Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Profissionalismo: a maior contratação para 2019

Foto: Bruno Cantini/ Atlético

Por José Roberto

Axel Torres, jornalista espanhol, em seu livro ‘ El método de Monchi’, descreve como Ramón R. Verdejo assumiu a direção do Sevilha e saiu de lá multicampeão:

“Existe uma porcentagem muito pequena de sorte real no futebol, que é capaz de determinar o resultado de uma partida e é incontrolável. Mas a sorte caminha em duas direções: as vezes soma, outras derrubam. Isso se combate com profissionais comprometidos integralmente com o Clube vencendo partidas, já que vitórias atraem mais vitórias. Em sua maioria, as questões que afetam o bom desempenho e o rendimento não são produtos do azar, são trabalháveis e temos a obrigação de não cair no vitimismo de criticar a sorte.”

No cenário atual e da maneira que administram o futebol de forma amadora, o que os cartolas conseguem é trazer inúmeros problemas para os seus clubes. Primeiro fica difícil planejar a Instituição a longo prazo, já que a cada eleição quase a totalidade do quadro da direção é reformulado.

Um mandato de três anos é muito curto para garantir um bom planejamento e o resultado nem sempre é bom. O outro é a dificuldade de conseguir mentes jovens com ideias diferentes. Sem grandes mudanças, o clube acaba ficando refém dos mesmos grupos e mesmas panelas sempre dispostas a “contribuir”.

Foto: Bruno Cantini | Atlético

Na maioria das vezes, esta contribuição está sempre acompanhada do conflito de interesses, o que torna a situação ainda mais delicada e o penalizado é sempre o clube.

A cada dia, fica clara a necessidade de um gestor de futebol profissional no C.A.M. Profissional este que teria em mãos um orçamento ‘X’ disponibilizado pelo presidente e o perfil técnico dos atletas apontado pelo treinador.

Desta maneira, o presidente iria administrar e o treinador treinar o time. A excelência do trabalho deste profissional seria avaliada e sua remuneração aconteceria pelos bons negócios feitos pelo e para o clube.

O atual momento do C.A.M. não permite tranquilidade para ninguém, seja na parte administrativa, ou ainda pelo futebol – não apresentado pelo atual elenco. Isso nos faz questionar a qualidade do trabalho diretivo e também do plantel para o futuro.

Porém, ao que parece, nossa próxima temporada vai ser mais do mesmo e a continuidade do amadorismo seguirá sua toada. Enquanto a maioria dos outros clubes, que almejam algo mais, já iniciaram seu planejamento ou adequação dele, no C.A.M a coisa só começa no dia 03/12 – caso a vaga para LA venha sem a necessidade do resultado de outros. Se não, só no final do ano ( nas palavras do Marques).

Assim fica difícil acreditar nesta atual gestão e ter esperança de que algo irá ser diferente na próxima temporada. Com a drástica redução ocorrida com o investimento no futebol e o inchaço da máquina, o diretor de finanças deve de estar penando para manter as contas saudáveis e a austeridade financeira, que já sabemos ser  conversa para boi dormir!

E nesta hora a pergunta que vem é: o que faz o conselho fiscal dentro do administrativo?  Chupa bala? Com a água já batendo no queixo não vão se indignar e a oposição vai continuar diplomando a incompetência dentro do clube?

O reflexo desta política feudalista dentro do C.A.M. só acontece porque não temos oposição. E não tendo, não há um que diga ‘não’ a tudo isto, pois quando diz, além de não ser levado a sério, a situação segue na sua política econômica de fundo de quintal.

Se não houver uma intensa mobilização para viabilizar o clube em todos os âmbitos e parâmetros, a tendência é que continuemos sendo apenas um mero discípulo do valeu por ter tentado, isto se sobrar algo até lá. Espera-se que a maior contratação do Galo em 2019 seja o profissionalismo e tão somente ele. Saudações

Em tempo: assim vamos ao Sul do País logo mais enfrentar os coloridos do remendão. Roberto Melo e Hellmann, disseram que o Galo irá pagar pela derrocada do time colorido. Que nosso time  pegue a arrogância dos dois e faça uma bela de uma maionese com ela. Raça, raça Galo!

