Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Diretoria merece crédito e confiança

Tenho comigo alguns conceitos bem definidos. Evito debates infrutíferos em relação à política, religião e futebol. Evito, pois em todos os campos tenho minhas convicções muito definidas, não tendo a pretensão de mudar a cabeça de quem quer que seja, até porque as minhas opções sempre foram muito consistentes.

Sendo assim, e considerando que aqui o que nos interessa é o Galo, reconheço que até nesta questão – como somos milhões – cada um tem o seu pensar que merece ser respeitado, então, igualmente, tento evitar o embate. Tornei-me crítico da atual gestão a partir do momento que assistia à contratação de jogadores que não mostravam resultado em campo.

Aliado a isso, a postura de nariz empinado do presidente, que reagia às críticas chegando até a processar o Torcedor. Comigo não chegou a esse ponto, pois nada me aconteceu além de carinhas e beicinhos que nunca me incomodaram. Relevo, exceto de um assessor subalterno que teve a pretensão de me patrulhar.

Como já disse, sou capaz de reconsiderar, sendo que até mesmo em tempos anteriores cheguei a sugerir “voto de confiança” ao Sette, que acabou não correspondendo. Atualmente estou não exatamente “oportunizando” (como diria o nada saudoso Roth) e sim reconhecendo sua nova maneira de conduzir o Galo.

Depois de quase 50 contratações pífias, três inoperantes diretores de futebol e cinco treinadores fracos, ao que parece, ele encontrou finalmente um rumo para gerir o Galo. Sobre as contratações, a maioria até desconhecida do Torcedor, por se tratar de indicações do Sampaoli, merecem boa expectativa.

Cabe ao presidente gerir todo o clube, na parte administrativa, financeira e – evidentemente – nos resultados que asseguram títulos. Tudo isso junto faz uma equipe vencedora e de boa relação com o Torcedor. Atleticano é chato, já disse um ex-presidente. Não diria que é privilégio da Massa, afinal, futebol é paixão.

Diante disso, levando em conta essa inesperada paralisação com considerável queda nas receitas, a ausência de jogos e – principalmente – a ousadia do Galo no mercado, estou solidário e apoiando a gestão do Sette. Reclamamos de tudo, não estou me eximindo disso, e exigimos vitórias e títulos.

Quando não se contrata ou algum atleta não dá resultado; quando o treinador escala e substitui mal, ou o diretor de futebol erra nas escolhas, a cobrança – evidentemente – recai em cima do presidente. Sempre foi assim, seja ele quem for. Alguns realmente fracos, outros por razões diferentes.

Mas, ao que estamos assistindo, o Sette tem se esforçado para mudar esse roteiro e merece ser apoiado pela Massa. Até tem tentado ser mais sociável, o que parecia impossível, virando um usuário quase contumaz das redes sociais. Faz gracinhas, tenta se comunicar bem (comete umas gafes ainda, como ler nota da assessoria), mas demonstra querer virar esse jogo.

Ao lado dele, o apoio incondicional de Atleticanos que sempre estiveram presentes nos momentos de socorro financeiro. Ao que dizem, prefiro assim acreditar, sem onerar o Galo como em tempos recentes. Silenciosamente, diferente de casos anteriores, quitou outro débito na FIFA. O do Maicosuel deixou o Atleticano apavorado, por razões que não acho republicanas, mas agora com Rafael Carioca foi eficaz e discreto. A venda do Manto Da Massa, entendo, demonstra essa confiança.

Por tudo isso, respeitando quem pensa diferente – lógico -, quero registrar minha satisfação com o andamento das movimentações internas no Atlético. Administrativa e financeira, que seguramente prometem trazer resultados no futebol. Paralelo a isso, seguem as obras do Estádio do Galo, que cheguei a questionar e fui convencido por quem entende que será um bom negócio. Como outros grandiosos assuntos que ainda serão exaustivamente debatidos.

Pra cima deles, Galo!

*fotos: Bruno Cantini/Atlético

21 thoughts to “Diretoria merece crédito e confiança”

  1. Prezado escriba,

    Pinçando sua frase: ” …reconhecendo sua nova maneira de conduzir o Galo…” se referindo ao presidente Sette Camara, tenho uma visão um tanto quanto diferente! O que ocorre hoje no Atlético é que quem manda, quem contrata, quem dá as coordenadas é na verdade a dupla Ricardo Guimarães e Rafael Menin.

