Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Quem explica esse Galo?

Paulo Peixoto

Ainda na véspera do jogo épico de Salvador (BA) na quinta-feira, 2 de dezembro, que selou a conquista do Brasileirão 2021 pelo Clube Atlético Mineiro, começaram muitas tentativas de explicações sobre o fenômeno Galo e a relação que a massa atleticana tem com essa paixão das Minas Gerais -com ramificações pelo mundo afora, claro.

As pessoas do eixo, principalmente, questionavam como que clube que ficou 50 anos sem ganhar novamente o Campeonato Brasileiro, batendo na trave em duas dezenas de anos, por motivos técnicos ou de mutretagens, ainda é capaz de arrastar milhões de apaixonados seguidores por todos esses anos.

Paixão clubística toda torcida tem, isso não é exclusividade do CAM. Mas o que o eixo não entende é tanta paixão com abnegação, com tanto altruísmo, após anos perseguindo novamente o título nacional. Cinquenta anos! Como isso é possível? Explicação eu não tenho, tenho só sentimento. Tem explicação? Sigmund Freud (1856-1939), o pai da psicanálise, explicaria? Sei não. Mas é bem possível que ele também acharia o Galo Doido, tal como o meme que correu pelas redes sociais na euforia do título.

Um fato que pode tratar disso, mas também nada explica: o Atlético-MG está no pódio de recordistas de público da história do Campeonato Brasileiro, ficando atrás apenas de Flamengo e devendo empatar com o Corinthians neste ano de 2021 -reportagem recente do Superesportes aborda essa questão, cujo link vai ao final desse texto.

Fato é que o Galo realmente é um fenômeno e poucos têm a capacidade de compreender que uma relação verdadeira entre clube e torcida de futebol não se dá somente pelo número de títulos conquistados. Pobres de espírito são os que pensam assim, ou fingem que pensam assim para ter algum argumento que possa lhes convencer disso. Mentira ou autoengano? Essa aí eu acho que Freud explicaria.

Ganhamos a Libertadores em 2013, a Copa do Brasil em 2014, duas competições memoráveis. Mas eu tenho dito desde o final de 2020 que o CAM atingiu um outro patamar, sem volta, a partir do ano passado porque as referências que passou a ter desde então apontam os caminhos que o clube deve tomar para se manter na ponta. Grande o Galo sempre foi, a questão agora é a capacidade de planejar e executar. Esse é o novo patamar, essa é a nova realidade.

Mas também não podemos nos iludir, porque o clube pode estar em um patamar elevado, mas ainda assim retroceder momentaneamente algumas casas se o trabalho for mal feito, não tiver harmonia e for sem envolvimento de todos os personagens. E não nos esqueçamos que nesse grupo um treinador bem preparado é fundamental. Hoje nós temos o melhor treinador do país, Cuca.

O feito deste ano com a eliminação de maneira invicta da Libertadores, já na fase semifinal, a conquista do bicampeonato brasileiro e com a final da Copa do Brasil que vamos disputar nos próximos dias são claras demonstrações da mudança, porque nada disso depende de sorte. Foi trabalho bem feito por Cuca, com paciência, conhecimento e suporte. Ninguém chega às fases finais de três importantes competições por acaso. Tem algo de muito bom acontecendo.

Fora do ambiente de Minas Gerais as pessoas já perceberam que há um trabalho nesse sentido, ainda que pesem críticas com interrogações sobre o fato de o Galo ter hoje investidores interessados em alavancar definitivamente o clube. Mas eu acho importante pontuar que, diferentemente de outros clubes que têm investidores com objetivos exclusivamente financeiros, os do CAM são atleticanos históricos. Acho que isso aponta para algo diferente, independentemente de eles também terem objetivos financeiros nessa parceria. Além disso, eles têm participado diretamente da gestão do clube. Posso estar errado. O tempo dirá.

A marca que esse bicampeonato do Brasileirão traz para muita gente é a de um Galo extremamente competitivo, bastante regular e equilibrado, condição indispensável para se atingir o topo da dura e concorrida competição. Por isso esse título foi tachado por muitos de “indiscutível”. E foi. Não tinha mais para ninguém.

