Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Erro de conduta profissional

Ao amanhecer, neste primeiro dia útil da semana (virada de mês), me deparo com duas notícias desanimadoras. A irresponsabilidade de dois jogadores do Galo, entre os poucos que ainda não foram contaminados pela COVID, participando de balada noturna. A outra, a meu juízo, uma confissão da CBF sobre os constantes e escandalosos “erros” de arbitragem no Brasileirão. Serei curto sobre os dois assuntos, abrindo para as considerações da Massa.

Pois bem, Dylan Borrero (a joia colombiana que ainda não mostrou tanto quilate anunciado) ao lado de Marrony (cujo valor pago ainda vem sendo questionado por seu custo/benefício) foram flagrados numa festinha em casa noturna. Falta de compromisso e ainda colocando em risco sua saúde e a de terceiros. A diretoria, que ainda não se manifestou, deve satisfação ao Torcedor. Repito, diretoria e não milícias organizadas. E sem máscaras protetoras do vírus.

Afinal, além de dois ativos – caros ambos e ainda injustificáveis – estamos numa disputa acirrada de um campeonato nacional. Caso se ausentem de partidas, apesar de estarem jogando menos que o esperado com suas contratações, colocam em risco o planejamento da temporada. E se uma segunda onda atingir ao elenco, evidentemente, ambos estarão sob suspeita de ter levado o vírus para a Cidade do Galo. Foram moleques!

Já o outro tema, recorrente ao blogüeiro que assiste essa sacanagem desde 1977, é referente à péssima – em algumas situações com evidentes sinais de má intenção – arbitragem brasileira. Nem vale mais recorrer ao histórico, o Brasil e o mundo já conhecem. O caso Wright já mereceu até matéria na televisão da Inglaterra. Fato é que o Galo, sistematicamente, vem sendo prejudicado por “errinhos” inexplicáveis de sopradores de apito. Nessa temporada de 2020, similar a de 2012, em prejuízo ao nosso time e benefício do São Paulo. Em 2012, era contra o Galo e a favor do Fluminense. #canseideroubocbf

Essa instituição CBF, que maltrata o futebol brasileiro, seja com Teixeira, Zé das Medalhas, Del Nero e agora com Caboclo, “preocupada” (sei…) com a conduta dos árbitros e do VAR faz balão de ensaio para anunciar medidas e melhorar a arbitragem. Vale dizer, tentar legitimar essa sacanagem que estamos assistindo em favor do São Paulo. São tão caras de pau, que até o momento deixaram escapar dois exemplos. Ambos, supostamente, em desfavor desse time paulista.

O tal gol “mal anulado” desse time na derrota por 3 a 0 para o Galo e ainda o gol invalidado – corretamente – no empate com o Ceará. Caras de pau. Ninguém nessa porca CBF fala das vitórias conquistadas no apito frente ao Fortaleza e Goiás, onde a arbitragem assegurou quatro pontos em dois empates que se encaminhavam. Tampouco na agressão, que seria penalidade e expulsão, no sábado na partida com o Bahia.

Só me resta dizer uma coisa. VAGABUNDOS! (atletas e arbitragem).

*imagens: 1) montagem do blog; 2) redes sociais

27 thoughts to “Erro de conduta profissional”

  1. AGORA VARGAS E ALLAN FORAM FLAGRADOS EMBRIAGADOS NA FARRA EM FESTA EM NOVA LIMA.
    ESSES BADERNEIROS E CACHACEIROS PODEM BOTAR O TÍTULO A PERDER.
    MULTAS PESADÍSSIMAS NO SALÁRIO DESSES IRRESPONSÁVEIS É A ÚNICA SOLUÇÃO.

  2. Acho curioso que se cobre de jogadores de futebol um comportamento diferente do que observamos, de modo geral, na sociedade. Os atletas erraram, é fato, mas, e os torcedores? O que estavam aqueles cidadãos fazendo numa festa, aglomerados? O comportamento deles não era o mesmo? Esse é mais um comportamento hipócrita do tipo “ouça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”. Que piada! Péssimos cidadãos querendo ditar regras de comportamento para os jogadores (que também estavam errados, frize-se!). Agora, uma coisa é certa: esse fato recorrente (atletas e funcionários do Atlético em festas nesta crise) só está ocorrendo porque a diretoria é fraca!

  3. Quanta besteira fiz nos meus vinte anos. Quantos que estão condenando os dois não cometeram irresponsabilidades.
    Acho que merecem ser punidos de acordo com as regras do clube . Que saibam tirar proveito do episódio, para crescerem como homens e profissionais do futebol.
    Agora linchamento em rede social tô fora.

  4. A MELHOR SOLUÇÃO PARA OS DOIS FARRISTAS E IRRESPONSÁVEIS É UMA PESADÍSSIMA MULTA .
    NADA MELHOR QUE UMA PUNIÇÃO NO BOLSO.

