Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

O ambiente no Galo é favorável às grandes conquistas

Banner 250x250Para que se atinjam objetivos no futebol é necessária uma combinação de fatores, incluindo um bom e comprometido elenco, comando, torcida presente na vida do clube e na arquibancada, direção competente e um ambiente saudável. O Galo, neste 2016, tem tudo isso. Começaria destacando este último item mencionado, pois o astral percebido entre os jogadores é o melhor possível.

Recentemente, a TV Galo exibiu uma série pequenas inserções destacando o relacionamento e a convivência entre os profissionais do Clube Atlético Mineiro. Em algumas delas, jogadores que disputam vaga no time titular em perfeita harmonia com os colegas. Nos jogos é perceptível o bom entendimento. Jogador em condição até mesmo de concluir para o gol passando a bola para companheiro tentar a alcançar as redes adversárias. O resultado são as vitórias acontecendo e o time que esteve lá no Z4 reagir, chegar a 12 pontos da liderança, e em cinco rodadas se colar a apenas um pontinho do eventual líder.

Méritos para a diretoria e o comando técnico. Enquanto muitos de nós, apavorados, temíamos pelo desempenho no ano, presidente e treinador se uniam e acreditavam na reação que acabou acontecendo. Daniel Nepomuceno tanto criticado e até acusado de usar o Galo como palanque eleitoral, sendo que nem candidato à reeleição de vereador é, não reagiu e agiu pensando no clube.

Fez contratações, algumas até contestadas por torcedores, enxugou e continua liberando jogadores que não vinham acrescentando qualidade ao time. Sinto que até houve liberação que – sutilmente – foi comemorada internamente. Compromisso é fundamental para ganhar títulos. Ao lado do presidente, o treinador Marcelo Oliveira, foi lentamente assumindo o comando e dando equilíbrio aos seus comandados. Equilíbrio emocional que vem se refletindo em campo.

Fred, Luan e Robinho - 30-07-16 - jogo com o Santa Cruz
Fotos: Bruno Cantini/Atlético

Isso, somado à qualidade dos jogadores que o Galo tem à disposição, numa verdadeira seleção sul-americana, faz o Torcedor sonhar alto. Os desfalques no início do Brasileirão justificam a irregularidade naquele momento. Agora, com nova rodada das eliminatórias a Copa do Mundo, o Galo volta a ceder jogadores para as seleções que disputam as vagas da América do Sul.

Nada menos que seis jogadores poderão ser chamados. Pelo Equador, Cazares (se estiver recuperado) e Erazo. Otero para a Venezuela. Lucas Pratto já está anunciado por Bauza. E ainda para a “selecinha” da CBF, Douglas Santos e Rafael Carioca estão com a cotação em alta. Se metade for confirmada, seria o caso de adiar os jogos do Galo pelo Brasileiro, mas esperar atitude serena da CBF seria pedir muito. A única maneira seria jogar e correr para os jogos das eliminatórias. Ao final da segunda partida, correr ainda mais rápido para defender o time na competição naacional. A julgar pelo bom astral predominante, isso vai acontecer.

Finalmente, para atingir o pódio das duas competições, é fundamental uma Torcida apaixonada, presente e participante. Essa nunca faltou com o Galo nem mesmo nos momento de baixa. Então, todos – jogadores, comissão técnica e diretoria – sabem que o apoio nunca vai faltar. O que esperar dessa conjugação de fatores? Títulos! Nada menos!

JPG mktplace 468x60

3 thoughts to “O ambiente no Galo é favorável às grandes conquistas”

  1. Eu confesso, eu fui um que critiquei muito! Rsrs! Mas nunca deixei de apoiar como de praxe de um atléticano. Confesso que disse que foi um erro demitir Levir e trazer o gringo! E que faltava sangue nos zoios de nosso presidente! Porque é difícil substituir o nosso Kalil! Disse que o time era uma baba, pois fiquei muito bem acostumado com as Juras de Amor de Ronaldinho. Tardelli e Companhia! Confesso que disse que era obrigacão ganhar o mineiro e passar para as finais da libertadores.
    E digo mais. Eu quero sim ver nosso Galão campeão! Aí dou a mão à palmatória. rsrsrs

  2. Não se esqueça de Otamendi, outra convocação argentina com passagem pelo Galão da Massa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.