Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Falando sério e nem precisa ser ao pé do ouvido

Bruno Cantini/ Atlético

Nesse período de férias, anualmente, vivemos essa fase de especulações. Seja no Galo ou em qualquer outro clube brasileiro. Quem vem e que vai, domina o noticiário. “Fontes confiáveis” aparecem por onde transitamos. Já fui, algumas vezes, avisado de que esse ou aquele jogador estaria chegando ou até mesmo saindo do Galo.

Me lembro bem, ainda no nosso primeiro ano de contato, adiantei aqui que a intenção do blog “Canto do Galo” jamais seria buscar “furo” de negociação, mas tão e apenas debater sobre o nosso time.

Afirmei e reafirmei, ao longo deste tempo de convivência, que o blogueiro nunca teve a intenção de ser detentor da verdade e que o espaço era para uma resenha diária.

Dito isso, vamos ao que interessa. A exemplo de todo dezembro, lemos e ouvimos vários nomes – de peso ou até encosto – que pode chegar à Cidade do Galo. Ano passado, ao que me lembro, teríamos uma zaga forte sul-americana e o que acabou chegando foram Maidana (que apesar de ser dito que é pretendido pela Europa, não convenceu e tampouco sua vinda ficou esclarecida. É do Galo ou do São Paulo?), Martin Rea e Juninho.

Eles, ao lado do experiente e símbolo de nossa raça e conquistas recentes Leonardo Silva e também o Gabriel, foram responsáveis por colocar o Galo entre as defesas mais vulneráveis do Brasileiro.

Opa, Martin Rea, não! Esse o ex-diretor trouxe, em minha concepção, para tentar mascarar suas frustradas investidas em nomes de jogadores sul-americanos. O rapaz só treinou e figurou no banco, nunca entrou em campo. Reserva disso que nós temos, conclui-se que foi mais um da barca furada do Alexandre Tadeu.

Ao que temos acompanhado, fala-se bastante – com quatro anos de atraso – na necessidade de reforçar este setor que foi responsável por muitos reveses nas temporadas recentes.

Messias, do América; um ou dois entre três zagueiros santistas; agora surgiu a especulação em torno do nome do Réver, entre outros nomes menos citados que estariam na pauta do novo diretor de futebol Marques.

Bruno Cantini/ Atlético

A propósito, é bom que o ídolo dos tempos de gramado, saiba que o Atleticano é exigente. Se não acertar, colocará em risco sua brilhante passagem pelo clube como jogador.

Mas, não é só o miolo da zaga que merece atenção. As laterais, especialmente se Emerson se transferir, precisam de reforços. Do lado direito, se o garoto ficar, precisa de uma opção às suas convocações, suspensões e contusões.

Se for vendido, daí precisa de uma substituição à altura. Do lado esquerdo, urgente é chegar alguém para assumir a vaga de titular.

Fora isso, um goleiro para eventuais ausências do Victor e que seja solução para o futuro. Outras três ainda são necessidades prementes. Atletas que assumam a titularidade das camisas 9 e 10, ou que então façam Ricardo Oliveira e Cazares produzirem. E ainda um velocista que jogue pelos lados do campo.

Entretanto – entre as especulações que temos acompanhado – mais se fala em saída do Luan por algum dinheiro e refugos do Corinthians. Tivemos quatro jogadores do Palmeiras nesse tipo de negociação. O único que vingou foi embora no meio do campeonato. Sabe-se como!

E outra forte conversa é sobre Marcos Rocha. O jogador já disse que quer ir embora  Que vá! O Palmeiras, se o quisesse, teria exercido o direito de compra. Daí, vemos a diretoria oferecendo o jogador no mercado. Até meu pai, numa pequena propriedade rural no interior lá pelos anos 60, era mais sagaz e inteligente para valorizar o produto a venda. Fosse frango, galinha ou seus ovos, porcos e até vaca e garrote para corte (abate). Aqui não, saem oferecendo no mercado.

Postagens relacionadas

28 comentários em “Falando sério e nem precisa ser ao pé do ouvido

  1. 450 mil a 500 mil mensais pra um zagueiro veterano. É muita farra com dinheiro do clube!
    A não ser que fiquemos 3 anos, que é o tempo de contrato prometido, sem levar gols.