    Houve uma tentativa de trazer o Jorge Jesus pelo R.Guimarães e o treinador falou que foi até sua casa e nem teve contato com o presidente do clube e com o Sampaoli foi a mesma coisa. As contratações de jogadores e pagamentos de dívidas também estão sendo bancadas pelos mesmos.

    Mas porque esse “mecenas” estão agora abrindo seus cofres para o clube sem regular a torneira de dinheiro? Elementar meu caro Watson! Os caras estão investindo pesado porque estão construindo um estádio que demanda muito dinheiro e eles tem que ter time a altura quando for inaugurada a Arena do Galo.

    Ou seja, antes começar agora a montagem de um time competitivo e chegar na época da inauguração com um elenco e comissão técnica capazes de disputar títulos, para rentabilizar o máximo o empreendimento, isso é óbvio! O 7Camara é apenas um detalhe nessa engrenagem, não apita nada ou alguém acha que ele quem trouxe Sampaoli, Mattos e esses jogadores recentemente?

    E qual o custo dessa grana toda? desse “investimento” todo? é tudo empréstimo, ou tudo doação? Só o tempo nos dirá se todo esse esforço terá exito e uma preocupação é uma parte do elenco com salários em dia pagos pela dupla BMG/MRV e outra parte pelo clube sempre atrasada, isso definitivamente não pode dar certo!

  2. Prezados Ávila , atleticanas e atleticanos.
    Mudança de atitude do atual presidente, embora seja o reconhecimento de prováveis equívocos passados, não configuram, para mim, a certeza futura de resultados, não só no futebol, como também administrativamente. Ainda espero uma contratação que possa dar o impacto tão almejado pelos torcedores. Por enquanto, provavelmente apenas Keno tenha condições de ser titular. Os prováveis defensores noticiados, são pelo menos para mim, desconhecidos. Desconhecido por desconhecido, continuo apostando nos jogadores da base do atlético. Espero que esteja errado e os contratados arrebentem, para que possa mudar de opinião. Sei que serei criticado, mas para mim o que falta é um camisa 10, o qual se encontra, não encostado no Flamengo, mas reserva de luxo. Falo do Diego, que para mim, embora com aproximadamente 34 anos, ainda tem futebol para equilibrar com a juventude do meio de campo do galo. Com certeza, pela idade, não seria uma contratação vultosa.
    Aguardo resultado para que possa mudar de opinião com relação à atual direção do galo, embora reconhecendo mudança de postura. Quero ver a tão desejada transparência para o meu convencimento.
    Hoje e sempre galo.

    1. Caro Angelo,

      Eu concordo plenamente com o nome do Diego, já havia até mencionado em um post antigo.
      Daria um toque de qualidade no nosso meio campo.

  3. Bom dia,

    Concordo plenamente com tudo escrito no texto, só fico triste de não ter sido no final do ano passado, se fosse poderia ter muito mais expectativas em resultados melhores para 2020.
    A torcida é chata, fato.
    Mas sempre ela tem razão, esta frase foi dita pelo Kalil ao anunciar a contratação do Victor, e depois tivemos a oportunidade de vê-lo brilhar e virar nosso ídolo.
    Não me lembro de torcedores ficarem satisfeitos com as contratações da era Sette como agora, espero que as expectativas seja atendidas.
    Estou com muita vontade de ver esse time montado e jogando, para assim poder ter uma noção do tamanho da expectativa que posso colocar nele, antes disto fico com um pé atrás.

    Boa Sexta feira a todos!

  4. Bom dia Massa e Guru

    Onde assino? O termômetro para mensurar a grandeza das mudanças no clube são os comentários da imprensa do eixo do mal, incomodados e atordoados pelo fato de sermos notícia, vivem querendo destilar seus venenos e polemizar não só os nomes que estão chegando, mas também o fato de estarmos contratando em época de pandemia. E pior sem ter conhecimento de como as coisas acontecem no nosso clube. Dor de cotovelo só pode.
    Mas mesmo entre nós ainda existem àqueles que preferem ficar olhando pelo retrovisor, tapando os olhos para o que poderá vir pela frente. Ainda bem que para esta meia dúzia só para começar, existem mais 80.000 crédulos que já adquiriram o manto da massa e que veem dias melhores!

