Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Pitacos e pataquadas

A torcida do Galo: se tivesse conquistado o Brasileiro de 1980 e a Libertadores de 1981, a presidência de Elias Kalil seria mais fulgurante do que foi

O leitor deste nosso cantinho Atleticano, acostumado com eventuais posts extras deste blogüeiro, haverão de entender a necessidade do comentário da tarde. Ontem e hoje pela manhã, muita coisa pude ler e ouvir de pessoas que têm o nosso Galo como refúgio de suas frustrações. Gente da nossa convivência e mesmo entre as “celebridades” que o mundo do futebol impõe ao nosso dia a dia.

Arbitragem. Muito reclamamos, eu particularmente, tenho aversão aos caras do “apito amigo” que – ao longo dos tempos – nos sacanearam, nos ‘furtaram” títulos e interferiram na nossa história. Aos que acham, com propriedade, que me excedo nas reclamações um curto registro. Sei o que faço, pois também tenho conhecimento de onde a coluna é lida cedinho e vem sido debatida entre seus membros. Sem delongas, portanto, objeto de avaliação daquela gente. Como essa de agora. Ponto! No final de semana tem mais!

Sobre o VAR. Não foi graciosamente que esse interessante mecanismo, que se não impede totalmente, tem sido importante para evitar os “erros” dos sopradores de apito. Não fosse isso, o bom árbitro do meio dessa semana não teria assinalado a penalidade a favor do Galo e tampouco o gol do Ypiranga de Sete Lagoas seria invalidado. Bem anulado, diga-se! Esses, da minoria de Minas, esquecem que recentemente o mesmo VAR foi decisivo às suas benecis – digo benesses – de resultados injustos. Entretanto, em jogos anteriores do Galo, frente ao mesmo Fluminense foi mal utilizado. Aquela gente agora está entendendo que a Massa está “de olho”.

Outro pitaco que gostaria de dar é sobre entrar na pilha dos hilários “comentaristas” do eixo, que contam até mesmo com tempero oficial da CBF para alimentar suas facciosas intenções. Nunca li ou ouvi, de um flamenguista confesso como eu sou Atleticano, um único registro sobre aporte financeiro a clubes paulistas ou cariocas, mas o inquieto e desconfortável “analista” não perde a oportunidade de alfinetar ao Galo.

Ora, caro falso moralista, o que Menin está investindo no Galo é dinheiro e problema dele. Afirmo, sem medo de errar, que minhas duas cadeiras cativas – em se tratando de orçamento próprio – pesam mais na minha economia e orçamento pessoal que os milhões que os senhores Rubens e Rafael estão aplicando no nosso time. Então, caríssimo comentarista falastrão – como eu também sou – enfia a “viola no saco” e poste para nossa leitura sobre – por exemplo – o trágico acidente do Ninho do Urubu. Ou, faça como eu, assuma seu lado apaixonado pelo seu time e nos poupe.

O mesmo vale para um paulista corintiano que já prometeu até cortar o braço num desafio ao nosso Galo. Li algo dele comentando sobre o escândalo e custo da obra da Arena Corinthians. Não com a mesma ênfase que tentou dar à construção do Estádio do Galo. Caríssimo militante partidário, a nossa Arena está sendo construída com recursos próprios e não com aporte de dinheiro público ou “calote” pré-agendado em gabinetes de homens de terno. Enfim, cada qual no seu quadrado, assumindo suas pataquadas. Ah! Incrível como até hoje a expulsão justa de jogador palmeirense, ainda rende assunto para justificar uma derrota previsível.

Desses mesmos caras e tantos outros iguais a eles (incluindo um certo ex-parlamentar preso), nunca li ou ouvi, sobre aquela enorme relação de “erros” intencionais contra o Galo desde os anos 70. Então, caríssimas e caríssimos, não vamos dar ouvido a essa má intenção do eixo. Aqui é Galo e somos lideres do BR e estamos nas semifinais das Copas do Brasil e Libertadores. Desejo que logo, pelas mãos dos nossos benfeitores, nossas partidas sejam transmitidas pela emissora de um deles e não pela rede esgoto de televisão. Essa sim, tem tempos, que manipula o futebol e outros temas nacionais.

Em tempo: aproveitando essa postagem, quero fazer o registro de um interessante grupo de Atleticanas que tomei conhecimento. Criada em maio de 2019, o UFA – Universo Feminino Alvinegro – reúne mulheres e crianças. Além da paixão pelo Galo e apoio nas arquibancadas, essas abnegadas torcedoras, desenvolvem ações e atividades culturais, desportivas e assistenciais. Quem quiser fazer parte, inclusive com o GNV-UFA pode contatar pelas redes sociais. @ufagalo ou whatsapp (31)99233-1622. Vale a pena conhecer sobre esse grupo liderado pela Kal Mazalla. Atleticana da gema, como nós todos.

