Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Que venha o Bahêa

É isso que os torcedores do time baiano, das arquibancadas, gritam, levando-os a viradas épicas. Frente ao Galo em algumas oportunidades, que nos custaram preciosos pontos. Ano passado, mesmo sem esse “bora Bahêa, minha p…” – pois o estádio estava sem público – nos tiraram três pontos e o título nacional.

Pois hoje, nesse horário maluco que a televisão impõe à CBF e aos clubes, vamos a campo com o que temos de melhor à disposição do treinador. Mesmo com quatro desfalques, por problemas médicos, temos elenco suficiente para Cuca escalar uma boa equipe e esquema em busca dos três pontos. Vargas, em isolamento pela pandemia; Keno e Marrony, já buscando melhor condicionamento e Jair, que não consegue ter sequência, são os vetados.

Fora isso, todos os jogadores estão aptos para entrar em campo. Não creio que alguém tenha de ser poupado, uma vez que só na quarta-feira – frente ao mesmo adversário – aqui mesmo em Belo Horizonte, vamos atuar pela Copa do Brasil. Dizem à boca miúda que Nacho poderia ser preservado. Ora, pela Libertadores só jogamos no próximo dia 11 de agosto. Não vejo necessidade.

Enfim, acredito que deverá ser o mesmo time que começou a partida com o Boca Juniors. Éverson, em estado de graça com a Torcida, é indiscutível. Mariano, comprovadamente ganhou a titularidade e vem tendo boas atuações, graças à responsabilidade com a carreira, diferente do seu concorrente. Nathan Silva, quem diria que o menino da base poderia voltar e tomar conta do espaço, até fazendo Alonso mostrar que está recuperando seu futebol. Dodô, sem Arana, é o dono da posição.

No meio de campo, creio que virá Allan – que dá sinais de estar dando a volta por cima – com o contestado Tchê Tchê, Zaracho e Nacho. Até porque a falta do Keno e Marrony abre essa possibilidade de optar por esse quadrado. E lá na frente, nada diferente de Savarino e Hulk. É o que temos de melhor, sem dúvida, para os dois jogos com o Bahia.

Entre tantas especulações, contando com a vitória daqui a poucas horas no Mineirão, o Atleticano acompanha e segue na expectativa pela liberação de público para a sequência da temporada. Eu tenho ido a alguns jogos. Estive em todos do Mineiro, do Galo em Belo Horizonte, assim como também nas quatro partidas pela Libertadores.

É deprimente ver as cadeiras do Mineirão vazias como acontece nesse momento de crise sanitária. Se liberar para 30% da capacidade, já serão mais de 20 mil Atleticanos levando sua boa energia para os jogos do Galo. Tomara que, evidentemente respeitadas todas as normas, protocolos e cuidados com a pandemia, as autoridades e dirigentes cheguem a bom termo sobre essa possibilidade da Massa voltar a ocupar as arquibancadas. Se lá em Salvador o Bahêa consegue reagir sob a pressão da torcida, imagina aqui quando os jogadores – nossos e adversários – ouvirem o grito alucinante de GAAALOOO!

Três pontos hoje e uma extraordinária vitória na quarta, essa é a ordem que vem das ruas para nossos jogadores em campo.

*foto: Pedro Souza/Atlético

18 thoughts to “Que venha o Bahêa”

  1. Bahêa tirou 3 pontos ano passado porque o Daranco não marcou o pênalti no Keno.
    O jogo já estava 1×0 e 2×0 mataria o jogo no primeiro tempo.

  2. Cuca demostrou nesta Vitória contra o Bahia que conhece bem todos jogadores do Galo. Deu chance para o Franco e realmente tche tche se saiu melhor no segundo tempo. A entrada do Sacha no lugar do Borero também foi importante. Enfim, cuca merece mais confiança, está fazendo o que pode. Se for possível trazer Roger Guedes, acho que seria um reforço importante.

  3. Estou comentando no intervalo do jogo,que jogo horrível,jogar com o “poderoso “Bahia com só um atacante de origem é brincadeira,esse entregador de camisas até hj não conseguiu um padrão de jogo para esse time,passou pelo Boca jrs com a ajuda do Var,treinador covarde,um time que só joga contando com boa atuação de Hulk e Nacho e muito pouco,esse ano e só Mineiro novamente.