  5. Quando é que a bola vai rolar , meudeusdoceu !

    O futebol , hoje em dia , virou tema financeiro ,
    administrativo , contábil ….. putzzzz!!!

  6. Bom dia xará e amigalos!
    Concordo que a Diretoria, neste momento, está se esforçando para acertar. E querer acertar é suficiente para que a MASSA apoie. Ainda existem muitas pendências no Clube que devem ser prioridade como às do departamento jurídico. Entretanto Sette Câmara parece estar enxergando que se parar de jogar dinheiro fora a torcida irá ajudar o GALO a vencer e a conquistar títulos. As 70.000 camisas já vendidas do “MANTO DA MASSA” comprovam isso. No que diz respeito ao time as coisas o cenário vai melhorando principalmente com a contratação de Keno. Falta agora um camisa 9 que faça gols e não seja outro Ricardo Oliveira e nem Di Santo. Acho que mais um bom meio de campo para criação de jogadas é necessário. Aí sim dá pra começar a sonhar com dias melhores e que o futebol retorne com responsabilidade….

  7. Salve Guru,

    Como sempre disse, o Galo não é Multiplan e portanto não é Core Business ser administrador de Shopping. Que venda o restante para amortizar dívida, reduzir juros, aumentando nossa capacidade de investimento. Todo time grande no mundo tem estádio e o Brasil vai caminhar pra esse sentido. Depender de estádio administrado por concessionárias de interesses próprios com o Estado falido sendo o dono não é vantagem alguma.

    Sobre o Sette, bem… Acho que ele melhorou, mas passa muito pelo Rubens Menin, que se tornou um mecenas assim como a Leila no Palmeiras. O caminho do Galo é se tornar Clube empresa (o que acho ótimo) e no fim das contas acho que os Menin serão os donos.

    Ter um mecenas é bom, mas que se arrume a casa com os recursos próprios pagando dívidas de admnistrações anteriores e que invista mais no marketing. O sucesso do Manto da Massa mostrou que torcida de verdade em Minas só a do Galo, basta comparar a venda de camisas e novos sócios em 7 dias com o “sócio reconstrução” do outro lado.

  8. Crédito Ávila, muito estranho essa sua opinião agora , um clube q não paga ninguém , q demitiu 248 funcionários para realizar um falsa economia , e q demitiu para ficar livre destes funcionários por que não faz o acerto com ninguém, deve praticamente 5 meses de imagens atrasadas , q são praticamente 5 folhas de pagamento e você Ávila fala em crédito , isso se chama falta de vergonha na cara .

    1. José Carlos, concordo com sua opinião.
      Dívidas astronômicas, chuvas de ações trabalhistas, dívidas de pagamentos com outros clubes, etc, etc e etc.
      Time com salários atrasados não disputa títulos, alguém se lembra de alguma equipe que devia salários tornando-se campeã? Esse 7C é só mais um da corja que manda no conselho do CAM, aliás conselho esse que não permite que o clube se modernize.
      Com a situação financeira do clube, com uma dívida superior a R$700 milhões, e a construção de um estádio, cuja a loucura do presidente, vai lucrar R$100 milhões por ano, só no sonho dele. Quem duvidar é só fazer uma conta simples e ver que é impossível. O estádio ser for um mau negócio eles estarão no lucro ainda.
      Não entendo a dificuldade de se ajustar financeiramente, para depois dar a devida sequência.

    2. Se a torcida e a imprensa não acordar , vamos entrar em um buraco impagável , só nesses primeiro semestre o Atlético já acumula um déficit de quase 100 milhões entre salários atrasados, contratações e acerto com os 248 funcionários , e isso é oque é o certo , em um período de retração econômica mundial , futebol parado, sem previsão de uma volta normal com público ,

    3. O Atlético tem só neste primeiro semestre um déficit de quase 90 milhões , são 5 folhas de imagens atrasadas, o acerto de 248 funcionários q foram mandados embora sem justificativa alguma , o acerto do Dudamel e essas contratações agora , acorda Torcida se não vamos Cruzeirar mesmo.