33 comentários em “Profissionalismo: a maior contratação para 2019

  1. Alguém pode me informar o que esse “poste” faz no time…. ridículo…sem Elias (com minúsculo) sem Fábio Santos…até o cachazares joga… toma vergonha seu Levir tira esses inúteis do time….

  2. ELIAS SAIU ; GANHAMOS O JOGO.
    ESSE COME – DORME TEM QUE SER DISPENSADO E IR EMBORA ; PARA NÃO ATRAPALHAR MAIS.
    CAZARES SEM ELIAS É OUTRO. É CRAQUE.
    R. OLIVEIRA JÁ APOSENTOU. PODE SAIR.
    L. SILVA APOSENTOU. NÃO DÁ MAIS.
    PATRIC UM HORROR.

    GRANDE VITÓRIA HOJE. APESAR DE TUDO ESSE É O GALO QUE QUEREMOS.
    GALÔÔÔÔÔ……….

  3. ELIAS É O GRANDE MAL DO GALO.
    No Primeiro semestre com BLANCO titular e ELIAS na reserva éramos LÍDER DO CAMPEONATO.
    QUANDO BLANCO MACHUCOU E ELIAS COMEÇOU A JOGAR INICIOU O NOSSO CALVÁRIO. SÓ VEXAMES.
    Hoje com ELIAS FORA fizemos um primeiro tempo perfeito contra o Inter.
    ELIAS ATRAPALHA CAZARES E TODO O RENDIMENTO DO TIME. VAMOS TODOS ADERIR AO
    FORA ELIAS.
    FORA ELIAS.
    FORA ELIAS.
    FORA ELIAS.
    FORA ELIAS.

  4. Fora Elias! Fora Elias!
    Fora Elias! Fora Elias! Fora Elias!
    Fora Elias! Fora Elias! Fora Elias! Fora Elias!
    Fora Elias! Fora Elias! Fora Elias! Fora Elias!
    Fora Elias! Fora Elias! Fora Elias!
    Fora Elias! Fora Elias!
    Fora Elias! Fora Elias!
    Fora Elias! Fora Elias!
    Fora Elias!
    Fora Elias!
    Fora Elias!
    Fora Elias!
    Fora Elias!
    Fora Elias!

  5. José Roberto e Amigos, boa tarde!!
    Anteontem postei uma análise sobre a disputa da última vaga do G6 que saiu errada em razão de um equívoco que deu como o último jogo do CAP o Fluminense e não o Flamengo no RJ. Ante a discrepância segue a reconsideração.
    Os jogos restantes de cada time com a pontuação e chances de conquista da 6ª vaga são as seguintes:
    ATLÉTICO (53 pontos e 61% de chances): Inter (F), Santos (F) e Botafogo (C);
    CAP (50P / 37%): Corinthians (C), Ceará (C) e Fla (F);
    BOTAFOGO (47P / 1,0%): Santos (F); Paraná (C) e CAM (F);
    SANTOS (46P / 1%): Botafogo (C); CAM (C) e Sport (F).
    Segundo os matemáticos o time que conseguir 57 pontos leva a última vaga. Para tanto o GALO precisa de uma vitória e um empate; o CAP de duas vitórias e um empate; o BOTAFOGO de três vitórias e torcer por combinações; e o SANTOS também de três vitórias e torcer por combinações.
    SANTOS e BOTAFOGO se enfrentam hoje em SP quando um matará o outro, isso se um empate não matar a ambos.
    Nesse confronto entre cariocas e paulistas o melhor é o empate, porque tanto tiraria um e outro da disputa da vaga quanto levaria a ambos a jogar com CAM na sequência sem pretensões ou motivação maior, tirante a perigosa mala branca que costuma aparecer nessas horas para criar uma motivação extra nos jogadores.
    Relativamente ao jogo do GALO hoje as 19h30 em Porto Alegre, um empate contra o INTER seria um baita resultado em razão do foco 100% na vitória por parte dos colorados que disputam o título (1,0% de chance) e ainda brigam com muita preocupação para se manter no G4.
    Ao INTER resta se jogar para cima para pressionar a todo o custo e buscar uma vitória contra o Atlético que, segundo o treinador colorado, irá pagar o pato hoje pela derrota da última rodada contra o Botafogo no RJ.
    Por conta disso o Atlético deveria optar por uma marcação baixa com duas linhas de quatro recuadas e saídas rápidas nos contra-ataques para também fustigar e atacar o adversário e tentar fazer gols. Para tanto vai precisar, além de catimba, de jogo jogado sem pressa, muita frieza, inteligência prática e, sobretudo, da velha raça atleticana que anda sumida a um tempão.
    Agora a bola atleticana está com o técnico Levir, o único que pode convencer os caras a buscar um resultado positivo no Sul.
    Chegou a hora de acreditar, pois a batalha do agora é a conquista da vaga…
    Quanto ao jogo aposto num empate hoje e na conquista da vaga na sequência…

