Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Bonitinha, mas ordinária

Conceitual 300x250O título serve para a partida, para a linda bandeirinha e a arbitragem, embora o resultado tenha sido mais três pontos na tabela de classificação. Minutos antes de o time entrar em campo, com o anúncio de Carlos e não Otero, o Torcedor já demonstrava preocupação. Quando a equipe passou por aquele túnel improvisado do patrocinador e ganhou o gramado de camisa branca, a cara feia aumentou na arquibancada.

Ao final, as explicações sobre as duas situações não aliviaram em nada. Sobre Carlos, o treinador disse que o Torcedor estuda mais a nossa própria equipe que a  do adversário. Ora, fico com a Torcida, pois Carlos teria sido mais útil ao Galo se tivesse facilitado sua transferência para a Rússia. Apesar de a penalidade que garantiu a vitória ter sido nele, foi e sempre será um ponto morto em campo. Marca gols em clássico, é verdade, mas também passou em branco no último.

comemoração Chapecoense 08-08-16
Fotos: Bruno Cantini/Atlético

Quanto à camisa branca, para os supersticiosos – e sou um tanto sim – a explicação foi por conta do horário e o tempo quente e abafado. Transpira-se menos com a branca que a que tem preto. Tudo bem, mas tradicionalistas, como eu, preferem a listrada. Eventualmente, sim, a camisa branca deve ser utilizada. Em casos excepcionais.

Apesar de tudo isso, vencemos e seguimos em posição privilegiada. Entretanto, com todo respeito aos profissionais de todas as áreas do Galo, o time não mostrou nada. Venceu o xará do Paraná, tanto desfalcado quanto o nosso time. Talvez até as ausências dos paranaenses fossem mais significativas do que a do verdadeiro e original Atlético.

Amanhã, com a rodada praticamente fechada, falaremos mais sobre a evolução do Galo e da competição. Não sem antes registrar, mais uma vez, que o efetivo da PM em torno do estádio demonstrava mais preocupação em punir do que fazer o trânsito fluir. Logo na descida da rua Ismênia em direção à avenida Silviano Brandão, era nítida a caneta na mão do guarda em detrimento de atuar para que o tráfego fosse facilitado e fluísse com mais agilidade.

 

16 thoughts to “Bonitinha, mas ordinária”

  1. O Galo, tem jogo que não joga bem, ontem foi um deste jogos, pra completar o MO faz duas substituições, no final do jogo, quase mata a gente do coração. Aqui é Galo!

  2. Também acho que Carlos não é nem um Fred, nem um Robinho, no que se refere ao talento, mas temos que ver que ele se destacou na base jogando como atacante, coisa que nunca mais aconteceu no Galo. Ele só joga com a função de marcar muito intensa e isso prejudica qualquer atacante, na sua função principal que é fazer gol. Carlos tem que jogar como na base, onde se destacou , e, por favor, que os técnicos parem de inventar! Se querem alguém que marque, escale um meia. Afinal, o Galo está jogando sem armação há muito tempo. A propósito, Pratto ainda não voltou a jogar. Tá jogando só com o nome enganando.

  3. Eu não entendo a razão pela qual o treinador prefere que o Galo não marque nem um gol. Isso fica claro quando ele escala Carlos, o inútil e Lucas, o quentinha. Pobre seleção da Argentina.

  4. Na minha humilde opinião, simples, modesta e limitada, acho que o Carlos é um dos jogadores mais injustiçados que se têm no elenco. Por quê ? O garoto teve sua infância, adolecencia, sempre ali dentro da área, sempre com a função de botar a bola dentro da casinha. Hj ele joga em uma posição que definitivamente não é a dele, Carlos não é Ronaldo, Messi, que você coloca em uma posição e ele a faz com a maestria, não ! Ele nao tem essa capacidade técnica, com todo respeito ao jogador. Então acho que temos que ser um pouco justo com o garoto. A posição dele é na reserva do Fred, ponto. Nada mais que isso.

    1. Concordo 100%. O Carlos é fraco tecnicamente. Não consegue dominar e carregar a bola, fazendo jogadas. Ele tem que jogar de centroavante. Finalizando. Na reserva do Fred.

  5. Lendo os comentários aqui percebe-se que o torcedor do Galo quer ver o Carlos fazendo o que ele não sabe ou não ensinaram para ele na base. Ora Atleticanos, o Carlos é centroavante, repito centroavante, e não atacante pelos lados ou mesmo babá de lateral direito como todos os técnicos querem que ele se transforme. O único técnico que viu isso foi o Aguirre. Por outro lado, devemos enaltercer a sua vontade em campo. Sim, vontade de acertar e de vencer, assim como o contestato Patrick. Viva o Galo!!!

  6. O Carlos é atacante cuja principal qualidade é ajudar a defesa… Entretanto, pelo menos ele corre. E o Carlos Eduardo que o Maluf trouxe para o Galo e que ninguém tem coragem de colocar no time,por acharem que não joga nada? Se não joga nada, porque foi contratado? Mistérios do futebol…

  7. Carlos pode até fazer um gol, sofrer um penalti, aparecer no scout, mas quem é bom observador vê que ele não dá fluidez nos contra-ataques e nas jogadas em geral. Erra o domínio, o passe ou faz opções erradas na jogada. A desculpa da vontade e raça também não colam. Basta olhar o Robinho, que não é nenhum símbolo de raça e marcação, mas resolve, faz gols, assistências… Atacantes precisam fazer isso, não gastar energia dando carrinho na zaga. Pra isso tem mais 6 ou 7 jogadores. Carlos já teve muito tempo para se firmar e mostrar qualidade. Ele definitivamente não tem qualidade com a bola no pé.

  8. O Carlos estava fazendo uma boa partida, quem deveria sair era o Maxwell que esteve muito mal. A entrada do Otero diminuiu a marcação e quase tomamos gol. Sinceramente a entrada do Otero hoje foi um erro do Marcelo.

  9. No meu modo de ver futebol, o pior momento do Galo na partida foi quAndo Carlos saiu e entrou Otero.

  10. Discordo da análise sobre o Carlos. Não é nenhum craque, mas já mostrou ser um jogador de valor. Faz e fez gols em jogos decisivos, como na semi final da copa do brasil e nos classicos. Sua participação no jogo contra o parAguaiense foi muito melhor que a do Otero. Sofreu o penalti e fez gol mal anulado, ou seja, foi extremAmente decisivo para nossa vitória. Volto a criticAr a defesa que alguns fazem do Otero. Nos minutos que teve em campo, poucos é verdade, sempre foi mal. Temos a provinciana mania de super valorizar jogadores sul americanos antes mesmo deles mostrarem algum valor. SAN

  11. Discordo. Se o Carlos não acrescenta muito no aspecto técnico, compensa com vontade e marcação. Neste jogo, em particular, além de fazer um gol mal anulado pelo bandeira, sofreu o penalty, após bela jogada individual, que deu a vitória ao Galo. Abs.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.