Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Dividindo a condição de colíder do Brasileiro

A intenção do título é sim de debochar do tal narrador de m… da TV que, na contramão do que sugere o manual do jornalismo, não conseguiu esconder sua condição de torcedor e cometeu gafe dupla nessa semana. A primeira não segurando sua descarada falta de isenção; já a outra por se trair em desconhecer – talvez pelo interesse de momento – o regulamento de uma competição que está transmitindo. Mas, justiça seja feita, não é só ele.

Todos da mesma emissora se deixam trair nas transmissões. No jogo do Galo com o Fluminense, seu colega e parceiros daquela noite, foram idênticos. Então, como a imagem é propriedade de quem detém os direitos de transmissão, o negócio é ver sem som e ouvir pelo rádio, apesar do delay. São responsáveis, eles e sua patroa Rede Esgoto, pelo enorme sentimento de ódio que impera no Brasil dos tempos atuais.

Pois bem, líder com um jogo a menos, seguramente, vamos chegar na segunda-feira, numa das três primeiras colocações do Brasileiro. Isso, pois, os dois outros colíderes, jogam amanhã. O colíder segundo – Internacional – recebe o Vasco em Porto Alegre. Os cariocas vêm de três derrotas seguidas e não sabem o que é vencer tem um mês. Sua última vitória foi em 13 de setembro sobre o Botafogo. Já soma sete jogos sem vitórias, sendo dois pela Copa do Brasil e cinco pelo Brasileiro. Reação Vaxcão!

Já o Flamengo, o terceiro colíder e do coração da TV e da CBF, vai a São Paulo pegar o Corinthians que saiu na última rodada da zona de rebaixamento. Venceu o Paranaense, com um daqueles gols aos 50 minutos, igual o classificadasso com o Goiás aos 51 do segundo tempo. Ao que me parece, para ambos, o jogo só termina quando sai o gol necessário para essa organização. Ainda que duvidoso e sem revisão.

Diferente, por exemplo, de um segundo gol do Goiás, prontamente anulado e revisado. Para a comentarista de arbitragem, uma ex-profissional da área, a regra é clara (aos interesses cariocas) e prontamente deu razão ao VAR. Na maior cara de pau, disse que era milimétrico, mas estavam corretos. Sem mesmo conferir. Coisas de sempre. Força Curíntia!

Depois desses jogos de domingo, aí sim com dois jogos a menos, vamos enfrentar o Bahia do Mala Menezes, só na segunda-feira. Faço essas colocações, para mostrar ao Atleticano, que apesar da CBF e da TV, tudo ainda só depende de nós. Se os caras anularem um legítimo gol nosso e validar um irregular do adversário, vamos marcar outros dois. Só assim, vencendo os adversários e os desafios de toda essa maracutaia, vamos chegar no primeiro lugar ao final de 38 rodadas.

Temos de superar nossas dificuldades e aquelas extras, impostas por toda essa cínica sacanagem da organização da competição. Esperar isenção, seja da TV e seus locutores tendenciosos ou da CBF com ações cada vez mais escancaradas contra a paridade entre os clubes filiados, é pura ilusão. Então vamos vencer, vencer, vencer o Bahia, Sport, Palmeiras, Paranaense, essa sacanagem e entrar no segundo turno com tesão pelo título.

Reitero, cada vez mais, minha confiança no Sampaoli. Em 15 jogos, temos 10 vitórias, quatro derrotas e um empate. Nosso índice de aproveitamento é de 69%. Tivemos 15 dias intensos, com jogos aos finais e no meio da semana, associadas às ausências de três importantes titulares do time que vinha atuando. Com a volta de Alonso, Franco e Savarino, considerando ainda que vamos agora entrar numa longa sequência de jogos só aos finais de semana e na chegada de três reforços para serem titulares, confio na retomada da liderança isolada.

Sem colíderes. Desde que marquem logo o jogo atrasado com o Paranaense. Em 2012, adiaram propositalmente uma partida do Galo, só confirmando sua realização depois que os interesses estranhos sinalizaram para essa liberação. Galo esfoliado tem medo da CBF. Sim, não confio neles.

Por fim, até que nossa segunda chegue, um aviso. Amanhã, domingo, em virtude de o jogo ser na segunda-feira, a coluna estará com nosso amiGalo Ricardo Galuppo. Ele, toda terça, vem nos brindando com textos especiais.

Galuppo consegue trazer uma boa e necessária dose de otimismo ao Atleticano. Ele associa fatos do passado ao presente, com a sutileza que só seu texto é capaz de fazer. Mostra, especialmente, aos mais novos, nossa rica e linda história. Volto segunda com o pré-jogo e terça com o pós-jogo. Líderes como sempre. É como espero e desejo.

*fotos: Pedro Souza/Atlético

15 thoughts to “Dividindo a condição de colíder do Brasileiro”

  1. Olha … tem gente que acredita, ou melhor, acreditava em assombração, Saci, mula-sem-cabeça e essas coisas que povoavam o imaginário das pessoas, principalmente no interior. Estas miríades todas se tornavam realidades no passado, ainda que na verdade não passassem de crendice ingênua, e nada mais fossem do que fumaça.