    1. Caro, Guilherme e Marques, em 2000, ganhavam 400 mil reais cada um. Nao compare os jogadores, calcule a inflação. E muita grana em qualquer tempo, mas sempre existe o contexto, e a epoca. SAN

  2. Boa noite Eduardo e massa. Falando sério está diretoria está mesmo querendo contratar rever,renovar com o ídolo Léo Silva que já passou a hora de se aposentar e trazer as barcas do Palmeiras e gambas. Que bunito o planejamento do 7 câmera e do estagiário Marques. Repito eu 90 por cento sabemos quais os peladeiros que devem vazar do galo em 2019,alias os 10 por cento que faltam é os verdadeiros atleticanos que vem aqui bater palmas para a diretoria e vem nos criticar quando criticamos a diretoria e 80 por cento destes peladeiros que mamam no galo.falam em guga do avai se vier que seja bem-vindo ao maior de Minas. Vai galooooooooo.

  3. Segundo site do Uol o Rever esta vindo para o galo porque recebe 400 mil no Flamengo e o galo ofereceu um salário maior ( entre 450 a 500 mil mês) e tres anos de contrato. O Flamengo poderia igualar a proposta e ficar com o jogador. Preferiu liberar!!!Olha o nivel de responsabilidade da nossa Diretoria. Austeridade financeira passa longe do galo

  4. Fábio Santos , Elias ( principalmente ), Ricardo Oliveira , Patric, Gabriel, Leandrinho , edilson, Nathan, Denilson… aí vc pensa: libertadores pra que ?

    1. Caro, com respeito, esquece (ou o respeite) o Lugalo. Ele vai sofrer, vai vibrar, vai comemorar (é o objetivo de todos nós) vai saber literalmente o que é torcer pro Galo. Tem gente (eu inclusive) que acha que a vida sem emoção não tem graça. 2019 promete! Ainda bem! SAN

  5. Será que nenhum time se interessa por ELIAS.??
    Pode dispensar sem custos ; pois ELIAS NÃO Vale o que recebe.
    RÉVER É VACA QUE SECOU. Não dá mais.
    ACHO QUE 7 CÂMARA TÁ PENSANDO QUE VAI DISPUTAR TORNEIO DE FIM DE SEMANA DOS APOSENTADOS.
    Já imaginaram essa Velharia correndo em campo.????
    L. SILVA – RÉVER – F. SANTOS – ELIAS – R. OLIVEIRA. Vamos virar Piada.
    FORA ANDRÉ CURY.

      1. Caro Domingos Boa noite!
        Infelizmente vc não entende que sofrer faz parte da Vida do atletucano. Títulos não! Também quero torcer e forçar pelo galo!

        1. Enfim concordo contigo e com sua filosofia de condomínio (gourmet/nutella) (alguns equivocadamente acham q a pior e a de “barracao”) .Concordo contigo, ele realmente não sabe (e vc muito menos). SAN

  6. Boa tarde Eduardo e Massa! Queria sugerir a algum dirigente do Galo que por acaso leia esse blog, talvez até o Marques.
    O Douglas aquele dos cabelos brancos acabou de sair do Gremio, troque o Rocha pelo Léo Moura,o Danilo também acho que saiu do Gambá, o General saiu do América, o Tevez seria ótimo atacante pelas beiradas, o Zé Roberto tá querendo voltar, esses se juntariam a pastor,Léo Silva,Rever,F Santos,Elias,Victor, e mais alguns da “Melhor Idade” que com certeza chegarão à casa de repouso de Vespasiano. Saudações Atleticanas.

  7. Oi Eduardo e Amigos, boa tarde!
    Tudo continua no mesmo. O tempo passa, a pré-temporada se aproxima, o Rural está chegando, juntamente com a competição mais importante do início do ano, que é o mata-mata para seguir na Libertadores.
    Tudo ainda gira em torno de especulações e os nomes ventilados são desanimadores, exceção do Igor Rabelo e Messias, que aliás formariam uma baita zaga.
    É broxante saber que Fábio Santos, Elias, Ricardo Oliveira e outros “bondes” ainda continuarão frequentando o melhor SPA do Brasil.
    Para piorar, começaremos o ano com o Patricao da Massa de titular.
    É muita sacanagem que fazem com o Torcedor Atleticano.
    Saudações Alvinegras,

  8. Olha , gente , não dá !
    Já buscamos jogador em aeroporto e que inovou
    jogando com a número 1 sendo atacante .
    Coisas do “chefe” …
    Agora, poderíamos fazer uma ação inversa : ir ao
    aeroporto para IMPEDIR a chegada dos Révers da
    vida .
    A diretoria está debochando da torcida : só pode
    ser , não tem outra explicação .