  6. CONFIRMADO. VENDER… VENDER… VENDER… SETTE CÂMARA CONFIRMOU O QUE DISSE ALEXANDRE. 70 MILHÕES EM VENDAS.
    Agora ; VENDER quem???
    Quem vai querer comprar esse monte de Pernas de Pau????
    O correto seria DISPENSAR os INÚTEIS ELIAS ; T. ANDRADE , NATAN , LEANDRINHO , DENÍLSON e outros. Pronto ; estaria feita o Ajuste Necessário.
    FORA ELIAS.
    FORA ELIAS.
    FORA ELIAS. E TODOS OS COME – DORME QUE LÁ ESTÃO.
    Mas ; pelo visto SETTE CÂMARA NÃO SABE ADMINISTRAR.
    Dizem que SETTE CÂMARA é um bom advogado. COMO ELE PODE SER BOM ADVOGADO SE ATÉ HOJE NÃO RECEBEU SEQUER O DINHEIRO DO FRED?????
    Bom advogado.???????????
    Não acredito.

  7. Grande texto, José Roberto! Excelente reflexão! Ficamos tantos anos culpando a má sorte, a arbitragem, a CBF, a Globo, o eixo do mal e tantas outras forças ocultas pelo nosso fracasso, que esquecemos de olhar para nossas próprias deficiências. O resultado é é isso que vemos hoje: um clube à deriva, comandado por amadores e abandonado à própria sorte.

    Infelizmente o amadorismo tomou conta do futebol brasileiro, e muitos clubes sofrem com seus desmandos. Um bom exemplo é o Vasco, comandado com mão de ferro pelo Eurico Miranda e cia na última década. O resultado, três rebaixamentos em dez anos, e o quarto ainda pode vir ainda esse ano. O Galo só tem a perder com este modelo ultrapassado de gestão. Se o Galo não profissionalizar a gestão do clube, vai seguir o mesmo caminho.

    Falaram que o Galo vai pagar o pato? Tomara que o Galo os faça pagar pela boca grande. Lembrando que esse mesmo time foi rebaixado falando asneiras.

    Saudações Atleticanas!

    1. A CBF, a arbitragem e a rede de TV contribuíram – e muito – para alguns fracassos do CAM. Não podemos achar que foi apenas falta de competência. Inclusive o jornal inglês The Guardian fez uma publicação recente sobre aquela palhaçada do Serra Dourada. Somos o time mais prejudicado na história. Não se esqueçam, é fato!

      No entanto, isso não pode, absolutamente, servir como desculpa para a falta de engajamento na melhoria administrativa, financeira e futebolística do Clube.
      Precisamos de profissionalismo, precisamos de transparência e precisamos deixar de ser trampolim para interesses pessoais.

  8. A situação administrativa atual dentro do nosso CAM é tão amadora que desanima qualquer um a falar do time e do pobre futebol apresentado… e pra piorar vemos uma reportagem em que o clube irá ter receita “””milionária””” com a venda de jogadores… vão-se os jovens que podem ter futuro promissor e ficam os velhos que só oneram os cofres da instituição e não dão retorno algum dentro de campo com títulos!!!!!!!!!