    Pois bem, regarding football: é incrível como que o blogueiro e boa parte da torcida atleticana (senão a maioria) ainda em pleno 2020, alimenta e nutre este discuso caipira, fora da realidade e vitimista de ‘o eixo, a Globo, a CBF contra nós’. Para encurtar: o adjetivo mais adequado para este tipo de postura e discurso é som um: ridículo.

    Fosse verdade, o rival, clube da mesma praça, não seria no país o maior campeão da Copa do Brasil, tendo vencido esta por 6 vezes, sendo duas vezes contra o Flamengo (a encarnação do mal segundo os atleticanos), o Corinthians, também São Paulo, Palmeiras, etc. Curioso é que para eles não tem eixo, Globo, CBF, nem lero-lero. Então, de onde vêm no Atlético esta teoria da conspiração que beira o risível? De um só lugar: da máscara para ocultar a visceral inaptidão ao triunfo. Nada mais do que uma forma de excusa, que é aceita coletivamente propalada e repassada também por quem escreve nas mídias locais.

    Fora de Belo Horizonte, ou melhor, fora a torcida não se notícia ou se dá à menor pelota para o ‘clube mais prejudicado do Brasil’. Que há um favorecimento geral aos times de Rio e São Paulo isto é inegável. Contudo, isto é algo vivido por todos os clubes de futebol do Brasil e não se restringe a nenhum clube em especial.

    Mas fé cega é fé cega, não é verdade? Não importam a razão, os fatos, os números, a verdade, a realidade. O Atlético Mineiro foi prejudicado de fato uma só vez: nos anos 80 contra o Flamengo. Ponto. O resto é coitadismo pão-de-queijo com linguiça.

    Curioso é que os arautos do coitadismo atleticano, vítima do mundo (que é mal), contra nós atleticanos (que somos bons e injustiçados), faz vistas grossas e desconversa quando perguntados sobre eliminações por Brasiliense, Portuguesa em semi-final em pleno Mineirão, o fato de ter conseguido perder um campeonato brasileiro (1985) que tinha na semi-final potências do futebol como Bangu, Brasil de Pelotas e Coritiba, além de eliminações na bola no Mineirão com Renato Gaúcho mandando a torcida calar a boca, Corinthians no Pacaembu e acreditem, até Santo André.

    Então, este discurso é uma bravata.

    1. Topo o debate. Pode marcar dia e faremos ao vivo. São fatos. Fomos prejudicados nesta e noutras temporadas, como de novo vem sendo sinalizado. Tenho arquivados tudo isso na memória e publicações de cada ocasião.
      Ainda assim, seguimos vivos. Outros, campeões até por fax, estão agonizantes pelo caminho. FluC, CBFla, Corinthians e SP são os maiores campeões do benefício extra-campo.
      Democraticamente, como este blog, aguardo a prosa “on line” com a cara exposta.

      1. Boa noite atleticanos!!!
        Eu se fosse o senhor,nem perderia tempo de discutir com esse indivíduo que não conhece a História do futebol e principalmente do galo…o flamerda apareceu para o futebol depois daquele jogo da libertadores,Corinthians todos os títulos nacionais com polêmica…contra o galo,tenho 44 anos e me lembro de 1980,81,85,99,2007,2012 sem falar 1977,com certeza esqueci algum,só pra recordar nosso amigo que falou tanta besteira,além de títulos por fax,tem diretor que comprava juiz.Abracos

      2. Gastarás energía atoa,meu amigo temporão!
        Para certos viventes,a desinformação é o véu da invisibilidade. Por isso que o desinformado não consegue enxergar o óbvio. Humor e peripécias,talvez!

  2. Boa tarde,

    Ontem ao assistir o jogo do Bahia posso dizer com certeza que os três pontos são muito factíveis, o Bahia além de estar representando o treinador que tem com um péssimo futebol, ainda teve jogadores expulsos que faram falta certamente.
    Atenção a equipe que o Bahia está querendo apitar o jogo.
    Nossa equipe completa e se Deus quiser, ligada no 220v.
    Estaremos aguardando a segunda feira ansiosamente, temos como já de costume de acostumar com tudo diferente este ano, até os horários e dias de jogos do Galo, AFF.
    Bom final de sábado a todos.

  3. É de impressionar , de ficar estarrecido quando vemos na imprensa , o valor que bolt tem a receber do clube, do nosso clube. É igualmente de se impressionar e ficar chocado com a impunidade de quem foi o responsavel por esta contratação sair livre leve e solto , jogando nas costas do clube este prejuizo gigantesco , E, por fim , é de se impressionar a omissão do ministerio publico em relação a este fato , a este crime de lesar um clube, além de ser um deboche, um desrespeito, um tapa na cara do trabalhador brasileiro ver esta cifra astronomica e inimaginavei saindo do combalido cofre atleticano para ir para um ipéssimo profissional , um jogador pífio e descompromissado , porém rodeado de espertos advogados que repartirão o butim. Foda se pro galo, cadê o (os) responavel?

