Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

O Galo é da Massa

https://www.flickr.com/photos/clubeatleticomineiro/45020038915/in/album-72157702225960081/
https://www.flickr.com/photos/clubeatleticomineiro/45020038915/in/album-72157702225960081/
Roberto Caldeira

Soa até clichê dizer que o Galo é a Massa, e que a Massa é do Galo. Nos acostumamos tanto com o Galão do Massa, que não conseguimos perceber a grandeza e a força dessa expressão. Mas parece que isso mudou…

Nesse mundo em que as pessoas almejam participar e saber o que está acontecendo, cada vez mais, percebemos que a Massa acordou. É bem perceptível que esse sentimento vem crescendo, cada vez mais.

Aqui no Canto do Galo já escrevi dizendo que “Democratizar Compensa”, é possível, e viável. Depois afirmei, de forma convicta, o que já profetizamos: “A Massa do Galo seria a Salvação do Clube Atlético Mineiro

Não há mais tempo a perder fingindo não reconhecerem a força da Massa. O Manto da Massa e os episódios recentes de repúdio ao Fala Zezé e ao Covarde que bate em mulher, escancararam pra todo mundo que a Massa Atleticana acordou e não resta outra coisa a fazer que não seja modernizar e democratizar o Galo.

Alguns ainda insistem em não querer entender e tem pavor de imaginar como seria uma democratização no Atlético. “Já pensou a torcida tendo o poder de contratar e escalar jogadores e técnicos?” No meio de tanta passionalidade e bipolaridade, o Clube seria conduzido numa montanha russa de emoções, 80 jogadores e 8 técnicos por temporada. Planejamento? Essa palavra não existiria no vocabulário.

Calma aí, amigão. Nem 8 e nem 80. Não é a torcida que vai gerir o Clube, não.

Tá certo que o grande repúdio da Massa às supostas contratações pode levar alguns a ter pavor dessa tal democracia. Da mesma forma que pode funcionar para o bem, pode acabar levando à situações incontroláveis. Mas democratizar e modernizar um Clube passa bem longe disso.

O que defendemos é que o Clube tenha um Estatuto que permita e garanta que a Massa se sinta representada. Que os Gestores trabalhem sempre alinhados com nossas tradições e anseios da torcida. Esse é o ponto. A Massa é engajada, sempre foi. Está cada vez mais. E já percebeu sua força.

Ronova Galo
Renova Galo

Cabe ao Clube criar mecanismos para que tenha uma Gestão que seja capaz de conduzir essa imensurável força a seu favor. O Galo jogando junto da Torcida, dentro e fora de campo. E tenho dito…

Tudo isso somente comprova e fortalece a necessidade de modernização do Galo, pensando exclusivamente num futuro melhor para o Clube e nossa Torcida:

  • Ser Democrático, reconhecendo o sócio torcedor na Assembleia do Clube, criando o sentimento de pertencimento e responsabilidade do torcedor junto ao Clube.
  • Ser Transparente, gerando mais credibilidade junto ao torcedor, investidores, Conselheiros e todas as partes interessadas.
  • Ser Profissional, em todos os cargos, incluindo o Presidente (CEO) com dedicação exclusiva e devidamente remunerado.
  • Ser Responsável, estabelecendo regras rígidas de Governança e Compliance.

Já passou da hora do Galo e da Massa acordarem pra verdadeira mudança que bate em nossa porta, nos convidando para um futuro promissor, que ainda não percebemos, mesmo diante de tantas evidências.

Modernizar o Galo por meio de um Novo Estatuto que promova e assegure uma simbiose perfeita do Atlético com sua torcida. O dia que isso acontecer, o Galo será imbatível. Dentro e fora de campo. Galo forte, vingador e vencedor.

Vamos Galo! Renova Galo!

31 thoughts to “O Galo é da Massa”

  1. O NEFASTO TIAGO NEVES ENTROU NA JUSTIÇA E ACIONOU P ATLÉTICO COBRANDO 20 MILHÕES POR DANOS À SUA IMAGEM E ROMPIMENTO DO CONTRATO.
    ESSE VAGABUNDO NÃO TEM LIMITES.
    AGORA , ALEXANDRE MATOS , SAMPAOLI E SETTE CÂMARA POR OMISSÃO PRECISAM SER RESPONSABILIZADOS POR ESSA ATRAPALHADA LOUCURA.
    SETTE CÂMARA NÃO TEM AUTORIDADE E ALEXANDRE MATOS É UM IRRESPONSÁVEL E INCONSEQUENTE.
    QUANTO AO CARECA PROFESSOR PARDAL SAMPAOLI PRECISA PROCURAR O SEU LUGAR , TRABALHAR E PARAR DE PRESSIONAR A DIRETORIA , CAUSANDO INSTABILIDADE NO CLUBE.