  4. BOM DIA A TODOS.
    PÉSSIMO PRIMEIRO TEMPO.
    CUCA NÃO ESTÁ CONSEGUINDO FAZER ESSE TIME JOGAR.
    O ATAQUE NADA PRODUZ E O GOLEIRO DO BAHIA NÃO FEZ UMA ÚNICA DEFESA.
    A VERDADE É QUE O ATLÉTICO NÃO ESTÁ JOGANDO BEM.
    O TIME ESTÁ MANCO PELA ESQUERDA.
    SE QUISER GANHAR TÍTULOS , TEM QUE MELHORAR MUITO.
    ATENÇÃO CUCA , ACORDA.
    ASSIM NÃO DÁ.

  5. 35 minutos primeiro tempo. Todo mundo goleia esse horroroso Bahia mas o time do Galo consegue ser mais horroroso ainda.
    Precisamos urgentemente de um treinador.

  6. Bom Dia! A preocupação maior fica por conta do da arbitragem, nivel de série “C”. O carioca do VAR, também – até provas ao contrário, é outra interrogação! Quero estar errado! Mais ………

  7. Atlético 5 x Bahia 1

    Não menos que isso .
    Adversário encardido p… nenhuma.
    Tomou 4 do Mequinha e 5 do Mengão em sequência.

  8. Sentir o cansaco pela Maratona de jogos? Desculpe Ernest mas, na minha opiniao inaceitavel este argumento. O último jogo foi terca feira. E em Belo Horizonte, portanto, sem viagem….E faremos os tres próximos jogos em BH ( Bahía, atlhetico e Bahia). E nem o horario serve de desculpas pois o clima ta otimo para o esporte.

  9. Bom dia. Um time com Allan e Tchê Tchê juntos, tornando o meio inoperante, jamais será o que se tem de melhor. Na falta de opção ou medo de inovar, vai com o leão de treino, que acha que é lançador. Zaracho e Nacho. Esse “quadrado” é o que não deixa o time “rodar”! Espero ao menos raça e um condicionamento físico digno.

  10. Prezados Ávila, atleticanas e atleticanos!
    Se Cuca não inventar, o Galo ganha fácil! Basta jogar com o time dito titular. Com relação ao jogo anterior, entraria com o Jair no lugar do Tchê-Tchê e manteria os demais jogadores.
    Embora o horário não seja o adequado, o frio ameniza o calor e não tem justificativa se houver um péssimo resultado.
    Só a Vitória nos interessa.
    Vamos em busca dos 3 pontos.
    Hoje e Sempre, galo!!!

  11. Bom dia, Eduardo, atleticanas e atleticanos.

    De pronto, afirmo que Marrony, Keno e Vargas não são desfalques. Ao contrário, pelo que têm jogado podem ficar de fora até o fim do contrato que não farão nenhuma falta.

    A única coisa que fará falta hoje é a disposição e vontade de jogar que o time do Galo tem demonstrado, nos últimos jogos, não ter. Se entrarem em campo, acordados, animados e com vontade de vencer, vencerão sem dificuldade,

    Jogar domingo de manhã é semelhante à pornografia e só satisfaz alguns desejos obscuros. Porém, o Galo não tem nada com isso tem é que ter vergonha na cara e encarar o adversário com sangue nos olhos, lembrando que os próximos quatro jogos serão contra dois adversários encardidos que sempre nos tiram pontos preciosos.

  12. Bom dia xará e amigalos!
    Nesse domingo frio espero um Galo de briga, atento na marcação e eficiente no ataque! Sinceramente, com todo respeito, se o GALO almeja ganhar o Brasileirão ou Copa do Brasil não pode apequenar diante de um adversário coadjuvante. Me ajuda aí GALO DOIDO!!!

  13. Bom dia!!!

    O Time do “Bahêa”:

    Com 17 pontos, o Bahia ocupa a 8ª posição do BR21, numa campanha com 5V, 2E e 5D e aproveitamento de 47%.

    O saldo de gols da equipe é negativo (-1), com 18 gols feitos e 19 sofridos.

    Se o Bahia tem a 19′ pior defesa do Brasileirão, por outro lado tem o 5′ melhor ataque, além do artilheiro da competição, Gilberto, com sete gols.

    Como mandante, o Bahia está em 8′ lugar (3V, 1E e 3 D). Como visitante é o 9′ (2V, 1E e 2D).