    Obs.: um empate hoje é goleada pro nosso GALO!!!!!!!!!!

  9. O ajuste de contas dá-se com cortes de despesas e aumento de receita. No CAM fizeram o contrario, inflaram a folha de pagamento com jogadores inúteis, ex-jogadores que em NADA agregam e, pior, com parentes e protegidos de ex-presidentes e do presidente atual. E diminuíram a arrecadação com premiações, bilheteria e outros… entre esse “outros”:
    Ei, Clube Atlético Mineiro, eu Torcedora FEMININA existo e consumo futebol. Não sou dada ao feminismo, espaço e respeito se conquista com muito estudo e/ou muito trabalho, não com mimimi. Acontece que para o meu Clube o que eu mereço e/ou represento é apenas uma flor no dia das Mulheres ou um broche no Outubro Rosa. Precisamos falar de negócios, pois todas as empresas já entenderam que atrair mulheres é aumentar a renda.
    Somos a maioria da população e, em muitos lares, chefes e arrimos de família, consumimos mais que os homens e influenciamos no consumo deles, não somos um nicho de mercado, somos o mercado. Os sulistas já entenderam isso, na loja oficial do Grêmio tem mais de 30 produtos destinados ao publico feminino (na do Galo 9), Inter – proporcionalmente – tem o maior numero de sócio torcedoras ativas (o Galo é 8°). Por que no CAM é diferente?
    Desde a saída da Adriana Preto e Branco não temos mulher na diretoria, tão pouco ações específicas a nós. Estão perdendo a “galinha dos ovos de ouro”.
    Desde a Mestra Ana Cândida/Vovó do Galo, a Dulcinéia Paulino, Leni da sombrinha, Grupa Galo, Galo Queer, ‘AsAtleticanas’, Cássia Eller (igual ao Galo ela é IMORTAL) , todas as Torcedoras Atleticanas que lotam o estádio e as espalhadas por Minas e pelo mundo, e eu Lucy; AMAMOS o Galo!
    Alô, diretoria, olhai por nós, vocês vão se surpreender com o nosso potencial de consumo.

    Domingo Sávio: Grata pela dica.
    Hendel: Gostei da ideia de uma “comissão de Torcedores”, não é o ideal mas já ajudaria muito.
    Jandir Almeida: Boa a pergunta sobre o quê Marques fez na base, a meu ver, nada.
    Broc: Em um momento de crise precisamos unir-nos.
    “Jorge Eduardo”: Geraldo Magno, mariposa psicopata, até quando insistirá em se passar por Torcedor do CAM? Perdoa o Atleticano que não te quis, vai se sentir melhor.

  10. ColeGalos, confesso que sou leigo na interpretação de balanços e orçamentos. Por isso mesmo, espero que algum ColeGalo que possua entendimento possa postar algum comentário sobre o orçamento previsto para 2019. Na minha falta de conhecimento, me surpreendi, negativamente, com os dados relativos à administração. O Déficit é alto, cerca de 17 milhões. Mas, repito, como não entendo, torço para que alguém possa elucidar.
    Saudações alvinegras.

  11. Bom dia Eduardo e massa. Grande texto José Roberto,Ok vejo que 2019 vai ser amadorismo um atrás do outros a imprensa já comenta a venda do Emerson e Bruninho,porque não vendem patrick. Fábio Santos. Elias. Cone 2.Victor. Edinho. Trerans. Leandrinho,etc.ja falam em deixar o marques para ser diretor de futebol aí éo fim.precisamos de um diretor que saiba ok está fazendo não de estagiário aliás desde 2015 estamos na mão de estagiários. Não acredito na Vitória do galo no sul. Não vencemos chapecoense. Vitória. Vasco.etc.e vamos vencer do inter só se eles estiverem com dor de barriga. Rs.so falta o Levir colocar o patrick na lateral esquerda aí é o começo da burrice. Vai galooooooo.