  2. Puxa, se fosse fácil assim ganhar R$ 20 milhões… Não é.

    Total despautério.

    Então, tenhamos muita calma nessa hora.
    Mas que deixa aquela tristeza, deixa.
    A pergunta que fica é: precisava?!

  3. Boa tarde a todos!
    Caldeira, de fato o clube precisa modernizar o estatuto e que os responsáveis respondam por suas contratações frente ao clube. Acabou de sair uma notícia que o Thiago Neves está cobrando 20 milhões pela negociação frustada. Mesmo que o clube prove a inocência, vai ter que responder a mais um processo. Amadorismo puro!
    #forasettecamara

  4. Bom dia, Caldeira! Você está certíssimo! Alguma coisa precisa ser mudada e modernizada! Não entendo como um torcedor que paga mensalmente para ser sócio-torcedor não pode participar de algumas decisões importantes do clube, como por exemplo, eleger o presidente do clube! Não vejo somente pelo lado da democracia, vejo pelo lado da gestão profissional também! De que vai adiantar termos estádio, se corrermos o risco de ter presidentes que como no passado nos levaram para o buraco? O CAM vai ficar muito mais interessante para os pilantras depois que o estádio estiver pronto! O patrimônio vai aumentar! Vejam o que fizeram com o rival! O Atlético só vai ocupar o lugar que tem direito, se profissionalizar-se, der voz ao torcedor e virar uma empresa! Estádio somente não vai resolver o problema! Saudações Atleticanas da Flórida!

  5. Sobre a contratação de Thiago Neves:
    “- Quando indagamos ao presidente Sette Câmara do tamanho do impacto que a contratação do Thiago poderia causar, o presidente foi categórico ao retrucar de imediato que tinha peito e mais de vinte processos contra torcida do Galo. E mais, que era homem suficiente para bancar a contratação. O que aconteceu é que faltou gestão e conhecimento de quem está dentro do clube, que, face a uma enorme pressão, não tiveram força para manter o compromisso assumido.”

    Mas segundo derrotistas como Thiago Lúcio, se cornetar é maria.

  6. Bom Dia! A torcida tem valor de extrema relevância para com o Clube. Haja vista – no meu entendimento – é a 3ª força financeira, atras dos patrocinadores e TV. Agora – embora seja um assunto polemico – permitir ou não permitir a contratação de determinado jogador, acho uma ingerência nos atos administrativos. Sou EXTREMAMENTE CONSERVADOR! Por isso nos casos em análise, acho a que a decisão foi acertada.

    1. Editado. Ao meu tempo, nao ao seu. Sou dono do meu tempo e até de postar ou não. Entendo sua provocação. Z4 incomoda muito, na segundona então, ainda muito mais. E com 1,1 bi de passivo, imagino ser apavorante.
      Enquanto isso, como sexta-feira é um dia menos intenso, daqui acompanho:
      “Pra cima deles, trator” ou “empurra as britas”.
      Vida de Atleticano! Difícil, né?

  7. Engraçado, blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá blá

    1. Murilinho andava sumido. Ele é um, entre cinco, que na ausência do que de dizer sobre a série B adora ler sobre a Atleticanidade nossa de cada dia. Sim, todo dia falamos de Galo. Isso dá uma inveja incontida.

  8. Estranho é porque o “excepcional” Roger Guedes foi vendido pra China e não pra Europa!!!! Não me parece que 9,5 milhões de euros seja um empecilho para os europeus…. Ainda mais por um jogador de 21 anos!!!!! Deve ser porque os europeus não gostam de jogadores “excepcionais” ou talvez eles não acompanhem o nosso futebol!!!!!
    Torço pro Galo, não torço para mecenas e nem para jogadores… Mas sei reconhecer pessoas que querem ajudar o Galo a mudar de patamar… Enquanto eles fizerem alguma coisa pelo Galo terão meu apoio!!!

  9. Engraçado que o excepcional jogador Roger Guedes, que, ao jogar no Galo, mudou o clube de patamar naquele momento, fazendo-o figurar entre os líderes, ao invés de gravitar em torno da ZR, nunca sequer seja cogitado pela turminha do mecenato tupiniquim.

    Chega a ser estranho.

    Assim como Cuca, que até paga por ter obtido sucesso no Galo, o excepcional Roger Guedes, com números robustos enquanto aqui esteve, aliado a um desempenho que encantou e um comprometimento que agregou (após ser devidamente enquadrado, diga-se), o jovem jogador é sempre preterido por algum outro.

    Dizem que seu salário é alto. Que salário?! O rapaz está em litígio por não receber.

    Quem não nasceu para idolatrar mecenas jamais verá mérito nos ludopedistas.

