzeiro fomos prejudicados pela arbitragem?!

  8. Por termos torcedores como vc é que estamos na fila a 45 anos.
    Ontem foi pênalti do Vitor no Rafael do Figueirence e o juiz deixou seguir o jogo.
    O GALO não tem conseguido encher o INDEPA.menos de 15 mil ontem,o time tomou sufoco até o Werley tomar cartão vermelho.
    Não dá para ser campeão com um time sem esquema tático como o nosso

    1. Não disputo ser mais ou menos, mas estou sempre presente. Não abro mão da minha indignação. Seja com o time ou fatores estranhos. À propósito, tenho mais de dez anos sem perder um único jogo mandante. Nem por isso me julgo mais ou menos qualificado.

  9. O que mais me incomoda, é o silencio da mídia após as lambanças de ontem. Parece que a globo determina até os assuntos que devem ser tratados em seus programas esportivos. O galo foi o time mais prejudicado pelos donos do apito ontem.

  10. Já que o tema do post é o “se”… “Se” a arbitragem não interferisse tanto… Mas e “se” o Galo não tivesse cedido empate para o Vitória aos 40 do segundo tempo na Bahia, “se” o Galo não tivesse cedido empate ao Sport após estar vencendo por 4×2 no Recife, “se” o Galo não tivesse cedido empate ao Fluminense no Horto, “se” o Galo não tivesse tomado gol do Dudu Cearense nos acréscimos contra o Botafogo… Só aí, nestes poucos exemplos, seriam mais SETE PONTOS na tabela e estaríamos colados no Palmeiras… Não vou nem mencionar os 5 pontos perdidos para … Não adianta gente… A arbitragem interfere, atrapalha, ajuda os queridinhos da CBF/Globo, mas, em pontos corridos, ela não DECIDE campeonato. O Galo, novamente, como em 2012 e 2015 (e pq não 2009, pra ficar só nos mais recentes) está deixando o campeonato ir embora por sua incapacidade de ganhar jogos fora de casa e por sua inconsistência defensiva. Não joguei a toalha no Brasileiro, mas acho muito mais difícil do que o Palmeiras tropeçar, é o Galo ganhar todos os jogos… Copa do Brasil? Seremos campeões (de preferência em cima ……..de novo)!!!

  11. Futebol e uma caixinha de surpresa, o jogo só acaba quanto o juiz apitas ao final de 90 minutos. Vamos aguardar, quem sabe teremos uma grata surpresa.

  12. Caro Ávila, já fazem isso a tanto tempo que se tornaram especialistas. É lógico que não “dão o serviço” em todos jogos, ficaria muito na cara. São em jogos pontuais, são lances pontuais, são cartões pontuais… Essa rodada era decisiva com a anterior foi, e todos vimos o que ocorreu, gol irregular do Botafogo e pênalti não marcado pro Galo, pênalti inexistente marcado a favor do Palmeiras e pênalti a favor do Figueirense não marcado, pênalti a favor do Sport não marcado contra o Palmeiras, e gol em claro impedimento a favor do flamengo impedindo a sua derrota…. Sempre é assim, e para aqueles que falam que a arbitragem é “ruim pra todo mundo”, se “hoje você é prejudicado amanhã será beneficiado” me mostrem um jogo decisivo, só um, em que o galo foi beneficiado contra cariocas e paulistas, principalmente Flamengo e Corinthians, apenas um…. Temos que ficar atentos ao juiz que for apitar Galo x Flamengo, tem muita coisa em jogo, principalmente a vice liderança e no jogo Santos e Palmeiras porque uma vitória do Santos e uma vitória do Galo além de nos colocar com chances reais de título ainda empurram o “cheiroso da Globo” pro quarto lugar… Ainda tem gente que diz que o Galo perdeu o título pra ele mesmo, que perdeu pontos que não podia perder para equipes pequenas, mas se esquecem que os outros não perderam porque foram ajudados nos jogos chave que jogaram mal….. Esse Marcelo de Lima Henrique é árbitro do Flamengo e todo mundo sabe…..

  13. E o Juventude assaltado em casa na Copa do Brasil? Pau que dá em Chico, dá em Francisco, ou existe miopia de nossa parte? O mesmo risco que corre o pau, corre o machado. Não somos a imensidão de acertos que pensamos ser e nem a làstima de prejudicados que acreditamos ser. Nem tanto ao céu e nem tanto à terra se erramos na quantidade da crítica desandamos o angú da análise.

    1. Caro Carlos, não fujo do machado – muito menos dissimulo -, mas se for pra fazer um balanço deste histórico, essa cbfzinha de uma figa nos deve no mínimo cinco brasileiros. Mais Copa do Brasil, Libertadores no Serra Doyrada, ….
      Grito antes e gritarei sempre, tanto que hoje ao conversar onde de direito me perguntaram sobre os cartões amarelos que eu temia para ontem. Dai, ato contínuo, respondi. “Vale a pressão e alerta, o cara veio com receio de aprontar”. Amanhã vou lá dentro. Me aguarde.

