Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Covid e contratações na pauta do Galo

Prudentemente, comissão técnica e jogadores, estão se submetendo a exames de Covid-19 para o retorno definitivo às atividades. Entre mais de 100 pessoas, 70 delas já passaram pelos testes programados pelo Departamento Médico.

Pelas informações, dentre eles, três apresentaram sintomas que podem – ou não – ser da contaminação do vírus. Nada que justifique qualquer alarme, até porque – ainda que se confirme – estamos todos sujeitos a contrair esse inimigo invisível. Bem tratado e em pessoas jovens e com boa disposição física não oferece grandes riscos.

Com o devido e necessário cuidado, mesmo sem os nomes divulgados, eles ficarão em quarentena e serão feitos exames complementares. Não se sabe se no elenco, comissão técnica ou alguém que trabalhe próximo aos atletas. Tampouco essa curiosidade merece qualquer especulação. Estão em boas mãos e com profissionais qualificados na área de saúde.

O importante a nós, Atleticanos, é que neste retorno seja assegurado a todos os profissionais, dentro e fora do campo, as melhores condições para atravessar essa tempestade que apavora a todo o mundo. Confio na seriedade dos médicos do Galo.

Paralelo a isso, tenho apreciado as declarações do presidente. Se mostra mais realista do que em devaneios recentes. Tanto em relação à nossa difícil situação financeira, quanto – como consequência dela – sobre contratações necessárias para seguir a temporada de 2020.

Confirmou o atraso de pagamento e direito de imagem, dois meses cada, reconhecendo a dificuldade para buscar uma solução. Sem fazer apologia daquela máxima de “compra que a Torcida paga”, creio e ele sabe muito bem que se reforçar o elenco com a precisão e acerto que esperamos, o Atleticano vai lotar os estádios.

Aí surge o seguinte, mas e se os jogos forem com portões fechados? Também acredito que numa situação dessa, a venda dos jogos por assinatura igualmente irão fortalecer o caixa Atleticano. Fato é que, quando temos time bom, o Torcedor dá sua resposta. Até mesmo no consumo de produtos licenciados, que também geram receita.

São evidentes as posições que precisamos de reforços. Quatro contratações, no mínimo, e que venham para assumir a titularidade.

Zagueiro, meio campista e dois atacantes. Isso está na minha e na boca do Atleticano. Entre os liberados, ontem até participei da enquete do Superesportes, que perguntava qual dos sete merecia uma reoportunidade. Votei no Clayton, contestado sim, mas alguma coisa me sugere que ele pode reencontrar aquele futebol que justificou um preço alto pelo seu passe. Ele estava em terceiro lugar, atrás de Martínez e Ricardo Oliveira. A voz da Massa merece ser ouvida? Não sei responder.

Independente disso, as carências estão expostas e – creio – se os nomes a serem anunciados forem certeiros, temos condições sim de encerrar o Mineiro reconquistando a hegemonia estadual e iniciar o Brasileiro em condições de sonhar com o título.

A questão é saber como a diretoria vai acertar a partir de agora, depois de uma sequência de erros nas escolhas. Ainda como irão conciliar as dificuldades de caixa com a necessidade de contratações e manter pagamentos em dia. O desafio é grande. Quem se habilitou que deve dar essa resposta. Como naquele ditado, “quem pariu Mateus que o embale”!

