Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

O Galo e a obrigação de resgatar a confiança

O ambiente de desolação entre os Atleticanos é preocupante. Cumpro uma rotina diária pessoal que acaba me colocando, até me expondo, em contato com muitos Torcedores. Além dos comentários do blog, onde tento aproveitar ao máximo as manifestações para o bom debate sobre nossas comemorações e/ou aflições, passo bem cedinho numa academia, faço contatos no meu trabalho e me encontro com pessoas na rua, até mesmo na hora do almoço.

É perceptível a frustração para quem iniciou o ano acreditando em grandes conquistas. A Florida Cup, por mais que tenha sido festejada, passou uma falsa impressão e acabou sendo determinante ao atual quadro de depressão do Atleticano. A torcedora Karla Jorge, sócia do Bar do Salomão, dizia agora pela manhã que este não é o seu Galo. Junto dela, alguns garantiam que só voltam ao estádio depois que acontecer uma ampla reformulação e os resultados voltarem a aparecer.

torcida com máscara

Entre as dezenas de comentários aqui no blog, destacaria parte do que escreveu o leitor Marcio Antonio Estrela, que no seu todo está publicado na postagem anterior. Estrela destaca que o “Galo tem elenco, mas não tem time”. Reclama do excesso de individualismo de alguns jogadores, lembrando que nos tempos do Cuca isso não existia. Numa comparação com a frustrada SeleGalo, ele teme que o time volte aos tempos de luta contra o rebaixamento.

Entendo e respeito a todas essas opiniões, mas – de coração – não temo que a campanha ao final será tão medonha como vem sendo até o momento. Mesmo considerando que a justificativa dos desfalques já não é mais aceitável, ainda creio na reação. Disse hoje, pela manhã, que receio, sim, por uma falta de compasso entre o treinador e os resultados do time em campo.

marcelo oliveira treinamento
Fotos: UAI/Superesportes

Tenho por ele, Marcelo Oliveira, profundo respeito e admiração. Defendi e também comemorei sua contratação, mas – se for o caso –, para a preservação das partes (tanto dele quanto do Galo e sua apaixonada Torcida), que a situação seja avaliada. Não estou defendendo a troca do comando técnico, mas se o time não apresentar mudança de comportamento e resultados convincentes, não podemos correr riscos.

Marcelo Oliveira, repito, é sério, ético, conhece o mundo do futebol e já mostrou sua competência. Onde foi campeão teve o privilégio de chegar e montar o time, indicando jogador por jogador. No Galo, pegou o bonde andando, depois de um quase naufrágio da comissão técnica uruguaia.

Que já frente à Ponte Preta, com os reforços disponíveis, o time vença e convença. Caso contrário, passamos a viver o que no direito se chama “estado de necessidade”. Vale dizer: se tiver de sacrificar, que não seja o Clube Atlético Mineiro e seus 8 milhões de Torcedores.

 

18 thoughts to “O Galo e a obrigação de resgatar a confiança”

  1. Só não entendo como o Marcelo fazia Renan Oliveira e outras perebas jogarem. Ganhou várias partidas em 2008. E até agora não ganhou nenhuma. Será que esse elenco de hoje é pior do que aqueles de antes do Kalil?

  2. Não assisti ao jogo e, portanto, não sei ao certo se o Robinho usou da sua habitual mania do cai-cai, que mata qualquer time! Malandro demais se atrapalha! Muitas jogadas são desperdiçadas porque o malandro quer cavar falta, se jogar, enganar juízes, bandeirinhas, etc! A torcida, seja lá de qualquer time for, tiver jogador do time se jogando, fingindo,simulando, deveria vaiar, para ver o cara tinha vergonha na cara! É vergonhoso ver boa parte dos jogadores brasileiros se jogando o tempo todo, querendo ganhar na enganação,no fingimento, na simulação! E pior é ver o Galvão Bueno dizer: vai lá fulano, usa a malandragem! Isso o Brasil jogando contra uma forte Bolívia, Venezuela, Paraguai, essas super seleções! E sobre o jogo de ontem, não sei se o Robinho usou da sua habitual técnica futebolística “a simulação, a malandragem, o fingimento”, mas se o fez, isso é motivo de vaia da torcida, de uma dura da diretoria do time. Independente se ganhar simulando, a vergonha é a mesma!