    2. Esta ladainha que pau que dá em Chico dá também em Francisco é o ditado mais furado que já vi. Nunca vi este pau dar em Francisco. No exemplo em tela quem seria o Francisco? O Juventude?
      Mas tem quem se contente com migalhas. E eu como alvinegro não acho que é esta a parte que me cabe.

  14. Vou insistir, sou totalmente favorável à utilização de todos os recursos modernos e avançados de tecnologia disponíveis, sinceramente não entendo o que justifica a não utilização de tais recursos já que outros esportes os utilizam, há muito tempo, com sucesso. É muito atraso. Todos os lances citados, inclusive aquele contra o Botafogo, seriam facilmente corrigidos pelo “5º arbitro eletrônico”. Só pra deixar o Eduardo mais bravo ontem o juiz errou a favor do Galo. Galo Sempre. Eu acredito.

  15. Estais vendo Dudu como as ‘coisas’ não mudam !? […] de que adianta mudar ‘ as coisas ‘ se as práticas e o ‘ conglomerado ‘ continuam os mesmos. É flagrante a boa vontade com uns em detrimento dos demais. Em minha opinião nada irá mudar ,assim como hoje ,amanhã, ano que vem , estaremos falando a mesma coisa . Onde há inversão de valores,principalmente os de cunhos éticos , é como o rabo abanar o cachorro . […] Postei isso em vossa coluna do dia19/10 aqui no Blog – Árbitro carioca sob suspeição – . 05 dias após, vem a confirmação de que o conglomerado é quem dá as cartas . Tem momentos em que dá vontade de largar este tal de futebol de lado ,pode crer que dá viu ! Mas vou fazer isto não , pelo contrário , estarei no remendão com meus amigos apoiando meu CAM, mostrando à estes pulhas , que AQUI É GALO PHO$$@ … Estes srs feudais não aprendem que quanto mais batem na gente ,mais a resistência ALVINEGRA aumenta . Te falar viu ! moral do Krusty junto ao ‘conglomerado’ é zero e isto , NÃO DÁ PARA ACEITAR … SAN

  16. A pontuação real, sem interferência da arbitragem, deveria ser esta:
    – Palmeiras 63 (beneficiado escandalosamente nas duas últimas vitórias)
    – Flamengo 60 (beneficiado escandalosamente no empate ontem)
    – Galo 60 (prejudicado escandalosamente contra o Botafogo)
    Se a idoneidade existisse no futebol, o panorama do campeonato seria esse (63/60/60) . Muito mais emocionante e legítimo do que o atual (67/61/59).

  17. Os erros sempre favorecem determinados times, é fato constatado. Não há voz a se levantar diante disso. Não digo que erram intencionalmente, erram porque são ruins mesmo, sem preparo, sem capacidade técnica, cedem a pressão do time mais midiático. Acrescente-se o medo da geladeira por um eventual erro contra esses times. Se todos sabem disso, que coloquem só árbitros FIFA nas partidas finais ou até árbitro estrangeiro. O que estamos a ver, mais uma vez, é um escândalo de arbitragem. Só para exemplificar: FLAxFLU, FLAxCORINTHIANS, PALMEIRASXFIGUEIRENSE, PALMEIRASXSPORT. Coincidência? Comissão independente? Se todos se calarem, melhor que suba a lona e aguardemos o “respeitável público”…

  18. Eduardo, importante dizer que o Juventude veio até Varginha e tomou um chocolate do Boa Esporte. Alguma coisa esta errado no Atlético, pois tomamos sufoco nos dois jogos contra o Juventude, o que estará acontecendo?

  19. Não entendo o descontentamento de alguns leitores quando o FATO de sermos, historicamente, prejudicados pela arbitragem é abordado. O que deveria ser feito? Esquecermos que somos o time com o maior número de vice campeonatos na história do futebol Brasileiro, e que em todos esses eventos fomos descaradamente roubados, e até ironizados pelos próprios gatunos. Esqueceram-se de José Roberto Wright? Esqueceram-se dos comentaristas Globais que vivem apontando que o Galo está a 45 anos na fila do Brasileiro? Bem, eu não tenho a mínima tendência à subserviência, e enquanto minha voz puder ser ouvida, vou sim, protestar e lutar contra essa vigarice.

    1. O Atlético mais uma vez está sendo roubado, vilipendiado, estropiado, currado, debaixo dos lençóis. Mas eu vós digo que seremos campeões. Eu acredito e a massa do galo cantou no domingo o eu acredito. Quando ela canta, é tiro e queda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.