Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Considerações sobre os jogos da segunda-feira

JPG mktplace 300x250Já refeito dos efeitos da noite de ontem, passada uma manhã de reflexões e ouvindo opiniões diferentes, faço algumas pequenas e breves colocações sobre 0 jogo e em relação à própria competição. Tento não falar sobre juízes, mas eles mesmos não me permitem isso. Vi, só bem depois, o lance do jogo em São Paulo, onde o Corinthians foi vergonhosamente beneficiado por um “erro” grotesco da arbitragem.

Se na partida frente ao Figueirense, o árbitro Marielson Alves Silva fez a lambança de marcar uma falta do goleiro corintiano Cássio, que era o último jogador dos paulistas no lance e o advertiu apenas com o amarelo, agora Dewson Fernando de Freitas da Silva superou o colega.

Uma penalidade clara, evidente, inquestionável, que, como no jogo contra os catarinenses, determinaria a expulsão do goleiro do Corinthians, mas agora o árbitro sequer marcou a infração e ainda amarelou, por reclamação, o atacante que sofreu o pênalti. Como o beneficiado nos dois episódios é Corinthians, torna-se desnecessário qualquer comentário. Sabemos que, se fosse contra outro time, o goleiro seria expulso e bola na marca da cal.

Luan jogo com Chapeco 08-08-16
Fotos: Bruno Cantini/Atlético

Como aqui é SÓ Galo, embora não possamos deixar de denunciar o favorecimento sempre aos clubes do eixo e especialmente ao Corinthians e Flamengo, sigamos. Sobre as atuações no jogo de ontem no Independência, destacaria o lateral Fábio Santos, que, certamente quando o titular Douglas Santos retornar, vai deixar o treinador Marcelo Oliveira numa sinuca de bico para definir o titular. O careca, como o treinador, tomou conta daquele setor.

Além dele, outro destaque, na avaliação deste blogueiro, foi Maicosuel. Antes de ele ser pinçado para atuar, cheguei a afirmar aqui neste nosso espaço que o jogador seria uma terceira opção entre as várias que o treinador tem à sua disposição. Pois suas atuações me obrigam a refazer o conceito. Já é desde agora uma saudável dor de cabeça para o comandante da equipe. Imprescindível neste crescimento do time, Maicosuel vem justificando a opção pela sua escolha.

Em relação a Leandro Donizete, que é ovacionado por nós – Torcedores – no jogo com a Chapecoense atuou de forma instável. Errou muitos passes, principalmente no primeiro tempo, mas é e continuará sendo o preferido para guardar a zaga de avanços adversários. De resto, o time esteve todo bem, até o contestado Carlos César mereceu destaque. Embora altere boas jogadas com outras bisonhas, foi o autor do primeiro gol, tirando a Torcida do sufoco pela demora em marcar.

A única nota preocupante é com relação a Luan. O xodó da torcida, um guerreiro que incendeia jogadores e Torcedores sempre que acionado, atuou apenas dez minutos. Entrou aos 28 e saiu aos 38 do segundo tempo. O Atleticano acordou hoje cedo querendo informações sobre o jogador. Para nosso conforto, o provável novo afastamento será menor e nada tem a ver com a recente cirurgia.

Alívio na galera!

8 thoughts to “Considerações sobre os jogos da segunda-feira”

  1. O Mauro da ESPN colocou uma questão que realmente o GALO tem que preocupar. DEFESA.
    Se São Paulo e Chapecoense tivessem mais competências nas finalizações a vaca tinha ido pro Brejo.
    Não adianta tática suicida, é necessário equilíbrio.

  2. “Meu caro Dudu, isso me deixa bastantemente entristecido, com o coração afogado na daceptude e no desgosto. Numa hora em que eu procuro arrancar o azeite-de-dendê do estágio retaguardista do manufaturamento (…), me vêm com esse acusatório destabocado somentemente porque meia dúzia de donzelas pïrängïënsës fiquem aí com essa cara de seu-Malaquias-cadê-minha-farofa! .” Dito isto , o ‘istórico’ desta figura trepidante e dinamitosa já entrou para os amais e menstruais cruzando o caminho do GALO . Foi este cachacista juramentado quem colocou os gambás na liderança errando como de costume naquele GALO 0 x 2 grêmîo talqualmente como ontem .Então por merecedência – e isto me deixa bastantemente entristecido – declaro-o apenasmente um larapista gambalistico assumido . E ainda tem o Wright !!!! SAN

  3. Há muito o que Temer, meu amigo Eduardo, e pimenta no CUnha dos outros é refresco, moço! 🙁 🙁
    Temer/Rede Globo/Wrihgt já fazem a diferença e pode piorar, pois, podem até punir os Clubes, caso os Moros não consigam nos gramados, apelaram para os Gilmars para retiradas dos pontos, caso ousem se manifestar com o “Fora Temer” ou até mesmo levantar o punho esquerdo, né? 🙁
    O atleticano tem o coração do lado esquerdo do peito, nossa História é inoxidável e prefere as vitórias a lá LIBERTADORES 2013 e Copa do Brasil 2014 do que golpes tipo Mineirão 77, Maracanã 80,Serra Dourada 81 e tantos outros golpes, como o atual do Palácio do Jaburu! 🙁
    Nós Somos do Clube Atlético Mineiro e acreditamos na LIBERDADE d evencer….vcencer….hornado o nosso ideal, moço! 🙁

    1. Carlos Brito, pelo que consta o senso comum, o grande beneficiário das maracutaias da CBF ultimamente é o CUrinthians, que “cresceu” com a conexão Globo-Lula-PT-Odebrecht. Nunca ouvi falar que Sérgio Moro tenha algo com futebol e nem do companheiro de chapa da Dilma, Michel Temer, no qual não votei.

  4. Boa vitória. O Galo voltou novamente ao campeonato. Porém, para ser campeão é necessário objetivo e foco. E nesse campeonato, que está muito embolado, qualquer vacilo prejudica muito. Essa é a hora que o treinador precisa manter a concentração da equipe. Para o título, os meses de agosto e setembro são fundamentais. Objetivos de curtíssimo prazo: 6 pontos em 9 nas próximas 3 rodadas (Santos fora, At.PR em casa, Grêmio fora). Curto prazo: 13 pontos em 18 (os 3 jogos já analisados, mais Vitória-BA em casa, Fluminense fora, Sport em casa). Médio prazo: 20 pontos em 27 disputados (todos os jogos citados, mais o clássico no Mineirão, Inter em casa e Ponte Fora). Com os atuais 35, somaria ao final da 28ª rodada com 55 pontos, na liderança, com diferença provável para o segundo colocado entre 2 e 3 pontos. E bloco já estaria restrito a 3 candidatos a títulos. A partir daí, as decisões são: Corinthians em São Paulo, Flamengo, Palmeiras e São Paulo em casa. Claro, é necessário ganhar em casa e pontuar fora.
    Não estou sendo pessimista, nem estraga prazeres. Mas creio que a definição do campeonato é bastante influenciada por esse início e meio do returno. Com os pontos necessários, dá tranquilidade para administrar o final do campeonato. Basta analisarmos que o Galo conseguiu aproveitamento excelente de 85% nos últimos 33 pontos disputados. 9 vitórias em 11 jogos. Mas só entrou no G4 na última rodada do primeiro turno, iniciada com o Santos na liderança e finalizada, parcialmente, com o time da Vila fora do grupo da libertadores, em quinto, a um ponto do grêmio, com um jogo a menos, e 3 atrás do líder.
    Objetivo e foco! Podemos!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.