  3. Precisamos de parar de ler e escrever tanta bobagem. O que o Marcelo está passando nada mais é do que a herança maldita do ainda mais maldito professor Pardirre. O Aguirre tinha o plantel completo _ antes de estourar o time inteiro _ e conseguiu o que? Ser eliminado do mineiro pelo América – depois de tomar surra até do Tricordiano e chegar capengando à final – ser eliminado da Liberta pelo fraco time do São Paulo e apresentar um futebol sofrível, mesmo quando ganhava. Inventava escalações, mexia no que estava dando certo e vivia de retranca. Ah, mas o time não tomava tantos gols, dirá alguém. E chegou aonde com isso?, pergunto eu. Aguirre era pedra cantada: estava na cara que enterraria o time e seria demitido depois de sair da Libertadores. Disse isso aqui mesmo no blog, depois do vexame do Tricordiano. O que ninguém poderia imaginar é que deixaria o time em frangalhos, como deixou. Portanto, bora parar com essa idiotice com o Marcelo, que pegou o plantel todo derrubado e o time sem nenhuma armação. A hora é de apoiar o técnico e o time, para sair dessa, e rápido. Agora, quando ele tiver todas as peças, se não funcionar, aí sim é hora de pensar em algo diferente. E se tiverem que crucificar o Nepomuceno, que seja pelas razões certas: inventar de demitir o Levir campeão da Copa do Brasil em cima do Cruzeiro, sem qualquer motivo. Tomava goleada? Sim, mas não de time inexpressivo. E com tudo isso foi vice do brasileiro. Saudações alvinegras e aqui é Galo, sempre!!!

  4. É preciso dar tempo ao tempo quando o treinador é competente e vitorioso como Marcelo Oliveira.
    Porque sempre é o técnico quem tem de pagar por deficiências do plantel?
    Não demora e Pratto, Cazares, Luan e Dátolo recuperam-se no Departamento Médico voltam ao time. Que ainda terá o retorno de Cazares e Erazo.
    Assim, confiemos que o Galo Forte mostrará sua fora, dando a volta por cima e até terminando esse primeiro turno do Brasileirão bem à frente.
    Devemos ter paciência e confiança, dando crédito à seriedade do trabalho do nosso técnico e incentivando nossos jogadores.
    Anotem: certamente estaremos no G4 no momento certo.
    E, quem sabe, até disputando o título de campeão brasileiro.
    Eu acredito.

  5. Eduardo, até que enfim criei coragem para participar do seu blog do Torcedor do Galo. é que nas crises que os grandes crescem! Se o Atleticano parar para pensar um pouco, enxergará que o técnico Aguirre conseguiu tirar de campo até mesmo o nosso diretor de futebol, assim ficamos sem qualquer referência. Eu já joguei muita bola, e gosto de TREINADOR, de treino coletivo, como o Marcelo Oliveira faz; pois é assim que se forma uma equipe, os jogadorfes ficam conhecendo como os companheiros jogam e onde estão em campo sem sequer precisar ficar procurando. Assim, após as recuperações de nossos jogadores, teremos tempo para forma um equipe homogêneo. No meu insignificante entendimento, o futebol é um dos esportes coletivos, e, portanto, tem que haver um time básico, com alguns reservas no mesmo nível. É o que podemos constatar com as seleções brasileiras de volei, bem como nos ótimos times de volei dos times brasileiros. Veja Você: por que o Real Madrid, o Bayern e o Barcelona, como exemplos, são grandes times? No meu sincero entendimento é porque formaram uma
    equipe coletiva. Portanto, espero que o Marcelo Oliveira tenha tempo e jogadores (não atletas) para treiná-los coletivamente afim de termos uma equipe. Vai ser necessário ter muita paciência e compreensão, pois com jogos e viagens nos meios e fins de semanas fica difícil treinar o conjunto; mas o nosso Treinador já foi ótimo jogador do Galo, e acredito que com mais tempo e sem pressão da diretoria, pois dá torcida ele já está acostumado, veremos o nosso Glorioso Galo disputando título novamente. Paciência e caldo de galinha não faz mal a ninguém. BICA ELES GALO! Saúde e felicidades mil!