    1. Joaquim, tivemos a chance de ouro de nós livrarmos do Patrick e ainda lucrar com isso. Nunca mais isso acontece! Agora, vamos ter que ficar com ele até seu contrato acabar ou ser dispensado, o que não vai acontecer, já que todos dentro do clube parecem ter uma idolatria inexplicável por esse jogador. Ou o agente dele que é muito bom.

      Saudações Atleticanas!

  12. 70 milhões na venda de jogadores? Vamos vender Elias e Fábio Santos? Quem vai querer comprar isso?
    Ahh…vender Emerson e ficar com Patric? Vender Cazares e ficar com Terans? Hummm…sei…

    1. Galo Roberto, vamos rir pra não chorar meu caro…

      sabe de nada inocente… rsrsrs

      o amadorismo impera e com isso vão-se os jovens promissores e ficam os velhos decadentes, lamentável!!!!!!!!

  13. Precisamos de um diretor de futebol experiente, para que da qui a alguns meses não estejamos gritando fora Marques, como aconteceu com o Alexandre Tadeu. Marques não tem experiência para esta função e não adianta dizer que ele é atleticano de coração, isto a maioria de nós somos , só boa vontade não basta.

  14. O ramo do presidente Sette Camara é o direito, ele é sócio de um conceituado escritório de advocacia.
    E eu pergunto e a multa do Fred? segundo a imprensa vai ser julgado em Dezembro e ainda cabe recurso, ou seja vamos receber sei lá quando e se receber.
    Na minha opinião ele entrou no tribunal errado e só esse tempo perdido já é uma derrota.
    Se ele tá perdendo na sua área imagina em um área onde ele não domina que é o futebol, estamos perdendo de goleada por causa de uma gestão AMADORA.
    É muito preocupante o futuro do Galo na gestão Sette Camara infelizmente a tendência é piorar estamos a deriva.

  15. Bom dia, José Roberto. Profissionalismo só é pouco, não vai resolver. Tem que haver dirigentes honestos com a torcida, transparentes com as contas do Galo e responsáveis com o uso do dinheiro. Enquanto o futebol for usado para ganhos políticos e para ganhar um pixuleco com contratações pífias, nada irá mudar. Quanto ao Inter, logo mais, o Galo tem sido um bom freguês dos times gaúchos, então, o resultado já sabemos. Espero, e desejo, queimar minha língua.
    Saudações alvinegras.

  16. Oi Eduardo, José Roberto e Amigos, bom dia!
    Perfeita a sua análise.
    Repito, o amadorismo e a arrogância vem tomando conta do Atlético há muito tempo.
    A diretoria e o conselho conseguiram destruir a nossa Instituição. Clube quebrado e sem time de futebol para ser campeão de qualquer coisa.
    Tudo se resolve na forma do “quebra galho”. Vide mais uma vez como estão tratando uma das mais importantes diretorias, que é a de futebol.
    Com esse bando de incompetentes, aliado a esse bando de pernas de pau, tudo sinaliza que vem mais vexames pela frente.
    Mudando de assunto, alguém saberia informar se os salários já estão em dia?
    Falando do jogo de hoje, poucas são as chances de uma vitória. Primeiramente, porque o Inter dificilmente perde dentro de casa, fora isso, o Galo sempre borra a cueca fora do seu galinheiro.
    Saudações Alvinegras,

    1. Oi Pablo, bom dia!
      Não é de hoje, que o Galo é gerido por péssimos profissionais.
      Estamos caminhando a passos largos para a prateleira de baixo do futebol brasileiro, já não é de agora.
      Fazendo uma análise fria e deixando a paixão de lado, como que um clube com mais de 100 anos de existência só possui três títulos de expressão?
      Saudações,

      1. Verdade Jandir, entre os rivais locais o Galo é o único que fica bem atrás do Rival em títulos de expressão, em todos os lugares é equilibrado como Palmeiras x Corinthians, Vasco x Flamengo, Inter x Grêmio, Coritiba x Atlético PR é bem pareado quanto a títulos.
        Aqui perdemos de 12×3 uma vergonha, devemos isso a gestões amadoras e incompetentes que passaram pelo Galo, e o Sette Camara vem seguindo a mesma linha.