  9. Rocha é uma ótima moeda de troca, o problema é a falta de experiência da diretoria para fazer bons negócios. A impressão que tenho é que os clubes já perceberam a fragilidade, estão deitando e rolando no CAM. Outra moeda de troca é Elias, Flamengo gosta dele, Corinthians também. Por que não partiram pro ‘modo ataque’?
    Aí não tem como não ser viúva do Mestre Maluf (sei que errou muito também), mas com duas moedas de troca – Rocha e Elias – ele faria a festa e reforçaria o Galo, tenho certeza. Logo aparece um pra dizer que futebol não é nostalgia, saudosismo, etc. Sei que não. Foi apenas um respiro em busca de um fôlego de sobrevida em meio a pouca perspectiva e esperança que tenho nessa diretoria, porque a turminha de “amigos dos cofres do CAM”, não param.
    Segundo o Thiago Fernandes, Sette Câmara enviou um dos agentes do Pratto para negociar com Diego Churin, atacante do Cerro. Quem é? 29 anos, ainda não estourou, nunca se ouviu falar, isso é reforço? Viria para ser sombra do Pastor… Oras, para ‘sombra’ de RO já temos Alerrandro e Denílson (quem sabe até a inauguração da Arena ele aprenda a jogar, contrato de 5a). Chega de sombra, precisamos de titulares! Só que, a reportagem omite que o agente mor dessa trupe, o representante de Pratto no Brasil, é ele: o “glorioso” André Cury, o sócio do departamento de futebol do CAM. No vídeo dos “melhores momentos” parece bom, Denílson também parecia. Vai que chega aqui um novo Catanha. Socorro! Por que esse agente está em tudo que tem sido ruim pro CAM? Qual a ligação dele com a diretoria? Cadê o Conselho?
    Era o Figueiredo, agora é o Cury, de André em André, vamos sendo feitos de “mané”.

    PS. 7 além de dizer que vai propor que o presidente do CAM seja remunerado (gargalhadas), disse que “a saída da sul-americana refletiu na vaga pra Libertadores”, sic. Alguém, por favor, manda esse senhor calar a boca.

  10. Bom dia Massa Atleticana!
    Como sempre, Eduardo, suas ponderações absolutamente pertinentes e me faz pensar no absurdo que é um clube como o Atlético Mineiro não conseguir aproveitar um zagueiro, um lateral, etc. de suas categorias de base tendo de ir ao mercado, em minha modesta opinião, fazendo composições financeiras loucas para trazer para o Glorioso um bando de pernas de pau.
    No meu entendimento a falta de identificação dos chutadores de tijolo que no momento maculam nosso manto sagrado se deve exatamente pela falência do futebol nacional.
    Fico imaginando quantos dos atuais chutadores de tijolo perderam a tampa do dedão jogando bola em ruas de cascalho ou em campos de terra na periferia de nossas cidades, talvez, apenas o Patric.
    E o que ocasionou este quadro?
    Possivelmente a proliferação das escolinhas de futebol, onde as crianças, muitas delas sem o menor cacoete de jogador, são treinadas para obedecerem ao ‘professor’ e repreendidas quando tomam a iniciativa de darem um drible não autorizado.
    Querem a comprovação desta tese, basta atentarem para a postura dos ‘atletas’ durante os jogos. Eles chutam o tijolo e imediatamente olham para o banco, salvo raríssimas exceções, observando a reação do ‘professor’, independente do resultado do seu movimento.
    Outro fator, ainda conforme minhas convicções, é a forte atuação dos empresários dentro das agremiações, o que não tenho nada contra, pois estão dentro do seu papel, o erro é da diretoria da agremiação em permitir esta interferência sem que os resultados práticos se mostrem positivos.
    Quem nunca viu ou tomou conhecimento de garotos bons de bola não avançarem nas peneiradas por não terem um padrinho ou não terem a indicação do ‘professor’ da escolinha?
    Enfim o resultado é este, estamos assistindo ao enterro do futebol como o conhecemos e, a julgar pelo que se desenha, o futuro já chegou e não é nada belo.
    Finalizo com o mantra cotidiano diário do dia a dia: PelamordeDeus…Elias nãããããããoooooo!!!
    Saudações alvinegras.