Mas esse título é grandioso demais não apenas por tudo isso. Ele traz consigo também uma simbologia muito forte, representada pelas manifestações de dois dos maiores craques do Galo e do futebol brasileiro, os atacantes Reinaldo, o nosso eterno Rei, e Éder Aleixo. A emoção deles disse muito sobre essa conquista. Duas estrelas que participaram de grandes times do Galo, mas nunca conquistaram o Brasileirão em campo. Como eles vibraram. Nós ainda vamos entender isso melhor.

Todas esses acontecimentos mexeram com muita gente envolvida com o futebol brasileiro. E aqui eu quero citar o que disse o sempre atento ex-atacante e comentarista Walter Casagrande, no Redação Sportv, na véspera da partida épica de Salvador: “Eu só quero deixar claro que o Clube Atlético Mineiro é muito maior do que a imprensa fora de Minas reconhece”.

Não faço tal citação com o intuito de lavar a alma, nada disso e longe disso. Quero dizer apenas que o trabalho e os resultados que começam a aparecer fruto dessa mudança com planejamento trouxe à baila todas essas questões históricas. E isso é muito importante. Mas também tem que ser igualmente importante que o CAM encaminhe uma trajetória de títulos.

Títulos são fundamentais, não para determinar o tamanho de um clube. Mas para que, por exemplo, os jogos disputados pelo Galo daqui para frente sejam mais leves. A sensação que ficou é que o enorme hiato na conquista do Brasileirão foi um fardo para o time. O peso nas costas do time nesse Brasileirão foi aumentando mais e mais à medida que o campeonato se afunilava. A ansiedade de toda a comunidade atleticana foi visível. Ufa! Ganhar e perder faz parte, mas tem que ser mais leve, ainda mais em tempos bicudos.

Que o Galo mostre toda a leveza do seu bom futebol nesta final da Copa do Brasil que se avizinha. E que dispute sem perder a competitividade demonstrada até aqui e sem peso nos ombros. Vamos com fé. Vamos emanar boas energias para esses jogadores e para a comissão técnica de Cuca.

Domingo, poucos minutos antes da bola rolar no jogo da festa, faleceu um grande amigo de longa e longa data, atleticano. Carlos Griffo, o Grilo, foi um companheiro de tantas jornadas no Mineirão desde os anos 70. Gostava da vida e estava sempre disposto. Na quinta-feira, quando o Galo sagrou-se bicampeão, ele estava sedado em um leito de UTI, mas tenho certeza que ele sentiu toda a vibração da massa em Belo Horizonte. E durante a festa ele descansou… Vai em paz e com muita luz, amigo! Você estará sempre na memória dos seus amigos.

Vai, Galo, vai ser mais uma vez campeão…!

Aqui vai o link do Superesportes com reportagem que trata do público do Galo no Campeonato Brasileiro. (https://www.df.superesportes.com.br/app/1,9/2021/11/27/noticia_atletico_mg,3949436/atletico-pode-ter-maior-media-de-publico-do-brasileiro-pela-10-vez.shtml)

14 thoughts to “Quem explica esse Galo?”

  1. “Em Minas não há mar, só amor. Clube Atlético Mineiro, Galo Forte e Vingador”. Paulo Planta, de CAMpinas.

  2. Saudações alvinegras!
    Como dizia o grande Freud:
    • Um dia, quando olhares para trás, verás que os dias mais belos foram aqueles em que lutaste.
    • Nunca tenha certeza de nada, porque a sabedoria começa com a dúvida.
    • Somos feitos de carne, mas temos de viver como se fôssemos de ferro. …
    E aproveitando o gancho, não deixemos o nosso super ego achar que somos os mais foda, etc. Humildade é essencial para atingir os objetivos. Não vamos cantar vitória antes dessa copa do Brasil. é um título importantíssimo para o GALO.
    Passada a catarse (mais que merecida) da conquista do BR, já é hora de foco total nessa final e também , na decisão da supercopa, que deverá acontecer no início do ano que vem.
    VAAAMOOOOO GAAAAAAALLLLOOOO!!!

    https://youtu.be/q7m4OM6r7yI

  3. CARO ANGELOML , O TELÊ DISPENSA COMENTÁRIOS , UM DOS MAIORES TÉCNICOS DO MUNDO , MAS O NOSSO ELENCO CAMPEÃO DE 1971 , TÍNHAMOS EXCELENTES JOGADORES :
    ——RENATO , UM DOS MAIORES GOLEIROS DA HISTÓRIA DO GALO ,
    H. MONTEIRO , CINCUNEGUI , VANTUIR , OLDAIR , O GENIAL LÔLA , H. RAMOS E DARIO , UM DOS MAIORES ARTILHEIROS DO BRASIL.
    ERA UM TIMAÇO , E COM UM SUPER TÉCNICO , MESMO QUE EM INÍCIO DE CARREIRA.