  6. #VERGONHA NA CARA e GALOSEMPRE , é o que tenho a dizer.! Valeu @TrileGALO , bem que a gente tentou , mas, este time sem brios,sem identidade e sem comando , não fez por onde . Aquilo que o Kalil levou 8 anos – e teve seus erros tbm – para acertar, Nepomuceno em pouco tempo está pondo tudo a perder.O erro é todo seu … SAN

  7. O Marcelo arma o time com Robinho, Fred, Carlos pergunto, qual deles volta para marcar ? Depois fala que a defesa é frágil …

  8. FALEI E REPITO: FALTA UM LÍDER DENTRO DE CAMPO. E FORA DO CAMPO FALTA UM COMANDANTE… UM BOLEIRO, ESPERTO QUE CONHEÇA DE VESTIÁRIO. EXISTE ALGO ESTRANHO GALO. ESSAS LESÕES NÃO SÃO COMUNS… A BRIGA DE ONTEM RAFAEL/ROBINHO, EU NUNCA VI NO GALO. O KALIL, NESSES MOMENTOS DIFÍCEIS APARECIA…DAVA A CARA PRA BATER. CADÊ NOSSO PRESIDENTE?? CADÊ O DIRETOR DE FUTEBOL?(ESTÁ AFASTADO?) SIM. ENTENDO E TORÇO PARA SUA RECUPERAÇÃO. MAS O GALO NÃO PODE PARAR… PRECISAMOS DE DIRETORIA QUE ASSUMA AS RESPONSABILIDADES, VENHA A PÚBLICO E “ACALME” A TORCIDA. LEMBRO DE QUANDO O AGUIRRE AFASTOU O CAZARES… NINGUÉM VEIO A PÚBLICO ESCLARECER… ATÉ HOJE NÃO SABEMOS O MOTIVO. ISSO É OMISSÃO/DESCASO COM O TORCEDOR. ASSIM O NEPOMUCENO, VAI COLOCAR A PERDER TUDO QUE FOI CONQUISTADO NOS ÚLTIMOS ANOS. O GALO VOLTOU A SER CHACOTA NOS NOTICIÁRIOS… O RESPEITO DOS ADVERSÁRIOS PELO HORTO ACABOU… A TORCIDA ESTÁ CABISBAIXA, TEMENDO O PIOR. APAREÇA PRESIDENTE. JÁ QUE FEZ TANTA COISA ERRADA,ASSUMA PERANTE NOSSA TORCIDA. E ARRUME ALGUÉM PARA ASSUMIR O COMANDO. URGENTE!!!!.

  9. Prezado Eduardo e demais Atleticanos,

    Não é hora de fazer anarquia com a situação atual do Galo na tabela do campeonato brasileiro, pelo contrário, é hora de ver “QUEM TEM SANGUE PRETO E BRANCO NAS VEIAS”. Não estou aqui pedindo paciência, de forma alguma, pois essa já se esgotou…. O que estou reivindicando é o grito de; “AQUI É GALO P….” E “EU ACREDITO”. Vamos dar força para aquele que nos faz acelerar o coração. alimentarmos a paixão incondicional, e fazê-la contagiar os guerreiros que lutam por nós em campo… e aproveitando a passagem Bíblica, Enquanto Moisés mantinha os braços erguidos, seus soldados venciam a batalha, se abaixar…..
    E Marcelo Oliveira dará conta do recado….
    Saudações Atleticanas….

  10. Caro rabino Ávila. Será que o “povo” lá do Galo (diretoria, treinador e os demais ) leem ou pelo menos passam os olhos neste blog onde nós, da massa, expressamos nossa opinião? Porque a cada partida que o Patric é escalado sinto que eles não sabem o quanto a torcida repudia esse jogador.

  11. Dizem que o galo nao pagou os salarios ou algo e que esta devendo. Deve ser alguma coisa assim pq mesmo sem um meia o time nao poderia parar de jogar de uma hora pra outra, com certeza tem alguma coisa interna no meio.