  11. Bom Dia Eduardo e amigos Atleticanos! Finalmente o ano está findando, deixando prá tras um grande ciclo de maus momentos e grandes equívocos que culmiram numa miséra pré libertadores. Mas como a esperanças se renovam com a chegada de um novo ano, EU ACREDITO que novos ventos tragam um GALO mais comprometido e competitivo nem que pra isto tenhamos que dispor de nossa mania de amar jogador quem mais nos enganam. Apesar de tudo uma coisa é certa, nós Atleticanos de verdade estaremos onde sempre estivemos com orgulho, ao lado do GALÃO DA MASSA. Que venham fulanos que saiam beltranos, mas que fique o respeito, comprometimento, responsabilidade, senso de competitividade, profissionalismo e respeito a instituição. A Maior e melhor contratação, vai ser sempre menor que o nosso GALO, e que for vai sempre levar a maior qualificação curricular por ter jogado no time com a melhor torcida do MUNDO.

  12. A vaca que não da leite é preciso retira-la.
    E tem um monte de vaca seca lá na cidade do Galo, será que Fábio Santos, Elias, Cazares e Ricardo Oliveira vão voltar a dar leite?? duvido.
    Assim como contrataram o Martim Rea como cortina de fumaça, estão fazendo com o Réver tentando encobrir a incompetência de não conseguir contratar nenhum zagueiro que preste, e o Réver é mais uma vaca que não sabemos se vai dar leite ou já está seca.
    Colocaram o Marques como diretor em mais um atestado de incompetência pois não conseguiu trazer ninguém, com isso essa administração do Sette Camara continua cheia de remendos.
    Não espero muita coisa para 2019 pois com uma administração incompetente a chance de fracassar é muito grande, tomara que o Galo dê sorte e ganhe algum título na cagada.

  13. Bom dia, Eduardo!
    Muito triste o que continua acontecendo no Galo.
    2018, ano de lambanças administrativas e nas quatro linhas. As férias chegaram e as lambanças não tiram férias. Li hoje que a transação envolvendo Luan com Clayson não terá compensação financeira e nem envolvimento com outros jogadores. Vai ser na “oreia” mesmo. Estou incrédulo com tudo isso. Se Luan quer ir embora, não faço a menor objeção, mas contratar Clayson? Me ajuda aí! Fico até imaginando a dupla Clayson & Clayton. Esse último então custou o olho da cara e é ruim pra caceta. O Cara é miudo, não sabe dominar uma bola, finaliza mal e não sai definitivamente do Galo nem a pau.
    Quanto ao Réver, porque será que nem Inter e nem flalixo fazem qualquer objeção à vinda dele pro Galo?
    A pré está aí às portas e até agora nada de jogadores que venham resolver a nossa defesa peneira, que só vai ser consertada se tivermos dois bons laterais (Fora Fábio Santos!), dois bons zagueiros e dois bons volantes. Eu disse volantes. Portanto não me refiro ao ineficaz, inoperante, Elias.

  14. Bom dia a todos os atleticanos e atleticanas de todos os matizes!
    Bom dia escriba mor!
    Fazendo um resumo e uma interpretação do seu comentario: precisamos no mínimo contratar meio time; diretoria inepta. Não sabe negociar seu próprio “produto”.
    Sobre as especulações, NÃO pode o CA(feudal)M se esquecer de contratar um a EQUIPE de geriatraa se as especulações de concretizarem. Torres gêmeas após o atentado de 11/9. Insano!
    TORCER SEMPRE SEM NUNCA PERDER A CAPACIDADE DE JULGAR!

  15. Bom dia Eduardo. Vamos iniciar um novo ano. O campeonato mineiro poderia ser usado para testar jogadores da base. Mas parece que nao há ninguém que possa ser aproveitado. Continuar insistindo com Gabriel, Patrick, Principalmente Fabio Santos é um absurdo!! Ricardo Oliveira nao pode ser titular. E em 2019 o Cazares será solução? Francamente eu estou muito preocupado com a permanência de alguns jogadores no galo. Mas esperar criatividade no mercado com Marques de Diretor de futebol aí já é querer demais. De onde nao se espera é que nao sai nada mesmo. No atlético nao conseguimos sequer mudar o treinador de goleiros…

  16. Bom dia massa e Guru. Enquanto tá todo mundo preocupado com a chegada de jogadores, a diretoria sorrateiramente vai nos enganando a permanência de outros. Ter de aguentar. Elias (este é unanimidade), F. Santos e R. Oliveira por exemplo, já deveriam ter se despedido da cidade do Galo, mas infelizmente parece que vamos ter que carregar estas carroças este ano novamente. Quanto a Leo Silva creio que ele só vá até o meio do ano, e depois faremos um jogo de despedida. Vamos cobrar a saída destes incompetentes moçada, assim como estamos cobrando as contratações. Olho vivo!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*