*fotos: Bruno Cantini/Atlético

10 thoughts to “Covid e contratações na pauta do Galo”

  1. […]”Tanto em relação à nossa difícil situação financeira, quanto – como consequência dela –”[…]
    O buraco é bem maior do q possa imaginar nosso vã entendimento,caro amigo temporão!
    >>>https://globoesporte.globo.com/futebol/times/atletico-mg/noticia/atletico-mg-recebe-diagnostico-de-consultoria-e-estima-divida-proxima-a-r-700-milhoes.ghtml <<<
    Impossível não ficar indignado com valores tão expressivos como os apontados na matéria. Pior! Saber q NINGUÉM é/foi ou vai ser responsabilizado por enfiar o Clube dentro dele,aí seria querer muito e ainda pedir p viver no mundo de Nárnia. Se não pararem com "essa brincadeira" financeira e com toda essa lógica contábil q se houve desde q descobriram com brincar com o "biloquê", é de se esperar q realmente nosso Clube têm um futuro muito promissor,ou seja,vender o rango das 13:00 p garantir a janta das 20:00.
    Não acredito neste povo, não mesmo! SAN
    Créditos: #gegalo

    1. Boa Noite,

      O balanço do Galo se demonstrar um acréscimo da dívida em torno de 10% estará apenas seguindo uma tendencia demonstrada nos últimos anos, que já foi até pior.
      Vejamos: 2017 – 575 milhões – 2018 – 652 milhões – 13% em 2019 – 700 milhões – seria uma tendência.
      Fora da curva foi 2016 que deu superavit e depois vimos como, adiantando as cotas de tv de 2017,2018 e 2019.
      Infelizmente é uma triste realidade e eu nunca me ilude que seria diferente, não com essa política do bom e barato, austeridade, aff, porque significa para mim perda total de qualidade, e isto estamos vendo neste elenco horroroso e na quantidade de encostos que temos.
      Em 2021 é que teremos a real noção do tamanho do buraco, essa pandemia nos deixará pelo menos com a dívida 25% maior do que em 2020.
      Agora é só mesmo uma classificação entre os 4 do brasileiro para minimizar 2020 e salvar 2021.

  2. Bom dia Massa e Guru

    Ídolo é um adjetivo muito forte para se usar no futebol atual, principalmente se compararmos com jogadores do passado, que jogavam por o amor à camisa, com vontade e respeito ao clube e à torcida. Tanto isto é verdade, que vários deles abriram mão de jogar em outros clubes, simplesmente por não se verem vestindo outra camisa.
    Nos dias de hoje ao contrário, jogadores, só pensam em sugar o clube sem o compromisso de dar contrapartida para os altos salários que recebem, e pior ainda, conseguem sujar o nome da instituição com ações de verdadeiros delinquentes e moleques.
    Digo isto porque quero homenagear um jogador de nosso elenco que sempre foi meu, e é ídolo de todo atleticano: o São Victor. Hoje consigo vê-lo mais ídolo pelo seu caráter do que por suas defesas, e a cada entrevista, lives e depoimentos de quem trabalha, ou trabalhou, convive ou conviveu com ele, me convenço de que, apesar da mudança que o futebol teve nos últimos tempos, ainda existe fruto sadio no meio de tanta podridão. E até nesta eminente aposentaria que esta por vir, ele dignamente é capaz de entender que seu ciclo está chegando ao fim, e que sua missão é abrir as portas para os que estão chegando.
    Parabéns São Victor, seu nome já está escrito na história do clube, não só por suas atuações dentro de campo, mas principalmente fora dele!!!

    1. Victor é o maior goleiro da história do Atlético. Mário Marra hj falou isso em sua coluna, com muita propriedade. Espero que a falta de memória do brasileiro (ou de inteligência), não permita que a torcida esqueça da relevância do Victor para o GALO e de todo o contexto que envolveu sua chegada e os anos anteriores a ela. Leonardo Silva, o maior zagueiro de nossa história, se aposentou e (ainda) não teve as homenagens que merece. Muitos o trataram nos últimos anos, como um qualquer, incluindo ele em lista de dispensas ao lado de patrics, ze welisons e outros. Pra mim, ignorância. Uma coisa é entender que o momento às vezes chegou, que, agora, tem outro atleta superior, mas destratar e desqualificar esses caras, como muitos fizeram e ainda fazem, vejo como uma postura lamentável, de um país cheio de gente obtusa e sem memória. Victor, Léo, Réver, não são eternos (ninguém é), mas terão meu respeito sempre! SAN