  10. Faltou falar que o nazismo foi construção de “grupelhos de esquerda”, que difundem que a terra é redonda para domina-la.

    1. Por favor, sem conotação divergente com o tema. Se quer debater política aqui não é espaço para essa pretensão.

  11. Uau. Que coisa, hein?!

    O Mapa do Sucesso ao alcance das mãos, o Santo Graal logo ali… e os dirigentes mesquinhos não enxergam?!
    SÓ QUE NÃO. 1) Se essa fosse a salvação da lavoura, todos os clubes a adotariam, e daí ficaria tudo exatamente como dantes no quartel de Abranches;
    2) O Galo é da Massa tanto quanto a Amazônia é das Ong’s ambientalistas: ou seja, o Galo NÃO É da Massa, o Galo PRECEDE a Massa, e é MUITO mais importante que esta;
    3) Não foi a força da torcida que impediu a chegada de alguém a quem o escriba se refere como Covarde que bate em mulher (creio referir-se ao Villa, jogador do Boca, ACUSADO sem provas de ser autor de uma agressão que ele nega veementemente, e sobre a qual não há decisão judicial alguma): foi o pragmatismo do presidente que, diante de grupos ideológicos organizados QUE SE DIZEM torcedores do Clube (Grupa, Antifas e coisas do tipo, ou seja, grupelhos ideológicos que usurpam os clubes, não apenas o Galo), recuou, já que tais grupos costumam, ao exemplo das Ong’s “DO BEM”, exigir o estraçalhamento público dos seus alvos, com base em retórica política de esquerda e sem qualquer compromisso com o Justo e o Certo, apenas em nome de um projeto de Poder Absolutista. Não digo que errou o presidente. Ele precisa tomar decisões, e, sopesando prós e contras, o jogador não era bom o suficiente para justificar o desgaste que os grupelhos ideológicos (não torcedores, e sim usurpadores ideológicos) poderiam causar.

    Mais um péssimo texto da lavra do autor. Nada de novo no front.

    Enquetes várias davam conta de que a TORCIDA do Galo APROVAVA a vinda do jogar Villa, até agora MERO ACUSADO de ter cometido agressão.
    Não tê-lo contratado é derrota civilizatória, mas sinal dos tempos. No entanto, que não se impute à TORCIDA DO GALO tal feito. Que a conta seja entregue a quem promoveu a barbárie de condenar por antecipação: os grupelhos ideológicos que parasitam tudo quanto é relevante.

    1. Falou tudo, a imprensa como sempre generalizou falando que foi a torcida que vetou a contratação, sendo que na verdade foram esses grupos esquerdistas que se denominam torcidas cujas eu nunca tinha ouvido falar, detesto política e infelizmente até no futebol tem, no caso do Villa o jogador está sendo investigado, não foi nada comprovado!

      1. Por favor, sem conotação divergente com o tema. Se quer debater política aqui não é espaço para essa pretensão.

    2. Por favor, sem conotação divergente com o tema. Se quer debater política aqui não é espaço para essa pretensão.

      1. Prezado blogueiro, por diversas vezes já me posicionei afirmando que o espaço é de sua lavra, e que jamais me sentiria ofendido em que qualquer postagem minha nao fosse postada, a seu crivo.

        É assim que deve ser, suponho. As pessoas precisam crer na capacidade de moderação de quem assina uma espaço tão importante. Eu creio, e só por isso posto.

        Não pretendo discutir política, nem aqui, nem em qualquer outro lugar. Minha pretensão foi apenas demonstrar que a militância política motivou uma decisão do clube, e não a torcida o fez.

        Agradeço por sua compreensão, que é recorrente. Reitero que eu entendo necessário identificar aqueles que se dizem torcedores, mas constrangem o clube a agir segundo seus ditames ideológicos. A máscara deste precisa cair, a meu juízo.

        Imagine o senhor se um grupo de católicos (mero exemplo), exigisse que todo jogador a ser contratado fosse batizado… para mim, discutir e combater isso não seria discutir religião, seria discutir absolutismo ideológico.

        Estendendo o exemplo, fica claro perceber que o clube não pode ficar refém de qualquer linha ideológica, por mais que ela se julgue “do bem”.
        E fica claro, ao menos para mim, que quem exige do CAM alinhamento ideológico NÃO É TORCEDOR.

        Espero ter esclarecido que A POLÍTICA não é o centro do meu comentário. Obrigado.

  12. Sábias palavras, Caldeira, meu primo! Bom seria se nos engajássemos com tamanha paixão, todos nós o povo brasileiro, para resolvermos os problemas que realmente importam. Em relação à democracia, não tenho dúvidas, ela é tão perigosa que só tem validade quando eu mando em você. Abraços!

