Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Mérito e louvor à direção Atleticana

A madrasta do futebol brasileiro, responsável por todo o desastre desse esporte dentro e fora do campo, acabou cedendo à pressão e ao trabalho eficiente da cúpula do Galo, liberando o jogador Douglas Santos para a partida de segunda-feira. A informação chegou ontem no meio da tarde. Com isso, o treinador Marcelo Oliveira confirmou a escalação do lateral para enfrentar o Coritiba pelo Campeonato Brasileiro.

Não seria justo mesmo que apenas esse atleta e o Clube Atlético Mineiro fossem penalizados pela incompetência da entidade que comanda o futebol no Brasil. Ontem, na nossa postagem da tarde, o tema era exatamente este assunto. Daqui de Belo Horizonte, soube por intermédio de amigos lá no Rio, que o print do post do “Canto do Galo” estava numa das mesas da confortável e com ar-condicionado sede da CBF, logo nas primeiras horas da tarde.

Não imagino como possa ter sido conduzido ao local, uma vez que – ao que sei – apenas o diretor de outro setor já me confessou ser assíduo na leitura desta página. Ocorre que o mencionado chefe é de outra área, certamente a que mais é criticada aqui no blog, e ontem estava em viagem profissional ao seu estado de origem. Portanto, não imagino que tenha sido o próprio. O blog se sente prestigiado, mas nada de vaidade, porque isso não fica deste lado da lagoa.

douglas santos superesportes
Fotos: Atlético/Bruno Cantini

Mas, ao Atleticano, o que interessa é que o titular do Galo e da Seleção Olímpica está liberado. Foi uma decisão justa. O presidente Daniel Nepomuceno e seus auxiliares agiram com firmeza e determinação, conseguindo convencer aquela gente insensível de que estavam sendo – no mínimo – injustos. Ao juízo do blogueiro, estavam sendo parciais, isso sim. Fosse jogador de qualquer clube paulista ou carioca, a convocação já teria sido anunciada com a autorização para atuar em ato contínuo, sem necessidade de pedido do clube.

Prevaleceu o justo e o bom senso, embora tenha sido necessário a direção Atleticana agir no caso, uma vez que o que falta na CBF é exatamente isso, imparcialidade no trato de assuntos relacionados entre todos os clubes e federações. O Galo já ficou sem esse jogador durante toda a Copa América e mais recentemente ele foi convocado tanto para a principal quanto para a Seleção Olímpica.

Neste caso, o Brasil busca um título inédito, pois, apesar do pentacampeonato mundial, os brasileiros nunca conquistaram uma medalha de ouro nos Jogos Olímpicos. Fosse a “selecinha” convocada sem interferência da CBF, certamente as chances e até mesmo a energia da torcida brasileira seriam mais eficazes. Poucos acreditam na entidade. O histórico de seus últimos presidentes não credencia a CBF a merecer a confiança do torcedor brasileiro.

8 thoughts to “Mérito e louvor à direção Atleticana”

  1. A pressão foi enorme em cima da CBF. Se não cedessem iria abrir um precedente claro de que mais uma vez estariam prejudicando o Atlético. Por outro lado o xará ainda não conseguiu dar um padrão de jogo ao time. Pra quem fez Renan Oliveira, Leandro Almeida, Pedro Paulo e outros pernas de pau jogarem bem, está demorando um pouco para acertar o time atual muito mais qualificado. Que venha vitória na segunda. No momento aquele grito de 2006 poderia ressurgir com um outro propósito. Dessa vez é para chegar no topo; Vamos subir Galo!

  2. Bom dia. Eu sei que este Blog tem força, parabéns. Como eu disse no comentário anterior,sobre o Richarlyson, ele estava no time campeão da Liberta. Ele joga muito bem , vamos deixar preconceitos de lado. Pensei essa noite sobre isso: ele está dando sopa a custo zero. Ele é profissional e se entrega mesmo. Daniel, passo a bola dele pra voces.

  3. É isso que temos que fazer sempre, denunciar as injustiças e armações contra o Galo…. Elas vão continuar existindo mas é bom que “eles” saibam que temos voz e não ficaremos calados…. é bom também que certos pseudo jornalistas também saibam…..

  4. Sou argentina desde criança. seleção da cbf que se lasque, de verde e amarelo, minha pátria é o Galo!

  5. Vamos aos fatos : que a ‘celecinha ‘ se exploda,fique sem medalha e tome outro sacode de 7X1 – para a Argentina de preferência – . Nossa Diretoria deveria se impor também no assunto : PORQUE de tantos jogos do CAM neste horário indecente – para prática de esporte de alta intensidade física – de 11:00 hs da matina,sendo que tal fato não acontece com os timecos preferidos/protegidos desta entidade MENOR ? Ladrão que rouba ladrão,merece medalha não !
    HEI cbf VAI TE PHO*ER … e sua pária a gLOBO também.Dois lixossssssssssss !!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.