  3. Volta Galo, aos poucos e com toda segurança que o momento pede. Saúdo a presença da nova comissão técnica (Sampaoli e cia.) e diretor (Matos). Me alegro com a saída desejada de vários jogadores. Desses, manteria o Martinez, acho que pode ser útil. É unanimidade reforçar o elenco, pois o que temos é muito fraco. Precisamos de qualidade, preparo físico e opções para rodar o elenco. Essas são as estratégias de Sampaoli para vencer. Cada jogo é uma final, uma guerra. Jogamos com intensidade do início ao fim. Não tem moleza. A fera Sampaoli estará na beira do campo para lembrar a esses jogadores onde eles estão jogando.

  4. Caro blogueiro, quais os estádios o torcedor irá lotar? E quando isso vai acontecer? Estádios, antes de haver uma vacina contra a Covid-19, é lugar pra ficar vazio. Sette Câmara, péssimo sob qualquer ângulo que se o veja (estou me referindo especificamente ao campo desportivo: péssimo em recrutar pessoas, péssimo em gerir finanças, péssimo em relações públicas, péssimo em “feeling”, etc), agora está do jeito que sempre sonhou: administrando o nada. Futebol nao tem, sócio torcedor nao tem, televisão nao tem, contratação nao tem, dinheiro nao tem, perspectiva de melhora não tem. Tudo o que ele tem a fazer agora é comunicar o caos. E aí está algo em que ele parece bom: disseminar o caos. Dispensou 7. Poderiam ser 14. Porque, se acertou em todas as dispensas, falhou em nao dispensar mais. Fábio Santos, Victor, Lucas Cândido, Mansur, Alex Silva… o time do Galo é RUIM DE DOER. No início do ano passado eu disse que o Galo nao ia cair: já tinha caído. O que era aquilo. Por sorte, o rival cometeu tais séries de erros que NUNCA, JAMAIS, EM TEMPO ALGUM outro clube cometerá (assim espero, pois o Galo é sempre candidato a essas sandices). Esqueçam Pratto, esqueçam Scarpa, esqueçam Diego… o Galo está financeiramente quebrado, e patrimônio não tem sintonia com fluxo de caixa. O mundo acabou. O futebol iria se salvar? Mandaram embora bem, tem mais gente ainda para mandar embora. Quem colocar no lugar?! É bem simples: NINGUÉM. O Galo está quebrado, ou em vias de. E nao serão meceninhas que mudarão isso. Apenas apertarão a corda ainda mais. Parem as máquinas. E pagem as contas. E livre-se dos mecenas. Ou pague o preço por não fazê-lo. É mais simples que andar pra frente.

    1. Caro Maurício, boa tarde.
      Perfeito comentário.
      Tenho notado que o COVID 19 traz outros transtornos , além dos já conhecidos no aparelho respiratório.
      Os autênticos não respeitaram seu comentário, mas como eles sumiram…
      TORCER SEMPRE SEM NUNCA PERDER A CAPACIDADE DE JULGAR!

    2. Prezado Mauricio realmente os fatos sao preocupantes: dois meses de salários e direito de imagens atrasados; balanço nao publicado; despesas da ordem de dez milhões por mês, sem previsao de receitas para cobrir os gastos. Qual o planejamento para enfrentar este cenário? Agora, o Leo Silva, Eder Aleixo e Leo Silva poderiam ajudar nosso Galo pedindo demissão, vez que já ganharam muita grana do Clube.

      1. Prezado JBHGalo: com o devido respeito, prefiro aguardar dezembro. Se ele aposentar concordo com vc. Agora, se buscar renovação para ficar ganhando um salário incompatível com a reserva ai a coisa muda. A conferir….

    3. Exatamente como penso, e sempre me expressei aqui sobre isso. Infelizmente poucos sabem fazer contas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.