  17. Bom dia a todos os atleticanos e atleticanas de todos os matizes!
    Bom dia José Roberto e muito OBRIGADO!
    Obrigado por nos ofertar um texto que não fica no lugar comum de falar da “grande paixão” do atleticano pelo clube (NÃO sei como a mesma é medida), de falar sobre a “atleticanidade”, que não importa o que acontecer, o atleticano continuará apoiando incondicionalmente! Obrigado por não dizer que o atleticano não “gosta” de jogadores técnicos (provável inexperiência da juventude).
    Depois de tantos agradecimentos, você abordou assunto que temos recorrentemente abordado nesse espaço democrático. Ontem mesmo em curtíssimo comentário postei que os destaques do CAM foram a incompetência e o amadorismo.
    “Porém, ao que parece, nossa próxima temporada vai ser mais do mesmo e a continuidade do amadorismo seguirá sua toada.”
    Não vejo no momento mudanças se descortinando para 2019! As notícias que “pipocam” nos veículos da imprensa nos mostram isso. Vejam as notícias referentes ao orçamento do CAM publicadas no portal UAI. Fala-se em vendas, vendas e mais vendas.
    Marques diretor de futebol para 2019? Isso é profissionalismo? Conselhos subservientes! Isso é profissionalismo? E para desviar o foco vem alguém e fala do estádio… Isso é profissionalismo?
    As teorias do barracão e da paixão não admitem profissionalismo! O importante é torcer e apoiar incondicionalmente. Enquanto ficarmos satisfeitos em comemorar grandes vitórias (Bahia, paraná), veremos os outros comemorarem títulos!
    TORCER SEMPRE SEM NUNCA PERDER A CAPACIDADE DE JULGAR!

    1. Onde assino Allberto MTC2? Este tal de apoio incondicional e “atleticanidade”, só servem para esconder a verdadeira decepção e ira com tudo que está acontecendo. E para piorar nosso diretor interino e Mandrake disse que vai aproveitar 80% do elenco atual. brincadeira?

      FORA VICTOR!
      FORA CAZARES!
      FORA ELIAS, FORA ELIAS, FORA ELIAS, FORA ELIAS,FORA ELIAS, FORA ELIAS, FORA ELIAS, FORA ELIAS!
      FORA FÁBIO SANTOS!!!
      FORA RICARDO OLIVEIRA!
      FORA 7 LAMA!!!!

      1. JBHGALO Boa tarde!
        Vivemos dessas bobabagens! Torcida mais apaixonada do mundo( não sei como é feita tal medida) . Apoio incondicional! Atleticanidafe inabalável. Enquanto isso o vizinho ganha títulos. Diretor Mandrake! ÓTIMA! Esse é o profissionalismo 2019! Ex craques do passado! Ídolos estão no GALO para resolver!
        Esse Marques não serviu nem como deputado estadual. Para mim ele é todos os ídolos do passado que estão no cabide de emprego do GALO, não servem para nada!

  18. Bom dia Jose Roberto. Parabéns ela excelente analise. Na minha visao a torcida precisa entender que nosso clube ao longo de sua história tem sido vitima de ladrões travestidos de atleticanos que manipulam a paixao do atleticano para atingirem os objetivos do grupo ( dinheiro e poder). Parabens José Roberto por identificar objetivamente o problema do Galo: administracao feudal e corrupta.

  19. O orçamento do Atlético para 2019 prevê arrecadação de 70 milhões com a venda de jogadores.
    Isso vai gerar um rombo enorme no orçamento pois não temos jogadores valorizados para tanto.
    Entra ano e sai ano e eles não aprendem, gerem o Atlético como AMADORES.
    E como explicar GASTAR 17.9 milhões com a sede???? quero só ver se esse conselho INOPERANTE vai questionar alguma coisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*