  5. Peraí meus caros Atleticanos. Os caras estão na folga deles, que o Galo definiu dar para relaxar. Portanto, no seu dia de folga os caras foram tentar afogar ó ganso. São jovens, testosterona a mil, se não divertir um pouco a cabeça pira. Deixa os caras em paz, cada um vive sua vida é se não faltarem aos treinos e darem o sangue aí sim, pau neles. É assim a vida, a maioria deve tá e com inveja deles. É sempre assim com o Galo, ficam procurando pelo em ovo para tumultuar o ambiente. Segue o jogo e aproveitem e peçam alguém competente para orientá-los. Não vão queimar os caras, são patrimônio do Galo.

  6. Essa diretoria não pode agir como se estivesse cumprindo aviso prévio. Pô, tanto tempo sem ganhar o Brasileirão, uma oportunidade passando na nossa frente, e esses caras não põe a casa em ordem! Tá na hora de cobrar. Se a comissão técnica não dá exemplo, a diretoria tem que falar! Tem que chamar todos no canto e explicar: estamos a uns três meses de conquistar um título que é sonho de toda torcida! Dá voz ao Victor, ao Léo Silva que estão por lá. Chama o Pierre, o Leandro Donizetti. Fala pra eles explicarem pra esses ilustres, mas que ainda não ganharam nada por aqui, como é bom, e como é diferente ser campeão pelo Galo. Tá na hora de acabar com palhaçada, de festinha em meio a pandemia, de comissão técnica ficar dando chilique por qualquer motivo. É muita “auto-sabotagem” pra um clube só! Que essa diretoria, que também já fez asneira querendo contratar o Frozen, honre a torcida e a história do clube, coloque as coisas no eixo e tome as rédeas da turma! Explicar (pelo visto, vai ter que desenhar): vamos ser campeões, PORRA! A hora é agora!!! Aguenta até o final do BR20 e vamos nos unir, fazer tudo direitinho e levantar o caneco, caralho! Não tem São Paulo, não tem Flamengo, não tem CBF pra tirar esse título da gente! Honrar a camisa! E eles verão como é bom ser campeão com essa camisa, como serão os heróis da torcida mais fanática do país! Que todos acordem quando ainda é tempo! Galo, sempre!

  7. Olá amigos da bola!

    Eles também não comentam que o juiz deixou de marcar penalidade para o Galo no mesmo jogo contra o São Paulo. Você deve ter se esquecido do lance Eduardo. Dentro da área, bola bate no braço do zagueiro do time paulista. De acordo com a regra deles, o zagueiro assume risco ao abrir os braços. Só que isso só funciona quando convém

    Aquele lance do goleiro no atacante do Bahia foi um absurdo. Por muito menos, Borero de costas para adversário, sem querer, encosta braço no rosto do atleta do Fortaleza é expulso.

    Pior de tudo, é que não tem um corajoso nesses programas esportivos, capaz de jogar todo esse lixo nos ventiladores da verdade. Assim fica difícil. Todo ano que nosso Galo tem chance real na disputa pelo título, a CBF escolhe um do eixo para doar o caneco.
    2012 foi o Fluminense, absurdo o que fizeram, pelo visto nesse ano é o São Paulo ou quem do eixo tiver na briga direta.

  8. Olá amigo, boa tarde! Sou são paulino. Antes de mais nada, gostaria de dizer que não estou aqui para alimentar sentimentos raivosos ou brigar. Como bom torcedor, muitas vezes acesso blogs de torcedores dos rivais para ter uma melhor compreensão dos postulantes ao título. Peço apenas que parem de se vitimizar. Não há conluio com a CBF, é uma narrativa engendrada pela mídia flamenguista com o intento de diminuir as três sacoladas sofridas. Mauro César tem sido o pior deles. Sobre os lances comentados por você:

    1 – Você possui alguma imagem que demonstre que a bola no gol do Brenner não tenha entrado totalmente? Duvido. Se o var não tinha, a decisão de campo deveria prevalecer. E foi o que houve.

    2 – A discussão do jogo do Fortaleza é uma piada de mau gosto. Você se refere ao gol anulado do Fortaleza? O atacante nordestino arranca o calção do Diego Costa (a imagem é clara). Qual a reclamação? Patético.

    Há um jogo que eu considero que o São Paulo foi beneficiado. Contra o Grêmio. Aquele empate não traduziu o que aconteceu, lá há reclamações válidas, não nessas que você menciona. O São Paulo foi prejudicado em outros jogos (inclusive contra vocês, em momento que dominavamos o jogo e o resultado poderia ter sido diferente).