Por fim, um toque pessoal, na prosa extra de hoje. “No creo en brujas, pelo que las hay, las hay”, traduzido do espanhol, “eu não acredito em bruxas, mas que elas existem, existem”. Nem sou supersticioso, ao contrário, porém nesse ano de 2021 adicionei ao meu cotidiano algumas cismas que vem dando certo. Desde a academia, que faço bem cedinho, até mesmo em hábitos pessoais. Estão dando certo. Se fechar o ano a contento, eu juro que conto. Aqui é Galo, po##@!

*imagens 1 e 2) flickr do Galo; 3) Divulgação

7 thoughts to “Pitacos e pataquadas”

  1. Bom dia, Massa e Guru

    Holofote, meu Guru, holofote. Esta gente que insiste em criticar as coisas do galo e em especial os mecenas precisa de holofote e nada melhor do que falar de quem está na crista da onda. Vão falar de quem? De quem anda frequentando a lista de caloteiros do SPC aqui de Minas? Vão falar dos falidos Gambás que estão devendo salário pra base? Vão falar das falcatruas de gente do STJD beneficiando seus timecos do coração?
    Como diz aquele ditado “Antes ouvir merda do que ser surdo”

    Hoje tem Galão da massa e isto é que importa.

  2. O problema é repercutir esses caras, como se a opinião deles valesse pra gente. Eu ignoro. Prefiro focar em quem tenta entender o Galo e saber de verdade o que tá acontecendo. Mauro César, Jacreci Canalha, esses caras não merecem nossa atenção. Quanto ao recado à turma da maracutaia, tá mais que certo. Devem ter raspado, pra não por as barbas de molho.

  3. Barata, adorei o ” eu se divirto” . Quanto aos comentaristas de proveta, servem somente para aumentar ainda mais nossa gana por vitórias! Creio q os jogadores tbm encarnem isso! As finais vão ser contra o protegido, o clube dos marinhos… Afinal, essa torcida do flamengo e fruto de manipulação, os caras foram doutrinados… Se o marinho mor fosse torcedor do Bangu a alcunha de maior torcida seria Banguense. Alguém tem dúvidas disso? Agora ou nunca! Vamo p cima deleS, com a faca nos dentes! Nos merecemos essa forra!! SAN

  4. Fala Eduardo! nem ligo para comentários, deste frustrado Mauro César, que pousa de bom moço, certinho, sonhando em ir para a Globo, mas só que não. Contente-se com seu blog, e no máximo no SBT. Quando o Paulo Nobre, e agora a Leila Pinheiro, enfiaram dinheiro no Palmeiras (que também acredito que foi bem intencionado) não vi nenhum comentário criticando ou falando que nem papagaio. Nem quando o Flamengo pegou uma bolada da Globo para trair seu pares, ou quando deixou morrer um monte de jovens, por puro descaso. Como vc disse estes valores para os Menins é troco. Isto ele não consegue engolir. E quem é mal intencionado como ele, não pode ver ninguém fazer um trabalho sério e sem segundas intenções maldosas. Vamos que vamos Galo!

  5. Sobre comentaristas e narradores eu estou adorando ouvi-los .

    Como aquele outro nos 4 a 1 da CB que zombou do “eu acredito” , lançou o “classificadaço” e foi obrigado a engolir a derrota deles .

    Não tem nada melhor que saber que por trás daqueles sorrisos amarelos existe uma raiva incontrolável por estar o Atlético onde está e eles serem obrigados a gritar a cada gol de nosso time .

    Eu “SE” divirto !

  6. Boa tarde a todos.
    “porém nesse ano de 2021 adicionei ao meu cotidiano algumas cismas que vem dando certo. ” Eu tb tenho as minhas e tem dado certo.
    Galo focado e com fome de vencer. É isso que a massa quer. Teremos embates dificílimos já agora nesta semana e quero ver o galo vitorioso, firme, cantando alto.
    Vai GAAALOOO!!!!!

  7. Excelente texto. Nos poucos comentários que ouço, oriundos do eixo do mal, a respeito do Atlético, sinto uma carga excessiva de recalque, soberba, além de uma torcida indisfarçável pelo insucesso do clube. O que é virtude nos outros, em nós é defeito. Tem sujeito aí que mal entende de futebol mas se arroga a ser especialista em finanças e gestão. Dá nojo. Eu não procuro mas eles, ainda, estão por toda parte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.