  4. boa tarde Eduardo e massa e Paulo Peixoto. grande texto. não vou mentir. critiquei cuca. Everson. Huk. mariano. zaracho. Allan.keno.jair. etc.mas agora são nossos ídolos. principalmente Hulk comandou este time do galo em várias partidas. os ídolos do passado nosso rei massacrados pela arbitragem. etc. Dário peito de aço outro ídolo do galo. Ronaldinho Gaúcho outro idolor recente e são muitos. só digo obrigado galo por fazer parte desta família atleticanas espalhados pelo mundo afora. agora é descansar porque domingo temos outra final. a galo o sonho se realizou. vai galooooooooo.

  5. Prezados Ávila, atleticanas e atleticanos!
    A homenagem prestada a Dario deve ser entendida como reconhecimento a todos os jogadores do galo campeões de 1971. A jogada de Humberto Ramos, colocando a pelota na cabeça de Dario para coroar o título, deve ser exaltado tanto quanto o gol do peito de aço.
    Time humilde com um treinador humilde e extraordinário que tirou água de pedra. O galo podia não ter o melhor plantel, mas com certeza foi o melhor time, sob o comando do genial Telê.
    Queria deixar este registro num momento tão importante na vida e na história de todos nós atleticanos.
    Hoje e sempre, Galo!!!

  6. TEOBALDO ,

    dentro e fora do campo a humildade é a marca dessa turma .

    Conheço alguns , pessoalmente , (posso citar Nelinho , Marcelo , Spencer , Beto Arantes , Buião , João Leite, o próprio Reinaldo , … ) e jamais vi neles qualquer traço de arrogância .

    São simplesmente ÍDOLOS na sua forma mais pura .

  7. Bom dia, Massa, Paulo e Guru,

    Caro Paulo Peixoto, Ricca Perrone uma das raras exceções na bandidagem do eixo, já havia manifestado e enaltecido, sobre o fato de mesmo ficarmos sem títulos durante anos, continuarmos, por tanto tempo sendo gigantes. E a cada dia, outros desta mesma imprensa bandida, que tiverem um pouco mais de bom sendo e boa vontade, começarão a reconhecer esta virtude, não que isto seja importante para nós.
    O que esta gente nunca compreendeu e não vai compreender é o fato de que, nossa paixão pelo Galo não vem de títulos e sim pelo fato do clube simplesmente existir. Gostamos e precisamos ganhar títulos, mas nossa paixão não está atrelada a isso, somos apaixonados e não simpatizantes como algumas torcidas modinhas por aí. Prova disto é que pela décima vez temos a melhor média de público, se igualando aos Gambás e ficando a quatro do Flamídia, detentores das maiores torcidas do Brasil.
    E para exprimir nosso sentimento, só mesmo pedir licença ao Mario Marra em colocar aqui suas palavras num depoimento emocionante:
    “o grito de campeão está solto o torcedor do atlético ontem… perdeu a voz torcida, de gritar é campeão. Só que o mais legal é…. a percepção que o grito de campeão tá liberado, que pode gritar, pode até colocar um bi campeão antes, mas é mais agradável gritar GALO…
    Porque Galo é…um grito aberto é alto, sai do coração é o campeão é legal, só que campeão está na boca de todo mundo, outro vai cantar no próximo ano, daqui a sei lá quantos tempo vai cantar um outro…
    O grito de GALO é algo que só pertence ao atleticano….