  9. Muito bem dito, e concordo com o comentário. Ora, inegável, me parece, que 7C mudou para melhor, e muito. De minha parte acho que isso tem a ver com escutar menos o Guimarães e mais os Menin. O perfil Guimarães sempre foi o mesmo: “profissionais” bons de prosa e ruins de serviço. Disso resultou a nossa maior tragédia, mas este persona não parece ter mudado suas convicções: sempre que se meteu a gestor, o desastre foi certo. Agora a coisa está diferente. Os melhores do mercado foram contratados para gerir o futebol dentro e fora (técnico e diretor), as mídias sociais estão alcançando resultados expressivos, a montagem do time parece ter um norte. Se vai dar certo, só Deus sabe. Mas que parece que estão fazendo o certo, isso parece. Quanto ao Estádio, eu vou voltar a bater na mesma tecla: a questão não é, ao meu juízo, saber se o estádio será um bom negócio. A questão é saber se será MELHOR negócio do que ser dono de metade de um Shopping num ponto estratégico. O modelo de Gordon está aí para responder essa questão, e poderemos fazer as contas daqui a uns 10 anos. Minha aposta: foi PÉSSIMO negócio. Não foi sequer um negócio ruim, na MINHA opinião foi PÉSSIMO mesmo. Mas termos Gordon para responder. É só deixar o tempo passar, tabular os números e chegar ao resultado. Enquanto isso, em campo, só falta os biliardários donos do Galo tirarem o escorpião do bolso e trazerem Roger Guedes. Periga até eu passar a gostar deles (e, realmente, eu acho que isso importa, pq ninguém gastaria tal fortuna se nao estivessem buscando que gostem deles e comprem seus produtos; e, nessa empreitada, cada unzinho faz diferença).

    1. O Atlético tem só neste primeiro semestre um déficit de quase 90 milhões , são 5 folhas de imagens atrasadas, o acerto de 248 funcionários q foram mandados embora sem justificativa alguma , o acerto do Dudamel e essas contratações agora , acorda Torcida se não vamos Cruzeirar mesmo.

  10. “Não há nada de mal em mudar de opinião, desde que seja para melhor”, frase atribuída a Winston Churchill. Em frente, Galão da Massa!!!!!

  11. Bom dia Eduardo, Lucy, atleticanos e atleticanas,
    O que essa diretoria fez até o ano passado, exceto o excelente trabalho na área jurídica, mereceu e ainda merece todo o repúdio da nossa torcida… Do mesmo jeito que o que tem feito nesse ano merece todo o nosso apoio…
    Muito importante a MP assinada ontem pelo governo mudando os direitos de transmissão, não interessa se o motivo é uma retaliação a determinada emissora, o fato é que ela acaba com o monopólio sobres os direitos de transmissão tão nocivo a muitos e benéfico a poucos… O que importa é que a partir de agora o direito de transmissão pertence apenas ao mandante… O que implica que se o mandante não tiver contrato de transmissão com a mesma emissora do visitante ele pode transmitir o jogo por outra emissora… Pena que temos contrato em vigor, que deve ser respeitado, o que impossibilita novas negociações, mas para os próximos isso com certeza será levado em conta, e times como o Galo poderão se beneficiar e muito dessa nova sistemática, poderemos, por exemplo determinar o horário do jogo, sem ter que esperar acabar novela, BBB e outras porcarias…. Tenho certeza que muitas emissoras se interessaram em transmitir nossos jogos em outros horários….
    Uma ótima sexta a todos

  12. Bom dia Avila. Mudam-se os fatos, muda-se a opinião. Eu também entendo que a Diretoria está no caminho certo, todavia, para manter a credibilidade precisa cumprir a promessa de transparência total a partir das auditorias em andamento. Agora eu tenho um pé atrás com estrangeiros no Galo, Alan Franco eu nao vi jogar, mas o Borrero que chegou como joia colombiana eu nao sei nao viu…E aqui no Galo ja tivemos decepção demais com Kanapis, Capri, Karine, Del Toro, Prieto, Cardenas, Jonatha Fabro, Renteria, Castilho, Escudeiro, Jairo Campos, Agustim Viana,Mariano Tripodi, Hernandes, Martinez, Di Santo,Erazo, Chara, Cazares, Thomas Andrade, Prieto, Edson Mendes e segue relação….

    1. Relação precisa, só relevaria o Capri. Foi muito azar. Machucou num treino, salvo engano pelo Sandro Barbosa. Existia uma boa expectativa. Os demais, todos, foram fiasco. Até quem ainda ta na folha de pagamento.
      Me associo ainda com relação à transparência. Creio que virá junto com essa virada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.