Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

A força do Galo fora de BH

Para comprovar, agora falando sobre nossa Torcida fora de Belo Horizonte, que o Galo é um time diferente da mesmice entre os demais clubes brasileiros – em Minas Gerais, então, nem há comparação – quero, hoje, nesta nossa prosa diária, comentar sobre os consulados Atleticanos espalhados pelo interior mineiro, outros estados e até no exterior.

Movidos por essa paixão em preto e branco, os Atleticanos se reúnem não só em Belo Horizonte – a caminho do salão de festas da Pampulha ou da Catedral do Horto –, mas em diversos locais do planeta numa alegria contagiante. Isso é o que distingue o torcedor comum de quem escolheu o Galo. Quem prefere outro time vira torcedor, já quem optou pelo Galo não é apenas torcedor, é Atleticano.

Os consulados Atleticanos são pontos de encontro de torcedores do Galo mundo afora, com crianças, jovens, adultos, em clima familiar e de amizade. O foco de um consulado é realizar encontros reais. Logo, para a criação do consulado é indispensável a existência de um ponto de encontro, mesmo que as reuniões não ocorram em todos os dias de jogos.

Reunir atleticanos em bares. Tratar bem. Conversar. Ser gentil. E divulgar nas redes sociais, atraindo mais gente. Um consulado é fixo em uma região e cria laços além do futebol. É uma representação do clube junto aos Torcedores e da comunidade onde Atleticanos atuam, residem ou estão em trânsito.

Logo, participar de um consulado do Galo é se preocupar com as pessoas. É doar tempo e se dedicar com paixão e devoção. Por amor ao Galo e às pessoas, notadamente Atleticanas, mas até mesmo a outros mineiros que não torcem para o nosso time.

Não é aventura! Participar de um consulado ou ser um cônsul é incompatível com egos. Sua existência é para agregar e respeitar. Os consulados do Galo são a União dos Atleticanos pelo Mundo.

O Galo é de todos. O Galo é do mundo. O Galo é universal. Afinal, nós somos do Planeta Galo!

blog UAI 02

Um fenômeno interessante vem ocorrendo país afora, principalmente no Maranhão. Pessoas que tinham clubes de seus estados como sua primeira opção e diziam ser simpatizantes do Galo estão deixando sua origem em segundo lugar e aderindo à nossa paixão.

É comum ver carioca dizer que deixou seu Vasco, Flu e Fla como apenas o time do seu estado e assumindo o Galo com devoção. O mesmo ocorre com paulistas, desde tricolores, gambás ou porcos. Já disse: quem vai uma vez a algum jogo do Galo vira mesmo um novo Atleticano.

Essa conquista é fruto do trabalho de um grupo de Atleticanos abnegados, no qual destacam-se Custódio Pereira Neto, o Todynho da CarioGalo; Luciano Santos Marques, o Muchacho da GaloSampa; Fred Neumann, da GaloToronto; Renato, da MadruGalo, de Barcelona; Thiago, da GaloPortugal; Júnior, da Galo da Peste; Geraldo, da Galo Salvador; e Othoni, da Galo de Praia. Não posso me esquecer dos notáveis Chico Pinheiro, Camila Marinho e Fred Melo Paiva.

image

Devo acrescentar, ainda, as recém-aprovadas MadGalo, de Madri (Espanha); São Galanhão, de São Luís (MA); e GaloPorto, de Porto Seguro (BA). Outras dez organizadas estão em processo de avaliação.

16 comentários em “A força do Galo fora de BH

  1. Boa noite Canto do Galo ! Estou mais preocupado com este festival de joelhos quebrados que vem acometendo os jogadores do GALO ,do que esta barrigada que algum engraçadinho inventou sobre a vinda do cone ao CAM . Sinceramente ,se este maluco tiver palavra ele jamais vestirá a camisa do Glorioso – palavras do próprio vanderleia – . Victor ,Patric e agora o Luan ,todos com os joelhos lesionados em sequência e numa hora ruim . Isto sim é preocupante ,se bem que uma mentira dita várias vezes ,acaba tornando-se uma verdade de fato .E o treinador do florminenC despediu-se daqui dizendo ser um cara legal … para mim tem outro nome …

  2. Um projeto inovador e ja de sucesso. Mineiros atleticanos que moram fora se sentem em casa junto aos demais torcedores, quando se reúnem para assistirem aos jogos. Só quem vive esta situação sabe o quão importante é o trabalho realizado por estes e outros nobres atleticanos cônsules. Parabenizo todos!