  8. BOM DIA EDUARDO E MASSA ATLETICANA.
    DARIO , PEITO DE AÇO , REINALDO , ÉDER , LUIZINHO , BUIÃO E OUTROS JÁ DERAM EM UM PASSADO A DEMONSTRAÇÃO DA FORÇA DO GALO E FORAM MERECIDAMENTE HOMENAGEADOS.
    ATENÇÃO , ATENÇÃO :::
    JÁ ESTOU LIGADO NA FINAL DE DOMINGO DA IMPORTANTÍSSIMA “”COPA DO BRASIL””.
    É FUNDAMENTAL E IMPRESCINDÍVEL PARA FECHAR O ANO COM TRÊS CHAVES DE OURO A CONQUISTA DESSE TÍTULO.
    MINEIRO , BRASILEIRO E “COPA DO BRASIL”.
    ESTÁ PRÓXIMO , É HORA DE FOCO TOTAL EM MAIS ESSA GRANDE DECISÃO.

  9. Bom dia a todos. Bom dia Enest. EVERSON, CUCA: Nunca critiquei. Kkkkk. Mas futebol é momento. Ontem o Cuca no Bem amigos dizia da dificuldade que teve de tirar o Keno do posicionamento aberto junto a linha lateral e traze-lo para jogar por dentro também, próximo a área e foi assim que ele fez os gols contra o Bahia. Ai fiquei pensando, que eu também pensava que o Keno rendia mais aberto junto a linha lateral.Fui contra a contratação do Cuca.Queria Renato Gaucho. Cornetei Mariano, Rever, Alan e até o Zaracho. Que bom que eu estava errado….E para 2022 que Nascho siga o rumo do Keno…Aquí no Blog até o Hulck foi escrachado e alcunha de Bundao…Mas futebol sem corneta , na minha opinião, como dizia Levi Culpi, seria sem graça, tipo dançar com a irmã.

  10. Bom dia a todos. Bom dia Enest. EVERSON, CUCA: Nunca critiquei. Kkkkk. Mas futebol é momento. Ontem o Cuca no Bem amigos dizia da dificuldade que teve de tirar o Keno do posicionamento aberto junto a linha lateral e traze-lo para jogar por dentro também, próximo a área e foi assim que ele fez os gols contra o Bahia. Ai fiquei pensando, que eu também pensava que o Keno rendia mais aberto junto a linha lateral.Fui contra a contratação do Cuca.Queria Renato Gaucho. Cornetei Mariano, Rever, Alan e até o Zaracho. Que bom que eu estava errado….E para 2022 que Nascho siga o rumo do Keno…Aquí no Blog até o Hulck foi escrachado e alcunha de Bundao…Mas futebol sem corneta , na minha opinião, como dizia Levi Culpi, seria sem graça, tipo dançar com a irmã.

  11. Bom dia, Eduardo, atleticanas e atleticanos.

    Tô contando os dias para mais um troféu e festa.

    Ninguém explica o Galo? Ninguém explica a paixão da torcida atleticana? Azar do ninguém, quem mandou ele torcer para outro time? Como diz o nosso AmiGalo: “Só sendo um para saber”

  12. Bom dia a todos.
    Mais uma decisão chegando, se continuar jogar o que estão jogando iremos levantar mais uma taça esse ano. Me preocupo a declaração do Diego Costa na véspera do jogo, acho que não tinha necessidade em um momento de comemoração. Mais se for da vontade dele sair, agradecemos o serviço prestado e tchau. Tem muitos jogadores de qualidade querendo vestir a camisa do Galo,
    Galooooooooooo

  13. Excepcional postagem, essa de hoje! Será merecedora, sem dúvida, de todos os elogios que virão. E se o post fosse constituído apenas das imagens de Freud, do Rei e da Massa, já falaria tudo que está brilhantemente escrito. Parabéns, Peixoto! Apenas um adendo: nunca vi, em nenhum dos craques do passado, uma manifestação tão espontânea e tão “humana” como a do Rei. Ele, no exercício de sua autoridade como o maior jogador que já passou pelo Atlético (pelo menos nos 50 anos que eu acompanho o futebol, não vi ninguém maior ou melhor), simplesmente rendeu-se, com um altruísmo sem precedentes, deixando extravasar a mais pura emoção que, certamente era a emoção da Massa, ao dizer que “o Hulk estará pra sempre nos nossos corações”! Valeu, Rei, você me representa!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.