    1. Pior é que o (i/)responsável tem status de ídolo. Pra mim tinha é que ser preso, ter os bens confiscados pra o ressarcimento aos cofres do Galo.

  4. Bom dia, Eduardo!
    Bom dia à mais fanática do Brasil, a Massa!
    Isso aí, caro Ávila! O Galo vai ter que sobrar. Sobrar em vontade, determinação e gols, muitos gols. Afinal nossa luta não é contra forças ocultas, mas contra forças escancaradas e descaradas: cbflaflurintians, Vargonha, globolixo e imprensa mineira vaidosa.
    O descaramento é tão grande que eu não duvido nada de essa orcrim inventar de anular o jogo contra os bambis por causa daquele bendito gol anulado. Por isso, quando o senhor Marrony tiver outras oportunidades na cara do gol, por exemplo, que tenha mais tesão e estufe as redes adversárias. Vamos precisar sobrar em campo, em gols pró e em pontos na tabela. Esse título tem que ser nosso!
    Vai pra cima deles Galooooo!!!!

  5. É isto aí Ávila. Como já disse e reitero, o Flalixo, se não ganhar o Brasileiro e a Copa do Brasil, se lasca, pois vai começar a faltar dinheiro. Então é nessa linha, ganhar limpo e claro, pois a Globo tem total interesse no titulo do Flamengo ou do São Paulo. Mas vamos que vamos, pois aquí é Galo&%**!

  6. Bom dia Eduardo, Lucy, atleticanos e atleticanas,
    falar do mal caratismo dessa gente é “chover no molhado”… Mas é bom que eles saibam que tem gente que está de olho e não vai se calar diante das “armações” em prol do VARmengo!!!!!
    Ontem saiu uma notícia que o Galo foi condenado a pagar, pasmem!!!! 14 MILHÕES para o Bolt!!!! Dá pra acreditar nisso??? Seria de bom tom que o presidente viesse a público dar uma explicação para nós torcedores… Isso sim seria transparência!!!!
    Fim de semana sem galo é muito chato!!!! Até torcedores do outros times sentem falta do time que joga o futebol mais gostoso de se ver!!!!
    Nunca pensei que diria isso mas, VEM LOGO SEGUNDA FEIRA!!!!!

  7. Boa dia Massa e Guru !

    Em comentário no ano passado aqui neste espaço, no auge da minha bipolaridade, listei uma barca com 17 a 20 jogadores para deixar o clube e na ocasião um amigalo que não me lembro do nome, me fez a seguinte pergunta no comentário. Manda embora e traz quem? Onde vamos tirar dinheiro para as indenizações?
    Com a saída de F. santo são exatamente 33 jogadores (Cleiton, Michael ,Fernando, Uilson, Patric, César, Léo Silva, Maidana, Lucas Hernández, Hulk , Elias, José Welison, Adílson, Gustavo Blanco, Lucas Cândido, Cazares ,Otero, Martínez, Vinícius ,Terans Daniel Penha, Bruninho, Luan, Ricardo oliveira ,Alerrandro ,Chará ,Geuvânio ,Maicon Bolt ,Papagaio, Carlos e Di Santo) que colocamos para fora do clube do elenco de 2019, e nossa olha continua no mesmo patamar com os jogadores de hoje que são infinitamente mais qualificados do que do ano passado.
    Hoje temos um elenco enxuto, com média de idade excelente para futuros negócios com salários dentro da realidade do clube e principalmente, dando resposta dentro de campo. . Quanto dinheiro jogado fora em 2019! Tá respondida sua pergunta meu amigalo ?
    Que os caras da Globolixo e da Fofox do eixo são uma merda ninguém tem dúvida, mas os daqui de Minas, principalmente um tal de Bobo F, também não fica atrás e são fantoches nas mãos dos caras de fora, nos programas esportivos. Por isto, passei a acompanhar a mídia alternativa, tomando meus cuidados em acessar canais sérios é claro.
    #sigam o cocolider!!!

  8. Esse narrador era torcedor do São Paulo, mas agora tem que seguir o roteiro da Globo- em primeiro lugar vai de uma vez Flamengo e em segundo é vai Corinthians. Depois vem os outros clubes do RJ e SP.
    Desse jeito, mamãe Globo mandou o Villani arregou. Um cagalhão.
    O cavalo tá arreado a Direção do Galo tem que encarar. Nada de projeto do futuro que já ficou 49 anos para trás. Esse tem que ser o ano do Galo.
    Acaba de acertar o elenco que a chance de levar o caneco é altíssima, mesmo com todo o esquema da CBF e Globo.

  9. Prezados Ávila, atleticanas e atleticanos!
    Contra tudo e contra todos, vamos em busca do título do brasileirão. Acontece, nobre blogueiro, se não procurarem desmerecer o atlético, não tem ibope. O galo é o assunto do momento no futebol. Deixemos os cães ladrarem e enquanto isto, vamos andando em passos largos.
    Como bem diz a letra da música: ” deixem que digam, que pensem e que falem…
    Hoje e sempre, galo!!@

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.