    1. Sim ,tem-se de parabenizá-los mesmo.Já vivi esta realidade e sei bem como é que é ! São 39 consulados no território Nacional e mais vários outros – ñ sei ao certo o nº – em outros continentes . Quem os acompanha pelas redes sociais onde quer que estiver, saberá de pronto onde estarão reunidos p/ ver os jogos do CAM . Resenha sempre boa !

  3. FRED QUE NÃO RESPEITA TÉCNICO, DESAGREGADOR , MAU CARÁTER, CONE, CRUZEIRENSE, PELO AMOR DE DEUS ESTE CARA NÃO. DANIEL ESCUTE OS TORCEDORES, FRED VAI TRAZER DESARMONIA NO GALO. DATOLO E CEM VEZES MELHOR E TEM RACA

  4. Eduardo, estou muito preocupado com a notícia de que o Galo está interessado no Fred, disposto a ceder o Dátolo… Para mim um absurdo. Gostaria de conhecer sua opinião.
    O Atlético tem esta mania de trazer “inimigos” pra vestir a camisa. Foi assim com o Palhinha (que diga-se logo honrou demais o manto), foi assim com o criminoso Chicão, um assinte do qual até hoje me envergonho. Não me sai da cabeça a cena do Renato Gaúcho rodeado de dezenas de torcedores no Aeroporto da Pampulha com cara de pouco caso… Uma coisa é adversário, outra coisa é “inimigo”… Um jogador que pisa na perna quebrada de um companheiro de profissão merece vestir a camisa do Clube que formou aquele jogador atingido?… Absurdo dos absurdos. O Fred não comemora gol contra seu ex-clube, direito dele, bonito do ponto de vista que não é o nosso… Considerando a contusão do Luan, Dátolo se torna virtual titular do meio campo ao lado do Casares. Carlos Eduardo é apenas uma dupla suposição: não sabemos se virá, não sabemos se encaixará… Dátolo é uma realidade. Um jogador exemplar, que improvisado na lateral ganhou como o melhor ala esquerda do campeonato de 14… Muito técnico e lutador. Por favor, Eduardo, forneça sua opinião e chame a dos colegas atleticanos. Talvez eu esteja errado. Mas acho um absurdo o Atlético, QUE DEVIA ESTAR FECHADO, BLINDADO PRA GANHAR O MINEIRO E SEGUIR FIRME NA LIBERTADORES, se intrometendo em assunto que não é nosso…
    Um abraço
    Saudações!

  5. Nobre Eduardo de Ávila, há pouco leio suas notáveis postagens sobre o nosso Glorioso Galo, dessa Massa tão feliz, sofrida e apaixonada. Gostaria apenas de incluir, se me permite, mais uma comunidade Atleticana em sua lista, a Sangôgalo, da cidade mineira São Gotardo, no Alto Paranaíba. Mineiros como todos os mineiros, Atleticanos apaixonados como todos os Atleticanos. Saudações alvinegras e parabéns pelas postagens, sempre pertinentes e íntegras, dignas de todo Atleticano. Um abraço.

  6. Que legal, Eduardo. Será que isso tudo aí faz o Galo ser um time grande? Ou ainda precisa ganhar mais títulos pra conseguir tal feito? Eis o mistério da fé

  7. vc é louco…..as pesquisas mostra vcs como uns dos times mais odiados do brasil e com menos torcida do que o santos, na verdade o atletico é um time pequeno tentando ser grande, e eu vou mais alem, atletico é um bota fogo de mg, nao sou cruzeirense e nem atleticano, sou palmeirense, moro em bh a uns 3anos, eu odeio o time do cruzeiro, mas o cruzeiro é mais conhecido em sp do que atletico mg, o atletico mg ficou conhecido depois de R51, jogou lá. Isso é fato! Dale porco!!

  8. Bom dia amigos alvinegros,
    Confesso que ontem ao ler as possíveis contrações do Galo, fiquei deveras mente decepcionado com o que o Sr. presidente, disse, ele quer trocar um baita jogador o Datono e Carlos, pelo indisciplinado Fred. Com todo respeito, este centro avante já deu o que tinha que dar. O Galo quer um jogador de peso para disputar posição com Prato, em busca Bernard de volta ou até mesmo Tardeli.
    Caso confirme tal contratação, vou ficar temporariamente sem acompanhar o meu Galão da Massa querido, fico muito triste, mas com ele vestindo o manto sagrado preto branco, não nem para assistir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*