    Em casa, o Bahia venceu três partidas (Juventude, Athetico e Santos); empatou uma (Corinthians) e perdeu três (Inter, América e Flamengo).

    Como visitante, venceu duas (Chapecoense e Ceará), empatou uma (Bragantino) e perdeu duas (SP e Palmeiras).

    Decorrente da goleada sofrida em casa para o Flamengo (0 a 5), na última rodada, integrantes de organizadas fizeram um protesto no CT na quinta-feira, quando pediram raça e maior empenho aos jogadores e cobraram reforços da diretoria.

    Contra o Flamengo o time do Bahia foi totalmente dominado e nenhuma reação sequer conseguiu esboçar ao longo da partida.

    Poderia até ter feito dois gols, mas como não os fez a derrota foi impiedosa e merecida pela péssima atuação do time e principalmente do setor defensivo que muito falhou.

    No jogo anterior, contra o SP, no Morumbi, o Bahia, que perdeu de 1 a 0, propôs um jogo mais defensivo e de contra-ataque. O SP dominou durante todo o jogo e somente nos acréscimos, ao final da partida, conseguiu o gol salvador.

    Contra o Galo o Bahêa deve ser mais conservador e reativo, com marcação mais baixa em seu próprio campo defensivo, para tentar puxar contra-ataques como estratégia esperada de jogo.

    A presença de três atacantes bem ofensivos e que sempre marcam gols nas partidas (Rossi, Gilberto e Rodriguinho) deixa o Bahêa com chances de fazer gols no Atlético, que pode sentir cansaço pela maratona recente de jogos e ainda mais pelo jogo às 11 horas no Mineirão.

    O provável time do Bahia, do técnico Dado Cavalcanti, que gosta de um 4-3-3 e praticamente não tem desfalques, deve ser: Mateus Teixeira; Nino Paraíba, Germán Conti, Luiz Otávio (Ligger) e Matheus Bahia; Jonas, Patrick de Lucca e Thonny Anderson (Maycon Douglas); Rossi, Rodriguinho e Gilberto.

    Para o jogo o Atlético é o favorito da partida.

    Palpite: CAM 2 x 1 Bahia.

  14. Bom dia, prezados atleticanos

    Brasileirão – jogo 13/38 – Bahia (casa) – Dos times de ponta, o Galo é o 1º que joga pela 2ª vez domingo às 11:00h. E quase sempre joga mal, por razões óbvias. O atleta é penalizado na alimentação moderada. Ele joga na hora que seu estômago pede almoço. Tem que correr 90 min em alto nível e, às vezes, num calor infernal.

    A Diretoria deve exigir da CBF que todos os candidatos ao título e ao G6 joguem a mesma quantidade de vezes neste horário anormal.

    Até agora, os jogos importantes das 11:00h foram: 1- Galo 1 x 2 Fortaleza (30.05); 2- Fluminense 1 x 0 Cuiabá (06.06); 3- Palmeiras 2 x 1 América (20.06) e Juventude 1 x 0 Flamengo (27.06).

    Se a DIR der moleza, outros jogos do Galo serão marcados neste horário, que é bom para os patrocinadores do BR, ruim pros jogadores e ótimo pros adversários diretos.

    É necessário cobrar isonomia e equidade. Todos precisam sofrer deste mesmo mal: jogar às 11:00h de domingo. Nossos pontos perdidos: 05 (casa) e 06 (fora), num total de 36/114 pontos disputados. Vencer em casa, Gaalooôô!

  15. Bom día Avila. Bom día a todos. A falta de ambicao da Diretoria do Galo é cruel. O vice Presidente do Flamengo viajou para a Europa com a missao de fazer duas contratacoes pedidas por Renato para retomar a conquista da hegemonía na América. No Galo todos sabemos das deficiencias do time( nao temos um goleiro confiavel). As falhas do Everson contra o Ceara e nos dois gols anulados do Boca nao devem ser esquecidas pelas atuacao nos penaltis. Nao se conquista títulos importantes sem um grande goleiro. Nao temos reserva para o Hulck e estamos a depender da recuperacao do Keno. Se o Galo tivesse vontade de ganhar títulos era a hora de contratar pelo menos um grande goleiro e o Roger Guedes. Mas a Diretoria está tentando é contratar Ademir para o ano que vem….

    1. Concordo plenamente!!!
      Esse Everson bola fácil,defensável passa,e algumas bolas difíceis defende(chute de longa distância é um terror)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.