    Enfim, essa vitimização é abjeta, aquém da grandeza do Atlético. Há erros em todos os jogos, o VAR é uma tecnologia nova. Dia 20, poderemos nos enfrentar, quem sabe desse jogo não pode sair o campeão?

    Sou mineiro, moro em Uberaba, e acho piada quando atleticanos e cruzeirenses reclamam de arbitragem, já que também já foram beneficiados, e quando enfrentam os times do interior de MG (incluindo o glorioso Uberaba Sport Club), geralmente nos assaltam, tudo com a chancela da patrona FMF.

    1. Esqueceu de justificar a agressão de sábado. O espaço é aberto ao debate. Em 1977, foi a primeira da CBF pró SP. Reinaldo suspenso providencialmente para o bem paulista. São muitos episódios. Nesta temporada o Caboclo, cujo pai era diretor na ocasião anterior, garante tudo isso.

      1. Não esqueci pois não houve agressão. Reveja o lance (pela câmera por trás do gol, que inexplicavelmente não foi mostrada na transmissão). A bola estava na exata trajetória da mão do Volpi e o Arboleda a desvia para escanteio antes do contato (normal de jogo, pra quem já praticou o esporte uma vez na vida). Vocês estão comprando a ideia da imprensa carioca. Não há privilégios ao São Paulo. Você questiona os 6 (seis) títulos brasileiros do São Paulo? Poderíamos reclamar de 2009 então, mas estou além disso. Deveríamos ter jogado mais, por isso não vencemos. Quanto a 1977, não possuo, no momento, conhecimento suficiente para te refutar, sobre essa questão do Reinaldo. Mas agora CBF pro SPFC é a piada da década. Se assim o fosse, não estaríamos no pior momento de nossa história.

        1. Foi penalidade, digna de expulsão. Quanto ao jogo que o Galo meteu 3 a 0 no protegido São Paulo, essa mesma imprensa tendenciosa finge ignorara uma penalidade a favor do Galo na mesma partida, a exemplo daquele frente ao Corinthians. Trocando em miúdos, o Caboclo está a serviço do seu time do coração e eu ao meu Galo. Só que ele preside a Casa Bandida do Futebol, como assim o dia o paulista Juca Kfuri, e eu dirijo este espaço Atleticano. Acho que ficou claro, eu defendo o Galo, o Caboclo o São Paulo.

          1. Bom, nos veremos no Morumbi então. Não há como discutir com delírios. Os 3 a 0 que tanto te orgulham, não seriam diferentes se o gol legal do Luciano tivesse sido validado?Contra o Bahia, continue comprando a narrativa falaciosa. Em minha opinião não houve infração. Quantas jogadas assim se repetem semanalmente nos campeonatos pelo mundo? O goleiro é uma posição diferente dentro do esporte. Estava visivelmente na trajetória da bola. Veja a outra imagem, como eu disse, disponível no canal do YouTube do jornalista Rica Perrone. Continuem acreditando nessa estória de favorecimento, já que se não forem campeões se valeram dela de qualquer maneira, independentemente de quem for campeão. Agradeço o espaço, como disse, não vim aqui para brigas, apenas decidi combater essa invenção criada por Benjamins Backs, Jucas Kfouris e outros da mesma laia. Concordo apenas com uma coisa: a CBF realmente é o câncer do futebol brasileiro, assim como as federações estaduais.

          2. E a penalidade a favor do Galo na mesma partida? Nada?
            Sigamos. Eu defendendo o Galo, você o seu time paulista e à CBF ajudando ao time do Caboclo.

    2. É importante lembrar que no jogo contra o São Paulo houve também um pênalti claríssimo não marcado contra o São Paulo.
      E a falta do último jogo contra o Bahia não tem nenhuma explicação. Estão dizendo que não foi intencional, 90% dos pênaltis não são intencionais, se fosse assim não poderia ter nenhum pênalti por bola na mão, aquilo ali foi a maior safadeza dos últimos tempos. O goleiro errou o tempo de bolo e acertou um soco na cara do jogador do Bahia, ponto. Não há discussão, pênalti e expulsão direta do goleiro do São Paulo. Mesmo sendo sem querer ele cometeu um erro, foi imprudente e acertou um soco na cara do jogador.
      Estão lembrados da lesão do João Paulo, do Botafogo, alguns anos atrás? O Rildo não foi para quebrar a perna do jogador, mas foi imprudente, errou o tempo da bola e quebrou a perna do cara. Lance para expulsão, independente da intenção do Rildo.
      No jogo contra o Santos nesse brasileiro o Galo estava amassando o time deles, numa bola mal recuada o Rafael deu um carrinho, muito valorizado pelo maior vagabundo cai cai do futebol brasileiro, o bosta do Marinho. Se você analisar o lance ele deixa a perna para ser tocado, e faz todo aquele teatro. A bola estava pouco à frente do meio campo e tinha sido tocada na diagonal, e não no sentido do gol. Lance muito menos violento do que esse do sábado. Foi expulso, o Galo ficou com um a menos desde o início do jogo e perdeu um jogo em que estávamos muito melhores.
      Contra o Ceará na última rodada, o Borrero foi expulso por supostamente dar uma cotovelada numa disputa de bola de costas, nem mesmo os jogadores do Ceará pediram cartão. O Var chamou e expulsou o jogador no início do segundo tempo. Resultado, perdemos 2 pontos num jogo que poderíamos vencer.
      No jogo contra o Corinthians nem preciso falar né? Primeiro lance do jogo, pênalti claro e lance para expulsão.