  13. Bom dia Caldeira. Bom dia a todos. Guimarães Rosa dizia: só sei que nada sei, mas desconfio de muita coisa. Nao vejo perspectiva de democracia no Galo e muito menos de valorização do torcedor, pelas seguintes razões: a construção de uma Arena para 44 mil torcedores já é um indicador de iimplantação da filosofia do Kalil: : ” futebol nao é para pobre”. A capacidade do estadio indica a implantação de uma política de ” elitizacao da torcida, pautada na capacidade econômica do torcedor”. Ademais, o Presidente disse que a partir de setembro teriamos transparência total no Galo , através de um Site. Bem, estamos aguardando até o dia 30 de setembro a implantação do site. Eu gostaria de saber as funções exercidas pelo Eder Aleixo no Galo e quanto o Clube paga por este serviço? Gostaria de saber também em relação aos direitos econômicos de todos os jogadores da base do profissional o seguinte: existe divisao dos direitos com investidores/ agentes? Em quais percentuais? Qual o fundamento para cessao de partes dos direitos econômicos destes jogadores a terceiros? Quanto o clube recebeu pela cessao dos direitos econômicos a terceiros? . Também gostaria de saber, se o Clube pagou comissao a empresarios pela Contratacao do Bolt, Hernandes, Martinez. Quanto foi pago? Quem recebeu? E por fim, qual o critério para fazer contratos em moeda estrangeira( euros) com o jogador Bolt? . Finalizando: para mudar o Galo, teria de haver uma reforma do Estatuto. Caldeira existe em andamento algum processo de revisão do Estatuto? Como a torcida vai participar da mudança do Estatuto?

      1. Prezado amigo: agradeço pelas civilizadas considerações e apoio. Todavia, Guimarães Rosa, em Grande Sertão Veredas assim registrou: ” Eu sou é eu mesmo. Diverjo de todo mundo…Eu quase que nada nao sei. Mas desconfio de muitas coisas”. Eu quis me referir a este texto, mas por imprecisao, acabei induzindo ao entendimento de que estava fazendo alusao a frase de Sócrates: Só sei que nada sei. Forte abraço.

          1. Se me permitem um aparte, a frase citada é do Sócrates e a citação do Guimarães Rosa está correta…. Gosto muito da frase do Sócrates e principalmente do seu complemento. “Tudo que sei é que nada sei, mas ainda assim sei mais do que aqueles que nem disso sabem…”
            Um abraço a vocês e um ótimo fim de semana….

  14. Bom dia Roberto, Eduardo, Lucy, atleticanos e atleticanas,
    não dá pra entender a obsessão de alguns pro Roger Guedes, apenas um bom jogador só isso, nada mais que isso!!!.. Ficou aqui apenas seis meses não ganhou nada, não decidiu nada e nos primeiros meses foi muito questionado pela torcida, ou já esqueceram disso? É tratado por alguns como jogador excepcional… Chega a ser estranho!!!
    Vamos aos números do “gênio”, do Messe brasileiro, 62 jogos pelo Criciúma e 8 gols, 83 jogos pelo Palmeiras e 12 gols, 28 jogos pelo Galo e 13 gols, onde foi o ponto fora da curva????
    Tenho a impressão que isso é só para questionar o Menin, provocação barata, porque se ele tivesse trago esse jogador estariam reclamando de outra contratação!!!! Vale a pena pagar o que pedem por ele??? Vale a pena pagar HUM MILHÃO E MEIO de salário pra ele??? Se acham que sim então enfiem a mão no bolso e deem esse presente pro Galo!!!!! Não sou contra a vinda dele só acho que não vale o que pedem e nem o que recebe!!!!
    Uma ótima sexta para todos

    1. Caro amigalo J. Antônio

      Creio que a obsessão não seja por RG, mas sim para termos um ídolo em campo, lacuna que ficou pós Victor. A torcida nunca viu tão de perto nos últimos 5 anos a possibilidade de um título e agora qualquer um que traga esperança deste sonho concretizar será pedido.
      Mas estes mesmos que estão querendo a contratação a qualquer custo, serão os mesmos que cobrão da diretoria responsabilidade com as contas.
      Mas será que não valeria a pena uma nova investida no Soteldo? Os sardinhas estão quebrados e proibidos de contratar por 3 anos. Estão matando cachorro a grito.

      Nota: Caldeira, respeito seus textos mas com várias coisas acontecendo no clube principalmente com relação ao futebol, contratações, dispensas e até bastidores; creio que vc tem mais assunto a postar do que este papo do Renova Galo.

      1. Caro amigalo JBHGALO,
        acompanho sua opinião, acho o Solteldo muito mais jogador que o Roger Guedes, que também é um bom jogador…. Mas acho que o Soteldo já fez 6 partidas pelo Santos e não pode mais jogar na SÉRIE A por outra equipe… Isso está correto??? Não tenho certeza…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.