  12. Fora marcelo enganador! A culpa é de todos que fizeram pressão pra covarde e omisso nepomuceno demitir o aguirre. O uruguaio fazia sim bom trabalho e é muito mais treinador que esse horroroso marcelo oliveira. Presidente de clube tem que se gestor e nunca ouvir a torcida. A grande maioria nada entende sobre futebol. Jogamos o ano no lixo ao demitir o aguirre e contratar esse engodo do marcelo.

  13. Eduardo gosto muito do Blog, sempre faço postagem. Sou GALO, sempre fui e sempre serei. Meus filhos também são, somos sócios torcedor.
    Apoio Marcelo, pedi sua contratação e estou com ele. O time vai dar a volta por cima.
    Agora acho que você poderia continuar com o Blog porém sem colocar nossas postagem pelo menos no momento. O Atleticano está apavorado, vem alguns aqui e fazem comentários desnecessários, não soma nada. Pense nesta ideia, seu que vou ser criticado mas é uma opinião, vamos deixar a poeira baixar .

    1. Apesar de eu não ser favorável a censuras, acho interessante a ideia do Magno. O momento é de precaução. É de apoiar. Temos um baita time, temos um treinador vitorioso. As coisas vão começar a dar certo. É só termos cabeça fria. No momento em que estamos apavorados, esse apavoramento pode ser prejudicial e criar uma crise ainda maior. Não digo que se faça uma censura, mas uma filtragem um pouco mais firme, apesar de esse não ser o objetivo do blog. Pelo Galo, vale até esse procedimento. Pensemos nisso.

  14. Vejo a situação do galo identica a do Palmeiras 2015, começou o ano como favorito pelo elenco que foi montado, chegou a final do paulista com Oswaldo de oliveira, porém começo ruim do brasileiro definiu a demissão dele, chegou, Marcelo Oliveira o time estava na beira do z4, e pelo curriculo do treinador imprensa e geral aumentaram a expectativa de titulo, no final das contas veio o titulo da copa do brasil que comparo com a florida cup pois a copa do brasil foi um titulo que nos custou a libertadores ano seguinte, o titulo deu sobrevida para Marcelo que vinha com um time Horrivel, sem padrão tatico, sem organização e preguiçoso.

    A diferença foi que no palmeiras o inicio foi animador com 7 jogos sem perder, ja no galo ele começou como terminou no palmeiras, sem vitórias. Bom se recuperar logo hoje vejo o tempo q perdemos com Marcelo pois se Cuca tivesse chegado antes certeza que estaríamos na libertadores ainda.

    Galo logo sai dessa situação mas se nessa sequencia boa o time nao reagir tem q demirir marcelo ou vai correr riscos.

    Saudações palestrinas.

    1. É isso amigo palmeirense. Vcs sabem bem que o marcelo é engodo. A mim nunca enganou. Todos que acompamham futebol e que realmente entendem do assunto, sabiam que marcelo é muito ruim, que seu repertório tático é limitadíssimo e que além de tudo, não ganha clássicos. Uma pena, se kalil ainda fosse nosso presidentr jamais teria demitido o aguirre, kalil é macaco velho, sabe que não se deve ouvir torcida. Nepomuceno, garotinho juvenil que é, escutou e jogou o ano no lixo,

  15. Após a quarta queda do companheiro de equipe, que do chão gesticulava pro juiz pedindo a marcação de falta, Carioca não se conteve e gritou pra Robinho:
    – Pare de pipocar, levanta logo que estamos perdendo!
    – Vai à m**da, não enche o saco—retrucou Robinho.
    – Fica só caindo e pedindo falta; futebol é pra macho.
    – E você, que não marca ninguém, só dá toquinhos pros lados e recua a bola.
    – Quem ganha 1 milhão tem que correr mais, produzir mais. Não vou correr pra malandro.
    – Fui artilheiro do Mineiro, e você?
    – Fiz gol contra as ….., tenho 100 jogos pelo Galo, a Massa e a mídia me adoram. Ainda irei pra Seleção.
    – Mas isso nunca. Você é lento que nem uma tartaruga. O futebol moderno é de velocidade.
    – Cala essa boca, seu mascarado rodado e estropiado, que só vive no DM. Você não passa de um rei do pandeiro e pagode da noite.
    – Vamos parar que lá vem o juiz!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.