      No lance do Goiás que vc menciona, o Var não tinha imagens para anular o gol, tampouco para confirmar. A posição do bandeira não dava condições para confirmar o gol, e sinceramente pelo movimento do goleiro e pelas imagens do lance, aquela bola não entrou TOTALMENTE de forma alguma. Eles confirmaram o gol, sem ter certeza.
      Contra o Grêmio foi simplesmente um assalto.
      Portanto não da pra “na dúvida” sempre marcarem a favor do São Paulo, é isso que vem acontecendo, com ou sem conspiração a favor de vocês.

    3. Papinho furado de coirmão das tremeideiras. ” não estou aqui para alimentar sentimentos raivosos ou brigar.” Só que não ” vitimizacão abjeta” , ” patético “. Você na verdade menospreza os argumentos do Eduardo e vem bancar de cordial.
      Sai fora oferenda , vai caçar suas coirmãs tremedeiras.
      Aqui é Galo porrrrrra!

      1. Coirmão do cruzeiro, Paulo? Torço pro cruzeiro se afundar cada vez mais e cair pra série C. O que a FMF faz com os times do interior de Minas, com a conivência dos grandes, é uma sacanagem sem igual. Não menosprezo os argumentos do Eduardo, os acho equivocados por serem alimentados pela mídia enviesada. O tal do Neto, Back, Kfouri e recentemente Mauro César, todos torcedores declarados estão criando essa estória de favorecimento. O Teixeira não era flamenguista? Essa narrativa não tem fundamento. Quanto ao lance do Volpi, discordo amplamente de que houve infração. O Volpi nem mesmo olha em direção ao jogador adversário, e o contato só existe por conta do Arboleda. Quanto ao pênalti, Eduardo, ele ocorreu antes ou depois do gol anulado? Não me lembro. O certo é que a anulação alterou a história do jogo. Enfim, não fujo de debate, mas não adianta ficar discutindo aqui, nunca vamos chegar num consenso. Dia 20 está aí, tomara que sem polêmica, pra que não haja choradeira de nenhum dos lados.

        1. Sobte o lance que afirma não lembrar, comprova uma teoria antiga. “Quem bate esquece, quem apanha não”. Vc nem se lembra se houve penalidade. Esse descarado para o Bahia, recorda pois foi escandaloso.
          Quanto à pretensa influência da mídia carioca em minhas considerações, acho ambas – RJ/SP – um esgoto. Sempre disse isso.

      2. Um mineiro paraguaio, torcedor do time mais sujo do Brasil, este Brasil que está perplexo com as maracutaias desta cbf pra favorecer este lixo, que consegue ser mais sujo que flamengo e cruzeiro, va dar pitaco nas marias, vai

    4. Boa tarde, vamos parar com isso, enquanto o blogueiro e uma turma aqui, ficar vagando sobre tramóias da cbf, arbitragem, etc, não ganhamod nada. Se fosse assim grêmio, inter e cruzeiro não tinham sido campeões brasileiro várias vezes. O time tem é que jogar futebol e para com esses questionamentos.

    5. Ó tricolor ôô, o que te aconteceu? Foi o meu Gaaaloooo que te fudeu!!!!

      Aguarde, jovem. Nas ruínas do Morumbi vcs vão sentir a força da espora no lombo.

  9. Boa tarde xará e amigalos! É Gurú, a coisa infelizmente caminha assim. Essa CONFEDERAÇÃO DE BANDIDOS DO FUTEBOL (CBF) já está mexendo os pauzinhos para dar o título de 2020 a mais um time do eixo maldito: O São Paulo. Resta ao GALO jogar muito bem as partidas que restam e calar a boca da mídia nacional! Time nós temos! Quanto ao flagrante na balada de Marrony( pra mim seu passe não vale nem 20.000 dólares) e Borrero( jóia falsificada do Paraguay) eu penso que os dois devem ser punidos e multados em seus salários. E se ficarem de fora do próximo jogo ninguém notará….

    1. Eduardo mal vimos essa reportagem sobre Marrony e Borrero, ja saiu outra na internet de mais 2 jogadores em outra festa, desta vez Vargas e Alan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.